Royale With Cheese

 Royale With Cheese

 
 



sexta-feira, abril 29, 2011  

JACKASS 3D:

Título: Jackass 3D
Realizador: Jeff Tremaine
Ano: 2010


Sejamos sinceros: não existe uma única razão que justifique a existência de um filme do Jackass, quanto mais de dois! No entanto, como se isso não fosse já possível, acabam de fazer um terceiro. E em 3D. E porquê? Apenas pelo mesmo motivo pelo qual os cães lambem os tomates: porque podem.

A questão aqui é que até podiam fazer um filme do Jackass por mês que eu via-os a todos. Sim, é verdade, eu gosto desse entretenimento desmiolado, escatológico e sem sentido, fazendo destes os filmes ideais para se ver com o grupo de amigos numa noite de copos e pipocas, para ver numa pausa de um trabalho de várias horas seguidas ou, simplesmente, para ver numa altura em que apeteça apenas desligar o cérebro, sem paciência sequer para acompanhar os (cinco) diálogos de um série-b qualquer com o Schwarzenneger.

Assim, Jackass 3D é apenas mais uma série de peripécias que a gangue de Johnny Knoxville magica para porem o próprio corpo em perigo, da forma mais louca possível, sempre num espírito de camaradagem total. No entanto, enquanto que Jackass 1 primava pela novidade (é certo que já havia a série, mas o filme era (ainda) mais arriscado) e o segundo era mais hardcore, este terceiro é um pouco... normal (se bem que, dos três, é aquele em que a rapaziada mais vezes chora e vai parar às urgências do hospital). Pelo menos normal dentro do possível, tendo em conta os parâmetros dos Jackass anteriores. Por isso, Jackass 3D não tem propriamente nenhum momento memorável que nos lembremos da mesma forma que um tipo a enfiar um carrinho no cu e a ir depois ao médico queixando-de de dores de barriga.

Vê-se Jackass 3D com o mesmo à-vontade dos outros dois, mas com um extra: este vem abrilhantado com gloriosas sequências em slow-motion de alta definição, como aquelas que nos deram maravilhosos mementos do último mundial de futebol, na África do Sul. Contudo, também há um problema. Jackass 3D não tem uma banda-sonora de jeito. Enquanto que os filmes anteriores tinham sempre excelentes malhas rock'n'roll a ilustrar as aventuras do grupo, transformando-se assim no complemento perfeito de entretenimento - doces para os ouvidos e diversão para os olhos -, Jackass 3D só tem musiquinhas do cu e outras a gozar, não podendo assim ser apelidado de banda-sonora.

Seja como for, Jackass 3D não é propriamente um filme, pelo menos da forma mais convencional como os entendemos. E quando isso acontece neste imodesto tasco cinéfilo, termino sempre a prosa em sinal de aprovação ou não. Thumbs up, claro. Afinal de contas não deixa de ser um Jackass com gajos a esmurrarem outros em HD slow-mo.

Posted by: dermot @ 6:57 da tarde
|  




domingo, abril 24, 2011  

UMA CURTA POR DIA NÃO SABE O BEM QUE LHE FAZIA:

É verdade que não é bem uma curta-metragem que vos trago hoje, mas tinha mesmo que vos mostrar isto. E isto é o teledisco da música Fotoromanza, do disco Puzzle, de Gianna Nannini, uma conhecida cantora italiana que, nesses idos anos 80, levava o conceito de androgenia muito à letra. E por que é que trago um videoclip a uma secção destinada a curtas, perguntam vocês. Trago-o porque traz no final a assinatura do grande Michelangelo Antonioni.

Se há coisa irritante nos telediscos é quando estes procuram contar a história da letra da música. No entanto, pior que isto é quando o vídeo teima em reproduzir fielmente cada frase que é cantada. É nesta categoria que se insere Fotoromanza, num teledisco que se torna quase insuportável de ver hoje em dia, mas que depois consegue chegar a porto seguro quando ultrapassa aquela linha que separa as coisas muito más das coisas muito más que se tornam boas.

É certo que Fotoromanza está demasiado datado e, se o virmos à luz de 1984, conseguimos aqui encontrar um Antonionio vísionário, com uma faceta experimental nada inesperada na sua obra, ao tentar tirar partido das novas tecnologias de então. No entanto, não via um teledisco surrealista tão kitsch e deliciosamente mau desde este.

Posted by: dermot @ 8:06 da tarde
|  




terça-feira, abril 19, 2011  

ANNIE HALL:

Título: Annie Hall
Realizador: Woody Allen
Ano: 1977


Quando um autor tem uma obra tão vasta quanto o palmarés do Benfica, normalmente estabelecem-se umas bóias de sinalização, mais ou menos aceites pela maioria, que servem para facilitar o reconhecimento de casos pontuais do seu trabalho. Woody Allen, que costuma fazer um filme por anos, é um desses casos e, portanto, tem algumas dessas bóias na sua filmografia. E a maior será, quiçá, Annie Hall, convencionalmente considerado o seu melhor filme.

Se é ou não o seu melhor trabalho não sei, até porque esta coisa de superlativar varia bastante consoante a disposição do dia. Além disso, escolher o melhor filme de Allen é como escolher entre a mãe e o pai. No entanto, Annie Hall é, inequivocamente, o seu mais importante filme, não por ser o mais premiado, mas por ter sido aquele em que deu o salto qualitativo decisivo e se estabeleceu como um dos mais importantes realizadores contemporâneos.

Annie Hall é um daqueles filmes autobiográficos em que o próprio protagoniza, fazendo de si próprio. Aqui é Alvy Singer, um neurótico, inseguro e obsessivo humorista, que tem uma relação com a aventureira e algo despassarada Annie Hall (Diane Keaton). Annie Hall é o filme sobre essa relação, que se projecta tanto na tela como na vida real, já que Keaton era a musa de Allen nessa altura.

Apesar de repetir características do seu trabalho anterior (e do posterior também, claro), Annie Hall é um filme mais maduro e inteligente. Woody Allen constroi-o a partir de diálogos escorreitos, divertidos e acerca de tudo (alguma das suas tiradas mais inspiradas estão aqui, exemplo: masturbação é fazer amor com quem mais gostamos), mas também reflexivos, terapêuticos e iluminados.

Mas Annie Hall não é só conversa. É também um conjunto de belos momentos de cinema, com uma fotografia exemplar de Nova Iorque e alguns truques superiores, seja quando Allen fala directamente com o espectador, seja quando os transeuntes participam nos seus monólogos retóricos, aproveitando uma série de cameos: Paul Simon, Cristopher Walken ou um muito novinho Jeff Goldblum. Nota-se o empenho pessoal de Allen num filme muito pessoal - aproveita ainda para demonstrar aqui a sua paixão por Fellini ou pelo jazz - e isso reflecte-se no final. Annie Hall é um dos melhores Woody Allens de Sempre e é, por isso, um Royale With Cheese.

Posted by: dermot @ 1:15 da manhã
|  




segunda-feira, abril 18, 2011  

LUCKY LUKE:

Título: Lucky Luke
Realizador: James Huth
Ano: 2009


A banda-desenhada francófona não tem tido muita sorte no cinema. Enquanto que as adaptações para desenhos-animados costumam ser acima da média (olá Daisy Town, olá Astérix E Cleópatra), as adaptações para imagem real têm sido desastrosas. A excepção que confirma a regra terá sido mesmo o primeiro Astérix. Por isso, vamos lá continuar a desbaratar o legado de René Goscinny e falar do novo Lucky Luke.

Já tinha havido um Lucky Luke em 1991, realizado e protagonizado por um Terence Hill a queimar os últimos cartuchos do seu crédito de popularidade no western europeu, graças ao seu Trinitá. Nesse, seguindo a mitologia do Oeste (a fundação da cidade, o progresso da sociedade civilizada em detrimento dos aborígenes primitivos), assistíamos à fundação de Daisy Town (tal como nos desenhos-animados acima citados). E agora, quase vinte anos depois, assistimos ao regresso de Lucky Luke à sua cidade do coração, para a limpar da bandidagem e corrupção trazida pelo vilão e ilusionista Pat Poker (Daniel Prévost).

Visualmente, Lucky Luke é um regalo. Jean Dujardin encarna na perfeição o pistoleiro mais rápido que a própria sombra, numa pose de herói icónico muito próxima da do Homem Sem Nome, de Cint Eastwood, enquanto que os decors são autênticos rebuçados aos olhos. Existem os inevitáveis longos desfiladeiros a perder de vista sob pores-do-sol majestosos, claro, mas as cores são ainda mais vibrantes que os clássicos em technicolor. E a arquitectura de Daisy Town é toda ela contorcida e desafiadora da gravidade, influenciada pelo surrealismo alemão, por Tim Burton e, especialmente, pelo cinema de Jean-Pierre Jeunet.

Lucky Luke tem assim uma dimensão cartoonesca que se adequa ao espírito da banda-desenhada. Apesar de ter o código genético do western, tanto o clássico como do spaghetti (aqui é, sobretudo, esse que faz escola, com o Jesse James de Melvil Poupaud a tarzer consigo toda a poeira de Almeria), a banda-desenhada do Lucky Luke satiriza essa mitologia, com o seu humor e espírito feelgood. Por isso, espatamo-nos quando a trama do filme é inesperadamente negra: Lucky Luke, o derradeiro herói romântico que nunca mata ninguém (a seguir a ele, apenas o MacGyver), baleia fatalmente um bandido.

Essa ambiguidade poderia ser bastante interessante neste universo, com Lucky Luke a ter que lutar com os seus fantasmas interiores (no fundo, esta dimensão metafísica é a nova tradição da banda-desenhada de super-heróis e das suas respectivas adaptações cinematográficas). Isto se o argumento não fosse tão caótico, usando e abusando de muletas narrativas - há uma inundação de flashbacks astronómica - e de truques acessórios para chamar a atenção, que nos cansam e aborrecem depois de uma primeira parte interessante.

Por isso, acabamos também por não perdoar às falcatruas que o filme faz à história do cowboy solitário - sim, estou farto de prequelas! Mais um Double Cheeseburger para a contabilidade.

Posted by: dermot @ 11:59 da manhã
|  




quinta-feira, abril 14, 2011  

CENTURION:

Título: Centurion
Realizador: Neil Marshall
Ano: 2010


Actualmente, Neil Marshall é o maior ecoponto do cinema! O realizador inglês absorve tudo o que é cinema trash e refá-lo em novo bom mau cinema, como um Quentin Tarantino em rude. Aliás, Marshall está para Tarantino assim como um talhante com Parkinson está para o doutor Frankenstein.

Depois de se ter atirado aos filmes pós-apocalípticos xunga, em Doomsday - Juízo Final, Neil Marshall joga-se agora, de unhas e dentes, a um filme de romanos feio, bruto, porco e mau. Centurion é como Gladiador, mas sem sentimentos e com mais paulada. Ou seja, Centurion tem o nível de testosterona no vermelho e isso implica, inevitavelmente, sangria gráfica e gratuita, um bodycount de fazer inveja aos filmes do Robocop e algumas tipas giras (Olga Kurylenko com um mau tratamento capilar) a manejar armas e mascaradas à Xena boazona.

Neil Marshall adapta em Centurion, de forma livre (e esqueçam qualquer realismo histórico), a história do Astérix. Estamos no ano 50 antes de Cristo. Toda a Bretanha foi ocupada pelos romanos... Toda? Não! Uma aldeia povoada por irredutíveis bretões resiste aos batalhões altamente treinados e armados dos romanos e nem precisam de uma poção mágica, basta usarem técnicas de guerrilha e terem muita determinação. Michael Fassbender é Quintus Dias, um centurião que se vai ver envolvido num ataque decisivo da Nona Legião, a mais brava e feroz do exército romano (uma espécie de Bastardos, mas em romano), mas que termina mal e que vai transformar os caçadores em presa.

Mais do que um filme de guerra - até porque as cenas de batalha não são propriamente batalhas, são apenas sequências de cenas de cabeças decepadas, dilaceradas, esmagadas e esfareladas das mais variadas maneiras possíveis e imagináveis - , Centurion é um filme de homens em missão, um jogo do rato e do gato, em que as duas facções alternam entre si as posições: ora estão a atacar, ora estão a defender. Esta ambiguidade, que faz com que em Centurion não haja heróis nem inimigos (todos são moralmente duvidosos e têm legítimas razões para atacarem e se defenderem), é o mais interessante do filme, numa estrutura narrativa inesperada para um filme deste género.

Tudo o resto é o típico série-b feito com meios suficientes para a coisa ter bom aspecto (mesmo o sangue, sempre acrescento digitalmente, em explosões de cor que fazem lembrar as de Takeshi Kitano), com muita pancadaria, gritos e sangue. Neil Marshall cede ainda à tentação de incluir um sub-enredo romântico (exceptuando uns momentos finais) e só peca mesmo por uma batalha final pouco ambiciosa. Tudo o resto é o típico McBacon a que Marshall já nos habituou.

Posted by: dermot @ 11:29 da manhã
|  




segunda-feira, abril 11, 2011  

WELCOME TO THE RILEYS:

Título: Welcome To The Rileys
Realizador: Jake Scott
Ano: 2010


A morte dum ente querido é difícil de ultrapassar e cada um arranja o seu próprio método. Os Rileys (James Gandolfini e Melissa Leo), para ultrapassarem a morte precoce da filha adolescente, arranjaram os seus: ele sai para jogar póquer todas as terças à noite e, à vinda para casa, pára no café da esquina para dar uma queca na empregada de mesa; e ela limite-se a não sair de casa. Dizem que as mães sentem mais estas coisas, mas Gandolfini é aqui um caso à parte, uma vez que, ainda o filme não tem quinze minutos, e a sua amante também já morreu. Assim, a sua perda é dupla e, talvez por isso, vai ser o primeiro a reagir.

Gandolfini vai então para Nova Orleães, local ideal para regenarações, mas aqui filmada sem blues e sem vudu (uma pena), e "adopta" uma prostituta sem idade para votar, fugida de casa, que parece um marinheiro a praguejar e com uma tendência para oferecer a xirita. Por sua vez, Melissa Leo vai decidir, finalmente, sair de casa. E até ao final de Welcome To The Rileys, os dois vão conseguir deixar para trás o trauma da morte da filha (pelo menos, dentro do possível).

A prostituta aqui em causa é Kristen Stewart, a repetir de certa forma o seu papel enquanto Joan Jett, no bio-pic das Runaways, apostad em afastr o estigma de Crepúsculo. E se The Runaways já tinha surpreendido, aqui parece confirmar o seu bom rumo. Só é pena faltar coragem para que mostre mais pele - nem sequer umas mamas... -, aumentando o factor trash da sua personagem. Assim, limita-se a ser uma pêga que toda a família pode ver em horário nobre.

Quanto a Welcome To The Rileys, é um drama redondinho, com um paternalismo demasiado vincado para conseguirmos acreditar nele (Welcome To The Rileys é uma espécie de Pretty Woman - Um Sonho De Mulher, mas com amor de pai em vez de paixão), e uma direcção de câmara de Jake Scott que se limita a estar no sítio certo há hora certa. Um par de momentos mais inspirados justificam o McChicken.

Posted by: dermot @ 1:58 da tarde
|  


 

CINCO DIAS, CINCO NOITES:

Título: Cinco Dias, Cinco Noites
Realizador: José Fonseca e Costa
Ano: 1996


A obra literária de Álvaro Cunhal, sob o pseudónimo de Manuel Tiago, é de uma riqueza dupla. Primeiro, porque artisticamente é uma obra descritiva de grande detalhe, perto do estilo do romance não-ficcionado de Truman Capote; e depois porque serve de relato da luta, do aparelho comunista e do Portugal pré-25 de Abril por alguém que o viveu por dentro e de perto, muito perto.

Cinco Dias, Cinco Noites, adaptado do seu romance homónimo, retrata como se dava "o salto" (a passagem clandestina dos fugitivos portugueses na fronteira espanhola, em direcção à França, nos tempos da velha senhora). Paulo Pires é um evadido da prisão que procura chegar a França a salto e, para isso, recorre à ajuda de um passador transmontano, o grande Lambaça (ou seja, Vítor Norte). Claro que na altura ser passador era o mesmo que ser contrabandista. Quem fazia uma coisa fazia a outra e, apesar da ilegalidade da actividade, o que é certo é que esses tipos eram muito úteis, principalmente nas povoações mais pobres.

Por isso, apesar da Guarda Fiscal e da polícia espanhola andar a tentar caça-lo em flagrante, porque só assim poderiam prende-lo, o povo das aldeias circundantes fecha-se em copas durante o dia e ajudando-o durante a noite. Cinco Dias, Cinco Noites não só relata como se processava o salto, como faz ainda a radiografia social da época, com uma reconstituição histórica exemplar (como José Fonseca e Costa nos tem habituado) e com uma fotografia e uma luminosidade de se tirar o chapéu.

O Lambaça de Vítor Norte é ainda uma daquelas personagens com residência certa no panteão das grandes figuras do cinema português. Um tipo de poucas falas, espertalhão e desenrascado: o estereótipo do tuga típico, de palito no canto da boca, unha do mindinho por cortar a vários meses (ideal para cortar a carcaça) e navalha no bolso. Em contrapartida, Paulo Pires - que aqui também acabava de dar o salto, mas das passereles para o plateau - é um canastrão sem jeito nenhum para transmitir a insegurança e o medo pelo desconhecido da sua personagem. É certo que os diálogos teatrais também não ajuda, mas o seu registo encenado é muito mau e arruína o buddy movie.

Com um ritmo lento e reflexivo, Cinco Dias, Cinco Noites permite-nos ainda desfrutar das longas paisagens transmontanas, em momentos land-art à Lars von Trier. Completamente ao lado só mesmo a infeliz opção de incluir um narrador: a declamação de Paulo Pires, como se estivesse a ler uma composição sobre o seu fim-de-semana aos outros meninos da terceira classe,não só é completamente desnecessária, como é um atentado aos ouvidos. Cinco Dias, Cinco Noites é um Double Cheeseburger quase quase a dar o salto para o McChicken.

Posted by: dermot @ 7:48 da manhã
|  




domingo, abril 10, 2011  

RIP:


1924-2011

Posted by: dermot @ 11:44 da manhã
|  




quinta-feira, abril 07, 2011  

TERROR NAS MONTANHAS:

Título: Hills Have Eyes
Realizador: Alexandre Aja
Ano: 2006


Não poderia haver filme mais actual que Terror Nas Montanhas. Numa altura em que todos tememos uma catástrofe atómica, cortesia dos nossos amigos japoneses e de um tsunami de dimensões invejosas para o nosso de 1755, Terror Nas Montanhas recupera a ameaça atómica com a mesma pertinência com que era abordada no cinema durante a Guerra Fria e nos filmes do Godzilla e ainda lhe acrescenta mineiros, relembrando os não tão distantes mineiros chilenos que estiveram presos numa mina quase em directo para o Mundo durante 69 dias, até porque há um deles que, segundo consta, até já vive em Portugal. Impressionante, toda a gente quer vir para Portugal e todos os portugueses querem sair de cá...

E assim, de repente, um aparentemente inofensivo remake de Os Olhos Da Montanha, cuja única razão de existência parecia ser o simples mercantilismo, ganha redobrada atenção. E digo redobrada porque, para além disto, existe outro pormenor de interesse. É que Terror Nas Montanhas foi o primeiro filme de Alexandre Aja em Hollywood, começando aqui a sua especialização em remakes de clássicos do cinema de terror, depois de ter sido ponta-de-lança goleador da nova vaga do terror francês (antes de se transferir para o slapt pack), que praticamente inaugurou com o competente, mas igualmente desonesto, Alta Tensão.

Alexandre Aja é um dos realizadores daquele novo tipo de terror que se convencionou apelidar de pornografia gore. Aja não tem pejo em mostrar tudo o que tem para dar, sejam as partes mais gráficas, sejam as mais explícitas, preferindo a exploração explícita das imagens a qualquer noção de sugestão ou suspense. Isto faz com que Terror Nas Montanhas seja duplamente mais perturbador que Os Olhos Da Montanha, que já tinha sido um filme-choque, ancorado então ao slasher Massacre Do Texas.

Mas Terror Nas Montanhas não se limita a refazer Os Olhos Da Montanha em versão mais má, feia e porca. Aja faz a sua própria abordagem da história e explora-a a seu gosto. Com mais ou menos semelhanças, uma família fica empanada no meio do deserto, ao alcance de um grupo de ex-mineiros mutantes. Contudo, ao contrário de Craven, Aja não se interessa minimamente por estes, limitando-se a transforma-los num vilão colectivo, cuja ausência de diálogos ou desenvolvimento pessoal lhe confere uma dimensão mais cruél e impiedosa.

Assim, após um início em que conhecemos e nos familiarizamos com a família em apuros, Aja solta-lhes as bestas, num slasher explícito e perturbadoramente gráfico, para depois alterar as peças no tabuleiro: as presas passam a caçadores e o slasher movie passa a revenge movie. Terror Nas Montanhas é, assim, uma versão exploitation de Fim-de-semana Alucinante, mas com mutantes em vez de rednecks, diferença que quase não se nota porque são ambos deformados e retardados.

Alexandre Aja consegue aqui um daqueles raros casos em que o remake é melhor que o original. E, por andarem a chama-lo do novo Wes Craven, esperemos que não lhe venha a acontecer o mesmo e que comece a fazer banhadas como o Gritos. Se isso acontecer não só deixo de lhe dar McChickens como deixo de ver os seus filmes. Tal como faço a Craven!

Posted by: dermot @ 5:18 da manhã
|  




quarta-feira, abril 06, 2011  

ESPECIAL "SOU TÃO PEQUENA, NÃO ERA?"

HOUNDDOG:


Título: Hounddog
Realizador: Deborah Kampmeier
Ano: 2007


No seu filme de debuta, I Am Sam - A Força Do Amor, Dakota Fanning fazia de filha de um Seap Penn retardado, que procura explicação para as coisas da vida qe não conseguia alcançar nas músicas dos Beatles. Agora, no filme que marca a sua transição de actriz-criança para actriz-mulher (ou pelo menos assim ela o esperava), Dakota Fanning faz de criança que encontra nas músicas de Elvis Presley uma almofada para a sua vida de traumas e abusos.

No fundo, Hounddog é uma fraca justificação para Dakota Fanning andar em trajes menores a cantar Hoound Dog e a emular os movimentos pélvicos de Elvis de forma insinuante, até ser violada à bruta por um puto hillbilly qualquer. Não é por acaso que Hounddog é conhecido como o filme da violação de Dakota Fanning. Aliás, no primeiro dia em que começou a ser filmado(!), parangonas encheram os jornais e a internet com notícias de um filme com cenas chocantes da petiz e adorável Dakota Fanning a ser abusada. Cenas essas que ainda nem sequer tinham sido filmadas(!!).

A táctiva espertalhona de se pôr em bicos de pés para se fazer ouvir fez com que Hounddog chegasse com desconfiança. Contudo, nem era preciso, já que o filme se sabota a si próprio, numa história tão boçal que, salvo umas visualizações avulsas em festivais e uma distribuição limitada a meia-dúzia de salas norte-americanas, o filme nem sequer entrou no circuito comercial. Por isso, se não fosse por essa estupidez da violação, hoje em dia Hounddog seria apenas um rodapé num rodapé da história do cinema.

Hounddog é então a história de uma jovem Dakota Fanning na América sulista do início dos anos 60, entre rednecks, incesto, um pai alcóolico, violento e com tendência a desaparecer (David Morse), uma avó temente a Deus (Piper Laurie a repetir o seu papel de mãe da Carrie) e um amigo com quem vai descobrindo o corpo. O Elvis é apenas mais uma ferramenta para acentuar os esteriótipos, com os brancos a serem todos white trash e os pretos pessoas sensatas. Se a realizadora, Deborah Kampmeier, queria um A Cor Púrpura, o máximo que conseguiu foi um Black Snake Moan, mas em pior.

Numa história trágica, Dakota Fanning passa por uma série de episódios em que ninguém parece ligar e que não têm consequências. Por exemplo, numa das cenas mais ridículas da sétima arte, o seu pai é atingido por um raio enquanto lavoura a terra (vê-se um raio a cair no tractor e faúlhas a saltar, enquanto David Morse é içado verticalmente numa grua), ficando parvo. Mas tudo continua igual enquanto o flme avança, como aquelas pessoas inexpressivas que contam as histórias todas no mesmo tom. E, no final, Dakota Fanning canta o Hound Dog, mas a versão de Big Mama Thornton, e tudo fica bem. Moral de Hounddog: se tiveres problemas em casa e fores violada, canta blues que isso passa.

E a violação?, perguntam vocês já impacientes. A violação, respondo eu, é um abismo dentro de um abiso de tão mal filmada que é. Dura uns meros segundos e limita-se a dois planos: um grande plano de Dakota Fanning de olhos arregalados, como se tivesse a obrar, e um plano da sua mão ensaguentada a fazer festas a um prego. Só é chocante para quem teve que pagar para ver isto.

Percebe-se que Dakota Fanning queira escapar à maldição Shirley Temple e mostrar que há um actriz a sério além da teen-star. Mas escusa de o tentar de forma tão desesperada, em Cheeseburgers sensacionalistas.



THE RUNAWAYS:

Título: The Runaways
Realizador: Floria Sigismondi
Ano: 2010


Dakota Fanning foi uma das últimas grandes teen stars. Com uma maturidade fora do vulgar e uma capacidade para gritar digna das melhores drama queens (vide Guerra Dos Mundos), Fanning começou a fazer pequenos papéis na televisão com 6 anos, aos 8 já estrelava em I Am Sam - A Força Do Amor e aos 13 já tinha 33 filmes na carteira. No entanto, a pequena grande actriz começou a sentir na pele o síndrome Shirley Temple: o do crescimento. Dakota Fanning começou a crescer e tinha que tomar uma decisão: perpetuar o máximo possível a sua figura de menina angelical, até mudar de voz e ter maminhas, ou procurar outros papeis que a legitimassem para lá da simples menina com talento.

Dakota Fannig tentou, drasticamente, a segunda via, talvez assustada pela mug shot da outra ex-teen star, Haley Joel Osment, depois de apanhado a conduzir bêbado e stoned. Assim, com apenas 12 anos, já aparecia toda nua e a ser violada no independente Hounddog. Como era esperado, a controvérsia não se fez esperar, mas para mal dos seus pecados, o filme era tão mau que nem sequer teve direito a estreia comercial. Assim, a jovem teve que tentar a seguda vez, tentando agora fazer de puta drogada, mas uma puta drogada real: Cherie Currie, a ex-vocalista das Runaways.

The Runaways é o bio-pic das Runaways, a primeira banda rock só de mulheres que, nos anos 70, tomaram conta de um negócio então dominado por homens, com uma atitude de duronas e más. E, claro, drogas e sexo e rock'n'roll. A banda tinha uma média de idades de 15 anos e, durante 3 anos, foram a melhor nova banda do mundo. Depois, entraram numa espiral de auto-destruição e acabaram, com Joan Jett a continuar uma carreira a solo de sucesso. The Runaways, projecto adjudicado durante a febre dos biopics, estreia quando a tendência já passou e, por isso, vai passar ao lado de toda a gente, excepto dos rockers e das fãs da saga Crepúsculo, uma vez que Kristen Stewart foi a escolhida para fazer de Joan Jett. Tanto ela como Dakota Fanning têm excelentes prestações a encarnarem as antigas jailbaits do rock'n'roll (especialmente a primeira), mas The Runaways não lhes vai trazer credibilidade nenhuma. Primeiro, porque o filme não é nada de especial. E segundo porque quem é que quer saber das Runaways hoje em dia? Se calhar no dia que a Joan Jett morrer alguém se lembre que este filme existe.

É certo que The Runaways é o bio-pic possível, uma vez que Lita Ford e Jackie Fox recusaram ceder os direitos da sua parte da história da banda. No entanto, mesmo resumindo-se à história das duas líderes da banda (porque todas as histórias de banda precisam de um vocalista e um guitarrista que se consomem a si próprios), a realizadora Floria Sigismondi não vai além de um bio-pic das Runaways for dummies. Primeiro, porque secundariza por completo a obra da banda, limitando as músicas para a banda-sonora, uma única cena em estúdio (e já perto do final), outras poucas ao vivo e quase nenhuma a ensaiarem ou o que quer que fizessem com os instrumentos. E depois porque se preocupa em demasiado em fazer da vida da banda uma abordagem à Larry Clark, ou seja, a empilhar tudo o que seja episódio sensacionalista feito por gente sem idade para o fazer: drogas, álcool e, especialmente, sexo.

Felizmente, o rock'n'roll é sempre uma coisa boa e, até no pior filme, há sempre algo que nso acaba por prender ao ecrã. Seja a música ou seja o recriar daquele folclore especial que, na viragem dos anos 70 pra os 80, até teve uma magia especial: o glam-rock dos T-Rex, a androgenia de David Bowie ou o punk-perigoso dos Stooges. E nisto The Runaways é exímio, com uma reconstrução cinco estrelas - a banda-sonora, o guarda-roupa, as referências... E depois, a ajudar, há o trabalho monstruoso de Michael Shannon, na pele do excêntrico produtor Kim Fowley, o Frank'n'Furter do rock.

A verdade é que vale mesmo a pena recordar as Runaways. Porque a Joan Jett a solo nunca mais foi a mesma e porque a banda abriu a porta ao movimento riot grrrl e todo um rock no feminino, que mesmo quando não é bom ao ouvido, acaba por ser agradável à vista. Por isso, The Runaways sai daqui com um Double Cheeseburger.

Posted by: dermot @ 11:00 da manhã
|  




segunda-feira, abril 04, 2011  

BURIED:

Título Buried
Realizador: Rodrigo Cortés
Ano: 2010


Em 2002, Joel Schumacher colocou Colin Ferrell dentro de uma cabine telefónica e fez um filme lá dentro. O resultado foi um dos filmes de acção mais claustrofóbicos desta viragem de século. Agora, o espanhol Rodrigo Cortés repete o gesto, mas vai ainda mais longe, ao colocar Ryan Reynolds dentro de uma caixa de madeira debaixo da terra e a fazer todo um filme dentro de um caixão. E quando digo todo, é mesmo todo, não há uma única cena noutro sítio nem sequer um flashback que seja.

Buried é, portanto, arrojado. É certo que um filme de uma hora e meia exclusivamente passado dentro de um caixão corria o risco de ser, no limite, um exercício formal e de estilo, mais à semelhança de A Corda de que Cabine Telefónica, mas Buried consegue ser mais que isso. É um filme hermético, perturbador, claustrofóbico... E é uma tour de forc impressionante de Ryan Reynolds, que leva o filme às costas, uma vez que ele é a única personagem. Quer dizer, ele e o caixão, claro.

Numa das melhores cenas de Kill Bill 2, Uma Thurman é enterrada viva. Tarantino filma-a numa exígua caixa de madeira, rodeada de breu e em silêncio quase absoluto. Enquanto tenta escapar, a sequência é uma das coisas mais angustiantes da história do cinema e faz a crucificação de Jesus Cristo, em A Paixão Da Cristo, parecer uma coceguinha nos pés. Agora imaginem isso ampliado a hora e meia, numa colecção de grandes planos e alguns macros, com um trabalho de fotografia notável, uma vez que apenas o essencial vai sendo iluminado sempre que o protagonista acende um perene isqueiro zippo.

Buried abre com uma interminável sequência a negro. Estamos dentro de um caixão, debaixo de terra, com um tipo cuja história vai sendo revelada aos poucos. Paul Conroy (Ryan Reynalds) é um camionista de mantimentos destacado no Iraque, que é capturado por terroristas, enterrado vivo com um telemóvel e exigido um resgate astronómico. A ter que lutar contra o tempo (ou melhor, contra a bateria do telemóvel e contra o oxigénio existente no caixão), Paul tem que tentar desbloquear a sua situação com oito palmos de terra sobre si, mas acaba por se perder num labirinto kafkiano, de descrença geral e, sobretudo, burocracia, que fazem de Buried um acutilante comentário social e político ao conflito armado no Iraque e, consequentemente, a tudo o que está a ele inerente.

Buried é, assim, uma das melhores coisas que o cinema vai parir nos próximos tempos. E, mais uma vez, fica provado que um bom filme é apenas uma boa história (ou, no limite, uma boa ideia), que não precisa de uma parafernália de efeitos-especiais, cgi e outras masturbações digitais. Buried é bastante económico, mas vale cada dentada do Le Big Mac até ao esgotar da última partícula de oxigénio naquela exígua caixa de madeira.

Posted by: dermot @ 10:51 da manhã
|  




sábado, abril 02, 2011  

ROYALE WITH CHEESE:

É incrível, fascinante mesmo. Parece mentira, mas não é. Este ano não me esqueci do meu próprio aniversário. O Royale With Cheese, este imodesto tasco cinematográfico que passa por cima de tudo o que seja (ou se assemelhe) a filme, faz hoje parabéns. É verdade, faz hoje sete anos. O que, em idade de internet, já deve dar para votar.

Sejamos sicneros: o template do Royale With Cheese já está, no mínimo, ultrapassado. Por isso, desta vez prometo que, em breve, iremos tratar disso. É a resolução deste sétimo aniversário. Até porque o Baú do Trash, a nossa aquisição de 2010, merece um cantinho melhor, mais arrumado, limpinho e bonitinho.

Posted by: dermot @ 11:16 da manhã
|  





COTAÇÃO:
10 - Royale With Cheese
9 - Le Big Mac
8 - McRoyal Deluxe
7 - McBacon
6 - McChicken
5 - Double Cheeseburger
4 - Cheeseburger
3 - Caixinha de 500 paus (Happy Meal)
2 - Hamburga de Choco
1 - Pão com Manteiga

TAKE:
Take - cinema magazine | take.com.pt


ARE YOU TALKING TO ME:
DUELO AO SOL
CLARENCE HAD A LITTLE LAMB
GONN1000
BITAITES
ANTESTREIA
CINEBLOG
CINEMA NOTEBOOK
CONTRA CAMPO
ZONA NEGRA
O MELHOR BLOG DO UNIVERSO
A CAUSA DAS COISAS
O MEU PIU PIU
AMARCORD
LAURO ANTÓNIO APRESENTA
SARICES ARTÍSTICAS
A RAZÃO TEM SEMPRE CLIENTE
MIL E UM FILMES
AS IMAGENS PRIMEIRO
A DUPLA PERSONALIDADE
TRASH CINEMA TRASH
SUNSET BOULEVARD
CINEMA XUNGA


ARE YOU TALKIN' TO ME?
cinephilus@mail.pt


CRÍTICAS:
- A Armadilha
- A Arte De Pensar Negativamente
- A Árvore Da Vida
- A Balada de Jack And Rose
- A Bela E O Paparazzo
- A Boda
- À Boleia Pela Galáxia
- A Cabana Do Medo
- A Cela
- A Canção De Lisboa
- A Cara Que Mereces
- A Casa Dos 1000 Cadáveres
- A Casa Maldita
- A Cidade Dos Malditos
- A Ciência Dos Sonhos
- A Comunidade
- A Cor Do Dinheiro
- A Costa Dos Murmúrios
- A Criança
- A Dália Negra
- A Dama De Honor
- A Descida
- A Duquesa
- À Dúzia É Mais Barato
- A Encruzilhada
- A Estrada
- A Estranha Em Mim
- A Frieza Da Luz
- A Fúria Do Dragão
- A História De Uma Abelha
- A Honra Da Família
- A Janela (Maryalva Mix)
- A Lagoa Azul
- A Lenda Da Floresta
- A Liga Dos Cavalheiros Extraordinários
- A Lista De Schindler
- A Lojinha Dos Horrores
- A Mais Louca Odisseia No Espaço
- A Maldição Da Flor Dourada
- A Mansão
- A Maravilhosa Aventura De Charlie
- A Marcha Dos Pinguins
- A Máscara
- A Máscara De Cristal
- A Menina Jagoda No Supermercado
- A Minha Bela Lavandaria
- A Minha Vida Sem Mim
- A Morte Do Senhor Lazarescu
- A Mosca
- A Mulher Do Astronauta
- A Mulher Que Viveu Duas Vezes
- A Múmia
- A Noiva Cadáver
- A Noiva Estava De Luto
- A Origem
- A Outra Margem
- A Paixão De Cristo
- A Pele Onde Eu Vivo
- A Pequena Loja Dos Horrores
- A Prairie Home Companion - Bastidores Da Rádio
- A Presa
- À Procura Da Terra Do Nunca
- A Promessa
- À Prova De Morte
- A Rainha
- A Rai­nha Africana
- A Raiz Do Medo
- A Rapariga Santa
- A Rede Social
- A Religiosa Portuguesa
- A Ressaca
- A Residencial Espanhola
- A Sangue Frio
- A Secretária
- A Semente Do Diabo
- A Senhora Da Água
- A Severa
- A Sombra Do Caçador
- A Sombra Do Samurai
- A Tempestade No Meu Coração
- A Tempo E Horas
- A Torre Do Inferno
- A Turma
- A Última Famel
- A Última Tentação De Cristo
- A Valsa Com Bashir
- A Verdadeira História De Jack, O Estripador
- A Viagem De Chihiro
- A Viagem De Iszka
- A Vida De Brian
- A Vida É Um Jogo
- A Vida É Um Milagre
- A Vida Em Directo
- A Vida Secreta Das Palavras
- A Vila
- A Vítima Do Medo
- A Vizinha Do Lado
- A Volta Ao Mundo Em 80 Dias
- Aberto Até De Madrugada
- Abraços Desfeitos
- Acção Total
- Aconteceu No Oeste
- Across The Universe
- Actividade Paranormal
- Acusado
- Adam Renascido
- Admitido
- Adriana
- Aelita
- Ágora
- Água Aos Elefantes
- Air Guitar Nation
- Albert, O Gordo
- Aldeia Da Roupa Branca
- Alice
- Alice In Acidland
- Alice No País Das Maravilhas
- Alien - O Oitavo Passageiro
- Aliens - O Reencontro Final
- Alien - A Desforra
- Alien - O Regresso
- Alien Vs. Predador
- Alien Autopsy
- Alma Em Paz
- Almoço De 15 De Agosto
- Alphaville
- Alta Fidelidade
- Alta Golpada
- Alta Tensão
- Alucinação
- Amália
- Amarcord
- American Movie
- American Splendor
- Amor À Queima-Roupa
- Amor De Verão
- Amor E Corridas
- Amor E Vacas
- Amor Em Las Vegas
- Amor Ou Consequência
- And Soon The Darkness
- Angel-A
- Animal
- Annie Hall
- Anónimo
- Antes Do Anoitecer
- Antes Que O Diabo Saiba Que Morreste
- Anticristo
- Anvil! The True Story of Anvil
- Anytinhig Else - A Vida E Tudo Mais
- Appaloosa
- Apocalypto
- Aquele Querido Mês De Agosto
- Aracnofobia
- Aragami
- Arizona Dream
- Armin
- Arséne Lupin - O Ladrão Sedutor
- As Asas Do Desejo
- As Aventuras De Jack Burton Nas Garras Do Mandarim
- As Aventuras De Tintim - O Segredo Do Licorne
- As Aventuras Do Príncipe Achmed
- As Bandeiras Dos Nossos Pais
- As Bonecas Russas
- As Canções De Amor
- As Crónicas De Narnia - O Leão, A Feiticeira E O Guarda-Roupa
- As Diabólicas
- As Ervas Daninhas
- As Invasões Bárbaras
- As Lágrimas Do Tigre Negro
- As Leis Da Atracção
- As Noites Loucas Do Dr. Jerryll
- As Penas Do Desejo
- As Tartarugas Também Voam
- As Vidas Dos Outros
- Aberto Até De Madrugada
- Assalto À Esquadra 13 (1976)
- Assalto À Esquadra 13 (2005)
- Assalto Ao Santa Maria
- Assassinos Natos
- Ata-me
- Até Ao Inferno
- Até Ao Limite Do Terror
- Atraídos Pelo Crime
- Através Da Noite
- Attack Of The 50 Foot Woman
- Aurora
- Austrália
- Autocarro 174
- Avatar
- Aviva, Meu Amor
- Aztec Rex
- Azul Metálico

- Babel
- Backbeat, Geração Inquieta
- Balas E Bolinhos - O Regresso
- Balbúrdia No Oeste
- Bando À Parte
- Baraka
- Barbarella
- Barreira Invisí­vel
- Batman
- Batman Regressa
- Batman - O Início
- Be Cool
- Beijing Bastards
- Belleville Rendez-Vouz
- Bem-vindo À Zombieland
- Bem-vindo Ao Norte
- Berlin 36
- Birth - O Mistério
- Biutiful
- Black Sheep
- Black Snake Moan - A Redenção
- Blade Runner - Perigo Iminente
- Blueberry
- Boa Noite E Boa Sorte
- Bobby Darin - O Amor É Eterno
- Body Rice
- Bombom
- Bom Dia Noite
- Bom Dia Vietnam
- Bonnie E Clyde
- Boogie Nights
- Borat
- Brasil - O Outro Lado Do Sonho
- Breakfast On Pluto
- Brincadeiras Perigosas (2007)
- Brisa De Mudança
- Bronson
- Bruce, O Todo-poderoso
- Bruiser - O Rosto Da Vingança
- Bruno
- Buffalo 66
- Bubba Ho-Tep
- Bullit
- Bunker Palace Hotel
- Buried
- Busca Implacável
- Bz, Viagem Alucinante

- Cadillac Records
- Cães Danados
- Cães De Palha
- Café E Cigarros
- Call Girl
- Camino
- Capitão Alatriste
- Capitão América - O Primeiro Vingador
- Capote
- Carrie
- Cartas Ao Padre Jacob
- Cartas De Iwo Jima
- Casa De Loucos
- Casablanca
- Casino Royale
- Catwoman
- Cavalo De Guerra
- Cemitério Vivo
- Censurado
- Centurion
- Charlie E A Fábrica De Chocolate
- Che - Guerrilha
- Che - O Argentino
- Chemical Wedding
- Chéri
- Chinatown
- Chocolate
- Choke - Asfixia
- Chovem Almôndegas
- Christine - O Carro Assassino
- Cidade Fria
- Cinco Dias, Cinco Noites
- Cinema Paraíso
- Cinerama
- Cisne Negro
- Clube De Combate
- Coco Avant Chanel
- Coisa Ruim
- Cold Mountain
- Cold Weather
- Colete De Forças
- Colisão
- Com Outra? Nem Morta!
- Comboios Rigorosamente Vigiados
- Comer Orar Amar
- Complexo - Universo Paralelo
- Conan, O Bárbaro
- Contrato
- Control
- Controle
- Coração De Cavaleiro
- Coração De Gelo
- Coração Selvagem
- Corações De Aço
- Coragem De Mãe: Confrontando O Autismo
- Corre Lola Corre
- Correio De Risco
- Correio De Risco 3
- Corrida Contra O Futuro
- Corrupção
- Cozinhando A História
- Crank - Veneno No Sangue
- Crank - Alta Voltagem
- Cremaster
- Crime Ferpeito
- Crippled Masters
- Cristóvão Colombo - O Enigma
- Crónica Dos Bons Malandros
- Crueldade Intolerável
- Cubo
- Culture Boy
- Cypher
- Cyrano de Bergerac (1950)

- Daisy Town
- Dallas
- Danny The Dog - Força Destruidora
- Daqui P'ra Frente
- Dark City - Cidade Misteriosa
- De Cabeça Para Baixo
- De Homem Para Homem
- De Olhos Abertos
- De Olhos Bem Fechados
- De Sepultura Em Sepultura
- De Tanto Bater O Meu Coração Parou
- De-Lovely
- Delhi Belly
- Dead Snow
- Death Race 2000
- Deixa-me Entrar
- Delicatessen
- Demolidor - O Homem Sem Medo
- Dentro Da Garganta Funda
- Depois Do Casamento
- Destruir Depois De Ler
- Diamante De Sangue
- Diário Dos Mortos
- Diários De Che Guevara
- Dias De Futebol
- Dick E Jane - Ladrões Sem Jeito
- Dictado
- Die Hard 4.0 - Viver Ou Morrer
- Die You Zombie Bastards!
- Dogma
- Domino
- Don Juan DeMarco
- Donnie Brasco
- Doom - Sobrevivência
- Doomsday - Juízo Final
- Dorian Gray
- Dot.Com
- Dr. Estranhoamor
- Drácula 2001
- Drácula De Bram Stoker
- Drive - Risco Duplo
- Dreamgirls
- Duas Mulheres

- É Na Terra Não É Na Lua
- Easy A
- Easy Rider
- Eduardo Mãos De Tesoura
- Efeito Borboleta
- El Mariachi
- El Topo
- Ela Odeia-me
- Eles
- Eles Vivem
- Elvis
- Em Bruges
- Em Busca Da Felicidade
- Em Carne Viva
- Em Liberdade
- Em Nome De Caim
- Em Nome De Deus
- Em Paris
- Em Privado
- Embargo
- Encarnação Do Demónio
- Encontros Em Nova Iorque
- Encrenca Dupla
- Encurralada
- Ensaio Sobre A Cegueira
- Enterrado Na Areia
- Entre Os Dedos
- Entrevista
- Equilibrium
- Era Uma Vez No México
- Eraserhead - No Céu Tudo É Perfeito
- Escola De Criminosos
- Escolha Mortal
- Esporas De Aço
- Estado De Guerra
- Estamos Vivos
- Este É O Meu Lugar
- Este País Não É Para Velhos
- Estômago
- Estrada Perdida
- Estranhos
- Estrellita
- Eu Amo-te Phillip Morris
- Eu, Peter Sellers
- Eu Sou A Lenda
- Eu Sou Evadido
- Eu, Tu E Todos Os Que Conhecemos
- Everything Must Go
- Evil Dead - A Noite Dos Mortos-Vivos
- Evil Dead 2 - A Morte Chega De Madrugada
- Evil Dead 3 - O Exército Das Trevas
- Ex-Drummer
- Exterminador Implacável 1
- Exterminador Implacável 2 - O Dia Do Julgamento Final
- Exterminador Implacável 3 - Ascensão Das Máquinas
- Exterminador Implacável 4 - A Salvação

- Factory Girl - Quando Edie Conheceu Warhol
- Factotum
- Fados
- Fahrenheit 9/11
- Falso Alarme
- Fando E Lis
- Fantasmas De Marte
- Fargo
- Faster, Pussycat! Kill! Kill!
- Fausto 5.0
- Favores Em Cadeia
- Felicidade
- Feliz Natal
- Férias No Harém
- Festival Rocky De Terror
- Ficheiros Secretos: Quero Acreditar
- Fim De Ano Em Split
- Fim-De-Semana Alucinante
- Final Cut - A Última Memória
- Fish Tank
- Florbela
- Flores Partidas
- Fome
- Footloose - A Música Está Do Teu Lado
- Força Delta
- Forrest Gump
- Freddy Vs. Jason
- Frenético
- Frida
- Frost/Nixon
- Fruto Proibido
- Fuga De Los Angeles
- Fuga Para A Vitória
- Fur - Um Retrato Imaginário De Diane Arbus
- Fúria Cega
- Fúria De Viver
- Fúria Silenciosa

- Gabrielle
- Gainsbourg - Vida Heróica
- Gang Dos Tubarões
- Gangs de Nova Iorque
- Garden State
- Génova
- GI Joe - O Ataque Dos Cobra
- Godzilla
- Goodbye Lenine!
- Gosford Park
- Gothika
- Gran Torino
- Grande Mundo Do Som
- Gremlins
- Grizzly Man
- Gru - O Maldisposto
- Guerra Dos Mundos (2005)
- Guerra Dos Mundos (1953)

- Há Lodo No Cais
- Hairspray
- Half Nelson - Encurralados
- Hard Candy
- Harley Davidson E O Cowboy Do Asfalto
- Harold E Maude
- Harry Brown
- Haverá Sangue
- Hawai Azul
- He-Man - Mestres Do Universo
- Head On - A Esposa Turca
- Heartbreak Hotel
- Hell Ride
- Hellboy
- Hellboy 2: O Exército Dourado
- Helter Skelter - O Caso De Sharon Tate
- Henry E June
- Hereafter - Outra Vida
- Hiena
- História De Duas Irmãs
- História De Um Fotógrafo
- Hobo With A Shotgunbr> - Hollywood Ending
- Homem Aranha
- Homem Aranha 2
- Homem Aranha 3
- Homem De Ferro
- Homem Demolidor
- Homem Em Fúria
- Homens De Negro
- Homens De Negro 2
- Homens Que Matam Cabras Só Com O Olhar
- Hostel
- Hostel 2
- Hot Fuzz - Esquadrão De Província
- Howl - Grito
- Hugo

- I Am Sam - A Força Do Amor
- I Spit On Your Grave
- I'll See You In My Dreams
- Iluminados Pelo Fogo
- I'm Still Here
- I Wanna Hold Your Hand
- Imitação Da Vida
- Imortal
- In Search Of A Midnight Kiss
- Indiana Jones E O Reino Da Caveira De Cristal
- Indomável
- Infiltrado
- Inimigos Públicos
- INLAND EMPIRE
- Inquietos
- Insidioso
- Insónia
- Intervenção Divina
- Intriga Internacional
- Invictus
- Irmão, Onde Estás?
- It
- It Might Get Loud
- Italian Spiderman

- Jack Ketchum's The Girl Next Door
- Jackass 2
- Jackass 3D
- Jackie Brown
- Jacuzzi - O Desastre Do Tempo
- James Bond - Agente Secreto
- James Bond - Casino Royale
- James Bond - Quantum Of Solace
- Janela Indiscreta (1954)
- Janela Indiscreta (1998)
- Janela Secreta
- JCVD
- Joga Como Beckham
- John Rambo
- Jonestown - The Life And Death Of Peoples Temple
- Jovens Rebeldes - A Verdadeira História
- Julgamento
- Julie E Julia
- Juno
- Juventude Em Marcha
- Juventude Tardia

- Kalifórnia
- Kandahar
- Karate Kid
- Katyn
- Kenny
- Kick Ass - O Novo Super-herói
- Kids - Miúdos
- Kill Bill vol.2
- King Kong (2005)
- Kiss Kiss Bang Bang
- Kiss Me
- Klimt
- Kopps
- Kung-Fu-Zão
- Kung Pow - Punhos Loucos

- La Jetée
- La Vie En Rose
- Ladrões
- Lady Snowblood
- Laranja Mecânica
- Last Days - Os Últimos Dias
- Lavado Em Lágrimas
- Lemmy
- Léon, O Profissional
- Lichter
- Lindas Encrencas As Garotas
- Lobos
- Longe Da Terra Queimada
- Lost In Translation - O Amor É Um Lugar Estranho
- Lua De Mel, Lua De Fel
- Lucifer Rising
- Lucky Luke
- Lucky Number Slevin - Há Dias De Azar

- M - Matou!
- Má Educação
- Machete
- Madrigal
- Maldito United
- Mamma Mia
- Manhattan
- Manô
- Mamonas Pra Sempre
- Mar Adentro
- Maria E As Outras
- Marie Antoinette
- Marjoe
- Marte Ataca!
- Matança De Natal
- Match Point
- Matou A Família E Foi Ao Cinem
- McQuade, O Lobo Solitário
- Meia-Noite Em Paris
- Meio Metro De Pedra
- Melancolia
- Melinda E Melinda
- Menina
- Mephisto
- Metrópolis
- Meu Nome É Bruce
- Miami Vice
- Milhões
- Milk
- Millenium 1. Os Homens Que Odeiam As Mulheres
- Million Dollar Baby - Sonhos Vencidos
- Minha Mãe
- Minha Terra
- Misery - Capí­tulo Final
- Missão A Marte
- Missão Impossí­vel 3
- Missão Impossível - Missão Fantasma
- Missão Solar
- Mistérios De Lisboa
- Momentos Agradáveis
- Moneyball - Jogada De Risco
- Monsters - Zona Interdita
- Monstro
- Monty Phyton E O Cálice Sagradi
- Morte Cerebral
- Morte De Um Presidente
- Movimentos Perpétuos
- Mr. E Mrs. Smith
- Mrs. Henderson Presents
- Muito Bem, Obrigado
- Mulholland Drive
- Mundo Fantasma
- Mundos Separados
- Munique
- Murderball - Espírito De Combate
- Murish
- Mutilados
- Mysterious Skin

- Na Cama
- Nacho Libre
- Não Estou Aí
- Napoleon Dynamite
- Nas Costas Do Diabo
- Nas Nuvens
- Needle
- Nico: À Margem Da Lei
- Ninguém Sabe
- Nixon
- No Limite Do Amor
- No Vale De Elah
- Noite De Agosto
- Noite Escura
- Noivos Sangrentos
- Nome De Código: Cloverfield
- Northfork
- Nosferatu, O Vampiro
- Nothing
- Nova Iorque 1997
- Nove Raínhas
- Nunca Digas Sim

- O Acontecimento
- O Agente Da Broadway
- O Lugar Do Morto
- O Americano
- O Amor Acontece
- O Anjo Exterminador
- O Anti-Pai Natal
- O Artista
- O Assassínio De Jesse James Pelo Cobarde Robert Ford
- O Assassí­nio De Richard Nixon
- O Batedor
- O Bom Alemão
- O Bom, O Mau E O Vilão
- O Cabo Do Medo
- O Caminho De São Diego
- O Cão, O General E Os Pássaros
- O Capacete Dourado
- O Castelo Andante
- O Castor
- O Cavaleiro Das Trevas
- O China
- O Cobrador
- O Código Da Vinci
- O Comboio Dos Mortos
- O Comboio Mistério
- O Condenado
- O Couraçado Potemkin
- O Cowboy Da Meia-Noite
- O Crepúsculo Dos Deuses
- O Dedo De Deus
- O Delator!
- O Demónio
- O Despertar Da Besta
- O Despertar Da Mente
- O Deus Da Carnificina
- O Deus Elefante
- O Dia Em Que A Terra Parou (1951)
- O Dia Em Que A Terra Parou (2008)
- O Dia Da Besta
- O Discurso Do Rei
- O Enigma Do Espaço
- O Estranho Caso De Benjamin Button
- O Estranho Mundo De Jack
- O Evangelho Segundo São Mateus
- O Exorcista
- O Fatalista
- O Feiticeiro De Oz
- O Feitiço Do Tempo
- O Fiél Jardineiro
- O Gabinete Das Figuras De Cera
- O Gabinete Do Dr. Caligari
- O Gato Das Botas
- O Génio Do Mal (1976)
- O Grande Peixe
- O Grande Ditador
- O Guerreiro
- O Homem Duplo
- O Homem Que Copiava
- O Homem Que Sabia Demasiado
- O Homem Que Veio Do Futuro
- O Idealista
- O Jogo
- O Júri
- O Imperador Da Califórnia
- O Inquilino
- O Justiceiro Da Noite
- O Labirinto Do Fauno
- O Laço Branco
- O Lado Selvagem
- O Lago Perfeito
- O Leopardo
- O Livro Negro
- O Lobo Do Mar
- O Macaco De Ferro
- O Maquinista
- O Marinheiro De Água Doce
- O Menino De Ouro
- O Meu Tio
- O Milagre De Berna
- O Milagre Segundo Salomé
- O Mistério Galindez
- O Monstro Da Lagoa Negra
- O Mundo A Seus Pés
- O Nevoeiro (1980)
- O Ofício De Matar
- O Olho
- O Orfanato
- O Paciente Inglês
- O Padrinho - Parte I
- O Padrinho - Parte II
- O Padrinho - Parte III
- O Panda Do Kung Fu
- O Panda Do Kung Fu 2
- O Pesadelo De Darwin
- O Pistoleiro Do Diabo
- O Planeta Selvagem
- O Pó Dos Tempos
- O Portador Da Espada
- O Presidiário
- O Prisioneiro Do Rock
- O Protegido
- O Próximo A Abater
- O Quinto Elemento
- O Quinto Império
- O Regresso
- O Rei Dos Gazeteiros
- O Reino Proibido
- O Ritual
- O Ritual Dos Sádicos
- O Sabor Do Amor
- O Sargento Da Força Um
- O Segredo A Brokeback Mountain
- O Segredo De Um Cuscuz
- O Segredo Dos Punhais Voadores
- O Selvagem
- O Sentido Da Vida
- O Sétimo Selo
- O Sítio Das Coisas Selvagens
- O Sonho Comanda A Vida
- O Sonho De Cassandra
- O Sorriso De Mona Lisa
- O Tempo Do Lobo
- O Tesouro Da Sierra Madre
- O Tigre E A Neve
- O Tio Boonmee Que Se Lembra Das Suas Vidas Anteriores
- O Triunfo Da Vontade
- O Turista
- O Último Airbender
- O Último Grande Herói
- O Último Rei Da Escócia
- O Último Tango Em Paris
- O Último Voo Do Flamingo
- O Vingador Tóxico
- O Wrestler
- Ocean's Eleven - Façam As Vossas Apostas
- Odete
- Oldboy - Velho Amigo
- Olho Mágico
- Oliver Twist
- Ônibus 174
- Orca
- Órfã
- Os Amantes Regulares
- Os Amigos De Alex
- Os Bons E Os Maus
- Os Caça-Fantasmas
- Os Cavaleiros Do Asfalto
- Os Chapéus De Chuva De Cherburgo
- Os Cinco Venenos
- Os Clãs Da Intriga
- Os Condenados De Shawshank
- Os Descendentes
- Os Edukadores
- Os Famosos E Os Duendes Da Morte
- Os Filhos Do Homem
- Os Friedmans
- Os Guardiões Da Noite
- Os Homens Preferem As Loiras
- Os Imortais
- Os Inadaptados
- Os Índios Apache
- Os Invisíveis
- Os Irmãos Grimm
- Os Limites Do Controlo
- Os Marginais
- Os Mercenários
- Os Miúdos Estão Bem
- Os Novos Dez Mandamentos
- Os Olhos Da Serpente
- Os Olhos Sem Rosto
- Os Onze De Oceano
- Os Optimistas
- Os Pássaros
- Os Produtores (2005)
- Os Psico-Detectives
- Os Rapazes Da Noite
- Os Rapazes Não Choram
- Os Renegados Do Diabo
- Os Rutles - All You Need Is Cash
- Os Selvagens Da Noite
- Os Simpsons - O Filme
- Os Sonhadores
- Os Sorrisos Do Destino
- Os Super-Heróis
- Os Supeitos Do Costume
- Os Três Enterros De Um Homem
-Os Visistantes Da Idade Média
- Os 300 Espartanos

- Pagafantas
- Palpitações
- Papillon
- Para Onde O Vento Sopra
- Parada De Monstros
- Paraíso, Inferno... Terra
- Paranoid Park
- Paris Je T'Aime
- Party Monster
- Pecados Íntimos
- Pele
- Pequenas Mentiras Entre Amigos
- Performance
- Perigo Na Noite
- Perto Demais
- Pesadelo Em Elm Street
- Pink Floyd The Wall
- Piranha 3D
- Piratas Das Caraíbas - O Mistério do Pérola Negra
- Piratas Das Caraí­bas - O Cofre Do Homem Morto
- Piratas Das Caraíbas - Nos Confins Do Mundo
- Planeta Dos Macacos
- Planeta Dos Macacos: A Origem
- Planeta Terror
- Plano 9 Dos Vampiros Zombies
- Polaróides Urbanas
- Polí­cia Sem Lei (1992)
- Polícia Sem Lei (2009)
- Poltergeist, O Fenómeno
- Ponto De Mira
- Por Favor Rebobine
- Por Favor Não Me Morda O Pescoço
- Porcos & Selvagens
- Posto Fronteiriço
- Precious
- Predadores
- Presente De Morte
- Preto E Branco
- Primer
- Príncipe Da Pérsia - As Areias Do Tempo
- Procurado
- Profissão: Repórter
- Promessas Proibidas
- Proposta Indecente
- Proteger
- Psico
- Psicopata Americano
- Pulp Fiction
- Pulsação Zero
- Punch-Drunk Love - Embriagado De Amor
- Purana Mandir
- Purple Rain

- Quando Viste O Teu Pai Pela Última Vez
- Quarentena
- Quarteto Fantástico (1994)
- Quarteto Fantástico (2005)
- Quase Famosos
- Quatro Noites Com Anna
- Que Lugar Maravilhoso
- Que Se Mueran Los Feos
- Queijo E Marmelada
- Quem Quer Ser Bilionário
- Querida Famí­lia
- Querida Wendy

- R
- Rapariga Com Brinco De Pérola
- Rare Exports
- Ratatui
- Ratos Assassinos
- Ray
- [Rec]
- [REC]2
- Red Eye
- Relatório Kinsey
- Relatório Minoritário
- Religulous - Que O Céu Nos Ajude
- Relíquia Macabra
- Renascimento
- Resident Evil: Apocalypse
- Rio
- Rio Bravo
- Rock De Fogo
- Rock, Rock, Rock
- Rocknrolla - A Quadrilha
- Rocky Balboa
- Roger E Eu
- Roma
- Romance E Cigarros
- Roxanne
- RRRrrrr!!!
- Rubber - Pneu
- Ruídos Do Além
- Ruivas, Loiras E Morenas
- Rumo À Liberdade
- Ruptura Explosiva

- Sacanas Sem Lei
- Sala De Pânico
- Salazar - A Vida Privada
- Salto Mortal
- Samsara
- Sangue Do Meu Sangue
- Sangue Por Sangue
- Santa Sangre
- Sapatos Pretos
- Save The Green Planet!
- Saw - Enigma Mortal
- Saw II - A Experiência Do Medo
- Saw 3D - O Capítulo Final
- Scoop
- Scott Pilgrim Contra O Mundo
- Seconds Apart
- Seis Indomáveis Patifes
- Sem Ela
- Sem Limites
- Sem Rumo
- Sem Tempo
- Semi-Pro
- Ser E Ter
- Sereia
- Serpentes A Bordo
- Sete Anos No Tibete
- Sete Vidas
- Sexo E A Cidade
- Sgt. Pepper's Lonely Heart Club Band
- Shaolin Daredevils
- Shaolin Soccer - O Ás Da Bola
- Shaolin Vs. Evil Dead
- Shattered Glass - Verdade Ou Mentira
- Sherlock Holmes
- Sherlock Holmes - Jogo De Sombras
- Shining
- Shoot 'Em Up - Atirar A Matar
- Shortbus
- Shrek 2
- Shrek O Terceiro
- Shrek Para Sempre
- Sicko
- Sid And Nancy
- Sideways
- Simpatyhy For Mr. Vengeance
- Sin City - Cidade Do Pecado
- Sinais
- Sinais De Fogo
- Sinais Do Futuro
- Sinais Vermelhos
- Singularidades De Uma Rapariga Loira
- Sky Captain E O Mundo De Amanhã
- Slither - Os Invasores
- Soldados Da Fortuna
- Soldados Do Universo
- Sombras Da Escuridão
- Somewhere - Algures
- Sonho De Uma Noite De Inverno
- Sonny
- Sophie Scholl - Os Últimos Dias
- Soro Maléfico
- Sorte Nula
- Soul Kitchen
- Spartacus
- Spartan - O Rapto
- Splice
- Stacy - Attack Of The Schoolgirl Zombies
- Star Wars - A Ameaça Fantasma
- Star Wars - A Vingança Dos Sith
- Star Wars - O Ataque Dos Clones
- Stardust - O Mistério Da Estrela Cadente
- Stone - Ninguém É Inocente
- Stoned, Anos Loucos
- Submarino
- Super
- Super Baldas
- Super-Homem
- Super-Homem: O Regresso
- Super 8
- Superstar
- Suspeita
- Suspiria
- Sweeney Todd: O Terrível Barbeiro De Fleet Street
- Swimming Pool
- Sword Of Vengeance
- Sympathy For The Devil

- Taking Woodstock
- Tarnation
- Tarzan, O Homem Macaco (1981)
- Taxidermia
- Team America - Polí­cia Mundial
- Tebas
- Tecumseh
- Teeth
- Tempestade Tropical
- Tennessee
- Terra De Cegos
- Terminal De Aeroporto
- Terra Dos Mortos
- Terror Em Setembro
- Terror Na Auto-estrada
- Terror Nas Montanhas
- Tetro
- The Bloodstained Butterfly
- The Brown Bunny
- The Darjeeling Limited
- The Departed: Entre Inimigos
- The Devil And Daniel Johnston - Loucuras De Um Génio
- The Devil's Double
- The First Great Train Robbery
- The Fountain - O Último Capítulo
- The Grudge - A Maldição
- The Host - A Criatura
- The Impossible Kid
- The King Of Kong
- The Langoliers - Meia-Noite E Um
- The Last House On The Left
- The Machine Girl
- The Man From Earth
- The Marine
- The Million Dollar Hotel - O Hotel
- The Mindscape Of Alan Moore
- The Mist - Nevoeiro Misterioso
- The Others - Os Outros
- The Prestige - O Terceiro Passo
- The 50 Worst Movies Ever Made
- The Way
- The Woman
- Thirst - Este É O Meu Sangue
- This Is It
- This Is Spinal Tap
- Thor
- Thriller - A Cruel Picture
- THX 1138
- Tirar Vidas
- Titanic 2
- Tony
- Tournée - Em Digressão
- Toy Story 3
- Tragam-me A Cabeça De Alfredo Garcia
- Transamerica
- Tron
- Tron: O Legado
- Tropa De Elite
- Tropa De Elite 2 - O Inimigo Agora É Outro
- Tsotsi
- Tubarão
- Tubarão 2
- Tubarão 3
- Tubarão IV - A Vingança
- Tucker E Dale Contra O Mal
- Tudo Ficará Bem
- Tudo Pode Dar Certo
- Twisted - Homicídios Ocultos

- Ultra Secreto
- Um Amor De Perdição
- Um Azar Do Caraças
- Um Bater De Corações
- Um Belo Par... De Patins
- Um Cão Andaluz
- Um Dia A Casa Vai Abaixo
- Um Dia De Raiva
- Um Homem Singular
- Um Longo Domingo De Noivado
- Um Lugar Para Viver
- Um Padrasto Para Esquecer
- Um Profeta
- Um Tiro No Escuro
- Um Trabalho Em Itália
- Uma Aventura Na Casa Assombrada
- Uma Boa Mulher
- Uma Canção De Amor
- Uma Espécie De Cavalheiro
- Uma Famí­lia À Beira De Um Ataque De Nervos
- Uma História De Violência
- Uma Pequena Vingança
- Uma Rapariga Com Sorte
- Uma Segunda Juventude
- Uma Segunda Vida
- Undefeatable
- Unseen Evil 2 - Alien 3000
- Up - Altamente

- V De Vingança
- Vai E Vive
- Vais Conhecer O Homem Dos Teus Sonhos
- Valhalla Rising - Destino De Sangue
- Valquíria
- Vampiros de John Carpenter
- Van Helsing
- Vanilla Sky
- Vanitas
- Vasilhame
- Veio Do Outro Mundo
- Veludo Azul
- Velvet Goldmine
- Vencidos Pela Lei
- Vendendo A Pele
- Veneno Cura
- Vera Drake
- Versus - A Ressurreição
- Vestida Para Matar
- Vice
- Vício - Quando Nada É Suficiente
- Vicky Cristina Barcelona
- Vidas Sombrias
- Vigilância
- Vingança Redentora
- Virgem Aos 40 Anos
- Vitus
- Viúva Rica Solteira Não Fica
- Viver A Sua Vida
- Voando Sobre Um Ninho De Cucos
- Voltando Para Casa
- Voltar
- Vontade Indómita
- Voo 93

- Walk Hard - A História De Dewey Cox
- Walk The Line
- WALL-E
- Wall Street: O Dinheiro Nunca Dorme
- Wassup Rockers - Desafios De Rua
- Watchmen - Os Guardiões
- Welcome To The Rileys
- White Irish Drunkers
- Wild Zero
- Win Win
- Wolf Creek
- Wristcutters: A Love Story

- X-Men
- X-Men 2
- X-Men 3 - O Confronto Final
- X-Men: O Início
- X-Men Origens: Wolverine

- Zack E Miri Fazem Um Porno
- Zardoz
- Zatoichi
- Zombies Party - Uma Noite... De Morte
- Zombies Strippers
- Zozo

- 007 - Agente Secreto
- 007 - Casino Royale
- 007 - Quantum Of Solace
- 10 Coisas Que Odeio Em Ti
- 100 Volta
- 10.000 AC
- 12 Homens Em Fúria
- 12 Macacos
- 12:08 A Este De Bucareste
- 1984
- 2LDK
- 24 Hour Party People
- 28 Dias Depois
- 20,13 - Purgatório
- 2012
- 300
- 4 Copas
- 48
- 50/50
- 6=0 Homeostética
- 8 1/2
- 9 Canções
- 98 Octanas


ENTREVISTAS:
- Fernando Fragata
- Festróia - Mário Ventura
- Filipe Melo
- Good N Evil
- IMAGO - Sérgio Felizardo
- José Barahona
- Nuno Markl
- Paulo Furtado
- Rodrigo Areias
- Sara David Lopes
- Solveig Nordlund
- Fernando Alle


TOPES:
- Top 8 dos Melhores Filmes de 2011
- Top 5 dos Piores Filmes de 2011
- Top 10 dos Melhores Filmes de 2010
- Top 5 dos Piores Filmes de 2010
- Top 5 dos filmes de Leslie Nielsen
- Top 10 Dos Filmes Low Cost
- Top 5 das Melhores Cenas de Dança
- Top 8 dos Melhores Filmes de 2009
- Top 5 dos Piores Filmes de 2009
- Top 5 dos Filmes Que Tenho Vergonha De Dizer Que Gosto
- Top 5 das Melhores Músicas de Ennio Morricone
- Top 5 dos filmes com Patrick Swayze
- Top 5 dos Telediscos do Michael Jackson
- Top 5 dos Filmes com David Carradine
- Top 5 dos Filmes com Lutadores de Luta-Livre
- Top 10 Os Melhores Filmes de 2008
- Top 5 Os Piores Filmes de 2008
- Top 5 dos Piores Filmes de Natal
- Top 5 das Coisas que não Esperávamos Ver no Cinema
- Top 5 dos Melhores Filmes de Paul Newman
- Top 5 Personagens Com Palas Nos Olhos
- Top 10 Melhores Cartazes De Cinema
- Top 5 dos Filmes de Chuck Norris
- Top 5 dos Filmes de Patrick Swayze
- Top 10 Os Melhores/Piores Vestidos dos Oscares
- Top 5 As Mortes de Crianças Mais Gratuitas
- Top 10 Os Melhores de 2007
- Top 5 Os Piores de 2007
- Top 7 Adaptações ao Cinema de Livros de Stephen King
- Top 5 Filmes Pela Paz
- Top 5 Os Melhores Beijos
- Top 5 Grandes Arquitectos
- Top 10 Filmes Que Mudaram A Minha Vida
- Top 5 Mulheres de Cabeça Rapada
- Top 5 As Cenas Mais Excitantes
- Top 10 Os Melhores de 2006
- Top 5 Os Piores de 2006
- Top 3 Filmes de Robert Altman
- Top 5 Os Vilões do Cinema
- Top 5 Filmes Com Mick Jagger
- Top 5 Filmes Com Steve Buscemi
- Top 5 Dos Cães no Cinema
- Top 5 Dos Filmes do Indie06
- Top 5 Dos Filmes do Fantas06
- Top 5 dos Presidentes
- Top 10 Os Melhores de 2005
- Top 5 Os Piores de 2005
- Top 5 Filmes com Pat Morita
- Top 10 Os Melhores Filmes Independentes
- Top 5 Os Piores Filmes da Saga Bond
- Top 5 Filmes com Dolph Lundgren
- Top 5 Adaptações de BD Para Cinema
- Top 10 Cenas Mais Assustadoras de Sempre
- Top 5 Vencedores do Óscar
- Top 5 Bond Girls
- Top 5 Filmes Sobre Doenças
- Top 5 Filmes de Natal
- Top 5 Melhores Batalhas Corpo-A-Corpo
- Top 10 Melhores Canções do Cinema
- Top 10 Melhores Filmes de Sempre
- Top 5 Melhores Momentos Musicais
- Top 5 Grandes Duelos do Cinema
- Top 10 Maiores Personagens do Cinema
- Top 5 Piores Momentos da Ficção Cientí­fica
- Top 10 Melhores Momentos da Ficção Cientí­fica
- Top 5 Filmes Religiosos


BAÚ DO TRASH:
- Needle
- Que Se Mueran Los Feos
- Easy A
- Wall Street: O Dinheiro Nunca Dorme
- Saw 3D - O Capítulo Final
- And Soon The Darkness
- Os Imortais
- Purana Mandir
- Pagafantas
- The Bloodstained Butterfly
- Cisne Negro


ROYALE WITH CHEESE APRESENTA:
- A Tasca Da Cultura
- A Causa Das Coisas - parte I
- A Causa Das Coisas - parte II
- A Momentary Lapse Of Reason


FILMES A VER ANTES DE MORRER:
- #1 As Lágrimas Do Tigre Negro
- #2 Alucarda
- #3 Time Enough At Last
- #4 Armageddon
- #5 The Favour, The Watch And The Very Big Fish
- #6 Italian Spiderman
- #7 The Soldier And Death


UMA CURTA POR DIA NÃO SABE O BEM QUE LHE FAZIA:
- 1# Rabbit, de Run Wrake
- 2# Aligato, de Maka Sidibé
- 3# The Cat Concerto, de Joseph Barbera & William Hanna
- 4# A Curva, de David Rebordão
- 5# Batman: Dead End, de Sandy Callora
- 6# O Código Tarantino, de Selton Mello
- 7# Malus, de António Aleixo & Crosswalk, de Telmo Martins
- 8# Three Blind Mice, de George Dunning
- 9# Bedhead, de Robert Rodriguez
- 10# Key To Reserva, de Martin Scorcese
- 11# Bambi Meets Godzilla, de Marv Newland
- 12# The Horribly Slow Murderer with the Extremely Inefficient Weapon, de Richard Gale
- 13# Stolz Der Nation, de Eli Roth
- 14# Papá Wrestling, de Fernando Alle
- 15# Glas, de Bert Haanstra
- 16# Fotoromanza, de Michelangelo Antonioni
- 17# Quem É Ricardo?, de José Barahona
- 17# Terra Incognita, de Peter Volkart


AS MELHORES PIORES CENAS DE SEMPRE:
- A Pior Luta
- A Cena Mais Metida A Martelo
- O Ataque Animal Mais Brutal
- A Perseguição Mais Alucinante
- O Duelo Mais Improvável


CLUBE DE CINEMA DE SETÚBAL:
- Janeiro
- Fevereiro
- Março
- Abril
- Maio
- Setembro
- Novembro


FESTIVAIS:
- 20º Festróia
Dia 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9
- 21º Festróia
Dia 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8
- 22º Festróia
Dia 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10
- 23º Festróia
Dia 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10
- 24º Festróia
Dia 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8
- 26º Festróia
Dia 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8
- 12º Caminhos Do Cinema Português
Dia 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8
- Imago 2006
Dia 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8

;

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket



BLOCKBUSTERS:

04/01/2004 - 05/01/2004

05/01/2004 - 06/01/2004

06/01/2004 - 07/01/2004

07/01/2004 - 08/01/2004

08/01/2004 - 09/01/2004

09/01/2004 - 10/01/2004

10/01/2004 - 11/01/2004

11/01/2004 - 12/01/2004

12/01/2004 - 01/01/2005

01/01/2005 - 02/01/2005

02/01/2005 - 03/01/2005

03/01/2005 - 04/01/2005

04/01/2005 - 05/01/2005

05/01/2005 - 06/01/2005

06/01/2005 - 07/01/2005

07/01/2005 - 08/01/2005

08/01/2005 - 09/01/2005

09/01/2005 - 10/01/2005

10/01/2005 - 11/01/2005

11/01/2005 - 12/01/2005

12/01/2005 - 01/01/2006

01/01/2006 - 02/01/2006

02/01/2006 - 03/01/2006

03/01/2006 - 04/01/2006

04/01/2006 - 05/01/2006

05/01/2006 - 06/01/2006

06/01/2006 - 07/01/2006

07/01/2006 - 08/01/2006

08/01/2006 - 09/01/2006

09/01/2006 - 10/01/2006

10/01/2006 - 11/01/2006

11/01/2006 - 12/01/2006

12/01/2006 - 01/01/2007

01/01/2007 - 02/01/2007

02/01/2007 - 03/01/2007

03/01/2007 - 04/01/2007

04/01/2007 - 05/01/2007

05/01/2007 - 06/01/2007

06/01/2007 - 07/01/2007

07/01/2007 - 08/01/2007

08/01/2007 - 09/01/2007

09/01/2007 - 10/01/2007

10/01/2007 - 11/01/2007

11/01/2007 - 12/01/2007

12/01/2007 - 01/01/2008

01/01/2008 - 02/01/2008

02/01/2008 - 03/01/2008

03/01/2008 - 04/01/2008

04/01/2008 - 05/01/2008

05/01/2008 - 06/01/2008

06/01/2008 - 07/01/2008

07/01/2008 - 08/01/2008

08/01/2008 - 09/01/2008

09/01/2008 - 10/01/2008

10/01/2008 - 11/01/2008

11/01/2008 - 12/01/2008

12/01/2008 - 01/01/2009

01/01/2009 - 02/01/2009

02/01/2009 - 03/01/2009

03/01/2009 - 04/01/2009

04/01/2009 - 05/01/2009

05/01/2009 - 06/01/2009

06/01/2009 - 07/01/2009

07/01/2009 - 08/01/2009

08/01/2009 - 09/01/2009

09/01/2009 - 10/01/2009

10/01/2009 - 11/01/2009

11/01/2009 - 12/01/2009

12/01/2009 - 01/01/2010

01/01/2010 - 02/01/2010

02/01/2010 - 03/01/2010

03/01/2010 - 04/01/2010

04/01/2010 - 05/01/2010

05/01/2010 - 06/01/2010

06/01/2010 - 07/01/2010

07/01/2010 - 08/01/2010

08/01/2010 - 09/01/2010

09/01/2010 - 10/01/2010

10/01/2010 - 11/01/2010

11/01/2010 - 12/01/2010

12/01/2010 - 01/01/2011

01/01/2011 - 02/01/2011

02/01/2011 - 03/01/2011

03/01/2011 - 04/01/2011

04/01/2011 - 05/01/2011

05/01/2011 - 06/01/2011

06/01/2011 - 07/01/2011

07/01/2011 - 08/01/2011

08/01/2011 - 09/01/2011

09/01/2011 - 10/01/2011

10/01/2011 - 11/01/2011

11/01/2011 - 12/01/2011

12/01/2011 - 01/01/2012

01/01/2012 - 02/01/2012

02/01/2012 - 03/01/2012

03/01/2012 - 04/01/2012

04/01/2012 - 05/01/2012

05/01/2012 - 06/01/2012

06/01/2012 - 07/01/2012

07/01/2012 - 08/01/2012

08/01/2012 - 09/01/2012

09/01/2012 - 10/01/2012

10/01/2012 - 11/01/2012

11/01/2012 - 12/01/2012

12/01/2012 - 01/01/2013

01/01/2013 - 02/01/2013

02/01/2013 - 03/01/2013

03/01/2013 - 04/01/2013

04/01/2013 - 05/01/2013

05/01/2013 - 06/01/2013

06/01/2013 - 07/01/2013

07/01/2013 - 08/01/2013

08/01/2013 - 09/01/2013

09/01/2013 - 10/01/2013

10/01/2013 - 11/01/2013

10/01/2013 - 11/01/2013

11/01/2013 - 12/01/2013

12/01/2013 - 01/01/2014

01/01/2014 - 02/01/2014

02/01/2014 - 03/01/2014

03/01/2014 - 04/01/2014

04/01/2014 - 05/01/2014

05/01/2014 - 06/01/2014

06/01/2014 - 07/01/2014

07/01/2014 - 08/01/2014

08/01/2014 - 09/01/2014