Royale With Cheese

 Royale With Cheese

 
 



sexta-feira, março 29, 2013  

A ÚLTIMA CEIA II:

Titulo: The Last Supper
Realizador: Stacy Title
Ano: 1995


Em A Corda, Alfred Hitchcock punha dois jovens amigos a assassinarem um terceiro para provarem a sua superioridade intelectual. Em A Última Ceia II, salvo as devidas diferenças, é mais ou menos o mesmo que sucede. Um grupo de amigos de ideologia liberal decide começar assassinar em jantares sociais convidados fanáticos, fundamentalistas e conservadores, que a seu ver seriam um empecilho para a sua sociedade.

Recorrendo ao humor negro, Stacy Title monta uma farsa com poucos recursos, reflectindo sobre uma série de questões recorrendo sobretudo ao diálogo e à argumentação. A Última Ceia II é, assim, um filme extremamente racional, onde um grupo de amigos cansado de falar muito e agir pouco, decide armar-se em júri e juiz e começar a julgar convidados escolhidos a dedos. E se no grupo está uma muito novinha Cameron Diaz, basicamente a começar a sua lide nos grandes ecrãs, no papel de convidados assassinados está uma série de notáveis, como Bill Paxton, Jason Alexander e o grande Ron Perlman, que vai ser o responsável pelo volte-face decisivo do filme.

Meia dúzia de plotholes e um ar de série b atroz não tiram a A Última Ceia II um par de grandes ideias, encabeçadas pelos tomates, que os jovens plantam sobre as sepulturas dos assassinados que enterram no jardim e que vão invadindo a casa da mesma forma que a culpa e a consciência começam a pesar nos ombros dos protagonistas. Todos eles reagem de forma diferente ao ocorrido e os tomates estão sempre presentes, neste jogo de relações e sinergias trocadas, que é sem dúvida o melhor do filme.

A Última Ceia II é um pequeno filme xunga com uma grande falange de seguidores, que é bem mais inteligente do que parece. Só não percebo o porquê do II na tradução do título para português. Isso implica que existe um I, certo? Alguém me sabe dizer qual é? Em troca ofereço o meu McChicken, prometo.

Posted by: dermot @ 5:26 da manhã
|  




quarta-feira, março 27, 2013  

THE SCORE - SEM SAÍDA:

Titulo: The Score
Realizador: Frank Oz
Ano: 2001


The Score - Sem Saída bastava ter os actores que tem para não ter que se preocupar com mais nada. Era como se fizessem um filme com a Mila Kunis e a Natalie Portman; podia ter quatro horas de duração e nenhum argumento que seria o melhor filme de sempre! The Score - Sem Saída é mais ou menos assim, mas por motivos diferentes, já que junta ao mesmo tempo três actores de eleição de gerações diferentes: Marlon Brando, Robert De Niro e Edward Norton.

The Score - Sem Saída é um heit movie que se inscreve na linhagem cool e mais realista dos filmes do género. Robert De Niro não só é um ladrão, como é capaz de ser o melhor na arte. E Marlon Brando é o mafioso que lhe arranja trabalho. No entanto, quando lhe arranja o mais perigoso de todos os roubos - o de um ceptro de milhões de dólares -, arranja-lhe também um ajudante que, apesar de jovem, é igualmente competente. E proporcionalmente insolente. Edward Norton é o último vértice do triângulo que forma o filme, apesar de haver um sub-enredo com Angela Bassett enquanto namorada de De Niro, que nunca se percebe para que serve. Nem sequer mostra pele, por isso qual terá sido a intenção? Com quem é que ela se andaria a deitar?

Frank Oz tenta construir um heist movie low profile, apostando no realismo em detrimento do espectáculo e da pirotecnia (olá Michael Mann, como está O Ladrão Profissional?), mas esquece-se claramente de incutir momentos de tensão no filme. O argumento é assim demasido flat e não nos conseguimos emocionar com ele nem uma vez. Nem sequer quando bocejamos pela trigésima vez. Isto para não falar dos buracos de argumento, que fazem The Score - Sem Saída parecer um queijo suíço. Eu sou capaz de desligar o cérebro a isso se o filme estiver a me entreter, mas aqui deixei sequer de me preocupar por pura preguiça, já que o efeito soporífero de The Score - Sem Saída tinha-me deixado entorpecido.

Assim, a única razão de existir de The Score - Sem Saída é pela curiosidade do seu elenco e pelo facto de ter sido o último filme da carreira de Marlon Brando. E, claro, são também giros os rumores de que Brando se incompatibilizara com Oz no plateau, sobretudo pelo passado deste como voz dos Marretas, ou que andava pelo plateau todo nu, queimando os olhos de todos os que tinham o azar de se cruzar com ele. Só por isso, não me importo de pedir um McChicken.

Posted by: dermot @ 5:00 da manhã
|  




segunda-feira, março 25, 2013  

BESTAS DO SUL SELVAGEM:

Titulo: Beasts Of The Southern Wild
Realizador: Benh Zeitlin
Ano: 2012


Bestas Do Sul Selvagem, o outsider da última edição dos Oscares que tem colhido prémios e elogios de todo o lado - desde os festivais mais alternativos, como Sundance, aos mais estabelecidos, como Cannes -, tem sido comparado à estética mallickiana por muito boa gente. Quem o faz, fa-lo sobretudo por preguiça, já que faz bem mais sentido inscreve-lo na linhagem spielberguiana, como tantos outros têm feito. No entanto, ainda não vi ninguém referir aquela que me parece a referência mais imediata: Hayao Miyazaki.

Tal como nos filmes do mestre japonês, Hushpuppy (Quvenzhané Wallis), a protagonista, faz parte de um núcleo familiar disfuncional, onde a parte materna está ausente. Bestas Do Sul Selvagem é uma espécie de história do bom selvagem, ambientado nos bayous da América do Sul, numa comunidade cercada de água - a Banheira -, que é completamente alagada após uma tempestade de proporções épicas. Lembramo-nos inevitavelmente do furacão Katrina, mas o realizador Benh Zeitlin tem pouco a dizer sobre requiems ou qualquer denúncia social. SJSKSK é antes a história de um grupo de pessoas que se recusa a partir dos seus lares. Não é um elogio da pobreza, mas antes uma elegia ao espírito do local.

Perante este cenário, Hushpuppy compõe a sua paisagem emocional recorrendo à sua imaginação e ao seu mundo de criança. Isto apesar de fugir, de todo, à imagem de heróis infanto-juvenis que estamos habituados. E é também isso que impressiona na estreia de Quvenzhané Wallis, que lhe valeu inclusive a nomeação ao Oscar de melhor actriz e a inscrição do nome nas marcas da Academia: a de actriz mais nova de sempre a ser nomeada. É nesta parte que volta a entrar em cena a influência de Hayao Miyazaki, especialista em histórias de crianças com estes contornos de coming of age. Aqui não hum Totoro, mas existem umas criaturas gigantes que descem do degelo dos pólos, e que dão um toque onírico ao filme que rima muito bem com a sua mise-en-scene.

Por fim, Bestas Do Sul Selvagem destaca-se também por isso, pela sua fotografia e ambiente criado, um mundo meio real meio mágico, algures entre o jazz-decadente-de-Nova-Orleães com a pobreza dos bairros de lata de África. Bestas Do Sul Selvagem faz lembrar The Bird Can't Fly, pela historia de humanismo que conta num mundo real, mas de contornos mágicos. Se virem os trailers de um e de outro vão perceber. O único problema é que, no meio desta estética publicitária que Benh Zeitlin (ab)usa, Bestas Do Sul Selvagem acaba por se perder durante alguns momentos, deixando o McRoyal Deluxe escapar para zonas sem pé. Nada que, no entanto, o faça correr perigo de vida.

Posted by: dermot @ 5:22 da manhã
|  




sexta-feira, março 22, 2013  

GENERAL IDI AMIN DADA:

Título: General Idi Amin Dada
Realizador: Barbet Schroeder
Ano: 1974


O general Idi Amin Dada, ou como o próprio gostava de se auto-intitular Sua Excelência Presidente Vitalício, Marechal de Campo Alhaji Dr. Idi Amin Dada, VC, DSO, MC, CBE (em que o CBE são as iniciais para Conquistador do Império Britânico(!)), foi um dos homens mais perigosos do mundo. À frente dos destinos do Uganda entre 1971 e 1978, foi um ditador implacável, sanguinário e militarista, que levou o país à bancarrota, à fome e à repressão.

Em 1974, o mítico realizador e produtor Barbet Schroeder viajou para o Uganda para fazer um documentário sobre o homem, ao qual deu o pertinente subtítulo de Auto-retrato. De facto, Schroeder limita-se a registar o dia-a-dia de Amin, enquanto o deixa falar pelos cotovelos. E como ele gosta de se ouvir falar... E a imagem que fica dele é a de um pacóvio, sem noção do ridículo, que nem parece estarmos a falar do mesmo homem responsável por cerca de quinhentos mil mortos e desaparecidos.

Existe uma estranha queda para fazer figuras tristes por parte dos ditadores. Em General Idi Amin Dada não vemos o presidente do Uganda a desfilar no Carnaval ou em cuecas como o outro - ei, esperem, em cuecas vemos -, mas existem cenas igualmente divertidas, seja a tocar acordeão, a participar nos rituais tradicionais ugandeses, a fazer uma corrida de natação por cima dos seus amigos ou a explicar que era um grande jogador de rugby e que, se alguém tentasse fazer-lhe uma placagemm, iria magoar-se tal era a sua velocidade e potência(!). No entanto, a coisa deixa de ser absurda e torna-se perturbadora, quando Amin não esta a divertir-se e está a tratar de coisas sérias.

Os seus ideais políticos são assustadoras. E, quando por exemplo Barbet Schroeder acrescenta uma voz-off para explicar que o ministro dos negócios estrangeiros apareceu a boiar no Nilo apenas duas semanas depois de um discurso do presidente sobre a culpa deste na má imagem do país no estrangeiro, um arrepio passa-nos pela espinha. Isso repete-se mais duas ou três vezes, deixando-nos sem saber se havemos de rir ou chorar.

Enquanto objecto cinematográfico, General Idi Amin Dada não tem muito a dizer. Barbet Schroeder limita-se a recolher imagens quase com um interesse etnográfico, sabendo que o conteúdo fala por si. Para rodriguinhos e cinema de entretenimento, podemos ver O Último Rei Da Escócia. Este McRoyal Deluxe é sem qualquer suspensão da descrença.

Posted by: dermot @ 5:22 da manhã
|  




quarta-feira, março 20, 2013  

SEIS SESSÕES:

Título: The Sessions
Realizador: Ben Lewin
Ano: 2012


Mark O'Brien foi um poeta e jornalista norte-americano que passou a sua vida confinado a uma cama, devido à poliomielite. No entanto, isso não impediu que tivesse tido uma carreira de sucesso, com uma licenciatura, livros editados e dois filmes sobre si. O primeiro foi o documentário Breathing Lessons: The Life and Work of Mark O'Brien, que venceu um Oscar da Academia; e o segundo foi Seis Sessões, que também teve uma nomeação na cerimónia deste ano, mas para actriz secundária.

No entanto, se quer ver Seis Sessões à espera de um filme inspiracional, pode tirar o cavalinho da chuva. Para isso, procure na net o outro documentário. É que este filme é baseado no seu célebre artigo On Seeing a Sex Surrogate (cuja tradução livre dá qualquer coisa como Frequentando um substituto do sexo), onde Mark O'Brien escreveu sobre o sexo entre os deficientes e sobre a sua tardia demanda pela sua própria sexualidade, aos 38 anos de idade.

Seis Sessões começa então por derrubar dois tabus de uma só tacada. Primeiro evitando a vitimização dos deficientes e, depois, mostrando que o sexo é algo natural ao ser humano. Não é por acaso que o confidente de O'Brien (encarnado por John Hawkes) é o seu padre (William H. Macy), que apesar do dogma religioso, compreende a sua situação e dá-lhe os melhores conselhos que menos se podia esperar de um pároco.

O filme é, assim, mais informativo do que narrativo, ou não fosse baseado numa reportagem. No entanto, o realizador Ben Lawin - ele também um doente de polio - esforça-se por evitar a todo o custo que simpatizemos com o filme apenas por compaixão ou solidariedade. E, ao contornar o gostem de mim, sou tão coitadinho, acaba por construir um filme bastante económico, despachado e, por vezes, construído em cima do joelho. Algumas personagens são então apenas vultos que entram e desaparecem na história, mas em compensação o trio de protagonistas é assombroso: John Hawkes é brilhante, apesar de apenas mexer a cabeça e os olhos (Javier Bardem, esta é par ti); Helen Hunt é, como sempre, de uma subtileza desarmante, que nos faz lamentar não a vermos mais vezes (e em nu integral novamente, não nos importamos); e William H. Macy dá um toque de ironia ao filme, apesar da sua cara de Ned Flanders não convencer enquanto padre.

No final, Seis Sessões tem sexo, nus integrais e sextalk explícito, mas é um filme para toda a família. O que prova que atingiu a sua missão de desconstruir um tabu da melhor forma. E isso paga o seu McBacon, mesmo que as batatas venham mal fritas.

Posted by: dermot @ 6:02 da manhã
|  




segunda-feira, março 18, 2013  

HABEMUS PAPAM - TEMOS PAPA:

Título: Habemus Papam
Realizador: Nanni Moretti
Ano:


Rever Habemus Papam - Temos Papa agora em retrospectiva, com a eleição do Papa Francisco ainda tão presente na memória, é um exercício curioso, onde descobrimos novos apontamentos que nos passaram despercebidos da primeira vez. Como a personagem do jornalista que acompanha o conclave na primeira parte do filme, que não só dá mau nome à classe, como serve de metáfora a todo o circo mediático que envolve a eleição de um novo papa. João Lopes é quem colocou a coisa no melhor prato, na sua última crónica no DN, ao dizer que as mesmas pessoas que se recusam a ver um filme do Manoel de Oliveira por ser só planos longos onde não se passam nada são as mesmas que ficaram especadas em frente à televisão a ver um plano fixo de uma chaminé sem se queixar.

Em Habemus Papam - Temos Papa seguimos a eleição de um novo papa, por dentro do próprio conclave. E quando Michel Piccoli é eleito com mais de dois terços dos votos dos cardeais presentes, o seu mundo desaba. Incapaz de lidar com a pressão e a responsabilidade de liderar todos os católicos do mundo, Piccoli entra em depressão e a Santa Igreja chama para tentar resolver a situação o psiquiatra Nanni Moretti, enquanto o conclave continua reunido e o caso abafado para o exterior.

Basicamente, já tínhamos visto a mesma abordagem em A Última Tentação De Cristo. Ou seja, o Papa enquanto homem comum, que sente medo e duvida das suas capacidades perante tantas responsabilidades. A diferença é que a visão de Nanni Moretti é mais absurda, tanto pelo seu passado crítico à igreja como pelo legado da própria comédia italiana. Por isso, o que a sua própria personagem faz ao chegar ao Vaticano é montar uma farsa, organizando torneios de vólei para entreter os cardeais, desmontando a Bíblia através de interpretação psicoanalítica e colocando aqueles homens a nu, face a face com os mesmos dilemas existenciais que afectam os homens comuns.

Ao mesmo tempo, Michael Piccolli foge do Vaticano e procura viver em algumas horas/dias alguma experiência reveladora que lhe traga significado à vida. É outro tipo de filme que se desenrola aqui, um drama que derrama um olhar humanista sobre a igreja. E a única coisa a aponta é que Nanni Moretti parece ter aqui uma crise de politicamente correcto, que se por um lado o impede de ser mais arrojado, por outro faz com que Habemus Papam - Temos Papa seja um filme contido, que se foca no essencial sem se dispersar. Habemus Papam - Temos Papa é um McRoyal Deluxe ponderado, mas não por isso menos acutilante, que tira a melhor radiografia de sempre do clero e da igreja católica.

Posted by: dermot @ 8:52 da manhã
|  


 

FORÇA RALPH:

Título: Wreck-It Ralph
Realizador: Rich Moore
Ano: 2012


Usando um silogismo simples, podemos dizer que Força Ralph está para os jogos de vídeo assim como Quem Tramou Roger Rabbit? está para a banda-desenhada. Não que misture imagem real com jogos de computador, mas pela sua abordagem a esse universo, primeiro tomando-o como real (quando todos vão dormir, os jogos de vídeo ganham vida própria - regra número um da antropomorfização dos desenhos-animados) e segundo compilando na mesma história várias personagens reconhecíveis dos jogos de computador.

Por isso, apesar de Ralph (voz de John C. Reilly) e Felix (voz de Jack McBrayer) serem parte de um jogo de plataformas fictício - o Fix-It Felix, reminiscente do Donkey Kong, onde o destruidor Ralph vai destruindo um prédio e Felix tem de o reparar até chegar ao topo -, Força Ralph tem uma série de cameos deliciosos. Zangief será, provavelmente, o melhor, mas depois há também o Sonic, o PacMan ou o Skrillex. O quê, este último não é? É real, existe mesmo? Não pode ser...

Ralph é então o vilão do seu próprio jogo, um clássico a 16 bits, que cansado de ser sempre o mau da fita, invade outro jogo para tentar remediar a sua imagem. Primeiro vai para um hiper-realista first-person shooter, de onde leva um vírus, e depois para um jogo de corridas com uma intriga escondida nos bastidores. De repente, temos três universos de videojogos misturados e uma enxorrada de cultura popular que faz as delícias, principalmente a todos os gamers do mundo. Porque se é giro ver o vilão-mor do pedaço a aceder aos códigos do jogo através de um cofre guardado por um comando do Nintendo Nes, mais giro ainda é perceber que ele usa o cheat code do Contra para abrir a porta.

No entanto, Força Ralph não é um simples amontoar de referências gratuitas, já que equilibra com igual precisão quantidades iguais de humor, drama e aventura, tornando-o indicado tanto para adultos como para crianças. É verdade que não tem o nível de sofisticação da Pixar, no que diz respeito a maturidade da história, mas Força Ralph não tem nada que se envergonhar. E, por falar nisso, merecia muito mais o Oscar que o certinho, mas algo insonso, Brave - Indomável. Basta compara-lo com este Le Big Mac.

Posted by: dermot @ 6:00 da manhã
|  




sábado, março 16, 2013  

OZ - O GRANDE E PODEROSO:

Título: Oz The Great And Powerful
Realizador: Sam Raimi
Ano: 2013


Obviamente que é um sacrilégio tentar fazer (mais) uma prequela de O Feiticeiro De Oz, o clássico dos clássicos do cinema familiar dourado de Hollywood. Especialmente quando a MGM não cede os direitos para o fazer oficialmente, invalidando qualquer referência aos sapatos vermelhos da Dorothy, às canções que fizeram história (mesmo depois daquele gordo do ukelele ter escavacado o Somewhere Over The Rainbow para todo o sempre) ou a algumas tiradas, tipo acho que já não estamos no Kansas. Mesmo assim, Oz - O Grande E Poderoso consegue contornar a questão, emulando a mesma atmosfera do filme, com a mesma estrada dos tijolos dourados (mesmo sem ser nunca referida), a mesma bruxa má do oeste verde ou um par de piscadelas de olho provocadoras, como um exército de espantalhos que fazem lembrar alguém. É a vantagem de ter um realizador que sabe da poda e não um tarefeiro qualquer a pegar no filme.

Sam Raimi não hipoteca o legado de O Feiticeiro De Oz e consegue mesmo um par de momentos uau, em Oz - O Grande E Poderoso. Abre igualmente com um prólogo a preto e branco (e em 4 por 3), que é claramente o melhor do filme, depois vem um furacão e leva o mágico-charlatão Oz (James Franco) para longe do Kansas. E quando reabre os olhos, a imagem abre para o panorâmico e as cores explodem nos nossos olhos. Não é a magia do technicolor, mas são todas as possibilidades do CGI numa orgia de cor e movimento. A partir daqui a história já a vimos mil vezes: um tipo vai para um reino encantado, onde a profecia o destina a ser o salvador da pátria. Até Tim Burton já a importou para reinventar outro clássico, Alice No País Das Maravilhas.

De facto, Oz - O Grande E Poderoso lembra à brava Tim Burton, pelo tipo de elementos surrealistas que convoca. O pior é que Sam Raimi, na maioria das vezes, limita-se a ir acumulando-os, sem grande perícia. Mesmo que todos eles façam a ponte com O Feiticeiro De Oz (não é só uma prequela, é a origem), tenham inside jokes (e lá está o cameo habitual de Sua Eminência Bruce Campbell) e um par de situações com alguma piada. Felizmente, Raimi não tem a presunção de fazer de Oz - O Grande E Poderoso um musical, mesmo que os munchkins ameacem desatar a cantar.

Infelizmente, as novas personagens de Oz - O Grande E Poderoso é que não são muito interessantes. Em vez de um leão covarde, um espantalho e um homem de lata, temos uma menina de cerâmica e um macaco voador, mas que são apenas peças secundárias no tabuleiro. Mila Kunis não fica bem como bruxa má e, verdade seja dita, nenhum dos outros protagonistas justifica pergaminhos. E depois convenhamos, duas horas e tal de filme para contar a mesma história que já foi contada mil vezes... tenham dó. Oz - O Grande E Poderoso não ofenderá a memória de O Feiticeiro De Oz, é certo, mas se é esta a fasquia da nova trilogia da Disney, então não sei se me apanham para as restantes. Acho que este Double Cheeseburger me chega.

Posted by: dermot @ 5:13 da manhã
|  




sexta-feira, março 15, 2013  

ESPLENDOR NA RELVA:

Título: Splendor In The Grass
Realizador: Elia Kazan
Ano: 1961


Quando, em Fúria De Viver, James Dean gritou em desespero de cause you're tearing me apart, não foi apenas a sua geração que se rebelou contra a condescendente sociedade que os rodeava, mas toda uma ideia de Juventude que se emancipou. No mesmo momento, eram lançadas as sementes do rock, do punk, da contracultura e da cultura teen. No entanto, a revolução só seria completada 6 anos depois, em Esplendor Na Relva, no exacto momento em que uma Natalie Wood nua saia da banheira a gritar I'm not spoiled.

Esplendor Na Relva é assim um primo próximo de Fúria De Viver, onde dois jovens (a própria Natalie Wood, completamente arrasadora, e um debutante Warren Beatty) lutam contra uma sexualidade reprimida e ostracizadora por uma sociedade conservadora. Sem modelos onde se apoiarem, ambos caem numa espiral de auto-destruição, onde a felicidade mora na porta ao lado da demência, da depressão e de inúmeras psicoses.

Apesar de se situar num contexto social muito específico, de conservadorismo rígido e alheado - e não é inocente o plano em que, perto do final, Elia Kazan coloca a mãe de Natalie Wood a comentar despreocupada e depreciativamente uma pintura de arte moderna -, Esplendor Na Relva não está assim tao distante dos tempos actuais, onde a falência de valores morais se verifica, apenas por outros motivos. O filme mantém-se assim actual e extremamente pertinente. E mesmo o momento decisivo da queda da bolsa de Nova Iorque, que explode a meio do filme em pano de fundo, encontra correspondência com a actualidade, numa perversa repetição da História. É um momento de mudança, fracturante, que serve de metáfora para com a emancipação da juventude, como indiquei no primeiro parágrafo.

Elia Kazan tem em Esplendor Na Relva um filme de grande fôlego, num filme que permite aos seus personagens se desenvolverem e ganharem autonomia para além do argumento, percorrendo o seu próprio caminho, em vez de se limitarem a seguirem uma agenda de contestação ou crítica social. Kazan foi um realizador que soube cristalizar em película os dilemas da juventude, idade de emoções exacerbadas e de todas as contradições. E, por isso, a irmã de Beatty, a libertina Barbara Loden, torna-se num importante aliado no discorrer do filme.

Esplendor Na Relva devia ser exibido nas escolas e talvez os jovens, não só vissem um grande filme, como encontrassem algo com que se identificassem e conseguissem resolver alguns dilemas pessoais com que se confrontam nestas alturas da sua vida. Ou então, simplesmente, comiam um McRoyal Deluxe e sentiam-se de estômago reconfortado.

Posted by: dermot @ 12:20 da tarde
|  


 

O CRIME DO PADRE AMARO:

Título: El Crimen Del Padre Amaro
Realizador: Carlos Carrera
Ano: 2002


O romance de Eça de Queirós, O Crime do Padre Amaro, apesar de ter idade para merecer respeito, há-de ficar para sempre ligado ao epíteto de mau cinema, depois de ter sido arrastado na lama pelo filem homónimo de Carlos Coelho da Silva, que se tornou mais conhecido por mostrar pela primeira vez as maminhas da Soraia Chaves. No entanto, antes desse desastre cinematográfico, o livro de Eça já tinha dado origem a uma adaptação mexicana, em 2002, que fora à data o filme mais visto de sempre no país.

Eça de Queirós foi um dos nossos maiores escritores, mas foi também um dos nossos mais acutilantes comentadores sociais. Por isso, iria fica satisfeito ao saber que, dois séculos depois, o seu livro continua actual e, mais ainda, igualmente pertinente noutro país, neste caso o México. A história de um padre, Amaro (aqui interpretado por Gael Garcia Bernal), que se apaixona por uma jovem Amélia (Ana Claudia *suspiro* Talancón) pode ser transportada para quase qualquer país católico, mas aqui ganha uma conotação ainda mais forte, pelo fervor religioso que se vive no México. Por isso, compreende-se que a igreja tenha tentado banir o filme, proibido a sua exibição e que o público tenha acorrido em força, tornando-o no maior sucesso de bilheteiras mexicano há data.

No entanto, o caso tórrido entre o padre e a sua acólita é o que menos interessa neste O Crime Do Padre Amaro. A Carlos Carreras pareceu muito mais interessante denunciar a corrupção na igreja, criando um thriller político entre o clero e os traficantes de droga da região. Isto passa para primeiro plano e nada contra com esta decisão, até porque levanta algumas questões que podem rimar com o pecado de Amaro e a sua quebra do celibato, a saber: os desvios morais dos padres, a humanização do clero, as ligações duvidosas entre os altos poderes... No entanto, o problema de O Crime Do Padre Amaro é a forma como Carreras trata ambos os temas, já que faz com que pareça que são dois filmes. Aliás, só ao fim da primeira metade é que Amaro conhece Amélia. E depois todas as personagens da primeira parte que praticamente desaparecem.

Esta falta de habilidade para construir o argumento faz com que sejam colocadas algumas cenas a martelo, para justificar certas passagens do filme. Como, por exemplo, o início telenovelesco, em que Amaro dá todo o seu dinheiro a um velhote acabado de assaltar, apenas para mostrar o seu bom coração. Felizmente que muita desta patetada é ultrapassada por Bernal, aqui muito novinho e acabado de sair da consagração de E A Tua Mãe Também, que faz um par perfeito com a fresquinha Ana Claudia Talancón.

No final, a ausência de um happy ending segue à risca a literatura de Eça, que rompera de vez com o romantismo e nos introduzira os anti-heróis. No entanto, mais do que imoralidade (isto é coisa para Werner Herzog, por exemplo), O Crime Do Padre Amaro é antes mais a puxar o realismo e o humanismo, por mais feio que ele seja. Faltou mão a Carlos Carrera para montar daqui algo mais do que um McChicken.

Posted by: dermot @ 5:25 da manhã
|  




quarta-feira, março 13, 2013  

RABBIT HOLE:

Título: Rabbit Hole
Realizador: John Cameron Mitchell
Ano: 2010


Perante a dificuldade em lidar com a morte do filho, Nicole Kidman chega a um ponto em que diz já chega. Cansada da comiseração colectiva do grupo de apoio, de sofrer por dentro e das pieguices constantes da mãe, Kidman tenta dar um passo em frente ao recomeçar tudo de novo. A primeira coisa que faz é desfazer-se das roupas do filho, cedendo-as para doação. Como que se, ao evitar qualquer vínculo com o passado, fosse mais fácil esquecer e ultrapassar o trauma.

Com o seu marido, Aaron Eckhart, é precisamente o contrário. Incomoda-o parecer que a memória do filho está a desaparecer e, por isso, necessita de um estímulo constante para o lembrar que ele está sempre ali. Por isso, precisa do grupo de apoio, precisa de falar nisso e, sobretudo, necessita daquele vídeo que tem no telemóvel e que assiste vezes sem conta. É esta a sua forma de tentar ultrapassar o trauma.

No fundo, estão os dois a tentar deixar para trás esse acontecimento das suas vidas - que nós nunca vemos, quando Rabbit Hole começa já a morte do filho é um passado distante -, se bem que por caminhos diferentes. E esse percurso pode levar à ruptura, tanto física como psicologicamente. Rabbit Hole não é um filme de argumento, nem sequer de actores; é antes uma história de personagens e da forma como se desenvolvem, no conflito com os seus traumas interiores e na forma como se relacionam entre si e com os seus amigos e familiares, que orbitam em redor do filme: a irmã e a mãe dela, a amiga do grupo de apoio dele...

Quem viu Shortbus, Rabbit Hole é o passo seguinte mais inesperado que se podia esperar de John Cameron Mitchell, que passa do 8 ao 80 num pulinho. Onde o primeiro era só sexo explícito, gratuito e sensacionalista, Rabbit Hole é todo ele contenção, como uma panela de pressão a cozinhar lentamente no lume. Além disso, diverte-se em não estender a papinha toda ao espectador, indo revelando a história a pouco e pouco, deixando aqui uma pista e outra acolá. Isso serve, não só, para dissipar um pouco a tensão acumulada, mas também para estimular um pouco mais a nossa atenção, que por vezes se prende em demasia no botox de Nicole Kidman.

Rabbit Hole não teve estreia entre nós, o que não deixa de estranhar com tanta porcaria que aparece aí todas as semanas. Mas esperamos que este McRoyal Deluxe seja motivação suficiente para ir encomendar o filme ao seu clube de vídeo habitual. Clube de vídeo entre aspas, claro.

Posted by: dermot @ 5:59 da manhã
|  




segunda-feira, março 11, 2013  

YOU DON'T KNOW JACK:

Título: You Don't Know Jack
Realizador: Barry Levinson
Ano: 2010


A eutanásia é, quiçá, o tema tabu definitivo do mundo ocidental. Apesar do debate sobre o assunto vir a lume de quando em vez, continua invariavelmente em águas de bacalhau, salvo algumas excepções que confirmam a regra. A Holanda é um desses casos, a Bélgica outro e o doutor Jack Kevorkian será, provavelmente, a excepção mais conhecida em todo o mundo e que mais tinta fez correr.

Jack Kevorkian (interpretado por um empenhado Al Pacino) foi um médico norte-americano que, num país cuja constituição garante o direito a andar armado, defendeu o direito a morrer condignamente, em caso de doença terminal. A partir dos anos 90, Kevorkian pôs a definição de "suicídio assistido" no dicionário, "ajudou" mais de 140 pacientes a porem fim à vida e enfrentou várias batalhas legais, até acabar por passar 8 anos na prisão. Ainda antes de morrer, o doutor Morte - alcunha pelo qual ficou conhecido - ainda veria este biopic da HBO.

Os telefilmes da HBO estão para os biopics inspiracionais assim como os telefilmes da BBC estão para os filmes de época. Valores de produção elevados, uma linguagem mais cinematográfica do que a simples escala televisiva e, normalmente, o recurso a nomes consagrados da indústria. Para este You Don't Know Jack, o realizador escolhido foi Barry Levinson, homem habituado a filmar casos da vida (olá Rain Man - Encontro De Irmãos), e o protagonista foi Al Pacino, que após tantos anos a fazer merda, lá voltou a justificar os seus pergaminhos.

Quanto ao filme, é um biopic sob o ponto de vista de Jack Kevorkian, que procura dar uma nova perspectiva sobre a sua vida e sobre a discussão da eutanásia. No entanto, falta-lhe um pouco mais da outra parte. Ou seja, que os que se opõem à eutanásia não fossem apenas uma massa colectiva, apoiada sobretudo na direita conservadora norte-americana. Mas a paleta de cores de You Don't Know Jack é mais vasta do que isto, com uma Susan Sarandon que infelizmente não aparece mais tempo e com Brenda Vaccaro e John Goodman a terem destaque.

Na ponta final, este ganha contornos de filme de tribunal, o que torna o último acto do filme algo maçudo, mas que acaba por fazer sentido para que You Don't Know Jack complete o círculo. E no fim, após a digestão do McRoyal Deluxe, o debate em redor da eutanásia regressa a onde começou: à estaca zero.

Posted by: dermot @ 5:02 da manhã
|  




sexta-feira, março 08, 2013  

THE OTHER DREAM TEAM:

Título: The Other Dream Team
Realizador: Marius A. Markevicius
Ano: 2012


Em 1992, os Estados Unidos participaram nos Jogos Olímpicos de Barcelona com uma equipa que ficou para a história como a Dream Team, tal era a constelação de estrelas da convocatória, tendo passeado magia e classe pelos campos espanhóis - Michael Jordan, Magic Johnson, Charles Barkley... o name dropping é impressionante. No entanto, outra equipa de sonho esteve nessas mesmas olimpíadas, só que passaram despercebidas a quase toda a gente. A Lituânia participava pela primeira vez nuns Jogos Olímpicos enquanto país independente, sem dinheiro, patrocinada pelos Grateful Dead(!) e terminaria no último lugar do pódio.

The Other Dream Team é o documentário dessa participação, mas não só. É uma história de inspiração e motivação, sobre um país ocupado durante anos pelos russos e integrado na União Soviética mas sem perder a sua identidade própria, em que o basquetebol sempre foi uma bandeira de resistência, de luta e de afirmação pessoal. Depois da Lituânia ter sido campeã europeia nos anos 30, o basquete (que em lituano se diz "crepe chinês"; e que "rei" se diz traduz como "karalius") tornou-se no desporto número do país, contribuindo para os momentos de maior felicidade da historia recente do país.

O documentário faz assim uma retrospectiva do passado recente da Lituânia, utilizando o basquete como ferramenta para uma leitura cultural, mas também social e desportiva. Para isso, recorre aos testemunhos dos jogadores que integraram essa selecção em 92 e que venceram a medalha de ouro em Seul pela União Soviética, os que jogam actualmente na NBA, colegas de profissão e alguns políticos e intervenientes sociais decisivos. Às cabeças falantes, o realizador Marius A. Markevicius complementa com várias imagens de arquivo e algum tratamento de fotos bem catita, que associado a uma banda-sonora rock imprime um ritmo a The Other Dream Team que o permite ver muito bem e que o tornam agradável a todos, mesmo os que não são lituanos e/ou não gostam/percebem nada de basquetebol.

Como qualquer filme inspiracional, The Other Dream Team não se furta a meia dúzia de momentos épicos. No entanto, faz um excelente trabalho de contextualização, numa abordagem de grande fôlego, que capta na perfeição a atmosfera e o espírito que quer passar. E só por aí ganhar o filme. E ganhamos nós, que nos alimentamos com um McBacon.

Posted by: dermot @ 6:00 da manhã
|  




quarta-feira, março 06, 2013  

O MEU VIZINHO TOTORO:

Título: Tonari No Totoro
Realizador: Hayao Miyazaki
Ano: 1998


Hayao Miyazaki, o Walt Disney japonês, sempre soube transpor para as suas histórias os valores da família pelos olhos das crianças, em filmes que tanto tocam aos jovens e aos adultos, onde uma variável costuma ser constante: a fragmentação do núcleo familiar, normalmente através da falta da figura maternal. O Meu Vizinho Totoro será, quiçá, aquele em que essa premissa é mais evidente. Ou, pelo menos, de forma mais fundamental.

Satsuke e a sua irmã mais nova, Mei, são as protagonistas desta aventura, que começa ao mudarem-se para uma nova casa, num meio mais rural. A mãe está internada e, como tal, está ausente, enquanto o pai, por causa do trabalho na escola, também não está propriamente presente na vida das filhas, que crescem assim apoiadas uma na outra. Como que a preencher este vazio parental, as duas vão encontrar nos bosques circundantes novos amigos: o gigante Totoro (uma espécie de urso de peluche, extremamente adorável), um gato-autocarro(!) e outras criaturas mágicas igualmente fofinhas.

Miyazaki espalha estes elementos surrealistas com um duplo objectivo: o de estimular a imaginação dos mais novos e a de falar de coisas importantes a brincar. Enquanto Walt Disney sempre preferiu a antropormofização dos animais, o japonês recorre antes a monstros, criaturas paranormais e a um realismo mágico, para construir os seus universos, onde os fantasmas não são criaturas maldosas, mas antes companheiros fiéis com uma existência mais alargada do que parece à primeira vista.

Mas a grande demonstração de humanismo e de contador de histórias de Miyazaki fica provada quando O Meu Vizinho Totoro mergulha na tragédia. O japonês fa-lo com grande discrição, sem enveredar pelo melodrama lacrimejante e sempre com uma interpretação dúbia. Tão dúbia que são várias as teorias que defendem interpretações diferentes para o final do filme. Terão havido mortes ou não? Estaremos a ver o mundo real ou são fantasmas que falam connosco? Seja como for, tanto uma como a outra possibilidade não hipotecam o McRoyal Deluxe e só servem aliás para lhe dar mais sabor.

Posted by: dermot @ 5:55 da manhã
|  




segunda-feira, março 04, 2013  

A JANGADA DE PEDRA:

Título: La Balsa De Piedra
Realizador: George Sluizer
Ano: 2002


José Saramago era um tipo de convicções fortes: era comunista, ateu e ibérico. A sua obra literária reflecte (quase) sempre estas estas ideologias, levando-as por vezes longe demais. É, por exemplo, o caso de A Jangada De Pedra, lançado em 1986, em vésperas de Portugal aderir à então CEE, e que se assume como uma espécie de livro-tese, em Saramago especula sobre a identidade ibérica, lembrando que Portugal e Espanha sempre tiveram mais a ver com a América do Sul e África do que com o resto da Europa.

A premissa de A Jangada De Pedra é então simples: e se a península ibérica se despegasse da Europa e flutuasse pelo Atlântico adentro? Para isso, Saramago serve-se de um realismo mágico, que tanto usa para justificar este fenómeno geológico, como para criar gravidezes colectivas e outras parvoíces do género. O realizador George Sluizer não é Apichatpong Weerasethakul e, portanto, isto soa a parvo.

Depois da experiência bem sucedida com Mortinho Por Chegar A Casa, George Sluizer voltou a Portugal para levar A Jangada De Pedra ao grande ecrã. Voltou a recrutar Diogo Infante e juntou-o a um casting espanhol, onde se destaca Federico Luppi, ou não fose esta uma produção luso-espanhola - todos eles são pessoas que, na véspera do fenómeno, vivenciaram experiências igualmente paranormais. Diogo Infante atirou uma pedra pesadíssima centenas de metros de distância com recurso ao pior CGI da história, Federico Luppi sentia a terra a tremer suavemente, etc etc. Todos juntos vão embarcar numa viagem num 2 cavalos por Espanha e Portugal, sem motivo aparente.

A Jangada De Pedra é um road movie, em que quatro personagens e um cão vagueiam sem qualquer justificação para onde vão. Isso não seria necessário, basta ver o caso de outras histórias-viagens, com Pela Estrada Fora à cabeça. Aliás, o próprio conceito do road movie está assente na ideia e na simbologia da própria viagem. No entanto, se a ideia era pintar um quadro socio-cultural da realidade ibérica, A Jangada De Pedra sai completamente furado. Além disso, o ar de baixo orçamento também não ajuda, já que os valores de produção são zero e, portanto, não há cá paisagens bonitas a emoldurar o processo nem uma banda-sonora minimamente introspectiva.

As personagens não existem e, perante a ausência de história, A Jangada De Pedra também tem dificuldade em justificar a sua existência. Percebemos o conceito do filme, mas como muitos livros de José Saramago, a história tem dificuldades em responder às exigências da sua própria ideia. Como filme, A Jangada De Pedra é muito fraquinho e apenas um Happy Meal.

Posted by: dermot @ 5:54 da manhã
|  




sexta-feira, março 01, 2013  

ARGO:

Título: Argo
Realizador: Ben Affleck
Ano: 2012


Argo não só certifica pela milésima vez que a realidade é mais estranha que a ficção, como explica - enfileirando-o com Homens Que Matam Cabras Só Com O Olhar - porque é que os Estados Unidos são um desastre em relações internacionais, guerras e outros assuntos delicados fora de portas. Baseado em factos políticos, Argo relata um dos casos militares mais famosos da CIA e, igualmente, o mais inusitado de todos.

Em 1979, o Irão e os Estados Unidos estavam desavindos pela centésima vez. Ontem como hoje, meus amigos. Tudo porque, após a subida ao poder do Aiatolá Khomeini, os Estados Unidos acolheram o xá exilado. Os iranianos exigiam a sua deportação e, em protesto, tomaram a embaixada americana e sequestraram todos os que estavam lá dentro até as suas pretensões serem respondidas. No entanto, seis diplomatas conseguiram escapar pela porta dos fundos e a CIA decide resgata-los, engendrando o maior plano de todos.

A ideia era simples: forjar uma equipa de cinema, em repérage pelo Médio Oriente, durante a pré-produção do filme de ficção-científica Argo, uma banhada tipo Flash Gordon. Depois, no Irão - e sem levantar suspeitas - o grupo de americanos misturava-se no grupo e saia do país. Só assim era possível contornar a segurança nos aeroportos. E era uma ideia muito melhor do que fazer 300 e tal quilómetros de bicicleta pelo deserto, que era o intuito inicial. Ben Affleck vai assim liderar a missão, que é a menos má de todas.

Apesar de, na teoria, Argo poder fazer querer ser um parente do cinema político dos anos 70 - e o recurso a found footage e a imagem com grão dão-lhe um ar disso -, o filme sabe triar partido do tom divertido da sua história, aproveitando todos os cartuchos para satirizar a política, os Estados Unidos e as relações internacionais. À medida que Affleck vai construindo uma história credível para a sua missão - recrutando John Chambers (John Goodman), o responsável pelos efeitos-especiais de Fuga Do Planeta Dos Macacos, e organizando conferências de imprensa, criando storyboards e pondo Hollywood em polvorosa -, Argo vai ganhando cada vez mais pontos, até chegar à altura de partir em missão.

No acto final, Argo transveste-se Alfred Hitchcock, carregadinho de tensão e suspense, se bem que Ben Affleck exagera (apenas) um bocadinho. E isto faz-nos pensar naquela pergunta que muita gente tem feito ultimamente: e se Affleck fosse melhor realizador do que actor? JSSJSJ parece confirmar isso, se bem que não será desta que o norte-americano vai conseguir um Oscar para fazer esquecer o Razzie que ganhou com Duro Amor. Leva antes um McBacon para casa e já é bem bom.

Posted by: dermot @ 6:11 da manhã
|  





COTAÇÃO:
10 - Royale With Cheese
9 - Le Big Mac
8 - McRoyal Deluxe
7 - McBacon
6 - McChicken
5 - Double Cheeseburger
4 - Cheeseburger
3 - Caixinha de 500 paus (Happy Meal)
2 - Hamburga de Choco
1 - Pão com Manteiga

TAKE:
Take - cinema magazine | take.com.pt


ARE YOU TALKING TO ME:
DUELO AO SOL
CLARENCE HAD A LITTLE LAMB
GONN1000
BITAITES
ANTESTREIA
CINEBLOG
CINEMA NOTEBOOK
CONTRA CAMPO
ZONA NEGRA
O MELHOR BLOG DO UNIVERSO
A CAUSA DAS COISAS
O MEU PIU PIU
AMARCORD
LAURO ANTÓNIO APRESENTA
SARICES ARTÍSTICAS
A RAZÃO TEM SEMPRE CLIENTE
MIL E UM FILMES
AS IMAGENS PRIMEIRO
A DUPLA PERSONALIDADE
TRASH CINEMA TRASH
SUNSET BOULEVARD
CINEMA XUNGA


ARE YOU TALKIN' TO ME?
cinephilus@mail.pt


CRÍTICAS:
- A Armadilha
- A Arte De Pensar Negativamente
- A Árvore Da Vida
- A Balada de Jack And Rose
- A Bela E O Paparazzo
- A Boda
- À Boleia Pela Galáxia
- A Cabana Do Medo
- A Cela
- A Canção De Lisboa
- A Cara Que Mereces
- A Casa Dos 1000 Cadáveres
- A Casa Maldita
- A Cidade Dos Malditos
- A Ciência Dos Sonhos
- A Comunidade
- A Cor Do Dinheiro
- A Costa Dos Murmúrios
- A Criança
- A Dália Negra
- A Dama De Honor
- A Descida
- A Duquesa
- À Dúzia É Mais Barato
- A Encruzilhada
- A Estrada
- A Estranha Em Mim
- A Frieza Da Luz
- A Fúria Do Dragão
- A História De Uma Abelha
- A Honra Da Família
- A Janela (Maryalva Mix)
- A Lagoa Azul
- A Lenda Da Floresta
- A Liga Dos Cavalheiros Extraordinários
- A Lista De Schindler
- A Lojinha Dos Horrores
- A Mais Louca Odisseia No Espaço
- A Maldição Da Flor Dourada
- A Mansão
- A Maravilhosa Aventura De Charlie
- A Marcha Dos Pinguins
- A Máscara
- A Máscara De Cristal
- A Menina Jagoda No Supermercado
- A Minha Bela Lavandaria
- A Minha Vida Sem Mim
- A Morte Do Senhor Lazarescu
- A Mosca
- A Mulher Do Astronauta
- A Mulher Que Viveu Duas Vezes
- A Múmia
- A Noiva Cadáver
- A Noiva Estava De Luto
- A Origem
- A Outra Margem
- A Paixão De Cristo
- A Pele Onde Eu Vivo
- A Pequena Loja Dos Horrores
- A Prairie Home Companion - Bastidores Da Rádio
- A Presa
- À Procura Da Terra Do Nunca
- A Promessa
- À Prova De Morte
- A Rainha
- A Rai­nha Africana
- A Raiz Do Medo
- A Rapariga Santa
- A Rede Social
- A Religiosa Portuguesa
- A Ressaca
- A Residencial Espanhola
- A Sangue Frio
- A Secretária
- A Semente Do Diabo
- A Senhora Da Água
- A Severa
- A Sombra Do Caçador
- A Sombra Do Samurai
- A Tempestade No Meu Coração
- A Tempo E Horas
- A Torre Do Inferno
- A Turma
- A Última Famel
- A Última Tentação De Cristo
- A Valsa Com Bashir
- A Verdadeira História De Jack, O Estripador
- A Viagem De Chihiro
- A Viagem De Iszka
- A Vida De Brian
- A Vida É Um Jogo
- A Vida É Um Milagre
- A Vida Em Directo
- A Vida Secreta Das Palavras
- A Vila
- A Vítima Do Medo
- A Vizinha Do Lado
- A Volta Ao Mundo Em 80 Dias
- Aberto Até De Madrugada
- Abraços Desfeitos
- Acção Total
- Aconteceu No Oeste
- Across The Universe
- Actividade Paranormal
- Acusado
- Adam Renascido
- Admitido
- Adriana
- Aelita
- Ágora
- Água Aos Elefantes
- Air Guitar Nation
- Albert, O Gordo
- Aldeia Da Roupa Branca
- Alice
- Alice In Acidland
- Alice No País Das Maravilhas
- Alien - O Oitavo Passageiro
- Aliens - O Reencontro Final
- Alien - A Desforra
- Alien - O Regresso
- Alien Vs. Predador
- Alien Autopsy
- Alma Em Paz
- Almoço De 15 De Agosto
- Alphaville
- Alta Fidelidade
- Alta Golpada
- Alta Tensão
- Alucinação
- Amália
- Amarcord
- American Movie
- American Splendor
- Amor À Queima-Roupa
- Amor De Verão
- Amor E Corridas
- Amor E Vacas
- Amor Em Las Vegas
- Amor Ou Consequência
- And Soon The Darkness
- Angel-A
- Animal
- Annie Hall
- Anónimo
- Antes Do Anoitecer
- Antes Que O Diabo Saiba Que Morreste
- Anticristo
- Anvil! The True Story of Anvil
- Anytinhig Else - A Vida E Tudo Mais
- Appaloosa
- Apocalypto
- Aquele Querido Mês De Agosto
- Aracnofobia
- Aragami
- Arizona Dream
- Armin
- Arséne Lupin - O Ladrão Sedutor
- As Asas Do Desejo
- As Aventuras De Jack Burton Nas Garras Do Mandarim
- As Aventuras De Tintim - O Segredo Do Licorne
- As Aventuras Do Príncipe Achmed
- As Bandeiras Dos Nossos Pais
- As Bonecas Russas
- As Canções De Amor
- As Crónicas De Narnia - O Leão, A Feiticeira E O Guarda-Roupa
- As Diabólicas
- As Ervas Daninhas
- As Invasões Bárbaras
- As Lágrimas Do Tigre Negro
- As Leis Da Atracção
- As Noites Loucas Do Dr. Jerryll
- As Penas Do Desejo
- As Tartarugas Também Voam
- As Vidas Dos Outros
- Aberto Até De Madrugada
- Assalto À Esquadra 13 (1976)
- Assalto À Esquadra 13 (2005)
- Assalto Ao Santa Maria
- Assassinos Natos
- Ata-me
- Até Ao Inferno
- Até Ao Limite Do Terror
- Atraídos Pelo Crime
- Através Da Noite
- Attack Of The 50 Foot Woman
- Aurora
- Austrália
- Autocarro 174
- Avatar
- Aviva, Meu Amor
- Aztec Rex
- Azul Metálico

- Babel
- Backbeat, Geração Inquieta
- Balas E Bolinhos - O Regresso
- Balbúrdia No Oeste
- Bando À Parte
- Baraka
- Barbarella
- Barreira Invisí­vel
- Batman
- Batman Regressa
- Batman - O Início
- Be Cool
- Beijing Bastards
- Belleville Rendez-Vouz
- Bem-vindo À Zombieland
- Bem-vindo Ao Norte
- Berlin 36
- Birth - O Mistério
- Biutiful
- Black Sheep
- Black Snake Moan - A Redenção
- Blade Runner - Perigo Iminente
- Blueberry
- Boa Noite E Boa Sorte
- Bobby Darin - O Amor É Eterno
- Body Rice
- Bombom
- Bom Dia Noite
- Bom Dia Vietnam
- Bonnie E Clyde
- Boogie Nights
- Borat
- Brasil - O Outro Lado Do Sonho
- Breakfast On Pluto
- Brincadeiras Perigosas (2007)
- Brisa De Mudança
- Bronson
- Bruce, O Todo-poderoso
- Bruiser - O Rosto Da Vingança
- Bruno
- Buffalo 66
- Bubba Ho-Tep
- Bullit
- Bunker Palace Hotel
- Buried
- Busca Implacável
- Bz, Viagem Alucinante

- Cadillac Records
- Cães Danados
- Cães De Palha
- Café E Cigarros
- Call Girl
- Camino
- Capitão Alatriste
- Capitão América - O Primeiro Vingador
- Capote
- Carrie
- Cartas Ao Padre Jacob
- Cartas De Iwo Jima
- Casa De Loucos
- Casablanca
- Casino Royale
- Catwoman
- Cavalo De Guerra
- Cemitério Vivo
- Censurado
- Centurion
- Charlie E A Fábrica De Chocolate
- Che - Guerrilha
- Che - O Argentino
- Chemical Wedding
- Chéri
- Chinatown
- Chocolate
- Choke - Asfixia
- Chovem Almôndegas
- Christine - O Carro Assassino
- Cidade Fria
- Cinco Dias, Cinco Noites
- Cinema Paraíso
- Cinerama
- Cisne Negro
- Clube De Combate
- Coco Avant Chanel
- Coisa Ruim
- Cold Mountain
- Cold Weather
- Colete De Forças
- Colisão
- Com Outra? Nem Morta!
- Comboios Rigorosamente Vigiados
- Comer Orar Amar
- Complexo - Universo Paralelo
- Conan, O Bárbaro
- Contrato
- Control
- Controle
- Coração De Cavaleiro
- Coração De Gelo
- Coração Selvagem
- Corações De Aço
- Coragem De Mãe: Confrontando O Autismo
- Corre Lola Corre
- Correio De Risco
- Correio De Risco 3
- Corrida Contra O Futuro
- Corrupção
- Cozinhando A História
- Crank - Veneno No Sangue
- Crank - Alta Voltagem
- Cremaster
- Crime Ferpeito
- Crippled Masters
- Cristóvão Colombo - O Enigma
- Crónica Dos Bons Malandros
- Crueldade Intolerável
- Cubo
- Culture Boy
- Cypher
- Cyrano de Bergerac (1950)

- Daisy Town
- Dallas
- Danny The Dog - Força Destruidora
- Daqui P'ra Frente
- Dark City - Cidade Misteriosa
- De Cabeça Para Baixo
- De Homem Para Homem
- De Olhos Abertos
- De Olhos Bem Fechados
- De Sepultura Em Sepultura
- De Tanto Bater O Meu Coração Parou
- De-Lovely
- Delhi Belly
- Dead Snow
- Death Race 2000
- Deixa-me Entrar
- Delicatessen
- Demolidor - O Homem Sem Medo
- Dentro Da Garganta Funda
- Depois Do Casamento
- Destruir Depois De Ler
- Diamante De Sangue
- Diário Dos Mortos
- Diários De Che Guevara
- Dias De Futebol
- Dick E Jane - Ladrões Sem Jeito
- Dictado
- Die Hard 4.0 - Viver Ou Morrer
- Die You Zombie Bastards!
- Dogma
- Domino
- Don Juan DeMarco
- Donnie Brasco
- Doom - Sobrevivência
- Doomsday - Juízo Final
- Dorian Gray
- Dot.Com
- Dr. Estranhoamor
- Drácula 2001
- Drácula De Bram Stoker
- Drive - Risco Duplo
- Dreamgirls
- Duas Mulheres

- É Na Terra Não É Na Lua
- Easy A
- Easy Rider
- Eduardo Mãos De Tesoura
- Efeito Borboleta
- El Mariachi
- El Topo
- Ela Odeia-me
- Eles
- Eles Vivem
- Elvis
- Em Bruges
- Em Busca Da Felicidade
- Em Carne Viva
- Em Liberdade
- Em Nome De Caim
- Em Nome De Deus
- Em Paris
- Em Privado
- Embargo
- Encarnação Do Demónio
- Encontros Em Nova Iorque
- Encrenca Dupla
- Encurralada
- Ensaio Sobre A Cegueira
- Enterrado Na Areia
- Entre Os Dedos
- Entrevista
- Equilibrium
- Era Uma Vez No México
- Eraserhead - No Céu Tudo É Perfeito
- Escola De Criminosos
- Escolha Mortal
- Esporas De Aço
- Estado De Guerra
- Estamos Vivos
- Este É O Meu Lugar
- Este País Não É Para Velhos
- Estômago
- Estrada Perdida
- Estranhos
- Estrellita
- Eu Amo-te Phillip Morris
- Eu, Peter Sellers
- Eu Sou A Lenda
- Eu Sou Evadido
- Eu, Tu E Todos Os Que Conhecemos
- Everything Must Go
- Evil Dead - A Noite Dos Mortos-Vivos
- Evil Dead 2 - A Morte Chega De Madrugada
- Evil Dead 3 - O Exército Das Trevas
- Ex-Drummer
- Exterminador Implacável 1
- Exterminador Implacável 2 - O Dia Do Julgamento Final
- Exterminador Implacável 3 - Ascensão Das Máquinas
- Exterminador Implacável 4 - A Salvação

- Factory Girl - Quando Edie Conheceu Warhol
- Factotum
- Fados
- Fahrenheit 9/11
- Falso Alarme
- Fando E Lis
- Fantasmas De Marte
- Fargo
- Faster, Pussycat! Kill! Kill!
- Fausto 5.0
- Favores Em Cadeia
- Felicidade
- Feliz Natal
- Férias No Harém
- Festival Rocky De Terror
- Ficheiros Secretos: Quero Acreditar
- Fim De Ano Em Split
- Fim-De-Semana Alucinante
- Final Cut - A Última Memória
- Fish Tank
- Florbela
- Flores Partidas
- Fome
- Footloose - A Música Está Do Teu Lado
- Força Delta
- Forrest Gump
- Freddy Vs. Jason
- Frenético
- Frida
- Frost/Nixon
- Fruto Proibido
- Fuga De Los Angeles
- Fuga Para A Vitória
- Fur - Um Retrato Imaginário De Diane Arbus
- Fúria Cega
- Fúria De Viver
- Fúria Silenciosa

- Gabrielle
- Gainsbourg - Vida Heróica
- Gang Dos Tubarões
- Gangs de Nova Iorque
- Garden State
- Génova
- GI Joe - O Ataque Dos Cobra
- Godzilla
- Goodbye Lenine!
- Gosford Park
- Gothika
- Gran Torino
- Grande Mundo Do Som
- Gremlins
- Grizzly Man
- Gru - O Maldisposto
- Guerra Dos Mundos (2005)
- Guerra Dos Mundos (1953)

- Há Lodo No Cais
- Hairspray
- Half Nelson - Encurralados
- Hard Candy
- Harley Davidson E O Cowboy Do Asfalto
- Harold E Maude
- Harry Brown
- Haverá Sangue
- Hawai Azul
- He-Man - Mestres Do Universo
- Head On - A Esposa Turca
- Heartbreak Hotel
- Hell Ride
- Hellboy
- Hellboy 2: O Exército Dourado
- Helter Skelter - O Caso De Sharon Tate
- Henry E June
- Hereafter - Outra Vida
- Hiena
- História De Duas Irmãs
- História De Um Fotógrafo
- Hobo With A Shotgunbr> - Hollywood Ending
- Homem Aranha
- Homem Aranha 2
- Homem Aranha 3
- Homem De Ferro
- Homem Demolidor
- Homem Em Fúria
- Homens De Negro
- Homens De Negro 2
- Homens Que Matam Cabras Só Com O Olhar
- Hostel
- Hostel 2
- Hot Fuzz - Esquadrão De Província
- Howl - Grito
- Hugo

- I Am Sam - A Força Do Amor
- I Spit On Your Grave
- I'll See You In My Dreams
- Iluminados Pelo Fogo
- I'm Still Here
- I Wanna Hold Your Hand
- Imitação Da Vida
- Imortal
- In Search Of A Midnight Kiss
- Indiana Jones E O Reino Da Caveira De Cristal
- Indomável
- Infiltrado
- Inimigos Públicos
- INLAND EMPIRE
- Inquietos
- Insidioso
- Insónia
- Intervenção Divina
- Intriga Internacional
- Invictus
- Irmão, Onde Estás?
- It
- It Might Get Loud
- Italian Spiderman

- Jack Ketchum's The Girl Next Door
- Jackass 2
- Jackass 3D
- Jackie Brown
- Jacuzzi - O Desastre Do Tempo
- James Bond - Agente Secreto
- James Bond - Casino Royale
- James Bond - Quantum Of Solace
- Janela Indiscreta (1954)
- Janela Indiscreta (1998)
- Janela Secreta
- JCVD
- Joga Como Beckham
- John Rambo
- Jonestown - The Life And Death Of Peoples Temple
- Jovens Rebeldes - A Verdadeira História
- Julgamento
- Julie E Julia
- Juno
- Juventude Em Marcha
- Juventude Tardia

- Kalifórnia
- Kandahar
- Karate Kid
- Katyn
- Kenny
- Kick Ass - O Novo Super-herói
- Kids - Miúdos
- Kill Bill vol.2
- King Kong (2005)
- Kiss Kiss Bang Bang
- Kiss Me
- Klimt
- Kopps
- Kung-Fu-Zão
- Kung Pow - Punhos Loucos

- La Jetée
- La Vie En Rose
- Ladrões
- Lady Snowblood
- Laranja Mecânica
- Last Days - Os Últimos Dias
- Lavado Em Lágrimas
- Lemmy
- Léon, O Profissional
- Lichter
- Lindas Encrencas As Garotas
- Lobos
- Longe Da Terra Queimada
- Lost In Translation - O Amor É Um Lugar Estranho
- Lua De Mel, Lua De Fel
- Lucifer Rising
- Lucky Luke
- Lucky Number Slevin - Há Dias De Azar

- M - Matou!
- Má Educação
- Machete
- Madrigal
- Maldito United
- Mamma Mia
- Manhattan
- Manô
- Mamonas Pra Sempre
- Mar Adentro
- Maria E As Outras
- Marie Antoinette
- Marjoe
- Marte Ataca!
- Matança De Natal
- Match Point
- Matou A Família E Foi Ao Cinem
- McQuade, O Lobo Solitário
- Meia-Noite Em Paris
- Meio Metro De Pedra
- Melancolia
- Melinda E Melinda
- Menina
- Mephisto
- Metrópolis
- Meu Nome É Bruce
- Miami Vice
- Milhões
- Milk
- Millenium 1. Os Homens Que Odeiam As Mulheres
- Million Dollar Baby - Sonhos Vencidos
- Minha Mãe
- Minha Terra
- Misery - Capí­tulo Final
- Missão A Marte
- Missão Impossí­vel 3
- Missão Impossível - Missão Fantasma
- Missão Solar
- Mistérios De Lisboa
- Momentos Agradáveis
- Moneyball - Jogada De Risco
- Monsters - Zona Interdita
- Monstro
- Monty Phyton E O Cálice Sagradi
- Morte Cerebral
- Morte De Um Presidente
- Movimentos Perpétuos
- Mr. E Mrs. Smith
- Mrs. Henderson Presents
- Muito Bem, Obrigado
- Mulholland Drive
- Mundo Fantasma
- Mundos Separados
- Munique
- Murderball - Espírito De Combate
- Murish
- Mutilados
- Mysterious Skin

- Na Cama
- Nacho Libre
- Não Estou Aí
- Napoleon Dynamite
- Nas Costas Do Diabo
- Nas Nuvens
- Needle
- Nico: À Margem Da Lei
- Ninguém Sabe
- Nixon
- No Limite Do Amor
- No Vale De Elah
- Noite De Agosto
- Noite Escura
- Noivos Sangrentos
- Nome De Código: Cloverfield
- Northfork
- Nosferatu, O Vampiro
- Nothing
- Nova Iorque 1997
- Nove Raínhas
- Nunca Digas Sim

- O Acontecimento
- O Agente Da Broadway
- O Lugar Do Morto
- O Americano
- O Amor Acontece
- O Anjo Exterminador
- O Anti-Pai Natal
- O Artista
- O Assassínio De Jesse James Pelo Cobarde Robert Ford
- O Assassí­nio De Richard Nixon
- O Batedor
- O Bom Alemão
- O Bom, O Mau E O Vilão
- O Cabo Do Medo
- O Caminho De São Diego
- O Cão, O General E Os Pássaros
- O Capacete Dourado
- O Castelo Andante
- O Castor
- O Cavaleiro Das Trevas
- O China
- O Cobrador
- O Código Da Vinci
- O Comboio Dos Mortos
- O Comboio Mistério
- O Condenado
- O Couraçado Potemkin
- O Cowboy Da Meia-Noite
- O Crepúsculo Dos Deuses
- O Dedo De Deus
- O Delator!
- O Demónio
- O Despertar Da Besta
- O Despertar Da Mente
- O Deus Da Carnificina
- O Deus Elefante
- O Dia Em Que A Terra Parou (1951)
- O Dia Em Que A Terra Parou (2008)
- O Dia Da Besta
- O Discurso Do Rei
- O Enigma Do Espaço
- O Estranho Caso De Benjamin Button
- O Estranho Mundo De Jack
- O Evangelho Segundo São Mateus
- O Exorcista
- O Fatalista
- O Feiticeiro De Oz
- O Feitiço Do Tempo
- O Fiél Jardineiro
- O Gabinete Das Figuras De Cera
- O Gabinete Do Dr. Caligari
- O Gato Das Botas
- O Génio Do Mal (1976)
- O Grande Peixe
- O Grande Ditador
- O Guerreiro
- O Homem Duplo
- O Homem Que Copiava
- O Homem Que Sabia Demasiado
- O Homem Que Veio Do Futuro
- O Idealista
- O Jogo
- O Júri
- O Imperador Da Califórnia
- O Inquilino
- O Justiceiro Da Noite
- O Labirinto Do Fauno
- O Laço Branco
- O Lado Selvagem
- O Lago Perfeito
- O Leopardo
- O Livro Negro
- O Lobo Do Mar
- O Macaco De Ferro
- O Maquinista
- O Marinheiro De Água Doce
- O Menino De Ouro
- O Meu Tio
- O Milagre De Berna
- O Milagre Segundo Salomé
- O Mistério Galindez
- O Monstro Da Lagoa Negra
- O Mundo A Seus Pés
- O Nevoeiro (1980)
- O Ofício De Matar
- O Olho
- O Orfanato
- O Paciente Inglês
- O Padrinho - Parte I
- O Padrinho - Parte II
- O Padrinho - Parte III
- O Panda Do Kung Fu
- O Panda Do Kung Fu 2
- O Pesadelo De Darwin
- O Pistoleiro Do Diabo
- O Planeta Selvagem
- O Pó Dos Tempos
- O Portador Da Espada
- O Presidiário
- O Prisioneiro Do Rock
- O Protegido
- O Próximo A Abater
- O Quinto Elemento
- O Quinto Império
- O Regresso
- O Rei Dos Gazeteiros
- O Reino Proibido
- O Ritual
- O Ritual Dos Sádicos
- O Sabor Do Amor
- O Sargento Da Força Um
- O Segredo A Brokeback Mountain
- O Segredo De Um Cuscuz
- O Segredo Dos Punhais Voadores
- O Selvagem
- O Sentido Da Vida
- O Sétimo Selo
- O Sítio Das Coisas Selvagens
- O Sonho Comanda A Vida
- O Sonho De Cassandra
- O Sorriso De Mona Lisa
- O Tempo Do Lobo
- O Tesouro Da Sierra Madre
- O Tigre E A Neve
- O Tio Boonmee Que Se Lembra Das Suas Vidas Anteriores
- O Triunfo Da Vontade
- O Turista
- O Último Airbender
- O Último Grande Herói
- O Último Rei Da Escócia
- O Último Tango Em Paris
- O Último Voo Do Flamingo
- O Vingador Tóxico
- O Wrestler
- Ocean's Eleven - Façam As Vossas Apostas
- Odete
- Oldboy - Velho Amigo
- Olho Mágico
- Oliver Twist
- Ônibus 174
- Orca
- Órfã
- Os Amantes Regulares
- Os Amigos De Alex
- Os Bons E Os Maus
- Os Caça-Fantasmas
- Os Cavaleiros Do Asfalto
- Os Chapéus De Chuva De Cherburgo
- Os Cinco Venenos
- Os Clãs Da Intriga
- Os Condenados De Shawshank
- Os Descendentes
- Os Edukadores
- Os Famosos E Os Duendes Da Morte
- Os Filhos Do Homem
- Os Friedmans
- Os Guardiões Da Noite
- Os Homens Preferem As Loiras
- Os Imortais
- Os Inadaptados
- Os Índios Apache
- Os Invisíveis
- Os Irmãos Grimm
- Os Limites Do Controlo
- Os Marginais
- Os Mercenários
- Os Miúdos Estão Bem
- Os Novos Dez Mandamentos
- Os Olhos Da Serpente
- Os Olhos Sem Rosto
- Os Onze De Oceano
- Os Optimistas
- Os Pássaros
- Os Produtores (2005)
- Os Psico-Detectives
- Os Rapazes Da Noite
- Os Rapazes Não Choram
- Os Renegados Do Diabo
- Os Rutles - All You Need Is Cash
- Os Selvagens Da Noite
- Os Simpsons - O Filme
- Os Sonhadores
- Os Sorrisos Do Destino
- Os Super-Heróis
- Os Supeitos Do Costume
- Os Três Enterros De Um Homem
-Os Visistantes Da Idade Média
- Os 300 Espartanos

- Pagafantas
- Palpitações
- Papillon
- Para Onde O Vento Sopra
- Parada De Monstros
- Paraíso, Inferno... Terra
- Paranoid Park
- Paris Je T'Aime
- Party Monster
- Pecados Íntimos
- Pele
- Pequenas Mentiras Entre Amigos
- Performance
- Perigo Na Noite
- Perto Demais
- Pesadelo Em Elm Street
- Pink Floyd The Wall
- Piranha 3D
- Piratas Das Caraíbas - O Mistério do Pérola Negra
- Piratas Das Caraí­bas - O Cofre Do Homem Morto
- Piratas Das Caraíbas - Nos Confins Do Mundo
- Planeta Dos Macacos
- Planeta Dos Macacos: A Origem
- Planeta Terror
- Plano 9 Dos Vampiros Zombies
- Polaróides Urbanas
- Polí­cia Sem Lei (1992)
- Polícia Sem Lei (2009)
- Poltergeist, O Fenómeno
- Ponto De Mira
- Por Favor Rebobine
- Por Favor Não Me Morda O Pescoço
- Porcos & Selvagens
- Posto Fronteiriço
- Precious
- Predadores
- Presente De Morte
- Preto E Branco
- Primer
- Príncipe Da Pérsia - As Areias Do Tempo
- Procurado
- Profissão: Repórter
- Promessas Proibidas
- Proposta Indecente
- Proteger
- Psico
- Psicopata Americano
- Pulp Fiction
- Pulsação Zero
- Punch-Drunk Love - Embriagado De Amor
- Purana Mandir
- Purple Rain

- Quando Viste O Teu Pai Pela Última Vez
- Quarentena
- Quarteto Fantástico (1994)
- Quarteto Fantástico (2005)
- Quase Famosos
- Quatro Noites Com Anna
- Que Lugar Maravilhoso
- Que Se Mueran Los Feos
- Queijo E Marmelada
- Quem Quer Ser Bilionário
- Querida Famí­lia
- Querida Wendy

- R
- Rapariga Com Brinco De Pérola
- Rare Exports
- Ratatui
- Ratos Assassinos
- Ray
- [Rec]
- [REC]2
- Red Eye
- Relatório Kinsey
- Relatório Minoritário
- Religulous - Que O Céu Nos Ajude
- Relíquia Macabra
- Renascimento
- Resident Evil: Apocalypse
- Rio
- Rio Bravo
- Rock De Fogo
- Rock, Rock, Rock
- Rocknrolla - A Quadrilha
- Rocky Balboa
- Roger E Eu
- Roma
- Romance E Cigarros
- Roxanne
- RRRrrrr!!!
- Rubber - Pneu
- Ruídos Do Além
- Ruivas, Loiras E Morenas
- Rumo À Liberdade
- Ruptura Explosiva

- Sacanas Sem Lei
- Sala De Pânico
- Salazar - A Vida Privada
- Salto Mortal
- Samsara
- Sangue Do Meu Sangue
- Sangue Por Sangue
- Santa Sangre
- Sapatos Pretos
- Save The Green Planet!
- Saw - Enigma Mortal
- Saw II - A Experiência Do Medo
- Saw 3D - O Capítulo Final
- Scoop
- Scott Pilgrim Contra O Mundo
- Seconds Apart
- Seis Indomáveis Patifes
- Sem Ela
- Sem Limites
- Sem Rumo
- Sem Tempo
- Semi-Pro
- Ser E Ter
- Sereia
- Serpentes A Bordo
- Sete Anos No Tibete
- Sete Vidas
- Sexo E A Cidade
- Sgt. Pepper's Lonely Heart Club Band
- Shaolin Daredevils
- Shaolin Soccer - O Ás Da Bola
- Shaolin Vs. Evil Dead
- Shattered Glass - Verdade Ou Mentira
- Sherlock Holmes
- Sherlock Holmes - Jogo De Sombras
- Shining
- Shoot 'Em Up - Atirar A Matar
- Shortbus
- Shrek 2
- Shrek O Terceiro
- Shrek Para Sempre
- Sicko
- Sid And Nancy
- Sideways
- Simpatyhy For Mr. Vengeance
- Sin City - Cidade Do Pecado
- Sinais
- Sinais De Fogo
- Sinais Do Futuro
- Sinais Vermelhos
- Singularidades De Uma Rapariga Loira
- Sky Captain E O Mundo De Amanhã
- Slither - Os Invasores
- Soldados Da Fortuna
- Soldados Do Universo
- Sombras Da Escuridão
- Somewhere - Algures
- Sonho De Uma Noite De Inverno
- Sonny
- Sophie Scholl - Os Últimos Dias
- Soro Maléfico
- Sorte Nula
- Soul Kitchen
- Spartacus
- Spartan - O Rapto
- Splice
- Stacy - Attack Of The Schoolgirl Zombies
- Star Wars - A Ameaça Fantasma
- Star Wars - A Vingança Dos Sith
- Star Wars - O Ataque Dos Clones
- Stardust - O Mistério Da Estrela Cadente
- Stone - Ninguém É Inocente
- Stoned, Anos Loucos
- Submarino
- Super
- Super Baldas
- Super-Homem
- Super-Homem: O Regresso
- Super 8
- Superstar
- Suspeita
- Suspiria
- Sweeney Todd: O Terrível Barbeiro De Fleet Street
- Swimming Pool
- Sword Of Vengeance
- Sympathy For The Devil

- Taking Woodstock
- Tarnation
- Tarzan, O Homem Macaco (1981)
- Taxidermia
- Team America - Polí­cia Mundial
- Tebas
- Tecumseh
- Teeth
- Tempestade Tropical
- Tennessee
- Terra De Cegos
- Terminal De Aeroporto
- Terra Dos Mortos
- Terror Em Setembro
- Terror Na Auto-estrada
- Terror Nas Montanhas
- Tetro
- The Bloodstained Butterfly
- The Brown Bunny
- The Darjeeling Limited
- The Departed: Entre Inimigos
- The Devil And Daniel Johnston - Loucuras De Um Génio
- The Devil's Double
- The First Great Train Robbery
- The Fountain - O Último Capítulo
- The Grudge - A Maldição
- The Host - A Criatura
- The Impossible Kid
- The King Of Kong
- The Langoliers - Meia-Noite E Um
- The Last House On The Left
- The Machine Girl
- The Man From Earth
- The Marine
- The Million Dollar Hotel - O Hotel
- The Mindscape Of Alan Moore
- The Mist - Nevoeiro Misterioso
- The Others - Os Outros
- The Prestige - O Terceiro Passo
- The 50 Worst Movies Ever Made
- The Way
- The Woman
- Thirst - Este É O Meu Sangue
- This Is It
- This Is Spinal Tap
- Thor
- Thriller - A Cruel Picture
- THX 1138
- Tirar Vidas
- Titanic 2
- Tony
- Tournée - Em Digressão
- Toy Story 3
- Tragam-me A Cabeça De Alfredo Garcia
- Transamerica
- Tron
- Tron: O Legado
- Tropa De Elite
- Tropa De Elite 2 - O Inimigo Agora É Outro
- Tsotsi
- Tubarão
- Tubarão 2
- Tubarão 3
- Tubarão IV - A Vingança
- Tucker E Dale Contra O Mal
- Tudo Ficará Bem
- Tudo Pode Dar Certo
- Twisted - Homicídios Ocultos

- Ultra Secreto
- Um Amor De Perdição
- Um Azar Do Caraças
- Um Bater De Corações
- Um Belo Par... De Patins
- Um Cão Andaluz
- Um Dia A Casa Vai Abaixo
- Um Dia De Raiva
- Um Homem Singular
- Um Longo Domingo De Noivado
- Um Lugar Para Viver
- Um Padrasto Para Esquecer
- Um Profeta
- Um Tiro No Escuro
- Um Trabalho Em Itália
- Uma Aventura Na Casa Assombrada
- Uma Boa Mulher
- Uma Canção De Amor
- Uma Espécie De Cavalheiro
- Uma Famí­lia À Beira De Um Ataque De Nervos
- Uma História De Violência
- Uma Pequena Vingança
- Uma Rapariga Com Sorte
- Uma Segunda Juventude
- Uma Segunda Vida
- Undefeatable
- Unseen Evil 2 - Alien 3000
- Up - Altamente

- V De Vingança
- Vai E Vive
- Vais Conhecer O Homem Dos Teus Sonhos
- Valhalla Rising - Destino De Sangue
- Valquíria
- Vampiros de John Carpenter
- Van Helsing
- Vanilla Sky
- Vanitas
- Vasilhame
- Veio Do Outro Mundo
- Veludo Azul
- Velvet Goldmine
- Vencidos Pela Lei
- Vendendo A Pele
- Veneno Cura
- Vera Drake
- Versus - A Ressurreição
- Vestida Para Matar
- Vice
- Vício - Quando Nada É Suficiente
- Vicky Cristina Barcelona
- Vidas Sombrias
- Vigilância
- Vingança Redentora
- Virgem Aos 40 Anos
- Vitus
- Viúva Rica Solteira Não Fica
- Viver A Sua Vida
- Voando Sobre Um Ninho De Cucos
- Voltando Para Casa
- Voltar
- Vontade Indómita
- Voo 93

- Walk Hard - A História De Dewey Cox
- Walk The Line
- WALL-E
- Wall Street: O Dinheiro Nunca Dorme
- Wassup Rockers - Desafios De Rua
- Watchmen - Os Guardiões
- Welcome To The Rileys
- White Irish Drunkers
- Wild Zero
- Win Win
- Wolf Creek
- Wristcutters: A Love Story

- X-Men
- X-Men 2
- X-Men 3 - O Confronto Final
- X-Men: O Início
- X-Men Origens: Wolverine

- Zack E Miri Fazem Um Porno
- Zardoz
- Zatoichi
- Zombies Party - Uma Noite... De Morte
- Zombies Strippers
- Zozo

- 007 - Agente Secreto
- 007 - Casino Royale
- 007 - Quantum Of Solace
- 10 Coisas Que Odeio Em Ti
- 100 Volta
- 10.000 AC
- 12 Homens Em Fúria
- 12 Macacos
- 12:08 A Este De Bucareste
- 1984
- 2LDK
- 24 Hour Party People
- 28 Dias Depois
- 20,13 - Purgatório
- 2012
- 300
- 4 Copas
- 48
- 50/50
- 6=0 Homeostética
- 8 1/2
- 9 Canções
- 98 Octanas


ENTREVISTAS:
- Fernando Fragata
- Festróia - Mário Ventura
- Filipe Melo
- Good N Evil
- IMAGO - Sérgio Felizardo
- José Barahona
- Nuno Markl
- Paulo Furtado
- Rodrigo Areias
- Sara David Lopes
- Solveig Nordlund
- Fernando Alle


TOPES:
- Top 8 dos Melhores Filmes de 2011
- Top 5 dos Piores Filmes de 2011
- Top 10 dos Melhores Filmes de 2010
- Top 5 dos Piores Filmes de 2010
- Top 5 dos filmes de Leslie Nielsen
- Top 10 Dos Filmes Low Cost
- Top 5 das Melhores Cenas de Dança
- Top 8 dos Melhores Filmes de 2009
- Top 5 dos Piores Filmes de 2009
- Top 5 dos Filmes Que Tenho Vergonha De Dizer Que Gosto
- Top 5 das Melhores Músicas de Ennio Morricone
- Top 5 dos filmes com Patrick Swayze
- Top 5 dos Telediscos do Michael Jackson
- Top 5 dos Filmes com David Carradine
- Top 5 dos Filmes com Lutadores de Luta-Livre
- Top 10 Os Melhores Filmes de 2008
- Top 5 Os Piores Filmes de 2008
- Top 5 dos Piores Filmes de Natal
- Top 5 das Coisas que não Esperávamos Ver no Cinema
- Top 5 dos Melhores Filmes de Paul Newman
- Top 5 Personagens Com Palas Nos Olhos
- Top 10 Melhores Cartazes De Cinema
- Top 5 dos Filmes de Chuck Norris
- Top 5 dos Filmes de Patrick Swayze
- Top 10 Os Melhores/Piores Vestidos dos Oscares
- Top 5 As Mortes de Crianças Mais Gratuitas
- Top 10 Os Melhores de 2007
- Top 5 Os Piores de 2007
- Top 7 Adaptações ao Cinema de Livros de Stephen King
- Top 5 Filmes Pela Paz
- Top 5 Os Melhores Beijos
- Top 5 Grandes Arquitectos
- Top 10 Filmes Que Mudaram A Minha Vida
- Top 5 Mulheres de Cabeça Rapada
- Top 5 As Cenas Mais Excitantes
- Top 10 Os Melhores de 2006
- Top 5 Os Piores de 2006
- Top 3 Filmes de Robert Altman
- Top 5 Os Vilões do Cinema
- Top 5 Filmes Com Mick Jagger
- Top 5 Filmes Com Steve Buscemi
- Top 5 Dos Cães no Cinema
- Top 5 Dos Filmes do Indie06
- Top 5 Dos Filmes do Fantas06
- Top 5 dos Presidentes
- Top 10 Os Melhores de 2005
- Top 5 Os Piores de 2005
- Top 5 Filmes com Pat Morita
- Top 10 Os Melhores Filmes Independentes
- Top 5 Os Piores Filmes da Saga Bond
- Top 5 Filmes com Dolph Lundgren
- Top 5 Adaptações de BD Para Cinema
- Top 10 Cenas Mais Assustadoras de Sempre
- Top 5 Vencedores do Óscar
- Top 5 Bond Girls
- Top 5 Filmes Sobre Doenças
- Top 5 Filmes de Natal
- Top 5 Melhores Batalhas Corpo-A-Corpo
- Top 10 Melhores Canções do Cinema
- Top 10 Melhores Filmes de Sempre
- Top 5 Melhores Momentos Musicais
- Top 5 Grandes Duelos do Cinema
- Top 10 Maiores Personagens do Cinema
- Top 5 Piores Momentos da Ficção Cientí­fica
- Top 10 Melhores Momentos da Ficção Cientí­fica
- Top 5 Filmes Religiosos


BAÚ DO TRASH:
- Needle
- Que Se Mueran Los Feos
- Easy A
- Wall Street: O Dinheiro Nunca Dorme
- Saw 3D - O Capítulo Final
- And Soon The Darkness
- Os Imortais
- Purana Mandir
- Pagafantas
- The Bloodstained Butterfly
- Cisne Negro


ROYALE WITH CHEESE APRESENTA:
- A Tasca Da Cultura
- A Causa Das Coisas - parte I
- A Causa Das Coisas - parte II
- A Momentary Lapse Of Reason


FILMES A VER ANTES DE MORRER:
- #1 As Lágrimas Do Tigre Negro
- #2 Alucarda
- #3 Time Enough At Last
- #4 Armageddon
- #5 The Favour, The Watch And The Very Big Fish
- #6 Italian Spiderman
- #7 The Soldier And Death


UMA CURTA POR DIA NÃO SABE O BEM QUE LHE FAZIA:
- 1# Rabbit, de Run Wrake
- 2# Aligato, de Maka Sidibé
- 3# The Cat Concerto, de Joseph Barbera & William Hanna
- 4# A Curva, de David Rebordão
- 5# Batman: Dead End, de Sandy Callora
- 6# O Código Tarantino, de Selton Mello
- 7# Malus, de António Aleixo & Crosswalk, de Telmo Martins
- 8# Three Blind Mice, de George Dunning
- 9# Bedhead, de Robert Rodriguez
- 10# Key To Reserva, de Martin Scorcese
- 11# Bambi Meets Godzilla, de Marv Newland
- 12# The Horribly Slow Murderer with the Extremely Inefficient Weapon, de Richard Gale
- 13# Stolz Der Nation, de Eli Roth
- 14# Papá Wrestling, de Fernando Alle
- 15# Glas, de Bert Haanstra
- 16# Fotoromanza, de Michelangelo Antonioni
- 17# Quem É Ricardo?, de José Barahona
- 17# Terra Incognita, de Peter Volkart


AS MELHORES PIORES CENAS DE SEMPRE:
- A Pior Luta
- A Cena Mais Metida A Martelo
- O Ataque Animal Mais Brutal
- A Perseguição Mais Alucinante
- O Duelo Mais Improvável


CLUBE DE CINEMA DE SETÚBAL:
- Janeiro
- Fevereiro
- Março
- Abril
- Maio
- Setembro
- Novembro


FESTIVAIS:
- 20º Festróia
Dia 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9
- 21º Festróia
Dia 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8
- 22º Festróia
Dia 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10
- 23º Festróia
Dia 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10
- 24º Festróia
Dia 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8
- 26º Festróia
Dia 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8
- 12º Caminhos Do Cinema Português
Dia 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8
- Imago 2006
Dia 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8

;

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket



BLOCKBUSTERS:

04/01/2004 - 05/01/2004

05/01/2004 - 06/01/2004

06/01/2004 - 07/01/2004

07/01/2004 - 08/01/2004

08/01/2004 - 09/01/2004

09/01/2004 - 10/01/2004

10/01/2004 - 11/01/2004

11/01/2004 - 12/01/2004

12/01/2004 - 01/01/2005

01/01/2005 - 02/01/2005

02/01/2005 - 03/01/2005

03/01/2005 - 04/01/2005

04/01/2005 - 05/01/2005

05/01/2005 - 06/01/2005

06/01/2005 - 07/01/2005

07/01/2005 - 08/01/2005

08/01/2005 - 09/01/2005

09/01/2005 - 10/01/2005

10/01/2005 - 11/01/2005

11/01/2005 - 12/01/2005

12/01/2005 - 01/01/2006

01/01/2006 - 02/01/2006

02/01/2006 - 03/01/2006

03/01/2006 - 04/01/2006

04/01/2006 - 05/01/2006

05/01/2006 - 06/01/2006

06/01/2006 - 07/01/2006

07/01/2006 - 08/01/2006

08/01/2006 - 09/01/2006

09/01/2006 - 10/01/2006

10/01/2006 - 11/01/2006

11/01/2006 - 12/01/2006

12/01/2006 - 01/01/2007

01/01/2007 - 02/01/2007

02/01/2007 - 03/01/2007

03/01/2007 - 04/01/2007

04/01/2007 - 05/01/2007

05/01/2007 - 06/01/2007

06/01/2007 - 07/01/2007

07/01/2007 - 08/01/2007

08/01/2007 - 09/01/2007

09/01/2007 - 10/01/2007

10/01/2007 - 11/01/2007

11/01/2007 - 12/01/2007

12/01/2007 - 01/01/2008

01/01/2008 - 02/01/2008

02/01/2008 - 03/01/2008

03/01/2008 - 04/01/2008

04/01/2008 - 05/01/2008

05/01/2008 - 06/01/2008

06/01/2008 - 07/01/2008

07/01/2008 - 08/01/2008

08/01/2008 - 09/01/2008

09/01/2008 - 10/01/2008

10/01/2008 - 11/01/2008

11/01/2008 - 12/01/2008

12/01/2008 - 01/01/2009

01/01/2009 - 02/01/2009

02/01/2009 - 03/01/2009

03/01/2009 - 04/01/2009

04/01/2009 - 05/01/2009

05/01/2009 - 06/01/2009

06/01/2009 - 07/01/2009

07/01/2009 - 08/01/2009

08/01/2009 - 09/01/2009

09/01/2009 - 10/01/2009

10/01/2009 - 11/01/2009

11/01/2009 - 12/01/2009

12/01/2009 - 01/01/2010

01/01/2010 - 02/01/2010

02/01/2010 - 03/01/2010

03/01/2010 - 04/01/2010

04/01/2010 - 05/01/2010

05/01/2010 - 06/01/2010

06/01/2010 - 07/01/2010

07/01/2010 - 08/01/2010

08/01/2010 - 09/01/2010

09/01/2010 - 10/01/2010

10/01/2010 - 11/01/2010

11/01/2010 - 12/01/2010

12/01/2010 - 01/01/2011

01/01/2011 - 02/01/2011

02/01/2011 - 03/01/2011

03/01/2011 - 04/01/2011

04/01/2011 - 05/01/2011

05/01/2011 - 06/01/2011

06/01/2011 - 07/01/2011

07/01/2011 - 08/01/2011

08/01/2011 - 09/01/2011

09/01/2011 - 10/01/2011

10/01/2011 - 11/01/2011

11/01/2011 - 12/01/2011

12/01/2011 - 01/01/2012

01/01/2012 - 02/01/2012

02/01/2012 - 03/01/2012

03/01/2012 - 04/01/2012

04/01/2012 - 05/01/2012

05/01/2012 - 06/01/2012

06/01/2012 - 07/01/2012

07/01/2012 - 08/01/2012

08/01/2012 - 09/01/2012

09/01/2012 - 10/01/2012

10/01/2012 - 11/01/2012

11/01/2012 - 12/01/2012

12/01/2012 - 01/01/2013

01/01/2013 - 02/01/2013

02/01/2013 - 03/01/2013

03/01/2013 - 04/01/2013

04/01/2013 - 05/01/2013

05/01/2013 - 06/01/2013

06/01/2013 - 07/01/2013

07/01/2013 - 08/01/2013

08/01/2013 - 09/01/2013

09/01/2013 - 10/01/2013

10/01/2013 - 11/01/2013

10/01/2013 - 11/01/2013

11/01/2013 - 12/01/2013

12/01/2013 - 01/01/2014

01/01/2014 - 02/01/2014

02/01/2014 - 03/01/2014

03/01/2014 - 04/01/2014

04/01/2014 - 05/01/2014

05/01/2014 - 06/01/2014

06/01/2014 - 07/01/2014

07/01/2014 - 08/01/2014

08/01/2014 - 09/01/2014