Royale With Cheese

 Royale With Cheese

 
 



quinta-feira, julho 31, 2008  

ALICE IN ACIDLAND:

Título: Alice In Acidland
Realizador: John Donne
Ano: 1968


Os anos 50 e 60 foram umas décadas complicadas para a Defesa Civil norte-americana. E não falo da Guerra Fria, mas antes dos filmes de propaganda que eles produziram, dos quais se devem envergonhar ainda hoje, caso tenham um pingo de orgulho. Todos eles são hilariantes, surreais, ou inacreditáveis (escolher o adjectivo que vos parecer mais indicado) e têm servido, sobretudo, de fonte de inspiração para alguns dos melhores momentos dos Simpsons ou do South Park. Quem é que no seu perfeito juízo faz um filme a alertar para a ameaça nuclear, em que as indicações para um hipotético holocausto são para abaixarem-se e protegerem-se?

Duck And Cover pode ser o mais famoso e o mais patético, mas quem vence o prémio do mais surreal é Alice In Acidland, um filme-propaganda de 1968 a alertar para os malefícios da erva, do álcool, do LSD e, especialmente, do sexo livre. Em suma, é um filme anti-anos 60. E é tão inacreditável que entra directamente para o panteão das coisas-esquisitas, impossíveis de classificar pela escala de avaliação deste tasco.

Alice In Acidland é então a história de Alice (Colleen Murphy), uma jovem de bem, educada e boa aluna, que é aliciada por uma colega de universidade mais velha para uma festa. Lá, Alice vai experimentar pela primeira vez o álcool, a ganza e o amor livre, tornando-se automaticamente numa hippie(!). A partir daí há pele à mostra com fartura (incrível) em cenas de sexo lésbico e heterossexual que nunca mais acabam, filmadas de forma muito pin-up style e ambientadas com um jazz fusão ou psychadelic rock ranhoso (música de drogados, claro).

Depois de quarenta minutos nisto, Alice vai a outra festa, onde se mete no LSD, depois de mais algumas cenas de sexo selvagem. É aí que o narrador (sim, porque aqui não há diálogos, os actores são todos tão maus que foram impedidos de abrir a boca para o que quer que seja) nos dá conta de uma outra amiga, que se enforcou depois de ter consumido LSD oferecido por uma lésbica. Lésbicas, essas drogadas... Alice começa então a tripar e depois dos 50 minutos de cenas de sexo, Alice In Acidland termina num trip-movie, que, como em O Feiticeiro De Oz, salta do preto e branco para cores, com muita gente a dançar nua em imagens sobrepostas.

Alice In Acidland é tão surreal que custa a acreditar que foi mesmo patrocinado pelo governo norte-americano. É que no fundo todo ele é um pretexto para mostrar de forma gratuita raparigas com as mamas à mostra. Apesar do tom paternalista do narrador, que como em todos os filmes de propaganda reduz tudo e todos a esteriótipos ridículos, Alice In Acidland ensina-nos ainda umas coisas porreiras: que todo o tráfico de droga em Los Angeles é culpa das lésbicas, que os hippies eram drogados que só queriam saber de orgias e que os vegetais mentais ficam confinados a coletes de força.

O filme procura sensibilizar-nos para os horrores do LSD. Para isso, o narrador avisa-nos que o LSD atira-nos para um novo mundo, onde descobrimos novas sensações e sentimentos. Eu quanto a vocês não sei, mas a mim isso parece-me bastante interessante...
Nem sei o que pensar disto. Alice In Acidland é um thumbs up pela sua estupidez.

Posted by: dermot @ 11:56 da manhã
|  




terça-feira, julho 29, 2008  

PROPOSTA INDECENTE:

Título: Indecent Proposal
Realizador: Adrian Lyne
Ano: 1993


O ser humano é mesmo uma coisa complicada. Só ele consegue criar problemáticas existenciais tão complexas que, se um extraterrestre descesse à Terra para nos estudar e tentar compreender, ficaria com um nó no cérebro. Nisto, os animais são bem mais simples. Por exemplo, se um cão estiver interessado numa cadela, basta cheirar-lhe o cu para ela lhe responder ou sim ou não, evitando dias à espera de um telefonema, idas ao cinema e convites para jantar fora em restaurantes caros. Outro exemplo: se estivermos ocupados e mandarmos embora o nosso cão que vinha à procura de umas festas, ele voltará mais tarde sem qualquer remorso nem rancor, ou magicando maquiavélicos jogos mentais para se vingar de nós.

Um dos filmes mais acutilante sobre os problemas existenciais do ser humano é Proposta Indecente, de Adrian Lyne. Aqui, Diana (Demi Moore) e David (Woody Harrelson) são o casal mais feliz do mundo, fiéis à máxima de um amor e uma cabana. Contudo, sem dinheiro a coisa torna-se difícil. E quando a situação começa a apertar, os dois decidem ir... ao casino (onde existem alguns dos planos mais brutais de uma mesa de dados já alguma vez feito). Excelente ideia, melhor só se se pusessem no jogo da bola. Depois de se endividarem ainda mais, entra em cena um excêntrico bilionário (Robert Redford), daqueles que limpam o cu a notas de cem, que lhes faz uma proposta única: 1 milhão de dólares por uma noite com Diana.

O exercício é colossal e coloca em causa várias questões: até que ponto conseguimos manter-nos íntegros numa situação de crise? Conseguirá o desespero levar ao ponto de vendermos o nosso próprio corpo? Ou será que uma noite de sexo ocasional faz de uma pessoa uma vadia? As dúvidas são inúmeras e, no fundo, resumem-se a isto: orgulho, amor e respeito próprio.

Proposta Indecente é um fantástico desafio filosófico, que Adrian Lyne monta como só ele sabe fazer: com um embrulho extremamente bem feito, todo certinho e superiormente aprumado, com um toque clássico vintage e uma piscadela de olho ao thriller erótico, que disfarça todas e qualquer falha na dimensão das personagens e/ou do argumento. Infelizmente, nem este dom para esconder os defeitos tapam a roupa hororrosa da Demi Moore, o penteado datado do Robert Redford e a banda-sonora radiofriendly que nos faz sangrar dos ouvidos.

Com a tensão certa colocada nos ombros dos dois protagonistas, que vão alternando entre si (e de forma pertinente) a função de narradores, Proposta Indecente torna-se denso e sufocante, mesmo com violinos épicos a irromperem em cavalgada sempre que há uma cena de sexo ou uma cena dramática.

Proposta Indecente é um dos filmes mais subvalorizados da história do cinema. Contudo, percebe-se o porquê de passar ao lado de tanta gente: é que a partir de meio começa a pisar terrenos do drama matrimonial, até terminar na maior banhada de sempre. Não bastava um final feliz e politicamente correcto, Adrian Lyne precisou mesmo de um super-final lamechas.

Assim, o exercício coloca-se nestes modos: se tiver em conta os últimos 15 minutos, Proposta Indecente é um modesto McChicken; se por conseguinte, tiver em conta, principalmente, a primeira metade do filme, então vale um belo de umMcRoyal Deluxe.

Posted by: dermot @ 6:02 da tarde
|  




terça-feira, julho 22, 2008  

JUNO:

Título: Juno
Realizador: Jason Reitman
Ano: 2007


Na última entrega dos Óscares, Juno surgiu como o outsider da cerimónia, um pequeno OVNI independente, escrito por uma ex-stripper, com aquele estilo indie que já formou escola, em que as personagens principais são todos inadaptados sempre no último grito da moda underground, com os all-stars, as calças de ganga skinny e os hoodies.

Juno é metade feel-good movie e metade comédia ligeira (light?), mas no fundo é muito mais do que isso. É uma crítica social e de costumes que tira uma radiografia à América interior, apontando o dedo ao pior que esta tem. Não é por acaso que tratarm logo de o tornar no sucessor de Uma Família À Beira De Um Ataque De Nervos. Claro que, devido à história, era inevitável que não se levantassem vozes a apelidarem-no de propaganda pró-vida e anti-aborto. Desta vez até podem ter uma certa razão, mas não é isso que importa verdadeiramente para o filme.

Juno não era só a deusa romana da fertilidade e do casamento; aqui é também uma miúda de 16 anos, interpretada pela magnífica Ellen Page, uma adolescente independente, com um gosto irrepreensível por música e bastante expedita, que engravida acidentalmente. Juno podia muito bem pertencer ao círculo de amigos próximos de Mundo Fantasma.

No filme, ao contrário do que seria de esperar de início, Juno opta por levar a gravidez até ao fim, dando depois o bebé para adopção a um casal de yuppies (Jason Bateman e Jennifer Garner), com quem vai acabar por desenvolver uma relação especial. Todo este processo é gerido de forma ligeira, fazendo parecer que a gravidez não é assim uma coisa tão complicada quanto isso. Claro que ninguém deve levar este tipo de filmes a sério, mas é normal que o americano desprevenido acabe influenciado por isto e, não é assim de estranhar, que o número de mães adolescentes nos Estados Unidos tenha aumentado nos últimos anos.

O grande trunfo de Juno não é tanto o argumento, mas antes os pormenores, a quem presta demasiada atenção como em todos os filmes indies, dispensado redobrado cuidado na escolha da banda-sonora (genial, genial, e os Moldy Peaches merecem várias vénias com saída à rectaguarda), em referências a bandas e filmes esquisitos (Sonic Youth, Patti Smith, ou Herschell Gordon Lewis são mencionados mais do que uma vez), no guarda-roupa e na disposição dos adereços de cena. Até o genérico de abertura é delicioso, como no outro filme da mesma família, Napoleon Dynamite. Toda esta atenção pode desabar em pretensiosimo barato e, por vezes, principalmente quando tenta o humor, Juno torna-se mesmo espertalhão. E, como se sabe, mais vale cair em graça do que ser engraçado.

Filme de Verão, Juno é como a pastilha-elástica: de plástico, mas que se cola ao cérebro. Além disso, termina com um momento musical extremamente delicioso (e mais uma vez com os Moldy Peaches ao barulho; o Adam Green já vinha cá outra vez). Não é, quiçá, para ganhar um Óscar, mas vale um McRoyal Deluxe sem margem para dúvidas.

Posted by: dermot @ 9:32 da tarde
|  




terça-feira, julho 15, 2008  

O PACIENTE INGLÊS:

Título: The English Patient
Realizador: Anthony Minghella
Ano: 1996


Em 1996, Anthony Minguella limpou por completo a Cerimónia dos Óscares, trazendo para casa 9 estatuetas, graças a este O Paciente Inglês, adaptação do romance homónimo de Michael Ondaatje, consagrando-se como um dos últimos realizadores clássicos.

O Paciente Inglês é um filme de outros tempos, um filho da época de ouro de Hollywood, onde apenas a cor denuncia a sua idade. E uma das principais formas de identificar este tipo de filmes é observar as cenas de sexo, onde os amantes se beijam sempre furiosamente, como se o mundo fosse acabar amanhã, fechados em grandes planos que nunca passam do pescoço para baixo. O Paciente Inglês é então um daqueles épicos de várias horas, maçudo filme de época e que termina invariavelmente num rio de lágrimas.

Nos primeiros 15 minutos, Minghella lança as bases daquilo que vai ser o filme: mata da forma mais rápida possível todos os amigos e namorados da enfermeira Hana (Juliette Binoche), para que esta caia em depressão e acredite estar possessa por alguma espécie de maldição que ceifa a vida de todos aqueles que ela ama; apresenta-nos um piloto inglês (Ralph Fiennes) que é abatido no Norte de África, ficando todo queimado; e promove o encontro destes dois, que se vão estabelecer num mosteiro abandonado, enquanto Hana cuida de Fiennes até ao seu último suspiro. Falta dizer que estamos em plena Segunda Guerra Mundial e, por isso, vão haver ainda sub-enredos, que fazem o filme parecer por vezes demasiado episoidal (existe esta palavra?) e que envolvem um Williem Defoe sem dedos à procura de vingança, informação e contra-informação, espionagem e alemães. Tudo isto à medida que os flashbacks de Fiennes vão construindo o enredo que verdadeiramente interessa, até fechar no fim num círculo perfeito.

O cenário do deserto africano, com alemães e espiões por todo o lado, traz óbvias remeniscências de Casablanca. Mas O Paciente Inglês tem muito pouco a ver com esta obra-prima. Aliás, as suas aventuras expeditórias pelo meio do deserto também trazem a espaos lembranças do Indiana Jones e não é por isso que tem alguma coisa a ver com as matinés de aventuras. O Paciente Inglês é antes uma derradeira história de amor, um pranto de baba e ranho, bem disfarçada por várias personagens secundárias sempre prontas a carpir as suas mágoas e fantasmas passados, mesmo que as suas histórias não nos interessem minimamente (como o indiano Naveen Andrews que anda por lá, mas que se não andasse ninguém dava por falta dele).

Filmado como manda a cartilha, com grande solenidade e muita música clássica (e jazz orquestral, claro), Anthony Minghella assina um filme memorável para senhoras de meia idade, românticos incuráveis e amantes do cinema de outrora. Para todos os outros, é aquilo a que se chama um McBacon, que se deve ver apenas uma vez para poder dizer mal dele quando se discute cinema com os amigos.

Posted by: dermot @ 1:26 da tarde
|  




sexta-feira, julho 11, 2008  

O PANDA DO KUNG FU:

Título: Kung Fu Panda
Realizador: Mark Osborne & John Stevenson
Ano: 2008


Na guerra muito particular entre a Dreamworks e a Pixar, O Panda Do Kung Fu é até há data aquele em que os primeiros mais se conseguem aproximar dos segundos, quer em termos técnicos, quer em termos "fílmicos". Isto apesar de haver uma personagem - a Tigresa - que parece pertencer a outro filme, com uma técnica de animação que parece diferente de tudo o resto (ou então esqueceram-se simplesmente de a renderizar).

Tal como a maioria das animações juvenis, na boa tradição Disney, O Panda Do Kung Fu humaniza alguns animais exóticos numa história com final feliz e uma mensagem moral já mais que batida (porque se os jovens de hoje em dia se não virem filmes com final feliz, suicidam-se antes dos 20 anos). A novidade é que o faz em pleno ambiente dos flicks de artes-marciais, num argumento cuja estrutura faz lembrar Guerra Das Estrelas - mas com animais em vez de Jedis.

Na China feudal, com todo o misticismo inerente ao kung-fu, encontramos então Po (voz de Jack Black, num pouco habitual underacting), um panda gordo e desajeitado completamente obcecado por artes-marciais, mas cujo destino parece ser como cozinheiro num restaurante de massas. Po vive num vale no sopé de um templo, onde habitam os Cinco Sensacionais - cinco aspirantes a super-guerreiros ninja, inspirados claramente nos Cinco Venenos do mítico Cheh Chang, cujo destino é protegerem aquela gente dum vilão temível, Tai Lung (Ian McShane). Claro que depois o acaso e o destino misturam-se e Po, o trapalhão Panda, vai ser afinal o the choosen one, vai derrotar o mau, salvar todos e casar-se com a gaja boa. Esta última parte não acontece, mas aposto se houvesse uma gaja boa no filme ele sacava-a.

O Panda Do Kung Fu é como aquele filme do Mark Whalberg, baseado nos Judas Priest, em que ele é o fã número um de uma banda de música e que depois acaba por se tornar no próprio vocalista desse conjunto. Uma Estrela Rock, parece. Só que com kung fu em vez de rock.

O Panda Do Kung Fu resgata o carácter épico da saga Guerra Das Estrelas, numa espécie de kung-fu-opera, com música triunfal a condizer (excelente banda-sonora de Hans-Zimmer, onde só se lamenta que a theme song (o lendário Kung Fu Fighting, de Carl Douglas) só apareça nos créditos finais), ambientada em cenários espectaculares, de proporções gigantescas, coloridas e fascinantes. Um dos trunfos de O Panda Do Kung Fu é resgatar as nossas memórias dos filmes xungas de artes-marciais que povoavam o clube de vídeo do nosso bairro (e para isso até estão lá as vozes de James Hong ou Jackie Chan, por exemplo), mas dando-lhe as roupagens dos kung fu flicks actuais, do wi-fu de O Tigre E O Dragão à violência estilizada de Kill Bill.

Mas O Panda Do Kung Fu é um desenho-animado e, por isso, é de comédia de que aqui falamos. O filme começa muito bem e de início é muito bom: gags divertidos, piadas inteligentes e um humor para crescidos e graúdos. Mas não consegue manter a fasquia e a qualidade do humor vai decaindo. Nunca sem tocar no fundo, atenção. No fim, tudo é demasiado desenho-animado para o nosso gosto, é certo. Mas ei!, aquilo afinal é mesmo um desenho-animado!

Animação divertidíssima para os amantes das artes-marciais, tem pelo menos o condão de ser o melhor trabalho da Dreamworks até à data. Entretenimento garantido, à base de McRoyal Deluxes e noodles. E para quem já o viu, digam-me: fui só eu que fiquei com vontade de ver aquele filme do início, do sonho de Po?

Posted by: dermot @ 12:30 da manhã
|  




quarta-feira, julho 09, 2008  

ESTE PAÍS NÃO É PARA VELHOS:

Título: No Country For Old Men
Realizador: Ethan & Joel Coen
Ano: 2007


Depois de andarem a fazer uns filmes fraquinhos (para não lhes dar outro termo pior), os irmãos Coen conseguiram a consagração com Este País Não É Para Velhos na última edição dos Óscares, relembrando toda a gente que são uns dos grandes realizadores da actualidade. Contudo, apesar de gostar deles à brava, a minha opinião é um pouco diferente da da maioria dos cinéfilos: não acho muita piada a Sangue Por Sangue e, apesar de gostar de Fargo, prefiro ver O Barbeiro ou Onde Estás Irmão? (O Grande Lebowski é um caso à parte, que toda a gente gosta).

Adaptado do romance homónimo de Cormac McCarthy (vénias, vénias), Este País Não É Para Velhos é à superfície um thriller de acção que segue o típico esquema do rato e do gato: Llewelyn Moss (Josh Brolin, que agora parece estar em todas) é um ex-veterano reformado que descobre, por acaso, uma mala cheia de dinheiro perdida no meio de um negócio de drogas que correu para o torto; e Anton Chigurh (Javier Bardem) é um tipo mau como as cobras e com um penteado que faz o Paulo Bento parecer que está na vanguarda da moda, que é contratado para o caçar. Pelo meio, há um xerife com crises existenciais (Tommy Lee Jones) e um segundo caçador de recompensas (Woody Harrelson) que vão estar atrás de ambos também.

Tudo isto se passa no sul dos Estados Unidos e, como tal, há deserto a perder de vista, mexicanos com ares de índios, cowboys modernos e muito sotaque redneck. Por isso, falar de perseguições poeirentas entre homens armados com armas de fogo é inevitável falar de spaghettis, Sérgio Leone a sua triologia dos dólares, ou Sam Peckinpah. Ou todos eles ao mesmo tempo, naquilo a que agora se chama de neo-western.

Contudo, Este Pais Não É Para Velhos é bem mais profundo que isso. Primeiro, é um filme sobre tempos antigos (o velho oeste emulado, o xerife às portas da reforma que é o último dos cowboys, ou a filosofia hillbilly dos diálogos do filmme), ao qual não é adverso o título. E depois é uma história sobre a vida como ela é e a posição do Homem no centro do seu destino: um peão ao sabor do vento, sem que Deus tenha alguma coisa a ver com isso. Uma vida que não se rege por qualquer noção do Bem e do Mal, num Mundo que tanto colhe os justos e os bons, como recompensa e deixa partir impunes os maus.

Para esta última parte é determinante a personagem de Javier Bardem, que vai com certeza perdurar nos anais dos vilões cinematográficos. Com o seu cabelinho à foda-se e um olhar assustadoramente vago, Bardem é como a personificação da própria morte, incapaz de ser parado e que traz para a discussão a morte enquanto fonte do mal puro, como uma espécie de virus bactereológico (olá Uma História De Violência). Fiél a uns princípios de vida muito próprios, que fazem lembrar à sua forma outro tipo cruél, Max Cady de O Cabo Do Medo, Bardem é ainda a projecção dos monstros dos slasher movies, aqueles assassinos que perseguem as suas vítimas a trote, sempre com um ar muito cool e que levam sempre a melhor (olá Jason Voorhees).

Longe das influências noirs de Sangue Por Sangue ou O Barbeiro, mas perto da maneira muito própria de filmar dos manos Coen (há quem lhe chame indie, não sei bem porquê), Este País Não É Para Velhos só não é perfeito porque tem um fim anti-catártico: um apanhado de ideias que serve apenas para prolongar as ideias chaves simbólicas do filme, quando o públcio (eu) preferia que fosse mais objectivo. Só por isso é que é um Le Bic Mac.

Posted by: dermot @ 4:34 da tarde
|  




terça-feira, julho 08, 2008  

AS MELHORES PIORES CENAS DE SEMPRE:

Epísódio 4: a perseguição ninja mais alucinante


Godfrey Ho - não sei se já ouviram falar, mas este senhor merece uma estátua erguida com o suor de todos os amantes de mau cinema. Aliás, fica aqui o repto lançado: amigo TrashCinema, para quando uma prosa dedicada ao rei dos filmes ninja manhosos?

Para quem não conhece - e em modo resumo rápido -, posso dizer que Godfrey Ho é um realizador chinês que fez cerca de uma centena de filmes apenas na década de 80 e metade da de 90 (pelo menos apenas em filmes creditados, porque o homem utilizava mais pseudónimos que o Pessoa), tudo graças a uma técnica muito peculiar de copy e paste: contratava um actor ocidental (que normalmente era Richard Harrison) e com as filmagens de um filme fazia cinco(!), recorrendo a edições diferentes, cenas de outros filmes e a dobragens manhosas. O resultado raramente fazia sentido, mas tinha sempre alguns elementos em comum: a palavra ninja no título, perseguições à Benny Hill, ou temas conhecidos do rock-progressivo utilizados à socapa.

Por entre tanta insanidade, gosto de destacar Ninja Thunderbolt, obra-prima de 1985 que tem aquela que é a perseguição ninja com mais adrenalina de sempre. O filme não faz sentido nenhum por isso não adianta estar a escrever nenhuma sinopse; mas posso descrever esta cena em poucas palavras - encontramos então Richard Harrison (quem mais?) a fazer de detective ocidental (outra surpresa) a escapar aos vilões num mata-velhos(!) percursor do Smart, quando de repente, a carrinha dos inimigos abre a porta traseira e revela um exército de... ninjas-patinadores(!), com patins cor-de-rosa(!!), que vão embarcar na perseguição mais louca de sempre, capaz de deixar qualquer um sem fôlego. De tanto rir. Tudo isto ao som do inegualável Mike Oldfield.

Posted by: dermot @ 7:52 da tarde
|  




quinta-feira, julho 03, 2008  

THE MACHINE GIRL:

Título: Kataude Mashin Gâru
Realizador: Noboru Iguchi
Ano: 2008


É para isto que serve o cinema: para que gente doente e afectada psicologicamente possa dar asas à sua imaginação distorcida, sem magoarem ninguém nem acabarem internados num manicómio. É o caso deste The Machina Girl, um pedaço de entretenimento puro, trashy como não se via desde os anos 70.

Este é um daqueles filmes cuja premissa é tão forte que não precisa de mais nada. E aqui ela é: uma colegial com uma metralhadora a vingar-se da yakuza. Olá Exército Das Trevas, olá Planeta Terror. Venham ver ao que fizeram às vossas ideias, mas sem as oneliners porreiras.

Aprofundando um pouco mais a coisa, The Machine Girl é a história de Asami (interpretada pela estrela porno japonesa Ami Hyuga), uma colegial que passa o filme todo com a farda da escola e que tem um passado familiar de homícidios e suicídios. Quando uma cruél família yakuza mata o seu irmão, Asami vai jurar vingança. Felizmente (e inesperadamente) esta é uma exímia lutadora de artes marciais, graças aos treinos diários de... basquetebol(!). E por isso... it's payback time!

Mas a família yakuza é super-cruél, ou não descendessem directamente de Hattori Hanzo(!). E por isso vão captura-la, tortura-la e arrancar-lhe um braço. Asami fica assim maneta e com um alto debaixo da camisola, como se tivesse um braço ao peito (lembrei-me logo de The Thing With Two Heads, filme xunga em que transplantam a cabeça de um preto para o corpo de um branco e este engorda misteriosamente, como se tivesse outra pessoa dentro do mesmo fato). Mas consegue fugir e vai arranjar dois aliados de peso: um casal de mecânicos exímios nas artes-marciais(!), que lhe vão construir uma metralhadora para substituir o braço(!). E agroa... it's double payback time!!

Incrível como consegui fazer uma sinopse de dois parágrafos. É que o argumento é tão mau, tão vago, tão cheesy e tão surreal, que nem sequer existe. Todo ele é apenas um enorme pretexto para ir inserindo cenas de luta em cima umas das outras, onde so interessa o sangue derramado e a quantidade de membros decepados. E sempre com o máximo de gore possível, com verdadeiros repuxos (repuxos? mangueiras!) de sangue a aparecerem sempre que um pedaço de corpo é arrancado, como em Ichi, O Assassino.

Aprendemos verdadeiras pérolas de sapiência com The Machine Girl. Ficamos a saber, por exemplo, que não existem polícias no Japão e, por isso, os corpos mutilados dos ninjas ficam empilhados nas esquinas das ruas a apodrecer, enquanto os seus familiares se juntam em pranto colectivo. E ficamos também a saber que a yakuza recruta os pais dos seus ninjas a soldo, para os treinar e os transformar em verdadeiras máquinas de matar vingativas - a Super Gang do Desgosto(!) (a sério, existe mesmo, não fui eu que inventei).

Com as cenas de luta mais mal coreografadas de sempre do cinema oriental (ter actores porno a fazer de ninjas não é fácil), The Machine Girl destaca-se pela sua matança do porco imaginativa, à qual insere dois gadgets brutais: um soutien-berbequim(!) e uma guilhotina-voadora(!).

A coisa é realmente surreal e custa a acreditar que alguém consiga fazer algo mais doentio que isto. Infelizmente, é tão vago que só serve para ver em fast forward, ou simplesmente, basta ver os highlights na trailler que o maravilhoso mundo do youtube disponibiliza no fim desta prosa. É que só a premissa vale o Double Cheeseburger. Todo o resto do filme merece apenas uma batata mal frita.

Posted by: dermot @ 6:47 da tarde
|  


 

O SABOR DO AMOR:

Título: My Blueberry Nights
Realizador: Wong Kar Wai
Ano: 2007


É assim que se vê que um gajo é bom; quando alguém vem do outro lado do Mundo para fazer o seu primeiro filme em Hollywood e diz quero uma cantora que nunca fez cinema como protagonista, relegando para papéis secundários gente como Rachel Weisz (suspiro) ou Natalie Portman (duplo suspiro). E o pior de tudo é que a coisa resulta e nós nem ficamos com a possibilidade de o chamarmos de pretensioso.

Quanto à Norah Jones, tendo em conta os seus últimos ábuns e este seu desempenho em O Sabor Do Amor, só apetece pedir-lhe que dedique-se a uma carreira no ecrã, deixando a música para o resto da sua família.

O Sabor Do Amor é o habitual filme de Wong Kar Wai, mas em versão ligeira. Qquem conhece títulos como Disponível Para Amar ou 2046 não irá ficar, certamente, espantado com O Sabor Do Amor, mais uma obra sobre o amor filmado pela forma única de Wong Kar Wai, o derradeiro romântico, com uma poesia, uma sensibilidade e um toque muito próprio e pessoal, arrastado com bonomia e muito sentimento.

Em O Sabor Do Amor começa por haver uma personagem muito importante: Jeremey (Jude Law) é o dono de um pequeno café familiar em Nova Iorque, com ar de pastelaria europeia e cujo papel simbólico é muito forte. Puxando o arquétipo do barman, Jeremy é aquele tipo qu passa os dias no café observando as pessoas e conhecendo-os até aos seus mais ínfimos detalhes, como uma personagem divina que observa das alturas as acções dos seus iguais, registando as suas histórias. E no cinema só existem dois tipos de personagens mais omnipresentes que o barman: Deus ou as estrelas rock.

É com Jeremy que se vai cruzar Elizabeth (Norah Jones), a verdadeira protagonista do filme. Com um desgosto amoroso, Elizabeth vai ver-se influenciada por Jeremy e vai partir pela América, naquilo que podia ser mais um road-movie, trabalhando ela própria como empregada de mesa em vários locais. No fim, por entre vários sub-enredos, o círculo vai fechar-se, com Elizabeth a regressar a Nova Iorque e a promover o derradeiro encontro com Jeremy.

O Sabor Do Amor é uma singela pérola de amor, acerca daquelas pequenas coisas que dão sabor à vida e que o cinema independente norte-americano dos últimos anos gosta tanto de pegar e sublinhar (olá Eu, Tu E Todos Os Que Conhecemos). Crónica romântica agri-doce pelas terras sulistas americanas, O Sabor Do Amor só começa a ganhar verdadeiro interesse com a introdução dos sub-enredos, após uma primeira meia-hora aborrecida e em que o estilo de filmagem de Wong Kar Wai começa a irritar, com tanta câmara-lenta e planos enquadrados com vários objectos à frente.

Rachel Weisz e David Strathairn dão um ar de Paris, Texas ao filme (aquele retrato muito norte-americano, de um país sem história que deixa os seus filhos alienados, que só quem não é norte-americano consegue tirar), mas é a parte de Natalie Portman a mais interessante de todas. Além disso, é também a mais colorida (mise en scene fantástica, já agora), talvez por se passar em Las Vegas. E por falar nisso, Wong Kar Wai retrata a cidade como nucna ninguém a retratou. Vejam a imagem em baixo e digam lá se não parece que estão a ver algo de bollywood?

Sem ser particularmente arrebatador nem tão chato quanto o início dava a entender, O Sabor Do Amor é mais um filme para os amantes de Wong kar Wai. Ficará recordado como o primeiro filme em inglês do realizador chinês ou como a estreia de Norah Jones na sétima arte, provavelmente, e não tanto pelas suas qualidades artísticas. E mesmo que não venha a gostar do filme, pelo menos o McChicken vale por todo o eye candy do filme.

Posted by: dermot @ 12:42 da tarde
|  




terça-feira, julho 01, 2008  

TERRA DE CEGOS:

Título: Land Of The Blind
Realizador: Robert Edwards
Ano: 2006


Nunca tinha ouvido sequer falar de Terra De Cegos, confesso, até que a amiga Sara me falou dele, elogiando-o como se tivesse descoberto petróleo no quintal. Oh diacho, desconfiei eu de tanto entusiasmo, mas perante os relatos bem animadores da cara Sara, decidi ir pôr-lhe os olhos em cima.

Para já digo-vos isto: porque raio é que isto passou tão despercebido? Tem um elenco com nomes fortes - Ralph Fiennes e Donald Sutherland -, boas interpretações, é limpinho, tem sangue derramado qb e até pode ser tido como uma crítica subtil ao regime norte-americano pelos Bush-haters. É certo que os laivos de surrealidade do argumento podem afugentar a maioria do público americano, mas na Europa a coisa tinha pernas para andar.

Adiante. Terra De Cegos é um filme político bastante original. Apesar de ser um parente afastado dos filmes distópicos, Terra De Cegos destaca-se dos outros por criar o seu próprio regime autoritario, cuja coisa mais próxima que encontramos é o V De Vingança (reparem no cartaz). Num país indefinido, Robert Edwards mistura a arquitectura gótica soviética com os uniformes militares norte-americanos e os fatos reais da corte francesa com as burcas muçulmandas, para fomentar o seu próprio império, filho de Luís XIV, do IRA, de Lenine, de Tito e de Pinochet, todos eles condensados na patética figura de Maximiliano II (Tom Hollander), um ditador que queria mesmo era ser realizador de filmes de acção manhosos.

Ralph Fiennes é Joe, um soldado do império que vai ser o protagonista do filme e, paralelamente, o narrador, funcionando ao mesmo tempo como âncora e charneira do argumento. É ele que vai desenvolver uma relação de amizade com o dramaturgo terrorista, Thome (Donald Sutherland), ajudando-o a derrubar o regime imposto e dando asas à revolução. Contudo, a coisa acaba por piorar em vez de melhorar, lembrando como a realidade pode ser mais estranha que a ficção. Lembram-se do que aconteceu numa certa ilha das Caraíbas?

Andamos então envolvidos nesta trama política, completamente imparcial e que tenta passar a ideia de que, qualquer que seja o sistema político em vigor, este está sempre dependente das pessoas que o representam, valorizando ideias como a integridade e o bom-senso, à boa medida de Aelita, quando de repente, Terra De Cegos leva com um mindblowing twist, com as realidades a cruzarem-se com a mesma velocidade que as lavagens cerebrais vão sendo feitas a Ralph Fiennes, deixando tudo em aberto no fim, ao mesmo tempo que ficamos um pouco com a sensação de que tudo aquilo foi pointless e à medida em que vão sendo cada vez mais frequentes imagens gratuitas de elefantes(!). Esqueçam o V De Vingança e vão buscar o THX 1138.

A coisa tem então muito mais piada enquanto é um thriller político, com a construção absurda daquele império e uma ironia refinada a pontuar cada argumento explanado. Não deixa no entanto de ser um McRoyal Deluxe bem filmado, com duas grandes interpretações desses senhores que são Fiennes e Sutherland e um argumento com duas mãos cheias de grandes ideias.

Posted by: dermot @ 6:22 da tarde
|  





COTAÇÃO:
10 - Royale With Cheese
9 - Le Big Mac
8 - McRoyal Deluxe
7 - McBacon
6 - McChicken
5 - Double Cheeseburger
4 - Cheeseburger
3 - Caixinha de 500 paus (Happy Meal)
2 - Hamburga de Choco
1 - Pão com Manteiga

TAKE:
Take - cinema magazine | take.com.pt


ARE YOU TALKING TO ME:
DUELO AO SOL
CLARENCE HAD A LITTLE LAMB
GONN1000
BITAITES
ANTESTREIA
CINEBLOG
CINEMA NOTEBOOK
CONTRA CAMPO
ZONA NEGRA
O MELHOR BLOG DO UNIVERSO
A CAUSA DAS COISAS
O MEU PIU PIU
AMARCORD
LAURO ANTÓNIO APRESENTA
SARICES ARTÍSTICAS
A RAZÃO TEM SEMPRE CLIENTE
MIL E UM FILMES
AS IMAGENS PRIMEIRO
A DUPLA PERSONALIDADE
TRASH CINEMA TRASH
SUNSET BOULEVARD
CINEMA XUNGA


ARE YOU TALKIN' TO ME?
cinephilus@mail.pt


CRÍTICAS:
- A Armadilha
- A Arte De Pensar Negativamente
- A Árvore Da Vida
- A Balada de Jack And Rose
- A Bela E O Paparazzo
- A Boda
- À Boleia Pela Galáxia
- A Cabana Do Medo
- A Cela
- A Canção De Lisboa
- A Cara Que Mereces
- A Casa Dos 1000 Cadáveres
- A Casa Maldita
- A Cidade Dos Malditos
- A Ciência Dos Sonhos
- A Comunidade
- A Cor Do Dinheiro
- A Costa Dos Murmúrios
- A Criança
- A Dália Negra
- A Dama De Honor
- A Descida
- A Duquesa
- À Dúzia É Mais Barato
- A Encruzilhada
- A Estrada
- A Estranha Em Mim
- A Frieza Da Luz
- A Fúria Do Dragão
- A História De Uma Abelha
- A Honra Da Família
- A Janela (Maryalva Mix)
- A Lagoa Azul
- A Lenda Da Floresta
- A Liga Dos Cavalheiros Extraordinários
- A Lista De Schindler
- A Lojinha Dos Horrores
- A Mais Louca Odisseia No Espaço
- A Maldição Da Flor Dourada
- A Mansão
- A Maravilhosa Aventura De Charlie
- A Marcha Dos Pinguins
- A Máscara
- A Máscara De Cristal
- A Menina Jagoda No Supermercado
- A Minha Bela Lavandaria
- A Minha Vida Sem Mim
- A Morte Do Senhor Lazarescu
- A Mosca
- A Mulher Do Astronauta
- A Mulher Que Viveu Duas Vezes
- A Múmia
- A Noiva Cadáver
- A Noiva Estava De Luto
- A Origem
- A Outra Margem
- A Paixão De Cristo
- A Pele Onde Eu Vivo
- A Pequena Loja Dos Horrores
- A Prairie Home Companion - Bastidores Da Rádio
- A Presa
- À Procura Da Terra Do Nunca
- A Promessa
- À Prova De Morte
- A Rainha
- A Rai­nha Africana
- A Raiz Do Medo
- A Rapariga Santa
- A Rede Social
- A Religiosa Portuguesa
- A Ressaca
- A Residencial Espanhola
- A Sangue Frio
- A Secretária
- A Semente Do Diabo
- A Senhora Da Água
- A Severa
- A Sombra Do Caçador
- A Sombra Do Samurai
- A Tempestade No Meu Coração
- A Tempo E Horas
- A Torre Do Inferno
- A Turma
- A Última Famel
- A Última Tentação De Cristo
- A Valsa Com Bashir
- A Verdadeira História De Jack, O Estripador
- A Viagem De Chihiro
- A Viagem De Iszka
- A Vida De Brian
- A Vida É Um Jogo
- A Vida É Um Milagre
- A Vida Em Directo
- A Vida Secreta Das Palavras
- A Vila
- A Vítima Do Medo
- A Vizinha Do Lado
- A Volta Ao Mundo Em 80 Dias
- Aberto Até De Madrugada
- Abraços Desfeitos
- Acção Total
- Aconteceu No Oeste
- Across The Universe
- Actividade Paranormal
- Acusado
- Adam Renascido
- Admitido
- Adriana
- Aelita
- Ágora
- Água Aos Elefantes
- Air Guitar Nation
- Albert, O Gordo
- Aldeia Da Roupa Branca
- Alice
- Alice In Acidland
- Alice No País Das Maravilhas
- Alien - O Oitavo Passageiro
- Aliens - O Reencontro Final
- Alien - A Desforra
- Alien - O Regresso
- Alien Vs. Predador
- Alien Autopsy
- Alma Em Paz
- Almoço De 15 De Agosto
- Alphaville
- Alta Fidelidade
- Alta Golpada
- Alta Tensão
- Alucinação
- Amália
- Amarcord
- American Movie
- American Splendor
- Amor À Queima-Roupa
- Amor De Verão
- Amor E Corridas
- Amor E Vacas
- Amor Em Las Vegas
- Amor Ou Consequência
- And Soon The Darkness
- Angel-A
- Animal
- Annie Hall
- Anónimo
- Antes Do Anoitecer
- Antes Que O Diabo Saiba Que Morreste
- Anticristo
- Anvil! The True Story of Anvil
- Anytinhig Else - A Vida E Tudo Mais
- Appaloosa
- Apocalypto
- Aquele Querido Mês De Agosto
- Aracnofobia
- Aragami
- Arizona Dream
- Armin
- Arséne Lupin - O Ladrão Sedutor
- As Asas Do Desejo
- As Aventuras De Jack Burton Nas Garras Do Mandarim
- As Aventuras De Tintim - O Segredo Do Licorne
- As Aventuras Do Príncipe Achmed
- As Bandeiras Dos Nossos Pais
- As Bonecas Russas
- As Canções De Amor
- As Crónicas De Narnia - O Leão, A Feiticeira E O Guarda-Roupa
- As Diabólicas
- As Ervas Daninhas
- As Invasões Bárbaras
- As Lágrimas Do Tigre Negro
- As Leis Da Atracção
- As Noites Loucas Do Dr. Jerryll
- As Penas Do Desejo
- As Tartarugas Também Voam
- As Vidas Dos Outros
- Aberto Até De Madrugada
- Assalto À Esquadra 13 (1976)
- Assalto À Esquadra 13 (2005)
- Assalto Ao Santa Maria
- Assassinos Natos
- Ata-me
- Até Ao Inferno
- Até Ao Limite Do Terror
- Atraídos Pelo Crime
- Através Da Noite
- Attack Of The 50 Foot Woman
- Aurora
- Austrália
- Autocarro 174
- Avatar
- Aviva, Meu Amor
- Aztec Rex
- Azul Metálico

- Babel
- Backbeat, Geração Inquieta
- Balas E Bolinhos - O Regresso
- Balbúrdia No Oeste
- Bando À Parte
- Baraka
- Barbarella
- Barreira Invisí­vel
- Batman
- Batman Regressa
- Batman - O Início
- Be Cool
- Beijing Bastards
- Belleville Rendez-Vouz
- Bem-vindo À Zombieland
- Bem-vindo Ao Norte
- Berlin 36
- Birth - O Mistério
- Biutiful
- Black Sheep
- Black Snake Moan - A Redenção
- Blade Runner - Perigo Iminente
- Blueberry
- Boa Noite E Boa Sorte
- Bobby Darin - O Amor É Eterno
- Body Rice
- Bombom
- Bom Dia Noite
- Bom Dia Vietnam
- Bonnie E Clyde
- Boogie Nights
- Borat
- Brasil - O Outro Lado Do Sonho
- Breakfast On Pluto
- Brincadeiras Perigosas (2007)
- Brisa De Mudança
- Bronson
- Bruce, O Todo-poderoso
- Bruiser - O Rosto Da Vingança
- Bruno
- Buffalo 66
- Bubba Ho-Tep
- Bullit
- Bunker Palace Hotel
- Buried
- Busca Implacável
- Bz, Viagem Alucinante

- Cadillac Records
- Cães Danados
- Cães De Palha
- Café E Cigarros
- Call Girl
- Camino
- Capitão Alatriste
- Capitão América - O Primeiro Vingador
- Capote
- Carrie
- Cartas Ao Padre Jacob
- Cartas De Iwo Jima
- Casa De Loucos
- Casablanca
- Casino Royale
- Catwoman
- Cavalo De Guerra
- Cemitério Vivo
- Censurado
- Centurion
- Charlie E A Fábrica De Chocolate
- Che - Guerrilha
- Che - O Argentino
- Chemical Wedding
- Chéri
- Chinatown
- Chocolate
- Choke - Asfixia
- Chovem Almôndegas
- Christine - O Carro Assassino
- Cidade Fria
- Cinco Dias, Cinco Noites
- Cinema Paraíso
- Cinerama
- Cisne Negro
- Clube De Combate
- Coco Avant Chanel
- Coisa Ruim
- Cold Mountain
- Cold Weather
- Colete De Forças
- Colisão
- Com Outra? Nem Morta!
- Comboios Rigorosamente Vigiados
- Comer Orar Amar
- Complexo - Universo Paralelo
- Conan, O Bárbaro
- Contrato
- Control
- Controle
- Coração De Cavaleiro
- Coração De Gelo
- Coração Selvagem
- Corações De Aço
- Coragem De Mãe: Confrontando O Autismo
- Corre Lola Corre
- Correio De Risco
- Correio De Risco 3
- Corrida Contra O Futuro
- Corrupção
- Cozinhando A História
- Crank - Veneno No Sangue
- Crank - Alta Voltagem
- Cremaster
- Crime Ferpeito
- Crippled Masters
- Cristóvão Colombo - O Enigma
- Crónica Dos Bons Malandros
- Crueldade Intolerável
- Cubo
- Culture Boy
- Cypher
- Cyrano de Bergerac (1950)

- Daisy Town
- Dallas
- Danny The Dog - Força Destruidora
- Daqui P'ra Frente
- Dark City - Cidade Misteriosa
- De Cabeça Para Baixo
- De Homem Para Homem
- De Olhos Abertos
- De Olhos Bem Fechados
- De Sepultura Em Sepultura
- De Tanto Bater O Meu Coração Parou
- De-Lovely
- Delhi Belly
- Dead Snow
- Death Race 2000
- Deixa-me Entrar
- Delicatessen
- Demolidor - O Homem Sem Medo
- Dentro Da Garganta Funda
- Depois Do Casamento
- Destruir Depois De Ler
- Diamante De Sangue
- Diário Dos Mortos
- Diários De Che Guevara
- Dias De Futebol
- Dick E Jane - Ladrões Sem Jeito
- Dictado
- Die Hard 4.0 - Viver Ou Morrer
- Die You Zombie Bastards!
- Dogma
- Domino
- Don Juan DeMarco
- Donnie Brasco
- Doom - Sobrevivência
- Doomsday - Juízo Final
- Dorian Gray
- Dot.Com
- Dr. Estranhoamor
- Drácula 2001
- Drácula De Bram Stoker
- Drive - Risco Duplo
- Dreamgirls
- Duas Mulheres

- É Na Terra Não É Na Lua
- Easy A
- Easy Rider
- Eduardo Mãos De Tesoura
- Efeito Borboleta
- El Mariachi
- El Topo
- Ela Odeia-me
- Eles
- Eles Vivem
- Elvis
- Em Bruges
- Em Busca Da Felicidade
- Em Carne Viva
- Em Liberdade
- Em Nome De Caim
- Em Nome De Deus
- Em Paris
- Em Privado
- Embargo
- Encarnação Do Demónio
- Encontros Em Nova Iorque
- Encrenca Dupla
- Encurralada
- Ensaio Sobre A Cegueira
- Enterrado Na Areia
- Entre Os Dedos
- Entrevista
- Equilibrium
- Era Uma Vez No México
- Eraserhead - No Céu Tudo É Perfeito
- Escola De Criminosos
- Escolha Mortal
- Esporas De Aço
- Estado De Guerra
- Estamos Vivos
- Este É O Meu Lugar
- Este País Não É Para Velhos
- Estômago
- Estrada Perdida
- Estranhos
- Estrellita
- Eu Amo-te Phillip Morris
- Eu, Peter Sellers
- Eu Sou A Lenda
- Eu Sou Evadido
- Eu, Tu E Todos Os Que Conhecemos
- Everything Must Go
- Evil Dead - A Noite Dos Mortos-Vivos
- Evil Dead 2 - A Morte Chega De Madrugada
- Evil Dead 3 - O Exército Das Trevas
- Ex-Drummer
- Exterminador Implacável 1
- Exterminador Implacável 2 - O Dia Do Julgamento Final
- Exterminador Implacável 3 - Ascensão Das Máquinas
- Exterminador Implacável 4 - A Salvação

- Factory Girl - Quando Edie Conheceu Warhol
- Factotum
- Fados
- Fahrenheit 9/11
- Falso Alarme
- Fando E Lis
- Fantasmas De Marte
- Fargo
- Faster, Pussycat! Kill! Kill!
- Fausto 5.0
- Favores Em Cadeia
- Felicidade
- Feliz Natal
- Férias No Harém
- Festival Rocky De Terror
- Ficheiros Secretos: Quero Acreditar
- Fim De Ano Em Split
- Fim-De-Semana Alucinante
- Final Cut - A Última Memória
- Fish Tank
- Florbela
- Flores Partidas
- Fome
- Footloose - A Música Está Do Teu Lado
- Força Delta
- Forrest Gump
- Freddy Vs. Jason
- Frenético
- Frida
- Frost/Nixon
- Fruto Proibido
- Fuga De Los Angeles
- Fuga Para A Vitória
- Fur - Um Retrato Imaginário De Diane Arbus
- Fúria Cega
- Fúria De Viver
- Fúria Silenciosa

- Gabrielle
- Gainsbourg - Vida Heróica
- Gang Dos Tubarões
- Gangs de Nova Iorque
- Garden State
- Génova
- GI Joe - O Ataque Dos Cobra
- Godzilla
- Goodbye Lenine!
- Gosford Park
- Gothika
- Gran Torino
- Grande Mundo Do Som
- Gremlins
- Grizzly Man
- Gru - O Maldisposto
- Guerra Dos Mundos (2005)
- Guerra Dos Mundos (1953)

- Há Lodo No Cais
- Hairspray
- Half Nelson - Encurralados
- Hard Candy
- Harley Davidson E O Cowboy Do Asfalto
- Harold E Maude
- Harry Brown
- Haverá Sangue
- Hawai Azul
- He-Man - Mestres Do Universo
- Head On - A Esposa Turca
- Heartbreak Hotel
- Hell Ride
- Hellboy
- Hellboy 2: O Exército Dourado
- Helter Skelter - O Caso De Sharon Tate
- Henry E June
- Hereafter - Outra Vida
- Hiena
- História De Duas Irmãs
- História De Um Fotógrafo
- Hobo With A Shotgunbr> - Hollywood Ending
- Homem Aranha
- Homem Aranha 2
- Homem Aranha 3
- Homem De Ferro
- Homem Demolidor
- Homem Em Fúria
- Homens De Negro
- Homens De Negro 2
- Homens Que Matam Cabras Só Com O Olhar
- Hostel
- Hostel 2
- Hot Fuzz - Esquadrão De Província
- Howl - Grito
- Hugo

- I Am Sam - A Força Do Amor
- I Spit On Your Grave
- I'll See You In My Dreams
- Iluminados Pelo Fogo
- I'm Still Here
- I Wanna Hold Your Hand
- Imitação Da Vida
- Imortal
- In Search Of A Midnight Kiss
- Indiana Jones E O Reino Da Caveira De Cristal
- Indomável
- Infiltrado
- Inimigos Públicos
- INLAND EMPIRE
- Inquietos
- Insidioso
- Insónia
- Intervenção Divina
- Intriga Internacional
- Invictus
- Irmão, Onde Estás?
- It
- It Might Get Loud
- Italian Spiderman

- Jack Ketchum's The Girl Next Door
- Jackass 2
- Jackass 3D
- Jackie Brown
- Jacuzzi - O Desastre Do Tempo
- James Bond - Agente Secreto
- James Bond - Casino Royale
- James Bond - Quantum Of Solace
- Janela Indiscreta (1954)
- Janela Indiscreta (1998)
- Janela Secreta
- JCVD
- Joga Como Beckham
- John Rambo
- Jonestown - The Life And Death Of Peoples Temple
- Jovens Rebeldes - A Verdadeira História
- Julgamento
- Julie E Julia
- Juno
- Juventude Em Marcha
- Juventude Tardia

- Kalifórnia
- Kandahar
- Karate Kid
- Katyn
- Kenny
- Kick Ass - O Novo Super-herói
- Kids - Miúdos
- Kill Bill vol.2
- King Kong (2005)
- Kiss Kiss Bang Bang
- Kiss Me
- Klimt
- Kopps
- Kung-Fu-Zão
- Kung Pow - Punhos Loucos

- La Jetée
- La Vie En Rose
- Ladrões
- Lady Snowblood
- Laranja Mecânica
- Last Days - Os Últimos Dias
- Lavado Em Lágrimas
- Lemmy
- Léon, O Profissional
- Lichter
- Lindas Encrencas As Garotas
- Lobos
- Longe Da Terra Queimada
- Lost In Translation - O Amor É Um Lugar Estranho
- Lua De Mel, Lua De Fel
- Lucifer Rising
- Lucky Luke
- Lucky Number Slevin - Há Dias De Azar

- M - Matou!
- Má Educação
- Machete
- Madrigal
- Maldito United
- Mamma Mia
- Manhattan
- Manô
- Mamonas Pra Sempre
- Mar Adentro
- Maria E As Outras
- Marie Antoinette
- Marjoe
- Marte Ataca!
- Matança De Natal
- Match Point
- Matou A Família E Foi Ao Cinem
- McQuade, O Lobo Solitário
- Meia-Noite Em Paris
- Meio Metro De Pedra
- Melancolia
- Melinda E Melinda
- Menina
- Mephisto
- Metrópolis
- Meu Nome É Bruce
- Miami Vice
- Milhões
- Milk
- Millenium 1. Os Homens Que Odeiam As Mulheres
- Million Dollar Baby - Sonhos Vencidos
- Minha Mãe
- Minha Terra
- Misery - Capí­tulo Final
- Missão A Marte
- Missão Impossí­vel 3
- Missão Impossível - Missão Fantasma
- Missão Solar
- Mistérios De Lisboa
- Momentos Agradáveis
- Moneyball - Jogada De Risco
- Monsters - Zona Interdita
- Monstro
- Monty Phyton E O Cálice Sagradi
- Morte Cerebral
- Morte De Um Presidente
- Movimentos Perpétuos
- Mr. E Mrs. Smith
- Mrs. Henderson Presents
- Muito Bem, Obrigado
- Mulholland Drive
- Mundo Fantasma
- Mundos Separados
- Munique
- Murderball - Espírito De Combate
- Murish
- Mutilados
- Mysterious Skin

- Na Cama
- Nacho Libre
- Não Estou Aí
- Napoleon Dynamite
- Nas Costas Do Diabo
- Nas Nuvens
- Needle
- Nico: À Margem Da Lei
- Ninguém Sabe
- Nixon
- No Limite Do Amor
- No Vale De Elah
- Noite De Agosto
- Noite Escura
- Noivos Sangrentos
- Nome De Código: Cloverfield
- Northfork
- Nosferatu, O Vampiro
- Nothing
- Nova Iorque 1997
- Nove Raínhas
- Nunca Digas Sim

- O Acontecimento
- O Agente Da Broadway
- O Lugar Do Morto
- O Americano
- O Amor Acontece
- O Anjo Exterminador
- O Anti-Pai Natal
- O Artista
- O Assassínio De Jesse James Pelo Cobarde Robert Ford
- O Assassí­nio De Richard Nixon
- O Batedor
- O Bom Alemão
- O Bom, O Mau E O Vilão
- O Cabo Do Medo
- O Caminho De São Diego
- O Cão, O General E Os Pássaros
- O Capacete Dourado
- O Castelo Andante
- O Castor
- O Cavaleiro Das Trevas
- O China
- O Cobrador
- O Código Da Vinci
- O Comboio Dos Mortos
- O Comboio Mistério
- O Condenado
- O Couraçado Potemkin
- O Cowboy Da Meia-Noite
- O Crepúsculo Dos Deuses
- O Dedo De Deus
- O Delator!
- O Demónio
- O Despertar Da Besta
- O Despertar Da Mente
- O Deus Da Carnificina
- O Deus Elefante
- O Dia Em Que A Terra Parou (1951)
- O Dia Em Que A Terra Parou (2008)
- O Dia Da Besta
- O Discurso Do Rei
- O Enigma Do Espaço
- O Estranho Caso De Benjamin Button
- O Estranho Mundo De Jack
- O Evangelho Segundo São Mateus
- O Exorcista
- O Fatalista
- O Feiticeiro De Oz
- O Feitiço Do Tempo
- O Fiél Jardineiro
- O Gabinete Das Figuras De Cera
- O Gabinete Do Dr. Caligari
- O Gato Das Botas
- O Génio Do Mal (1976)
- O Grande Peixe
- O Grande Ditador
- O Guerreiro
- O Homem Duplo
- O Homem Que Copiava
- O Homem Que Sabia Demasiado
- O Homem Que Veio Do Futuro
- O Idealista
- O Jogo
- O Júri
- O Imperador Da Califórnia
- O Inquilino
- O Justiceiro Da Noite
- O Labirinto Do Fauno
- O Laço Branco
- O Lado Selvagem
- O Lago Perfeito
- O Leopardo
- O Livro Negro
- O Lobo Do Mar
- O Macaco De Ferro
- O Maquinista
- O Marinheiro De Água Doce
- O Menino De Ouro
- O Meu Tio
- O Milagre De Berna
- O Milagre Segundo Salomé
- O Mistério Galindez
- O Monstro Da Lagoa Negra
- O Mundo A Seus Pés
- O Nevoeiro (1980)
- O Ofício De Matar
- O Olho
- O Orfanato
- O Paciente Inglês
- O Padrinho - Parte I
- O Padrinho - Parte II
- O Padrinho - Parte III
- O Panda Do Kung Fu
- O Panda Do Kung Fu 2
- O Pesadelo De Darwin
- O Pistoleiro Do Diabo
- O Planeta Selvagem
- O Pó Dos Tempos
- O Portador Da Espada
- O Presidiário
- O Prisioneiro Do Rock
- O Protegido
- O Próximo A Abater
- O Quinto Elemento
- O Quinto Império
- O Regresso
- O Rei Dos Gazeteiros
- O Reino Proibido
- O Ritual
- O Ritual Dos Sádicos
- O Sabor Do Amor
- O Sargento Da Força Um
- O Segredo A Brokeback Mountain
- O Segredo De Um Cuscuz
- O Segredo Dos Punhais Voadores
- O Selvagem
- O Sentido Da Vida
- O Sétimo Selo
- O Sítio Das Coisas Selvagens
- O Sonho Comanda A Vida
- O Sonho De Cassandra
- O Sorriso De Mona Lisa
- O Tempo Do Lobo
- O Tesouro Da Sierra Madre
- O Tigre E A Neve
- O Tio Boonmee Que Se Lembra Das Suas Vidas Anteriores
- O Triunfo Da Vontade
- O Turista
- O Último Airbender
- O Último Grande Herói
- O Último Rei Da Escócia
- O Último Tango Em Paris
- O Último Voo Do Flamingo
- O Vingador Tóxico
- O Wrestler
- Ocean's Eleven - Façam As Vossas Apostas
- Odete
- Oldboy - Velho Amigo
- Olho Mágico
- Oliver Twist
- Ônibus 174
- Orca
- Órfã
- Os Amantes Regulares
- Os Amigos De Alex
- Os Bons E Os Maus
- Os Caça-Fantasmas
- Os Cavaleiros Do Asfalto
- Os Chapéus De Chuva De Cherburgo
- Os Cinco Venenos
- Os Clãs Da Intriga
- Os Condenados De Shawshank
- Os Descendentes
- Os Edukadores
- Os Famosos E Os Duendes Da Morte
- Os Filhos Do Homem
- Os Friedmans
- Os Guardiões Da Noite
- Os Homens Preferem As Loiras
- Os Imortais
- Os Inadaptados
- Os Índios Apache
- Os Invisíveis
- Os Irmãos Grimm
- Os Limites Do Controlo
- Os Marginais
- Os Mercenários
- Os Miúdos Estão Bem
- Os Novos Dez Mandamentos
- Os Olhos Da Serpente
- Os Olhos Sem Rosto
- Os Onze De Oceano
- Os Optimistas
- Os Pássaros
- Os Produtores (2005)
- Os Psico-Detectives
- Os Rapazes Da Noite
- Os Rapazes Não Choram
- Os Renegados Do Diabo
- Os Rutles - All You Need Is Cash
- Os Selvagens Da Noite
- Os Simpsons - O Filme
- Os Sonhadores
- Os Sorrisos Do Destino
- Os Super-Heróis
- Os Supeitos Do Costume
- Os Três Enterros De Um Homem
-Os Visistantes Da Idade Média
- Os 300 Espartanos

- Pagafantas
- Palpitações
- Papillon
- Para Onde O Vento Sopra
- Parada De Monstros
- Paraíso, Inferno... Terra
- Paranoid Park
- Paris Je T'Aime
- Party Monster
- Pecados Íntimos
- Pele
- Pequenas Mentiras Entre Amigos
- Performance
- Perigo Na Noite
- Perto Demais
- Pesadelo Em Elm Street
- Pink Floyd The Wall
- Piranha 3D
- Piratas Das Caraíbas - O Mistério do Pérola Negra
- Piratas Das Caraí­bas - O Cofre Do Homem Morto
- Piratas Das Caraíbas - Nos Confins Do Mundo
- Planeta Dos Macacos
- Planeta Dos Macacos: A Origem
- Planeta Terror
- Plano 9 Dos Vampiros Zombies
- Polaróides Urbanas
- Polí­cia Sem Lei (1992)
- Polícia Sem Lei (2009)
- Poltergeist, O Fenómeno
- Ponto De Mira
- Por Favor Rebobine
- Por Favor Não Me Morda O Pescoço
- Porcos & Selvagens
- Posto Fronteiriço
- Precious
- Predadores
- Presente De Morte
- Preto E Branco
- Primer
- Príncipe Da Pérsia - As Areias Do Tempo
- Procurado
- Profissão: Repórter
- Promessas Proibidas
- Proposta Indecente
- Proteger
- Psico
- Psicopata Americano
- Pulp Fiction
- Pulsação Zero
- Punch-Drunk Love - Embriagado De Amor
- Purana Mandir
- Purple Rain

- Quando Viste O Teu Pai Pela Última Vez
- Quarentena
- Quarteto Fantástico (1994)
- Quarteto Fantástico (2005)
- Quase Famosos
- Quatro Noites Com Anna
- Que Lugar Maravilhoso
- Que Se Mueran Los Feos
- Queijo E Marmelada
- Quem Quer Ser Bilionário
- Querida Famí­lia
- Querida Wendy

- R
- Rapariga Com Brinco De Pérola
- Rare Exports
- Ratatui
- Ratos Assassinos
- Ray
- [Rec]
- [REC]2
- Red Eye
- Relatório Kinsey
- Relatório Minoritário
- Religulous - Que O Céu Nos Ajude
- Relíquia Macabra
- Renascimento
- Resident Evil: Apocalypse
- Rio
- Rio Bravo
- Rock De Fogo
- Rock, Rock, Rock
- Rocknrolla - A Quadrilha
- Rocky Balboa
- Roger E Eu
- Roma
- Romance E Cigarros
- Roxanne
- RRRrrrr!!!
- Rubber - Pneu
- Ruídos Do Além
- Ruivas, Loiras E Morenas
- Rumo À Liberdade
- Ruptura Explosiva

- Sacanas Sem Lei
- Sala De Pânico
- Salazar - A Vida Privada
- Salto Mortal
- Samsara
- Sangue Do Meu Sangue
- Sangue Por Sangue
- Santa Sangre
- Sapatos Pretos
- Save The Green Planet!
- Saw - Enigma Mortal
- Saw II - A Experiência Do Medo
- Saw 3D - O Capítulo Final
- Scoop
- Scott Pilgrim Contra O Mundo
- Seconds Apart
- Seis Indomáveis Patifes
- Sem Ela
- Sem Limites
- Sem Rumo
- Sem Tempo
- Semi-Pro
- Ser E Ter
- Sereia
- Serpentes A Bordo
- Sete Anos No Tibete
- Sete Vidas
- Sexo E A Cidade
- Sgt. Pepper's Lonely Heart Club Band
- Shaolin Daredevils
- Shaolin Soccer - O Ás Da Bola
- Shaolin Vs. Evil Dead
- Shattered Glass - Verdade Ou Mentira
- Sherlock Holmes
- Sherlock Holmes - Jogo De Sombras
- Shining
- Shoot 'Em Up - Atirar A Matar
- Shortbus
- Shrek 2
- Shrek O Terceiro
- Shrek Para Sempre
- Sicko
- Sid And Nancy
- Sideways
- Simpatyhy For Mr. Vengeance
- Sin City - Cidade Do Pecado
- Sinais
- Sinais De Fogo
- Sinais Do Futuro
- Sinais Vermelhos
- Singularidades De Uma Rapariga Loira
- Sky Captain E O Mundo De Amanhã
- Slither - Os Invasores
- Soldados Da Fortuna
- Soldados Do Universo
- Sombras Da Escuridão
- Somewhere - Algures
- Sonho De Uma Noite De Inverno
- Sonny
- Sophie Scholl - Os Últimos Dias
- Soro Maléfico
- Sorte Nula
- Soul Kitchen
- Spartacus
- Spartan - O Rapto
- Splice
- Stacy - Attack Of The Schoolgirl Zombies
- Star Wars - A Ameaça Fantasma
- Star Wars - A Vingança Dos Sith
- Star Wars - O Ataque Dos Clones
- Stardust - O Mistério Da Estrela Cadente
- Stone - Ninguém É Inocente
- Stoned, Anos Loucos
- Submarino
- Super
- Super Baldas
- Super-Homem
- Super-Homem: O Regresso
- Super 8
- Superstar
- Suspeita
- Suspiria
- Sweeney Todd: O Terrível Barbeiro De Fleet Street
- Swimming Pool
- Sword Of Vengeance
- Sympathy For The Devil

- Taking Woodstock
- Tarnation
- Tarzan, O Homem Macaco (1981)
- Taxidermia
- Team America - Polí­cia Mundial
- Tebas
- Tecumseh
- Teeth
- Tempestade Tropical
- Tennessee
- Terra De Cegos
- Terminal De Aeroporto
- Terra Dos Mortos
- Terror Em Setembro
- Terror Na Auto-estrada
- Terror Nas Montanhas
- Tetro
- The Bloodstained Butterfly
- The Brown Bunny
- The Darjeeling Limited
- The Departed: Entre Inimigos
- The Devil And Daniel Johnston - Loucuras De Um Génio
- The Devil's Double
- The First Great Train Robbery
- The Fountain - O Último Capítulo
- The Grudge - A Maldição
- The Host - A Criatura
- The Impossible Kid
- The King Of Kong
- The Langoliers - Meia-Noite E Um
- The Last House On The Left
- The Machine Girl
- The Man From Earth
- The Marine
- The Million Dollar Hotel - O Hotel
- The Mindscape Of Alan Moore
- The Mist - Nevoeiro Misterioso
- The Others - Os Outros
- The Prestige - O Terceiro Passo
- The 50 Worst Movies Ever Made
- The Way
- The Woman
- Thirst - Este É O Meu Sangue
- This Is It
- This Is Spinal Tap
- Thor
- Thriller - A Cruel Picture
- THX 1138
- Tirar Vidas
- Titanic 2
- Tony
- Tournée - Em Digressão
- Toy Story 3
- Tragam-me A Cabeça De Alfredo Garcia
- Transamerica
- Tron
- Tron: O Legado
- Tropa De Elite
- Tropa De Elite 2 - O Inimigo Agora É Outro
- Tsotsi
- Tubarão
- Tubarão 2
- Tubarão 3
- Tubarão IV - A Vingança
- Tucker E Dale Contra O Mal
- Tudo Ficará Bem
- Tudo Pode Dar Certo
- Twisted - Homicídios Ocultos

- Ultra Secreto
- Um Amor De Perdição
- Um Azar Do Caraças
- Um Bater De Corações
- Um Belo Par... De Patins
- Um Cão Andaluz
- Um Dia A Casa Vai Abaixo
- Um Dia De Raiva
- Um Homem Singular
- Um Longo Domingo De Noivado
- Um Lugar Para Viver
- Um Padrasto Para Esquecer
- Um Profeta
- Um Tiro No Escuro
- Um Trabalho Em Itália
- Uma Aventura Na Casa Assombrada
- Uma Boa Mulher
- Uma Canção De Amor
- Uma Espécie De Cavalheiro
- Uma Famí­lia À Beira De Um Ataque De Nervos
- Uma História De Violência
- Uma Pequena Vingança
- Uma Rapariga Com Sorte
- Uma Segunda Juventude
- Uma Segunda Vida
- Undefeatable
- Unseen Evil 2 - Alien 3000
- Up - Altamente

- V De Vingança
- Vai E Vive
- Vais Conhecer O Homem Dos Teus Sonhos
- Valhalla Rising - Destino De Sangue
- Valquíria
- Vampiros de John Carpenter
- Van Helsing
- Vanilla Sky
- Vanitas
- Vasilhame
- Veio Do Outro Mundo
- Veludo Azul
- Velvet Goldmine
- Vencidos Pela Lei
- Vendendo A Pele
- Veneno Cura
- Vera Drake
- Versus - A Ressurreição
- Vestida Para Matar
- Vice
- Vício - Quando Nada É Suficiente
- Vicky Cristina Barcelona
- Vidas Sombrias
- Vigilância
- Vingança Redentora
- Virgem Aos 40 Anos
- Vitus
- Viúva Rica Solteira Não Fica
- Viver A Sua Vida
- Voando Sobre Um Ninho De Cucos
- Voltando Para Casa
- Voltar
- Vontade Indómita
- Voo 93

- Walk Hard - A História De Dewey Cox
- Walk The Line
- WALL-E
- Wall Street: O Dinheiro Nunca Dorme
- Wassup Rockers - Desafios De Rua
- Watchmen - Os Guardiões
- Welcome To The Rileys
- White Irish Drunkers
- Wild Zero
- Win Win
- Wolf Creek
- Wristcutters: A Love Story

- X-Men
- X-Men 2
- X-Men 3 - O Confronto Final
- X-Men: O Início
- X-Men Origens: Wolverine

- Zack E Miri Fazem Um Porno
- Zardoz
- Zatoichi
- Zombies Party - Uma Noite... De Morte
- Zombies Strippers
- Zozo

- 007 - Agente Secreto
- 007 - Casino Royale
- 007 - Quantum Of Solace
- 10 Coisas Que Odeio Em Ti
- 100 Volta
- 10.000 AC
- 12 Homens Em Fúria
- 12 Macacos
- 12:08 A Este De Bucareste
- 1984
- 2LDK
- 24 Hour Party People
- 28 Dias Depois
- 20,13 - Purgatório
- 2012
- 300
- 4 Copas
- 48
- 50/50
- 6=0 Homeostética
- 8 1/2
- 9 Canções
- 98 Octanas


ENTREVISTAS:
- Fernando Fragata
- Festróia - Mário Ventura
- Filipe Melo
- Good N Evil
- IMAGO - Sérgio Felizardo
- José Barahona
- Nuno Markl
- Paulo Furtado
- Rodrigo Areias
- Sara David Lopes
- Solveig Nordlund
- Fernando Alle


TOPES:
- Top 8 dos Melhores Filmes de 2011
- Top 5 dos Piores Filmes de 2011
- Top 10 dos Melhores Filmes de 2010
- Top 5 dos Piores Filmes de 2010
- Top 5 dos filmes de Leslie Nielsen
- Top 10 Dos Filmes Low Cost
- Top 5 das Melhores Cenas de Dança
- Top 8 dos Melhores Filmes de 2009
- Top 5 dos Piores Filmes de 2009
- Top 5 dos Filmes Que Tenho Vergonha De Dizer Que Gosto
- Top 5 das Melhores Músicas de Ennio Morricone
- Top 5 dos filmes com Patrick Swayze
- Top 5 dos Telediscos do Michael Jackson
- Top 5 dos Filmes com David Carradine
- Top 5 dos Filmes com Lutadores de Luta-Livre
- Top 10 Os Melhores Filmes de 2008
- Top 5 Os Piores Filmes de 2008
- Top 5 dos Piores Filmes de Natal
- Top 5 das Coisas que não Esperávamos Ver no Cinema
- Top 5 dos Melhores Filmes de Paul Newman
- Top 5 Personagens Com Palas Nos Olhos
- Top 10 Melhores Cartazes De Cinema
- Top 5 dos Filmes de Chuck Norris
- Top 5 dos Filmes de Patrick Swayze
- Top 10 Os Melhores/Piores Vestidos dos Oscares
- Top 5 As Mortes de Crianças Mais Gratuitas
- Top 10 Os Melhores de 2007
- Top 5 Os Piores de 2007
- Top 7 Adaptações ao Cinema de Livros de Stephen King
- Top 5 Filmes Pela Paz
- Top 5 Os Melhores Beijos
- Top 5 Grandes Arquitectos
- Top 10 Filmes Que Mudaram A Minha Vida
- Top 5 Mulheres de Cabeça Rapada
- Top 5 As Cenas Mais Excitantes
- Top 10 Os Melhores de 2006
- Top 5 Os Piores de 2006
- Top 3 Filmes de Robert Altman
- Top 5 Os Vilões do Cinema
- Top 5 Filmes Com Mick Jagger
- Top 5 Filmes Com Steve Buscemi
- Top 5 Dos Cães no Cinema
- Top 5 Dos Filmes do Indie06
- Top 5 Dos Filmes do Fantas06
- Top 5 dos Presidentes
- Top 10 Os Melhores de 2005
- Top 5 Os Piores de 2005
- Top 5 Filmes com Pat Morita
- Top 10 Os Melhores Filmes Independentes
- Top 5 Os Piores Filmes da Saga Bond
- Top 5 Filmes com Dolph Lundgren
- Top 5 Adaptações de BD Para Cinema
- Top 10 Cenas Mais Assustadoras de Sempre
- Top 5 Vencedores do Óscar
- Top 5 Bond Girls
- Top 5 Filmes Sobre Doenças
- Top 5 Filmes de Natal
- Top 5 Melhores Batalhas Corpo-A-Corpo
- Top 10 Melhores Canções do Cinema
- Top 10 Melhores Filmes de Sempre
- Top 5 Melhores Momentos Musicais
- Top 5 Grandes Duelos do Cinema
- Top 10 Maiores Personagens do Cinema
- Top 5 Piores Momentos da Ficção Cientí­fica
- Top 10 Melhores Momentos da Ficção Cientí­fica
- Top 5 Filmes Religiosos


BAÚ DO TRASH:
- Needle
- Que Se Mueran Los Feos
- Easy A
- Wall Street: O Dinheiro Nunca Dorme
- Saw 3D - O Capítulo Final
- And Soon The Darkness
- Os Imortais
- Purana Mandir
- Pagafantas
- The Bloodstained Butterfly
- Cisne Negro


ROYALE WITH CHEESE APRESENTA:
- A Tasca Da Cultura
- A Causa Das Coisas - parte I
- A Causa Das Coisas - parte II
- A Momentary Lapse Of Reason


FILMES A VER ANTES DE MORRER:
- #1 As Lágrimas Do Tigre Negro
- #2 Alucarda
- #3 Time Enough At Last
- #4 Armageddon
- #5 The Favour, The Watch And The Very Big Fish
- #6 Italian Spiderman
- #7 The Soldier And Death


UMA CURTA POR DIA NÃO SABE O BEM QUE LHE FAZIA:
- 1# Rabbit, de Run Wrake
- 2# Aligato, de Maka Sidibé
- 3# The Cat Concerto, de Joseph Barbera & William Hanna
- 4# A Curva, de David Rebordão
- 5# Batman: Dead End, de Sandy Callora
- 6# O Código Tarantino, de Selton Mello
- 7# Malus, de António Aleixo & Crosswalk, de Telmo Martins
- 8# Three Blind Mice, de George Dunning
- 9# Bedhead, de Robert Rodriguez
- 10# Key To Reserva, de Martin Scorcese
- 11# Bambi Meets Godzilla, de Marv Newland
- 12# The Horribly Slow Murderer with the Extremely Inefficient Weapon, de Richard Gale
- 13# Stolz Der Nation, de Eli Roth
- 14# Papá Wrestling, de Fernando Alle
- 15# Glas, de Bert Haanstra
- 16# Fotoromanza, de Michelangelo Antonioni
- 17# Quem É Ricardo?, de José Barahona
- 17# Terra Incognita, de Peter Volkart


AS MELHORES PIORES CENAS DE SEMPRE:
- A Pior Luta
- A Cena Mais Metida A Martelo
- O Ataque Animal Mais Brutal
- A Perseguição Mais Alucinante
- O Duelo Mais Improvável


CLUBE DE CINEMA DE SETÚBAL:
- Janeiro
- Fevereiro
- Março
- Abril
- Maio
- Setembro
- Novembro


FESTIVAIS:
- 20º Festróia
Dia 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9
- 21º Festróia
Dia 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8
- 22º Festróia
Dia 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10
- 23º Festróia
Dia 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10
- 24º Festróia
Dia 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8
- 26º Festróia
Dia 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8
- 12º Caminhos Do Cinema Português
Dia 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8
- Imago 2006
Dia 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8

;

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket



BLOCKBUSTERS:

04/01/2004 - 05/01/2004

05/01/2004 - 06/01/2004

06/01/2004 - 07/01/2004

07/01/2004 - 08/01/2004

08/01/2004 - 09/01/2004

09/01/2004 - 10/01/2004

10/01/2004 - 11/01/2004

11/01/2004 - 12/01/2004

12/01/2004 - 01/01/2005

01/01/2005 - 02/01/2005

02/01/2005 - 03/01/2005

03/01/2005 - 04/01/2005

04/01/2005 - 05/01/2005

05/01/2005 - 06/01/2005

06/01/2005 - 07/01/2005

07/01/2005 - 08/01/2005

08/01/2005 - 09/01/2005

09/01/2005 - 10/01/2005

10/01/2005 - 11/01/2005

11/01/2005 - 12/01/2005

12/01/2005 - 01/01/2006

01/01/2006 - 02/01/2006

02/01/2006 - 03/01/2006

03/01/2006 - 04/01/2006

04/01/2006 - 05/01/2006

05/01/2006 - 06/01/2006

06/01/2006 - 07/01/2006

07/01/2006 - 08/01/2006

08/01/2006 - 09/01/2006

09/01/2006 - 10/01/2006

10/01/2006 - 11/01/2006

11/01/2006 - 12/01/2006

12/01/2006 - 01/01/2007

01/01/2007 - 02/01/2007

02/01/2007 - 03/01/2007

03/01/2007 - 04/01/2007

04/01/2007 - 05/01/2007

05/01/2007 - 06/01/2007

06/01/2007 - 07/01/2007

07/01/2007 - 08/01/2007

08/01/2007 - 09/01/2007

09/01/2007 - 10/01/2007

10/01/2007 - 11/01/2007

11/01/2007 - 12/01/2007

12/01/2007 - 01/01/2008

01/01/2008 - 02/01/2008

02/01/2008 - 03/01/2008

03/01/2008 - 04/01/2008

04/01/2008 - 05/01/2008

05/01/2008 - 06/01/2008

06/01/2008 - 07/01/2008

07/01/2008 - 08/01/2008

08/01/2008 - 09/01/2008

09/01/2008 - 10/01/2008

10/01/2008 - 11/01/2008

11/01/2008 - 12/01/2008

12/01/2008 - 01/01/2009

01/01/2009 - 02/01/2009

02/01/2009 - 03/01/2009

03/01/2009 - 04/01/2009

04/01/2009 - 05/01/2009

05/01/2009 - 06/01/2009

06/01/2009 - 07/01/2009

07/01/2009 - 08/01/2009

08/01/2009 - 09/01/2009

09/01/2009 - 10/01/2009

10/01/2009 - 11/01/2009

11/01/2009 - 12/01/2009

12/01/2009 - 01/01/2010

01/01/2010 - 02/01/2010

02/01/2010 - 03/01/2010

03/01/2010 - 04/01/2010

04/01/2010 - 05/01/2010

05/01/2010 - 06/01/2010

06/01/2010 - 07/01/2010

07/01/2010 - 08/01/2010

08/01/2010 - 09/01/2010

09/01/2010 - 10/01/2010

10/01/2010 - 11/01/2010

11/01/2010 - 12/01/2010

12/01/2010 - 01/01/2011

01/01/2011 - 02/01/2011

02/01/2011 - 03/01/2011

03/01/2011 - 04/01/2011

04/01/2011 - 05/01/2011

05/01/2011 - 06/01/2011

06/01/2011 - 07/01/2011

07/01/2011 - 08/01/2011

08/01/2011 - 09/01/2011

09/01/2011 - 10/01/2011

10/01/2011 - 11/01/2011

11/01/2011 - 12/01/2011

12/01/2011 - 01/01/2012

01/01/2012 - 02/01/2012

02/01/2012 - 03/01/2012

03/01/2012 - 04/01/2012

04/01/2012 - 05/01/2012

05/01/2012 - 06/01/2012

06/01/2012 - 07/01/2012

07/01/2012 - 08/01/2012

08/01/2012 - 09/01/2012

09/01/2012 - 10/01/2012

10/01/2012 - 11/01/2012

11/01/2012 - 12/01/2012

12/01/2012 - 01/01/2013

01/01/2013 - 02/01/2013

02/01/2013 - 03/01/2013

03/01/2013 - 04/01/2013

04/01/2013 - 05/01/2013

05/01/2013 - 06/01/2013

06/01/2013 - 07/01/2013

07/01/2013 - 08/01/2013

08/01/2013 - 09/01/2013

09/01/2013 - 10/01/2013

10/01/2013 - 11/01/2013

10/01/2013 - 11/01/2013

11/01/2013 - 12/01/2013

12/01/2013 - 01/01/2014

01/01/2014 - 02/01/2014

02/01/2014 - 03/01/2014

03/01/2014 - 04/01/2014

04/01/2014 - 05/01/2014

05/01/2014 - 06/01/2014

06/01/2014 - 07/01/2014

07/01/2014 - 08/01/2014

08/01/2014 - 09/01/2014