Royale With Cheese

 Royale With Cheese

 
 



sexta-feira, novembro 30, 2007  

RATOS ASSASSINOS:

Título: Ratten - Sie Werden Dich Kriegen!
Realizador: Jörg Lühdorff
Ano: 2001


Ia eu em passeio pela superfície comercial aqui da terreola, quando os meus olhos viram algo em que não podia acreditar: um caixote gigante cheio de DVDs, a 2€ cada - o sonho de qualquer cinéfilo xunga. Depois de conferir os trocos no bolso, vi que só poderia levar um. Por isso, após uma hora de muita ponderação, a minha escolha estava reduzida a três títulos: Timor Debaixo De Fogo, um thriller político sobre a invasão da Indonésia a Timor, em 1999; O Cemitério Dos Mortos-Vivos, que tinha na capa uma mão-cheia de monstros cheios de estilo, mas que a presença de demasiados adolescentes denunciava ser um slasher-teen-movie; e... Ratos Assassinos. Escusado será dizer que a minha escolha recaiu sobre este último. Afinal, do que estávamos à espera: tem ratos. E são assassinos. Como é possível resistir?

Ratos Assassinos é um telefilme alemão que, afinal, não é tão mau quanto parece. Aliás, nem é bem aquilo que esperamos. Se previa um filme de terror sangrento e com muito gore, engane-se; Ratos Assassinos é um filme de criatura/filme-catástrofe muito contido e ponderado, uma espécie de Fora De Controlo dos pobrezinhos.

Frankfut vive então a maior onda de calor dos últimos 150 anos. Aliado a isto, dura já há várias semanas uma greve dos funcionários que recolhem o lixo (que nas legendas em português são, nostalgicamente, traduzidos como os almeidas). Estão reunidas as condições para a cidade se transformar numa lixeira gigante e, automaticamente, no paraíso dos ratos. Por isso, não sei no que estavam a pensar os senhores dos Filmes Unimundos quando puseram como tagline do filme eles surgem de onde menos se espera. Mas deonde é que ele espera que surjam dos ratos?
Ah.. esqueci-me de dizer que os bicharocos transportam consigo um vírus mortal e desconhecido.

Já o disse e volto a repetir: Ratos Assassinos não é tão mau quanto parece. Principalmente, porque oferece aquilo que promete: ratos, muitos ratos. Há ratos por todo o lado (lixo) e não são CGI - são bem reais. E não sei se disse, mas estão por todo o lado. E não andam a morder as pessoas como se não houvesse amanhã; só as atacam quando são ameaçados e por isso Ratos Assassinos é muito realista e credível.

Infelizmente, o background dramático do filme é pobre e muito frágil, primeiro devido a muita ingenuidade e depois por muita falta de ambição. Existe então o personagem principal que vai salvar o dia, o mais valente funcionário público da Câmara(!), que segue as suas próprias regras e que pertence ao Serviço de Vigilância dos Fogos Florestais(!!) - quando tudo falha, é a nós que eles chamam, diz ele de forma destemida no início do filme. O quê?!
E existe a personagem feminina, uma médica com falta de confiança que se vai superar a si própria e encontrar o antídoto para o vírus mortal. E claro, desenvolver uma atracção romântica inexplicável pelo herói do filme.

Depois, como era óbvio, acontece tudo o que é previsível: todas as personagens principais são contaminadas, mas salvam-se milgrosamente no fim; todas as personagens secundárias descartáveis morrem; e não sei se já disse, mas há ratos por todo o lado.

Ratos Assassinos é um filme que não se deve envergonhar. Não engana ninguém e cumpre aquilo que promete. Isto não quer dizer que seja melhor que um Cheeseburger; mas eu já me tornei fã incondicional dos caixotes de DVDs dos Filmes Unimundos. Hoje vou lá comprar mais uns quantos.

Posted by: dermot @ 11:12 da manhã
|  




quarta-feira, novembro 28, 2007  

EASY RIDER:

Título: Easy Rider
Realizador: Dennis Hopper
Ano: 1969


Há dias atrás, quando falava aqui de Lucifer Rising, um dos (quatro) leitores deste humilde tasco recordou-me um desafio que me tinha lançado há algum tempo: então e o Easy Rider, pá? De facto, não poderia ter sido mais pertinente; porque haveria eu de estar a falar de trips cinematográficas, quando ainda não tinha falado da Trip cinematográfica por excelência (assim mesmo, com letra maiúscula).

Easy Rider, o filme de culto de Dennis Hopper e Peter Fonda, é uma daquelas obras cujo folclore que o envolve ultrapassa o próprio filme em si. Foi com Easy Rider que apareceu a primeira chopper artilhada de forma radical e que veio a lançar o culto da máquina; foi também em Easy Rider que Born To Be Wild, dos Steppenwolf, se tornou no hino oficial dos motards; mas foi sobretudo com Easy Rider que o Mundo viu verdadeiramente o que eram os anos 60, a era da paz e amor - era a contra-cultura no seu auge e que Hollywood não queria que nós víssemos.

Em Easy Rider, Peter Fonda e Dennis Hopper são Captain America e Billy, os dois primos mais velhos de Harley Davidson E O Cowboy Do Asfalto, que vão empreender numa viagem de mota até ao Mardi Gras, em Nova Orleães. Durante essa longa viagem, os dois motoqueiros vão deparar-se com várias situações e episódios, numa estrutura argumentativa semelhante à de Apocalipse Now (que no fundo é a estrutura dos survivor movies, mas sem acção). Temos assim um road movie meets Delírio Em Las Vegas, em que segundo rezam as crónicas, os próprios actores passaram todas as filmagens ensopados em drogas - ou não fosse este um filme de dois drogados a terem conversas de drogados (lembram-se dos diálogos vagos de Gerry?).

O filme é um manifesto hippie, que faz apologia às ideias dos anos 60: dois espíritos livres, que recusam as primeiras ideias de capitalismo (aqui encarnado na personagem de Jack Nicholson, o irascível e divertido advogado George Hanson) e que prezam ao máximo a sua liberdade - gesto simbólico protagonizado pro Peter Fonda, quando nas primeiras etapas da sua viagem deita o relógio fora. Depois, durante o caminho, a empresa de ambos vai revelar vários episódios pertinentes: o agricultor que vive da terra; a comunidade hippie que vive numa anarquia de amor livre; o sexo livre no mítico bordel The House Of Blue Lights; e os sonhos utópicos de uma sociedade sem sistema monetário nem classes sociais, presente no diálogo sobre extraterrestres de Jack Nicholson e Dennis Hopper.

Tudo isto é rematado com uma trip alucinogénica, num cemitério em Nova Orleães, que envolve prostitutas despidas, motoqueiros alucinados, confrontos com Deus e muita confusão, numa sequência deonde os telediscos têm ido tirar ideias nos últimos 30 anos. No entanto, para não ser tomado como um filme presunçoso e não dar azo a múltiplas discussões e fórum intermináveis na internet, Hopper e Fonda terminam o filme com um final vai-te foder: de forma seca e crua, a viagem de ambos termina de forma a não deixar dúvidas existenciais a ninguém, nem possíveis suposições.

Easy Rider é um dos mais fascinantes filmes de sempre (e tem um efeito de transição entre cenas que nunca vi em mais lado nenhum), que tem o dom de conseguir ser pragmático e igualmente simbólico - e é o documento perfeito para todos aqueles que viveram os anos 60, mas não se lembram deles. Claro que depois tem uma aura de misticismo a envolve-lo que lhe dá um sabor muito especial, assim tipo um McRoyal Deluxe.

Posted by: dermot @ 12:50 da tarde
|  




terça-feira, novembro 27, 2007  

ROCK, ROCK, ROCK:

Título: Rock, Rock, Rock
Realizador: Will Price
Ano: 1956


Quando o sistema não consegue combater uma ameaça que possa abalar o status quo vigente, a sua única solução é absorvê-la. Foi isso que aconteceu com Hollywood na década de 50: ao tomar conta de que o rock'n'roll não era apenas uma contra-cultura juvenil passageira, tomou-a para os seus filmes, criando assim os party-movies de rock'n'roll. O rock deixava então de ser marginal e tornava-se mainstream. Foi mais ao menos o mesmo que aconteceu mais tarde com a cultura punk, quando as batatas fritas começaram a oferecer tatuagens e até a Pull & Bear já vende t-shirts dos Ramones.

Nesta década proliferaram este tipo de filmes, que combatiam entre si por ver qual o mais pateta - filmes feitos a metro, em que o que interessava eram os números musicais das maiores estrelas do momento. Obviamente, houveram algumas excepções à regra: Uma Rapariga Com Sorte ou O Prisioneiro Do Rock'n'Roll, por exemplo.

Rock, Rock, Rock pertence, indescutivelmente, à categoria dos filmes patetas, um simples filme de adolescentes, acerca de uma jovem, Dori Graham (uma belíssima Tuesday Weld, a debutar com apenas treze anos), que magica um esquema para arranjar dinheiro para o vestido do baile de finalistas, sob o risco de perder para a sua rival, Gloria (Jacqueline Kerr), o rapaz dos seus sonhos, Tommy (o vocalista dos Three Chuckles, Teddy Randazzo, habituado a estas andanças, mas mais uma vez sem uma pinga de sucesso).

O filme parece adaptar a estrutura clássica do musical de Hollywood, uma vez que qualquer diálogo parece ser ideal para um momento musical. Se alguém pergunta a outro se quer ir à casa-de-banho, este irrompe numa cantoria desenfreada, com todos os figurantes a acompanhar. No entanto, isto é parra de pouca uva e ao fim de 15 minutos já não há mais cantoria para ninguém; apenas um argumento pobrezinho e muitos pretextos secundários para desfilar um sem número de estrelas do rock'n'roll.

Qualquer motivo é bom para inserir um número de rock'n'roll. E quase todos eles são exaustivos. Por exemplo, quando as duas adolescentes decidem ir ver na televisão o espectáculo de variedades de Alan Freed (um dos maiores produtores rock da década de 50 e principal promotor dos artistas negros junto do grande público), nós temos que gramar com o programa integral. O que até nem era mau, se todas as actuações fossem como a de Chuck Berry (vénia, vénia, vénia) ou a de Johnny Brunette; o pior é que o resto são grupos vocais manhosos e coisas surreais como a estrela infantil Baby, ou os percursores dos Jackson 5, Frankie Lymon and the Teenagers.

Contudo, o mais agressivo de Rock Rock Rock é a sua pobreza de imaginação cinematográfica. Isso e a prestação da secundária Fran Manfred, uma tipa (recuso-me a chama-la actriz) tão má, tão má, tão má, cujo castigo foi não ter uma única informação na internet. Rock, Rock, Rock é filmado apenas com uma câmara fixa, com planos todos iguais da cintura para cima e que se atrapalha toda quando os actores ameaçam sair do enquadramento. É como se todos os planos tivessem escritos no papel e tivessem que os seguir escrupulosamente.

Para um filme que até costuma ser citado quando se fala de rock'n'roll-movies, Rock, Rock, Rock é um Happy Meal de uma pobreza franciscana. O único brinde é mesmo a actuação do imitável Chuck Berry.


Posted by: dermot @ 12:31 da tarde
|  




segunda-feira, novembro 26, 2007  

UMA CURTA POR DIA NÃO SABE O BEM QUE LHE FAZIA:

Segundo rezam as crónicas, antes de se ter dado a conhecer com o portentoso El Mariachi, Robert Rodriguez já tinha realizado mais de 40 curtas, todas elas de baixo orçamento, no quintal da sua casa e com a família e os amigos a fazer de actores, o que só prova o amor de Rodriguez pela sétima arte - um tipo que faz filmes claramente para se divertir e não para enriquecer.
E quem não concorda com isto é porque nunca viu Aberto Até De Madrugada, por exemplo.

Bedhead é uma dessas curtas perdidas que tivemos o previlégio de conhecer. E apesar de todo o aspecto amador, reconhecemos a marca de Robert Rodriguez à distância. Começando pela história infantil (Quatro Quartos, Spy Kids - O Filme...), passando pelos efeitos visuais artesanais de El Mariachi e terminando na premissa paranormal da história. Tudo isto filmado com uma handycam e um orçamento de zero euros, que envolve sequências de fast forward ou em stop motion.

Bedhead é a prova de como um bom realizador consegue fazer um belo filme sem recursos e apenas com uma ideia engraçada.

Posted by: dermot @ 12:05 da tarde
|  




domingo, novembro 25, 2007  

SICKO:

Título: Sicko
Realizador: Michael Moore
Ano: 2007


Todos sabemos como são os documentários de Michael Moore: parciais, descontextualizados e manipulados. No entanto, ninguém pode negar que eles, uns mais que outros (ou seja, Bowling For Columbine mais do que Fahrenheit 9/11), cumprem o objectivo a que são propostos: alertar o grande público para determinada matéria.

Depois das grandes empresas, das armas e do 11 de Setembro, Michael Moore volta à carga com Sicko, documentário-propaganda acerca do sistema de saúde dos Estados Unidos. Para quem não sabe, a saúde nos Estados Unidos foi privatizada, o que a faz ser um autêntico negócio: as companhias de seguro são empresas e, como tal, procuram todas as maneiras de maximizar os seus lucros, mesmo que isso implique medidas pouco éticas ou morais. É por isso que depois assistimos a cenas tão ridículas como a do senhor que cortou dois dedos e teve que escolher qual queria implantar, por não ter dinheiro para os dois, ou a da senhora inconsciente que teve que pagar o transporte de ambulância por não o ter autorizado.

Tal como os seus antecessores, Sicko não é um documentário imparcial. Michael Moore não se limita a apresentar os factos e deixar a opinião a cargo do espectador; ele manipula as imagens e os factos a favor das suas ideias e obriga-nos a ter a mesma opinião que ele. Durante duas horas de filme ouvimos todo o tipo de relatos acerca do que corre mal no sistema de saúde norte-americano, mas nunca ouvimos nada acerca do que corre bem. Apesar de acreditar piamente que estes são claramente em número inferior.

Outra das características dos trabalhos de Michael Moore é a sua faceta-pastilha elástica: documentários descartáveis, com recurso constante a elementos da cultura pop e contados como se fossem para ser explicados a crianças de 5 anos. Sicko não foge a esta regra, mas tendo em conta os seus dois antecessores, este é claramente o mais técnico e exaustivo: muita explicação dos processos burocráticos, algum detalhe dos elementos apresentados e uma análise aprofundada dos factos. Isto resulta em alguns momentos mais aborrecidos, que quebram claramente o ritmo deste filme, feito notoriamente para nunca perder o ritmo (ou não fosse ele dirigido, preferencialmente, aos norte-americanos, um povo com claras dificuldades de manter a concentração por mais de 10 minutos em algo que não tenha sexo/violência/coscuvelhice - escolher o que lhe parecer mais acertado).

Michael Moore tem ainda, em Sicko, o seu habitual momento de provocação (a sua melhor faceta), quando junta uma mão cheia de doentes crónicos sem dinheiro para pagar os seus tratamentos, e os embarca em direcção à prisão de Guantanamo, onde os presos têm acesso gratuito ao sistema de saúde.

Sicko pode não ser o mais correcto documentário, mas tal como Moore já nos habituou, cumpre na perfeição os seus objectivos: entretém, revela os podres do sistema de saúde dos Estados Unidos e faz-nos sentir orgulhosos com o estado da nossa Segurança Social (irónico, não é?). Atenção, que com isto não estou a tentar fazer de advogado do diabo nem a querer proteger Moore, até porque fica-lhe muito mal mostrar no filme como tirou da falência o seu maior inimigo social (publicidade gratuita completamente dispensável). Mas não são estas coisas que me condicionam na atribuição de McBcons e afins aos seus filmes.

Posted by: dermot @ 8:27 da tarde
|  




quinta-feira, novembro 22, 2007  

TIRAR VIDAS:

Título: Taking Lives
Realizador: D.J. Caruso
Ano: 2004


Eu sei que Hollywood é um mundo à parte e uma realidade muito complicada de entender, mas mesmo assim coisas como Tirar Vidas fazem-me muita espécie. Ou seja, como é que continua a haver gente que nunca fez nada na vida (neste caso estou a falar do realizador DJ Caruso) que consegue arranjar dinheiro para fazer um filme como Tirar Vidas? E o mais estranho até nem é ele conseguir reunir um elenco de estrelas (Angelina Jolie, Kiefer Sutherland, Ethan Hawke...), o estranho são elas aceitarem. Porque eu não acredito que o agente da Angelina Jolie tenha achado que esta era uma boa oportunidade para subir na carreira.

Tirar Vidas começa nos anos 80 e até entrar o genérico é um filmalhaço: dois adolescentes conhecem-se ao fugirem do lugarejo onde vivem para Seattle. Das duas uma: ou aqueles dois jovens são emo-depressivos com problemas existenciais ou então são rebeldes-punk revoltados com a vida. Aparentemente, a segunda hipóetese é a correcta, porque a banda-sonora do momento são os (vénia) Clash. Mas afinal existe uma terceira hipóteses: um desses miúdos (um muito jovem Paul Dano) é afinal um psicopata sanguinário, que gosta de assumir a vida das suas vítimas.

Nada de novo: após esta brutal cena inicial, Tirar Vidas é o habitual thriller policial estiloso sobre um serial killer metódico e sem remorsos, parente afastado de outros filmes do género, como O Silêncio Dos Inocentes e Sete Pecados Mortais. Especialmente este último, do qual tenta copiar o ambiente e os créditos iniciais. Mas afinal aquele com que mais se asseemelha é Insónia, mas em mau: muito pausado, sempre na velocidade devagar ou devagarinho.

O próprio flick não apresenta nada de novo: Angelina Jolie é a agente especial do FBI, Illeana, uma profiler acima da média e uma Sherlock Holmes de saias, que é tão credível quanto um saco de areia; existe um polícia local ressentido por vir uma mulher de fora tirar-lhe o trabalho; uma testemunha ocular de um dos crimes (Ethan Hawke) que se torna no principal próximo alvo do assassino; um twist tão previsível que o adivinhamos ainda antes do intervalo; e um contra-twist que aparece quando já estamos tão fartos do filme que já nem ligamos.

Sem rasgos de originalidade (e jump scenes não contam como cenas originais) ou quaisquer golpes de asa, Tirar Vidas é um filme presunçoso que tenta ser o que não é, copiando outros filmes do género quando o seu próprio argumento não tem força nem vitalidade. Os próprios actores parecem não acreditar no filme e andam a arrastar-se, especialmente Kiefer Sutherland, que não aparece mais do que 10 minutos e que não tem uma única fala.

Quando os filmes com a Angelina Jolie são assim tão pobrezinhos, resta-nos esperar pela habitual cena de sexo que possa mostrar alguma pele da escultural senhora. No entanto, nem isso nos consola neste caso. Primeiro, porque é metida a martelo, do tipo temos a Angelina Jolie, temos um filme de merda, por isso vamos mostrar-lhe as mamas ou então ninguém vai vê-lo ao cinema; e depois, porque a Angelina Jolie é tão boa actriz, que já está a gemer descontroladamente quando ainda ninguém lhe tocou sequer, como num mau filme porno.

Este filme é um Cheeseburger apenas recomendado a dois tipos de pessoas: os admiradores de Angelina Jolie; e aqueles que têm insónias e as combatem assistindo à TVI - porque este é um daqueles filmes que passa na televisão todos os meses.

Posted by: dermot @ 11:27 da manhã
|  




quarta-feira, novembro 21, 2007  

A ESTRANHA EM MIM:

Título: The Brave One
Realizador: Neil Jordan
Ano: 2007


Jodie Foster está de volta! E regressou como nunca a viu antes.
Desde que foi uma teen-star em ascenção que Jodie Foster nos tem habituado a papéis de coitadinha: ingénua, insonsa ou ingénua e insonsa ao mesmo tempo. Mas agora ela está mudada. E está uma badass muthafuka tramada. Treme Sigourney Weaver, o teu reinado está ameaçado!

Mas no início de A Estranha Em Mim, Jodie Foster está igual a si mesmo: uma jovem prestes a casar-se com o homem da sua vida (David Kirmani), apaixonada pela vida e pelo mundo. No entanto, um simples e agradável passeio no parque com o namorado e o cão acaba em tragédia: um bando de malfeitores agridem-nos, matam o jovem, roubam-lhe o canídeo e deixam-na em coma. E quando ela acorda passado três semanas, a Jodie Foster insonsa que conhecíamos já não existe.

É-nos então servido um prato de vingança acabadinha de sair do forno. Mas não, não pensem em Kill Bill, pensem antes em O Vigilante Da Noite. Porque Foster não se vai tornar numa vingadora, mas sim numa vigilante (uma vigilante com algumas dúvidas naquilo que faz). E é por isto que A Estranha Em Mim é um rip-off declarado do clássico de Charles Bronson, mesmo que alguns críticos tentem disfarçar ao dizer que não.

Curiosamente, O Justiceiro Da Noite é o pior que pôde acontecer a A Estranha Em Mim. Porque apesar das diferenças antre ambos, a comparação é inevitável. E a forma como o primeiro faz a transformação da personagem principal de uma pessoa normal para um vigilante armado bate por knockout técnico a do segundo. A metamorfose de Charles Bronson em O Vigilante Da Noite é crua e seca, enquanto que a de Jodie Foster em A Estranha Em Mim é melodramática e algo forçada. Porque não basta abanar a câmara para parecer que a personagem está desorientada; e porque é pouco credível que uma pessoa que está com fobia a exteriores, acompanhe sem mais nem menos um chinês que não conhece de lado nenhum aos confins de Chinatown, ainda por cima depois de lhe prometer mil dólares. E como este é o keypoint de todo o filme, temos aqui um pequeno problema...

A Estranha Em Mim não é um mau filme. Mas tem este percalço. Este e o facto de Neil Jordan ter mais jeito, preferencialmente, para contar histórias e não para transfigurações existenciais. Mas não deixa de ser uma boa variação de O Justiceiro Da Noite adaptado à nossa década e com uma mulher a fazer um papel pouco habitual numa mulher.

Aliás, A Estranha Em Mim é totalmente levado às costas por Jodie Foster, uma das grandes actrizes de sempre. É ela que dá credibilidade e força ao filme, com grandes performances e verdadeiros tour de force, numa prestação andrógena que alterna momentos de grande fragilidade, com outros de verdadeira masculinidade e confiança.

Confesso que estava à espera de um bocadinho mais e por isso não consigo deixar de estar um pouco desiludido. E como a desilusão costuma tirar-me a fome, vou apenas pedir um McChicken. E mesmo assim acho que já é muito...
Mas desconfio que o remake de O Justiceiro Da Noite que aí vem com Sylvester Stallone vai dar-me uma indigestão bem maior.

Posted by: dermot @ 12:42 da manhã
|  




segunda-feira, novembro 19, 2007  

TROPA DE ELITE:

Título: Tropa De Elite
Realizador: José Padilha
Ano: 2007


Por esta altura, até o leitor mais desatento já deve ter ouvido falar de Tropa De Elite, o maior fenómeno cinematográfico brasileiro desde A Cidade De Deus. O filme fez furor junto do público e criou celeuma dentro da polícia militar brasileira, pela sua violência gráfica e o retrato duro que faz do BOPE, a tropa de elite da polícia brasileira. E um mês antes da sua estreia nas salas de cinema, estimava-se já que três milhões de pessoas já o tinham visto (o que é impressionante se tivermos em conta que o campeão de bilheteiras brasileiro do ano passad teve... dois milhões de espectadores), graças à pirataria. Em suma: Força De Elite é uma espécie de O Crime Do Padre Amaro dos brasileiros, mas na sua devida proporção.

Como já referi em cima, o BOPE são as forças especiais da polícia brasileira. Na teoria, são um braço especializado da polícia convencional; na prática, são uma polícia militar altamente especializada, que faz a SWAT parecer uma brincadeira de crianças. E Tropa De Elite tira uma radiografia do organismo interno do BOPE, um comando duro e agressivo, e verdadeiras máquinas de matar sem remorsos.

A peça central da trama é o Capitão Nascimento (Wagner Moura). Através do seu papel enquanto narrador (lembram-se de Morgan Freeman em Os Condenados De Shawshank?), ficamos a conhecer o sistema brasileiro, a corrupção (que está já enraizada no ADN do brasileiro), o baile-funk e os três tipos de polícia que existem: os corruptos, os honestos e os omissos. O Capitão Nascimento tem ainda dois problemas, dois grandes problemas: o primeiro é a visita do Papa ao Rio de Janeiro, que vai envolver uma mega-operação de segurança, que também rima com a palavra suicida; e o segundo é o nascimento do seu filho, que o vai ter que fazer desistir da polícia se quiser manter agregada a sua família. Mas para isso precisa de encontrar um substituto à altura.

É aqui que entram as peças secundárias da trama: Neto (Caio Junqueira) e Matias (André Ramiro). E são eles que vão permitir assistirmos ao funcionamento interno das forças policias brasileiras, incluindo o intenso treino do BOPE. Tropa De Elite é então uma espécie de SWAT - Força De Intervenção meets Nascido Para Matar meets Dia De Treino.

O resultado é um emocionante thriller policial, com alguns tiques de blockbuster americano a la Tony Scott e muita pipoca e violência gráfica. Tropa De Elite pode ser facilmente confundida com sensacionalismo barato, mas eu prefiro tomá-la como realismo extremo. É certo que a primeira meia-hora de filme é algo esquematizada, em que as peripécias vão surgindo consoante as necessidades do argumento, o que fazem as personagens secundárias parecerem simples caricaturas de papel (o relacionamento amoroso do filme - sim, porque todos os filmes deste género têm que ter uma parte romântica - é completamente metido a martelo). Mas a partir daqui, tudo começa a funcionar de forma mais fluída e natural, dando uma hora final de entretenimento a valer, com boas doses de adrenalina e testosterona.

Tropa De Elite não faz um retrato tão fiél das favelas quanto o fazia A Cidade De Deus, uma vez que o BOPE é um pouco endeusado - aquilo faz lembrar um batalhão de Rambos, em que são apenas 100 contra uma favela inteira e apenas têm uma baixa durante todo o filme. No entanto, o esteriótipo que fazem acaba por ser extremamente estiloso: uma força especial altamente especializada, capaz de dizimar um exército inteiro sem sofrer um único arranhão.

Tropa De Elite é um excelente exemplo de como se fazer bom cinema de entretenimento sem grandes alaridos e efeitos-especiais. Como objecto cinematográfico é apenas um McBacon, mas como diversão pipoqueira é dos melhores McRoyal Deluxes que por aí andam.

Posted by: dermot @ 12:21 da tarde
|  




domingo, novembro 18, 2007  

LUCIFER RISING:

Título: Lucifer Rising
Realizador: Kenneth Anger
Ano: 1972


Kenneth Anger sempre foi mais conhecido pelas piores razões: começou por se tornar famoso por ter escrito Hollywood Babylon, um livro que contava os podres dos famosos, os caprichos das prima-donas, os exageros dos excêntricos e os segredos dos respeitáveis, sob o qual recairam várias acusões de fraude e sensacionalismo barato; voltou a aparecer nas parangonas pela sua amizade com Bobby Beausoleil, um dos assassinos da infame Família de Charles Manson; e teve uma celeuma inflamada com Jimmy Page, o qual acusou de ter demorado quatro anos a fazer a banda-sonora para este Lucifer Rising, para no final ser apenas uns drones manhosos (e no final, foi o próprio Bobby Beausoleil quem fez a banda-sonora oficial para o filme, directamente da sua cela na prisão).

Aparte disto tudo, Kenneth Anger é um dos mais influentes cineastas avant-garde, um vanguardista na arte da montagem, considerado por muitos como o percursor dos telediscos actuais da MTV. Além disso, é tido como grande referência por gente como Andy Warhol ou Vincent Gallo. Só foi pena ter-se sempre dedicado a curtas/médias-metragens esotéricas e ocultas, surreais e bizarras.

Lucifer Rising, irmão afastado do bem mais esquisito Invocation of My Demon Brother, é uma pequena trip-cinematográfica, na boa tradição dos anos 70 (lembram-se de The Song Remains The Same, dos Led Zeppelin?), uma média-metragem esotérica com muitas mensagens subliminares e significados ocultos. E apesar do título, não esperem nada satânico, na onda de Anton LaVey ou de Marylin Manson; o culto de Anger prende-se mais numa figura de Lucifer como força-cósmica da luz e da paz, com raízes profundas nas civilizações antigas.

Demasiado lento para quem está habituado ao trabalho de Anger, Lucifer Rising assemelha-se a um Mallick ensopado em LSD, que cruza cenas filmadas nas pirâmides do Egipto e em Stonehenge, com demoradas sequências de lava a sair de vulcões, estrelas no céu e insectos no seu dia-a-dia.

Lucifer Rising era ainda para contar com Mick Jagger (há quem diga que era Chris Jagger, o seu irmão) no próprio papel de Lucifer e com a sua namorada, Marianne Faithfull (que na altura faziam o par perfeito do rock), mas uma arrufo entre os dois fez com que o líder dos Rolling Stones desistisse. No entanto, Marianne Faithfull - que sempre foi conhecia por ir a todas desde que houvesse coca - anda por lá, distribuindo charme e saindo de tumbas ao pôr-do-sol com a Esfinge como cenário filme.

Como objecto cinematográfico, Lucifer Rising é desinteressante e fraquinho, especialmente quando comparado com o trabalho do seu colega contemporâneo, Alejandro Jodorowsky. Vale então, apenas e só, pela curiosidade, o folclore popular e romântico que o rodeia e as faculdades vanguardistas de Anger para a altura. Porque tirando esta contextualização, datado é a única palavra que me ocorre. Thumbs down, claramente.

Posted by: dermot @ 4:52 da tarde
|  




terça-feira, novembro 13, 2007  

FADOS:

Título: Fados
Realizador: Carlos Saura
Ano: 2007


Portugal precisa de mais filmes assim. Filmes artisticamente seguros (atenção, não etsou com isto a fazer juízos de valor antecipados), que conciliem o público português com o seu cinema e que funcione como marketing e manobra de charme junto dos estangeiros. Mesmo que para isso seja preciso pagar a um espanhol para o fazer.

Fados é um falso-documentário sobre o fado, o género musical tipicamente português e um dos nossos cartões de visita lá fora. Com este filme, Saura completa uma tríade interessante sobre a música ibérica, complementado por Tango e Flamenco. Chamei-lhe falso-documentário porque Fados não obedece à estrutura convencional do que estamos habituados; é antes um postal ilustrado - perdão, musicado - acerca do fado e das suas ramificações (nem sempre pertinentes, diga-se de passagem).

Fados é um mosaico de várias interpretações pelos mais diversos artistas, quer sejam eles portugueses quer sejam estrangeiros. E também não têm que ser necessariamente fadistas. Existem actuações de consagrados - Alfredo Marceneiro, Amália Rodrigues ou Carlos do Carmo -, dos novos valores - Mariza ou Camané -, de artistas nacionais que, aparentemente, nada têm a ver com o fado - SP & Wilson ou Brigada Vítor Jara - e artistas estrangeiros de vários quadrantes musicais - Lila Downs ou Caetano Veloso.

Seguindo uma linha interpretativa que apenas não deve ser aleatória na cabeça de Saura, Fados apresenta alguns momentos únicos: o Fado Tropical, de Chico Buarque, inspirado na Revolução dos Cravos; a versão de Caetano Veloso para Estranha Forma De Vida, com o seu famoso falsete; ou os dois duetos de Mariza, provando o porquê de tanto falatório à sua volta e mostrando que quase que é o Astor Piazolla do fado. É certo que quem não está por dentro disto não entende o porquê da escolha daqueles temas; mas para estes resta a beleza das músicas, limitados ao puro estímulo auditivo.

Além disto, Fados é ainda visualmente portentoso. Muito mais próximo do teatro e da dança do que do cinema, cada performance é ensaida e coreografada de forma sublime e com uma estética visual superior.

Fados não obedece ao que entendemos normalmente por filme e, por isso, não o consigo qualificar quantitivamente como habitualmente o faço. Mas digo-vos: antes dar três euros para ir ouvir hora e meia de grande música, do que dar três euros para ir ver Resident Evil 3 - Extinção.

Posted by: dermot @ 11:47 da tarde
|  




segunda-feira, novembro 05, 2007  

MINHA MÃE:

Título: Ma Mère
Realizador: Cristophe Honoré
Ano: 2004


Sou um tipo que gosta de desafios. E há dias, quando numa das caixas de comentários, me desafiaram a ver e opinar sobre Minha Mãe, eu não me fiz rogado. Também é verdade que foi fácil aceitar tal demanda, uma vez que Cristophe Honoré, o realizador, é um dos meus mais recentes fascínios cinematográficos.

Minha Mãe é a estória de um relacionamento parental muito particular (para não dizer disfuncional): Pierre (Louis Garrel) vai mudar-se para as Canárias, para junto da mãe (Isabelle Huppert), após a morte do pai, depois de ter sido criado pela avó em França. A mãe Helene parece ser uma burguesa pedante, mas afinal vai revelar-se uma pessoa pouco respeitável, libertina e muito devassa.

Para quem viu primeiro Em Paris ou Canções De Amor, Minha Mãe nem parece ter sido feito pelo mesmo realizador. Muito mais cru, contido e sóbrio, Minha Mãe apesar de descendente da nouvelle vague, já nada tem a ver com a boa disposição de Jacques Deny ou a frescura de Godard. Minha Mãe é uma espécie de fusão a frio entre E A Tua Mãe Também, A Mãe E A Puta e Swimming Pool. Aliás, tal como este último, também a piscina (muito mais que a cama) é um elemento fulcral, que serve de âncora ao decurso dramático do filme.

O filme começa por ter um início tibuteante, em que Minha Mãe parece não ter grandes noções do que é a evolução cronológica, mas depois endireita-se mais ou menos a custo e consegue arrancar em velocidade de cruzeiro. É aqui que o filme atinge a melhor fase, ao estabelecer-se a relação entre mãe e filho, mas também entre terceiros. Uma relação em que vão tentar exorcizar o desejo das suas pessoas, mas como a carne é fraca (e uma terceira pessoa desfaz sempre qualquer relação sólida) as coisas não vão correr propriamente bem.

Minha Mãe é um conjunto de jogos emo-sexuais perigosos e algo disturbadores, que volta a perder força quando é inserida uma quarta pessoa na trama (a sensual Emma de Caunes), onde Isabelle Huppert (a melhor actriz francesa da actualidade?) continua o seu périplo pelas personagens de problemáticas sexuais. Honoré, pouco esclarecido com a sua câmara (alguém que o avise que aqueles zooms repentinos deixaram-se de usar nos filmes de artes-marciais dos anos 70), não consegue salvar o filme formalmente, uma vez que o conteúdo é demasiado frágil para se aguentar por si só.
Prova da sua capacidade maior é, no entanto, a forma como consegue filmar os nus e o sexo mais explícito, sendo voyeur sem ser sensacionalista (algo paradoxal, eu sei).

Minha Mãe não é, claramente, o filme que eu mais queira recordar na carreira de Honoré ou Louis Garrel, pelo menos para já. Vou-lhe atribuir apenas um Double Cheeseburger para não me esquecer.

Posted by: dermot @ 1:23 da tarde
|  





COTAÇÃO:
10 - Royale With Cheese
9 - Le Big Mac
8 - McRoyal Deluxe
7 - McBacon
6 - McChicken
5 - Double Cheeseburger
4 - Cheeseburger
3 - Caixinha de 500 paus (Happy Meal)
2 - Hamburga de Choco
1 - Pão com Manteiga

TAKE:
Take - cinema magazine | take.com.pt


ARE YOU TALKING TO ME:
DUELO AO SOL
CLARENCE HAD A LITTLE LAMB
GONN1000
BITAITES
ANTESTREIA
CINEBLOG
CINEMA NOTEBOOK
CONTRA CAMPO
ZONA NEGRA
O MELHOR BLOG DO UNIVERSO
A CAUSA DAS COISAS
O MEU PIU PIU
AMARCORD
LAURO ANTÓNIO APRESENTA
SARICES ARTÍSTICAS
A RAZÃO TEM SEMPRE CLIENTE
MIL E UM FILMES
AS IMAGENS PRIMEIRO
A DUPLA PERSONALIDADE
TRASH CINEMA TRASH
SUNSET BOULEVARD
CINEMA XUNGA


ARE YOU TALKIN' TO ME?
cinephilus@mail.pt


CRÍTICAS:
- A Armadilha
- A Arte De Pensar Negativamente
- A Árvore Da Vida
- A Balada de Jack And Rose
- A Bela E O Paparazzo
- A Boda
- À Boleia Pela Galáxia
- A Cabana Do Medo
- A Cela
- A Canção De Lisboa
- A Cara Que Mereces
- A Casa Dos 1000 Cadáveres
- A Casa Maldita
- A Cidade Dos Malditos
- A Ciência Dos Sonhos
- A Comunidade
- A Cor Do Dinheiro
- A Costa Dos Murmúrios
- A Criança
- A Dália Negra
- A Dama De Honor
- A Descida
- A Duquesa
- À Dúzia É Mais Barato
- A Encruzilhada
- A Estrada
- A Estranha Em Mim
- A Frieza Da Luz
- A Fúria Do Dragão
- A História De Uma Abelha
- A Honra Da Família
- A Janela (Maryalva Mix)
- A Lagoa Azul
- A Lenda Da Floresta
- A Liga Dos Cavalheiros Extraordinários
- A Lista De Schindler
- A Lojinha Dos Horrores
- A Mais Louca Odisseia No Espaço
- A Maldição Da Flor Dourada
- A Mansão
- A Maravilhosa Aventura De Charlie
- A Marcha Dos Pinguins
- A Máscara
- A Máscara De Cristal
- A Menina Jagoda No Supermercado
- A Minha Bela Lavandaria
- A Minha Vida Sem Mim
- A Morte Do Senhor Lazarescu
- A Mosca
- A Mulher Do Astronauta
- A Mulher Que Viveu Duas Vezes
- A Múmia
- A Noiva Cadáver
- A Noiva Estava De Luto
- A Origem
- A Outra Margem
- A Paixão De Cristo
- A Pele Onde Eu Vivo
- A Pequena Loja Dos Horrores
- A Prairie Home Companion - Bastidores Da Rádio
- A Presa
- À Procura Da Terra Do Nunca
- A Promessa
- À Prova De Morte
- A Rainha
- A Rai­nha Africana
- A Raiz Do Medo
- A Rapariga Santa
- A Rede Social
- A Religiosa Portuguesa
- A Ressaca
- A Residencial Espanhola
- A Sangue Frio
- A Secretária
- A Semente Do Diabo
- A Senhora Da Água
- A Severa
- A Sombra Do Caçador
- A Sombra Do Samurai
- A Tempestade No Meu Coração
- A Tempo E Horas
- A Torre Do Inferno
- A Turma
- A Última Famel
- A Última Tentação De Cristo
- A Valsa Com Bashir
- A Verdadeira História De Jack, O Estripador
- A Viagem De Chihiro
- A Viagem De Iszka
- A Vida De Brian
- A Vida É Um Jogo
- A Vida É Um Milagre
- A Vida Em Directo
- A Vida Secreta Das Palavras
- A Vila
- A Vítima Do Medo
- A Vizinha Do Lado
- A Volta Ao Mundo Em 80 Dias
- Aberto Até De Madrugada
- Abraços Desfeitos
- Acção Total
- Aconteceu No Oeste
- Across The Universe
- Actividade Paranormal
- Acusado
- Adam Renascido
- Admitido
- Adriana
- Aelita
- Ágora
- Água Aos Elefantes
- Air Guitar Nation
- Albert, O Gordo
- Aldeia Da Roupa Branca
- Alice
- Alice In Acidland
- Alice No País Das Maravilhas
- Alien - O Oitavo Passageiro
- Aliens - O Reencontro Final
- Alien - A Desforra
- Alien - O Regresso
- Alien Vs. Predador
- Alien Autopsy
- Alma Em Paz
- Almoço De 15 De Agosto
- Alphaville
- Alta Fidelidade
- Alta Golpada
- Alta Tensão
- Alucinação
- Amália
- Amarcord
- American Movie
- American Splendor
- Amor À Queima-Roupa
- Amor De Verão
- Amor E Corridas
- Amor E Vacas
- Amor Em Las Vegas
- Amor Ou Consequência
- And Soon The Darkness
- Angel-A
- Animal
- Annie Hall
- Anónimo
- Antes Do Anoitecer
- Antes Que O Diabo Saiba Que Morreste
- Anticristo
- Anvil! The True Story of Anvil
- Anytinhig Else - A Vida E Tudo Mais
- Appaloosa
- Apocalypto
- Aquele Querido Mês De Agosto
- Aracnofobia
- Aragami
- Arizona Dream
- Armin
- Arséne Lupin - O Ladrão Sedutor
- As Asas Do Desejo
- As Aventuras De Jack Burton Nas Garras Do Mandarim
- As Aventuras De Tintim - O Segredo Do Licorne
- As Aventuras Do Príncipe Achmed
- As Bandeiras Dos Nossos Pais
- As Bonecas Russas
- As Canções De Amor
- As Crónicas De Narnia - O Leão, A Feiticeira E O Guarda-Roupa
- As Diabólicas
- As Ervas Daninhas
- As Invasões Bárbaras
- As Lágrimas Do Tigre Negro
- As Leis Da Atracção
- As Noites Loucas Do Dr. Jerryll
- As Penas Do Desejo
- As Tartarugas Também Voam
- As Vidas Dos Outros
- Aberto Até De Madrugada
- Assalto À Esquadra 13 (1976)
- Assalto À Esquadra 13 (2005)
- Assalto Ao Santa Maria
- Assassinos Natos
- Ata-me
- Até Ao Inferno
- Até Ao Limite Do Terror
- Atraídos Pelo Crime
- Através Da Noite
- Attack Of The 50 Foot Woman
- Aurora
- Austrália
- Autocarro 174
- Avatar
- Aviva, Meu Amor
- Aztec Rex
- Azul Metálico

- Babel
- Backbeat, Geração Inquieta
- Balas E Bolinhos - O Regresso
- Balbúrdia No Oeste
- Bando À Parte
- Baraka
- Barbarella
- Barreira Invisí­vel
- Batman
- Batman Regressa
- Batman - O Início
- Be Cool
- Beijing Bastards
- Belleville Rendez-Vouz
- Bem-vindo À Zombieland
- Bem-vindo Ao Norte
- Berlin 36
- Birth - O Mistério
- Biutiful
- Black Sheep
- Black Snake Moan - A Redenção
- Blade Runner - Perigo Iminente
- Blueberry
- Boa Noite E Boa Sorte
- Bobby Darin - O Amor É Eterno
- Body Rice
- Bombom
- Bom Dia Noite
- Bom Dia Vietnam
- Bonnie E Clyde
- Boogie Nights
- Borat
- Brasil - O Outro Lado Do Sonho
- Breakfast On Pluto
- Brincadeiras Perigosas (2007)
- Brisa De Mudança
- Bronson
- Bruce, O Todo-poderoso
- Bruiser - O Rosto Da Vingança
- Bruno
- Buffalo 66
- Bubba Ho-Tep
- Bullit
- Bunker Palace Hotel
- Buried
- Busca Implacável
- Bz, Viagem Alucinante

- Cadillac Records
- Cães Danados
- Cães De Palha
- Café E Cigarros
- Call Girl
- Camino
- Capitão Alatriste
- Capitão América - O Primeiro Vingador
- Capote
- Carrie
- Cartas Ao Padre Jacob
- Cartas De Iwo Jima
- Casa De Loucos
- Casablanca
- Casino Royale
- Catwoman
- Cavalo De Guerra
- Cemitério Vivo
- Censurado
- Centurion
- Charlie E A Fábrica De Chocolate
- Che - Guerrilha
- Che - O Argentino
- Chemical Wedding
- Chéri
- Chinatown
- Chocolate
- Choke - Asfixia
- Chovem Almôndegas
- Christine - O Carro Assassino
- Cidade Fria
- Cinco Dias, Cinco Noites
- Cinema Paraíso
- Cinerama
- Cisne Negro
- Clube De Combate
- Coco Avant Chanel
- Coisa Ruim
- Cold Mountain
- Cold Weather
- Colete De Forças
- Colisão
- Com Outra? Nem Morta!
- Comboios Rigorosamente Vigiados
- Comer Orar Amar
- Complexo - Universo Paralelo
- Conan, O Bárbaro
- Contrato
- Control
- Controle
- Coração De Cavaleiro
- Coração De Gelo
- Coração Selvagem
- Corações De Aço
- Coragem De Mãe: Confrontando O Autismo
- Corre Lola Corre
- Correio De Risco
- Correio De Risco 3
- Corrida Contra O Futuro
- Corrupção
- Cozinhando A História
- Crank - Veneno No Sangue
- Crank - Alta Voltagem
- Cremaster
- Crime Ferpeito
- Crippled Masters
- Cristóvão Colombo - O Enigma
- Crónica Dos Bons Malandros
- Crueldade Intolerável
- Cubo
- Culture Boy
- Cypher
- Cyrano de Bergerac (1950)

- Daisy Town
- Dallas
- Danny The Dog - Força Destruidora
- Daqui P'ra Frente
- Dark City - Cidade Misteriosa
- De Cabeça Para Baixo
- De Homem Para Homem
- De Olhos Abertos
- De Olhos Bem Fechados
- De Sepultura Em Sepultura
- De Tanto Bater O Meu Coração Parou
- De-Lovely
- Delhi Belly
- Dead Snow
- Death Race 2000
- Deixa-me Entrar
- Delicatessen
- Demolidor - O Homem Sem Medo
- Dentro Da Garganta Funda
- Depois Do Casamento
- Destruir Depois De Ler
- Diamante De Sangue
- Diário Dos Mortos
- Diários De Che Guevara
- Dias De Futebol
- Dick E Jane - Ladrões Sem Jeito
- Dictado
- Die Hard 4.0 - Viver Ou Morrer
- Die You Zombie Bastards!
- Dogma
- Domino
- Don Juan DeMarco
- Donnie Brasco
- Doom - Sobrevivência
- Doomsday - Juízo Final
- Dorian Gray
- Dot.Com
- Dr. Estranhoamor
- Drácula 2001
- Drácula De Bram Stoker
- Drive - Risco Duplo
- Dreamgirls
- Duas Mulheres

- É Na Terra Não É Na Lua
- Easy A
- Easy Rider
- Eduardo Mãos De Tesoura
- Efeito Borboleta
- El Mariachi
- El Topo
- Ela Odeia-me
- Eles
- Eles Vivem
- Elvis
- Em Bruges
- Em Busca Da Felicidade
- Em Carne Viva
- Em Liberdade
- Em Nome De Caim
- Em Nome De Deus
- Em Paris
- Em Privado
- Embargo
- Encarnação Do Demónio
- Encontros Em Nova Iorque
- Encrenca Dupla
- Encurralada
- Ensaio Sobre A Cegueira
- Enterrado Na Areia
- Entre Os Dedos
- Entrevista
- Equilibrium
- Era Uma Vez No México
- Eraserhead - No Céu Tudo É Perfeito
- Escola De Criminosos
- Escolha Mortal
- Esporas De Aço
- Estado De Guerra
- Estamos Vivos
- Este É O Meu Lugar
- Este País Não É Para Velhos
- Estômago
- Estrada Perdida
- Estranhos
- Estrellita
- Eu Amo-te Phillip Morris
- Eu, Peter Sellers
- Eu Sou A Lenda
- Eu Sou Evadido
- Eu, Tu E Todos Os Que Conhecemos
- Everything Must Go
- Evil Dead - A Noite Dos Mortos-Vivos
- Evil Dead 2 - A Morte Chega De Madrugada
- Evil Dead 3 - O Exército Das Trevas
- Ex-Drummer
- Exterminador Implacável 1
- Exterminador Implacável 2 - O Dia Do Julgamento Final
- Exterminador Implacável 3 - Ascensão Das Máquinas
- Exterminador Implacável 4 - A Salvação

- Factory Girl - Quando Edie Conheceu Warhol
- Factotum
- Fados
- Fahrenheit 9/11
- Falso Alarme
- Fando E Lis
- Fantasmas De Marte
- Fargo
- Faster, Pussycat! Kill! Kill!
- Fausto 5.0
- Favores Em Cadeia
- Felicidade
- Feliz Natal
- Férias No Harém
- Festival Rocky De Terror
- Ficheiros Secretos: Quero Acreditar
- Fim De Ano Em Split
- Fim-De-Semana Alucinante
- Final Cut - A Última Memória
- Fish Tank
- Florbela
- Flores Partidas
- Fome
- Footloose - A Música Está Do Teu Lado
- Força Delta
- Forrest Gump
- Freddy Vs. Jason
- Frenético
- Frida
- Frost/Nixon
- Fruto Proibido
- Fuga De Los Angeles
- Fuga Para A Vitória
- Fur - Um Retrato Imaginário De Diane Arbus
- Fúria Cega
- Fúria De Viver
- Fúria Silenciosa

- Gabrielle
- Gainsbourg - Vida Heróica
- Gang Dos Tubarões
- Gangs de Nova Iorque
- Garden State
- Génova
- GI Joe - O Ataque Dos Cobra
- Godzilla
- Goodbye Lenine!
- Gosford Park
- Gothika
- Gran Torino
- Grande Mundo Do Som
- Gremlins
- Grizzly Man
- Gru - O Maldisposto
- Guerra Dos Mundos (2005)
- Guerra Dos Mundos (1953)

- Há Lodo No Cais
- Hairspray
- Half Nelson - Encurralados
- Hard Candy
- Harley Davidson E O Cowboy Do Asfalto
- Harold E Maude
- Harry Brown
- Haverá Sangue
- Hawai Azul
- He-Man - Mestres Do Universo
- Head On - A Esposa Turca
- Heartbreak Hotel
- Hell Ride
- Hellboy
- Hellboy 2: O Exército Dourado
- Helter Skelter - O Caso De Sharon Tate
- Henry E June
- Hereafter - Outra Vida
- Hiena
- História De Duas Irmãs
- História De Um Fotógrafo
- Hobo With A Shotgunbr> - Hollywood Ending
- Homem Aranha
- Homem Aranha 2
- Homem Aranha 3
- Homem De Ferro
- Homem Demolidor
- Homem Em Fúria
- Homens De Negro
- Homens De Negro 2
- Homens Que Matam Cabras Só Com O Olhar
- Hostel
- Hostel 2
- Hot Fuzz - Esquadrão De Província
- Howl - Grito
- Hugo

- I Am Sam - A Força Do Amor
- I Spit On Your Grave
- I'll See You In My Dreams
- Iluminados Pelo Fogo
- I'm Still Here
- I Wanna Hold Your Hand
- Imitação Da Vida
- Imortal
- In Search Of A Midnight Kiss
- Indiana Jones E O Reino Da Caveira De Cristal
- Indomável
- Infiltrado
- Inimigos Públicos
- INLAND EMPIRE
- Inquietos
- Insidioso
- Insónia
- Intervenção Divina
- Intriga Internacional
- Invictus
- Irmão, Onde Estás?
- It
- It Might Get Loud
- Italian Spiderman

- Jack Ketchum's The Girl Next Door
- Jackass 2
- Jackass 3D
- Jackie Brown
- Jacuzzi - O Desastre Do Tempo
- James Bond - Agente Secreto
- James Bond - Casino Royale
- James Bond - Quantum Of Solace
- Janela Indiscreta (1954)
- Janela Indiscreta (1998)
- Janela Secreta
- JCVD
- Joga Como Beckham
- John Rambo
- Jonestown - The Life And Death Of Peoples Temple
- Jovens Rebeldes - A Verdadeira História
- Julgamento
- Julie E Julia
- Juno
- Juventude Em Marcha
- Juventude Tardia

- Kalifórnia
- Kandahar
- Karate Kid
- Katyn
- Kenny
- Kick Ass - O Novo Super-herói
- Kids - Miúdos
- Kill Bill vol.2
- King Kong (2005)
- Kiss Kiss Bang Bang
- Kiss Me
- Klimt
- Kopps
- Kung-Fu-Zão
- Kung Pow - Punhos Loucos

- La Jetée
- La Vie En Rose
- Ladrões
- Lady Snowblood
- Laranja Mecânica
- Last Days - Os Últimos Dias
- Lavado Em Lágrimas
- Lemmy
- Léon, O Profissional
- Lichter
- Lindas Encrencas As Garotas
- Lobos
- Longe Da Terra Queimada
- Lost In Translation - O Amor É Um Lugar Estranho
- Lua De Mel, Lua De Fel
- Lucifer Rising
- Lucky Luke
- Lucky Number Slevin - Há Dias De Azar

- M - Matou!
- Má Educação
- Machete
- Madrigal
- Maldito United
- Mamma Mia
- Manhattan
- Manô
- Mamonas Pra Sempre
- Mar Adentro
- Maria E As Outras
- Marie Antoinette
- Marjoe
- Marte Ataca!
- Matança De Natal
- Match Point
- Matou A Família E Foi Ao Cinem
- McQuade, O Lobo Solitário
- Meia-Noite Em Paris
- Meio Metro De Pedra
- Melancolia
- Melinda E Melinda
- Menina
- Mephisto
- Metrópolis
- Meu Nome É Bruce
- Miami Vice
- Milhões
- Milk
- Millenium 1. Os Homens Que Odeiam As Mulheres
- Million Dollar Baby - Sonhos Vencidos
- Minha Mãe
- Minha Terra
- Misery - Capí­tulo Final
- Missão A Marte
- Missão Impossí­vel 3
- Missão Impossível - Missão Fantasma
- Missão Solar
- Mistérios De Lisboa
- Momentos Agradáveis
- Moneyball - Jogada De Risco
- Monsters - Zona Interdita
- Monstro
- Monty Phyton E O Cálice Sagradi
- Morte Cerebral
- Morte De Um Presidente
- Movimentos Perpétuos
- Mr. E Mrs. Smith
- Mrs. Henderson Presents
- Muito Bem, Obrigado
- Mulholland Drive
- Mundo Fantasma
- Mundos Separados
- Munique
- Murderball - Espírito De Combate
- Murish
- Mutilados
- Mysterious Skin

- Na Cama
- Nacho Libre
- Não Estou Aí
- Napoleon Dynamite
- Nas Costas Do Diabo
- Nas Nuvens
- Needle
- Nico: À Margem Da Lei
- Ninguém Sabe
- Nixon
- No Limite Do Amor
- No Vale De Elah
- Noite De Agosto
- Noite Escura
- Noivos Sangrentos
- Nome De Código: Cloverfield
- Northfork
- Nosferatu, O Vampiro
- Nothing
- Nova Iorque 1997
- Nove Raínhas
- Nunca Digas Sim

- O Acontecimento
- O Agente Da Broadway
- O Lugar Do Morto
- O Americano
- O Amor Acontece
- O Anjo Exterminador
- O Anti-Pai Natal
- O Artista
- O Assassínio De Jesse James Pelo Cobarde Robert Ford
- O Assassí­nio De Richard Nixon
- O Batedor
- O Bom Alemão
- O Bom, O Mau E O Vilão
- O Cabo Do Medo
- O Caminho De São Diego
- O Cão, O General E Os Pássaros
- O Capacete Dourado
- O Castelo Andante
- O Castor
- O Cavaleiro Das Trevas
- O China
- O Cobrador
- O Código Da Vinci
- O Comboio Dos Mortos
- O Comboio Mistério
- O Condenado
- O Couraçado Potemkin
- O Cowboy Da Meia-Noite
- O Crepúsculo Dos Deuses
- O Dedo De Deus
- O Delator!
- O Demónio
- O Despertar Da Besta
- O Despertar Da Mente
- O Deus Da Carnificina
- O Deus Elefante
- O Dia Em Que A Terra Parou (1951)
- O Dia Em Que A Terra Parou (2008)
- O Dia Da Besta
- O Discurso Do Rei
- O Enigma Do Espaço
- O Estranho Caso De Benjamin Button
- O Estranho Mundo De Jack
- O Evangelho Segundo São Mateus
- O Exorcista
- O Fatalista
- O Feiticeiro De Oz
- O Feitiço Do Tempo
- O Fiél Jardineiro
- O Gabinete Das Figuras De Cera
- O Gabinete Do Dr. Caligari
- O Gato Das Botas
- O Génio Do Mal (1976)
- O Grande Peixe
- O Grande Ditador
- O Guerreiro
- O Homem Duplo
- O Homem Que Copiava
- O Homem Que Sabia Demasiado
- O Homem Que Veio Do Futuro
- O Idealista
- O Jogo
- O Júri
- O Imperador Da Califórnia
- O Inquilino
- O Justiceiro Da Noite
- O Labirinto Do Fauno
- O Laço Branco
- O Lado Selvagem
- O Lago Perfeito
- O Leopardo
- O Livro Negro
- O Lobo Do Mar
- O Macaco De Ferro
- O Maquinista
- O Marinheiro De Água Doce
- O Menino De Ouro
- O Meu Tio
- O Milagre De Berna
- O Milagre Segundo Salomé
- O Mistério Galindez
- O Monstro Da Lagoa Negra
- O Mundo A Seus Pés
- O Nevoeiro (1980)
- O Ofício De Matar
- O Olho
- O Orfanato
- O Paciente Inglês
- O Padrinho - Parte I
- O Padrinho - Parte II
- O Padrinho - Parte III
- O Panda Do Kung Fu
- O Panda Do Kung Fu 2
- O Pesadelo De Darwin
- O Pistoleiro Do Diabo
- O Planeta Selvagem
- O Pó Dos Tempos
- O Portador Da Espada
- O Presidiário
- O Prisioneiro Do Rock
- O Protegido
- O Próximo A Abater
- O Quinto Elemento
- O Quinto Império
- O Regresso
- O Rei Dos Gazeteiros
- O Reino Proibido
- O Ritual
- O Ritual Dos Sádicos
- O Sabor Do Amor
- O Sargento Da Força Um
- O Segredo A Brokeback Mountain
- O Segredo De Um Cuscuz
- O Segredo Dos Punhais Voadores
- O Selvagem
- O Sentido Da Vida
- O Sétimo Selo
- O Sítio Das Coisas Selvagens
- O Sonho Comanda A Vida
- O Sonho De Cassandra
- O Sorriso De Mona Lisa
- O Tempo Do Lobo
- O Tesouro Da Sierra Madre
- O Tigre E A Neve
- O Tio Boonmee Que Se Lembra Das Suas Vidas Anteriores
- O Triunfo Da Vontade
- O Turista
- O Último Airbender
- O Último Grande Herói
- O Último Rei Da Escócia
- O Último Tango Em Paris
- O Último Voo Do Flamingo
- O Vingador Tóxico
- O Wrestler
- Ocean's Eleven - Façam As Vossas Apostas
- Odete
- Oldboy - Velho Amigo
- Olho Mágico
- Oliver Twist
- Ônibus 174
- Orca
- Órfã
- Os Amantes Regulares
- Os Amigos De Alex
- Os Bons E Os Maus
- Os Caça-Fantasmas
- Os Cavaleiros Do Asfalto
- Os Chapéus De Chuva De Cherburgo
- Os Cinco Venenos
- Os Clãs Da Intriga
- Os Condenados De Shawshank
- Os Descendentes
- Os Edukadores
- Os Famosos E Os Duendes Da Morte
- Os Filhos Do Homem
- Os Friedmans
- Os Guardiões Da Noite
- Os Homens Preferem As Loiras
- Os Imortais
- Os Inadaptados
- Os Índios Apache
- Os Invisíveis
- Os Irmãos Grimm
- Os Limites Do Controlo
- Os Marginais
- Os Mercenários
- Os Miúdos Estão Bem
- Os Novos Dez Mandamentos
- Os Olhos Da Serpente
- Os Olhos Sem Rosto
- Os Onze De Oceano
- Os Optimistas
- Os Pássaros
- Os Produtores (2005)
- Os Psico-Detectives
- Os Rapazes Da Noite
- Os Rapazes Não Choram
- Os Renegados Do Diabo
- Os Rutles - All You Need Is Cash
- Os Selvagens Da Noite
- Os Simpsons - O Filme
- Os Sonhadores
- Os Sorrisos Do Destino
- Os Super-Heróis
- Os Supeitos Do Costume
- Os Três Enterros De Um Homem
-Os Visistantes Da Idade Média
- Os 300 Espartanos

- Pagafantas
- Palpitações
- Papillon
- Para Onde O Vento Sopra
- Parada De Monstros
- Paraíso, Inferno... Terra
- Paranoid Park
- Paris Je T'Aime
- Party Monster
- Pecados Íntimos
- Pele
- Pequenas Mentiras Entre Amigos
- Performance
- Perigo Na Noite
- Perto Demais
- Pesadelo Em Elm Street
- Pink Floyd The Wall
- Piranha 3D
- Piratas Das Caraíbas - O Mistério do Pérola Negra
- Piratas Das Caraí­bas - O Cofre Do Homem Morto
- Piratas Das Caraíbas - Nos Confins Do Mundo
- Planeta Dos Macacos
- Planeta Dos Macacos: A Origem
- Planeta Terror
- Plano 9 Dos Vampiros Zombies
- Polaróides Urbanas
- Polí­cia Sem Lei (1992)
- Polícia Sem Lei (2009)
- Poltergeist, O Fenómeno
- Ponto De Mira
- Por Favor Rebobine
- Por Favor Não Me Morda O Pescoço
- Porcos & Selvagens
- Posto Fronteiriço
- Precious
- Predadores
- Presente De Morte
- Preto E Branco
- Primer
- Príncipe Da Pérsia - As Areias Do Tempo
- Procurado
- Profissão: Repórter
- Promessas Proibidas
- Proposta Indecente
- Proteger
- Psico
- Psicopata Americano
- Pulp Fiction
- Pulsação Zero
- Punch-Drunk Love - Embriagado De Amor
- Purana Mandir
- Purple Rain

- Quando Viste O Teu Pai Pela Última Vez
- Quarentena
- Quarteto Fantástico (1994)
- Quarteto Fantástico (2005)
- Quase Famosos
- Quatro Noites Com Anna
- Que Lugar Maravilhoso
- Que Se Mueran Los Feos
- Queijo E Marmelada
- Quem Quer Ser Bilionário
- Querida Famí­lia
- Querida Wendy

- R
- Rapariga Com Brinco De Pérola
- Rare Exports
- Ratatui
- Ratos Assassinos
- Ray
- [Rec]
- [REC]2
- Red Eye
- Relatório Kinsey
- Relatório Minoritário
- Religulous - Que O Céu Nos Ajude
- Relíquia Macabra
- Renascimento
- Resident Evil: Apocalypse
- Rio
- Rio Bravo
- Rock De Fogo
- Rock, Rock, Rock
- Rocknrolla - A Quadrilha
- Rocky Balboa
- Roger E Eu
- Roma
- Romance E Cigarros
- Roxanne
- RRRrrrr!!!
- Rubber - Pneu
- Ruídos Do Além
- Ruivas, Loiras E Morenas
- Rumo À Liberdade
- Ruptura Explosiva

- Sacanas Sem Lei
- Sala De Pânico
- Salazar - A Vida Privada
- Salto Mortal
- Samsara
- Sangue Do Meu Sangue
- Sangue Por Sangue
- Santa Sangre
- Sapatos Pretos
- Save The Green Planet!
- Saw - Enigma Mortal
- Saw II - A Experiência Do Medo
- Saw 3D - O Capítulo Final
- Scoop
- Scott Pilgrim Contra O Mundo
- Seconds Apart
- Seis Indomáveis Patifes
- Sem Ela
- Sem Limites
- Sem Rumo
- Sem Tempo
- Semi-Pro
- Ser E Ter
- Sereia
- Serpentes A Bordo
- Sete Anos No Tibete
- Sete Vidas
- Sexo E A Cidade
- Sgt. Pepper's Lonely Heart Club Band
- Shaolin Daredevils
- Shaolin Soccer - O Ás Da Bola
- Shaolin Vs. Evil Dead
- Shattered Glass - Verdade Ou Mentira
- Sherlock Holmes
- Sherlock Holmes - Jogo De Sombras
- Shining
- Shoot 'Em Up - Atirar A Matar
- Shortbus
- Shrek 2
- Shrek O Terceiro
- Shrek Para Sempre
- Sicko
- Sid And Nancy
- Sideways
- Simpatyhy For Mr. Vengeance
- Sin City - Cidade Do Pecado
- Sinais
- Sinais De Fogo
- Sinais Do Futuro
- Sinais Vermelhos
- Singularidades De Uma Rapariga Loira
- Sky Captain E O Mundo De Amanhã
- Slither - Os Invasores
- Soldados Da Fortuna
- Soldados Do Universo
- Sombras Da Escuridão
- Somewhere - Algures
- Sonho De Uma Noite De Inverno
- Sonny
- Sophie Scholl - Os Últimos Dias
- Soro Maléfico
- Sorte Nula
- Soul Kitchen
- Spartacus
- Spartan - O Rapto
- Splice
- Stacy - Attack Of The Schoolgirl Zombies
- Star Wars - A Ameaça Fantasma
- Star Wars - A Vingança Dos Sith
- Star Wars - O Ataque Dos Clones
- Stardust - O Mistério Da Estrela Cadente
- Stone - Ninguém É Inocente
- Stoned, Anos Loucos
- Submarino
- Super
- Super Baldas
- Super-Homem
- Super-Homem: O Regresso
- Super 8
- Superstar
- Suspeita
- Suspiria
- Sweeney Todd: O Terrível Barbeiro De Fleet Street
- Swimming Pool
- Sword Of Vengeance
- Sympathy For The Devil

- Taking Woodstock
- Tarnation
- Tarzan, O Homem Macaco (1981)
- Taxidermia
- Team America - Polí­cia Mundial
- Tebas
- Tecumseh
- Teeth
- Tempestade Tropical
- Tennessee
- Terra De Cegos
- Terminal De Aeroporto
- Terra Dos Mortos
- Terror Em Setembro
- Terror Na Auto-estrada
- Terror Nas Montanhas
- Tetro
- The Bloodstained Butterfly
- The Brown Bunny
- The Darjeeling Limited
- The Departed: Entre Inimigos
- The Devil And Daniel Johnston - Loucuras De Um Génio
- The Devil's Double
- The First Great Train Robbery
- The Fountain - O Último Capítulo
- The Grudge - A Maldição
- The Host - A Criatura
- The Impossible Kid
- The King Of Kong
- The Langoliers - Meia-Noite E Um
- The Last House On The Left
- The Machine Girl
- The Man From Earth
- The Marine
- The Million Dollar Hotel - O Hotel
- The Mindscape Of Alan Moore
- The Mist - Nevoeiro Misterioso
- The Others - Os Outros
- The Prestige - O Terceiro Passo
- The 50 Worst Movies Ever Made
- The Way
- The Woman
- Thirst - Este É O Meu Sangue
- This Is It
- This Is Spinal Tap
- Thor
- Thriller - A Cruel Picture
- THX 1138
- Tirar Vidas
- Titanic 2
- Tony
- Tournée - Em Digressão
- Toy Story 3
- Tragam-me A Cabeça De Alfredo Garcia
- Transamerica
- Tron
- Tron: O Legado
- Tropa De Elite
- Tropa De Elite 2 - O Inimigo Agora É Outro
- Tsotsi
- Tubarão
- Tubarão 2
- Tubarão 3
- Tubarão IV - A Vingança
- Tucker E Dale Contra O Mal
- Tudo Ficará Bem
- Tudo Pode Dar Certo
- Twisted - Homicídios Ocultos

- Ultra Secreto
- Um Amor De Perdição
- Um Azar Do Caraças
- Um Bater De Corações
- Um Belo Par... De Patins
- Um Cão Andaluz
- Um Dia A Casa Vai Abaixo
- Um Dia De Raiva
- Um Homem Singular
- Um Longo Domingo De Noivado
- Um Lugar Para Viver
- Um Padrasto Para Esquecer
- Um Profeta
- Um Tiro No Escuro
- Um Trabalho Em Itália
- Uma Aventura Na Casa Assombrada
- Uma Boa Mulher
- Uma Canção De Amor
- Uma Espécie De Cavalheiro
- Uma Famí­lia À Beira De Um Ataque De Nervos
- Uma História De Violência
- Uma Pequena Vingança
- Uma Rapariga Com Sorte
- Uma Segunda Juventude
- Uma Segunda Vida
- Undefeatable
- Unseen Evil 2 - Alien 3000
- Up - Altamente

- V De Vingança
- Vai E Vive
- Vais Conhecer O Homem Dos Teus Sonhos
- Valhalla Rising - Destino De Sangue
- Valquíria
- Vampiros de John Carpenter
- Van Helsing
- Vanilla Sky
- Vanitas
- Vasilhame
- Veio Do Outro Mundo
- Veludo Azul
- Velvet Goldmine
- Vencidos Pela Lei
- Vendendo A Pele
- Veneno Cura
- Vera Drake
- Versus - A Ressurreição
- Vestida Para Matar
- Vice
- Vício - Quando Nada É Suficiente
- Vicky Cristina Barcelona
- Vidas Sombrias
- Vigilância
- Vingança Redentora
- Virgem Aos 40 Anos
- Vitus
- Viúva Rica Solteira Não Fica
- Viver A Sua Vida
- Voando Sobre Um Ninho De Cucos
- Voltando Para Casa
- Voltar
- Vontade Indómita
- Voo 93

- Walk Hard - A História De Dewey Cox
- Walk The Line
- WALL-E
- Wall Street: O Dinheiro Nunca Dorme
- Wassup Rockers - Desafios De Rua
- Watchmen - Os Guardiões
- Welcome To The Rileys
- White Irish Drunkers
- Wild Zero
- Win Win
- Wolf Creek
- Wristcutters: A Love Story

- X-Men
- X-Men 2
- X-Men 3 - O Confronto Final
- X-Men: O Início
- X-Men Origens: Wolverine

- Zack E Miri Fazem Um Porno
- Zardoz
- Zatoichi
- Zombies Party - Uma Noite... De Morte
- Zombies Strippers
- Zozo

- 007 - Agente Secreto
- 007 - Casino Royale
- 007 - Quantum Of Solace
- 10 Coisas Que Odeio Em Ti
- 100 Volta
- 10.000 AC
- 12 Homens Em Fúria
- 12 Macacos
- 12:08 A Este De Bucareste
- 1984
- 2LDK
- 24 Hour Party People
- 28 Dias Depois
- 20,13 - Purgatório
- 2012
- 300
- 4 Copas
- 48
- 50/50
- 6=0 Homeostética
- 8 1/2
- 9 Canções
- 98 Octanas


ENTREVISTAS:
- Fernando Fragata
- Festróia - Mário Ventura
- Filipe Melo
- Good N Evil
- IMAGO - Sérgio Felizardo
- José Barahona
- Nuno Markl
- Paulo Furtado
- Rodrigo Areias
- Sara David Lopes
- Solveig Nordlund
- Fernando Alle


TOPES:
- Top 8 dos Melhores Filmes de 2011
- Top 5 dos Piores Filmes de 2011
- Top 10 dos Melhores Filmes de 2010
- Top 5 dos Piores Filmes de 2010
- Top 5 dos filmes de Leslie Nielsen
- Top 10 Dos Filmes Low Cost
- Top 5 das Melhores Cenas de Dança
- Top 8 dos Melhores Filmes de 2009
- Top 5 dos Piores Filmes de 2009
- Top 5 dos Filmes Que Tenho Vergonha De Dizer Que Gosto
- Top 5 das Melhores Músicas de Ennio Morricone
- Top 5 dos filmes com Patrick Swayze
- Top 5 dos Telediscos do Michael Jackson
- Top 5 dos Filmes com David Carradine
- Top 5 dos Filmes com Lutadores de Luta-Livre
- Top 10 Os Melhores Filmes de 2008
- Top 5 Os Piores Filmes de 2008
- Top 5 dos Piores Filmes de Natal
- Top 5 das Coisas que não Esperávamos Ver no Cinema
- Top 5 dos Melhores Filmes de Paul Newman
- Top 5 Personagens Com Palas Nos Olhos
- Top 10 Melhores Cartazes De Cinema
- Top 5 dos Filmes de Chuck Norris
- Top 5 dos Filmes de Patrick Swayze
- Top 10 Os Melhores/Piores Vestidos dos Oscares
- Top 5 As Mortes de Crianças Mais Gratuitas
- Top 10 Os Melhores de 2007
- Top 5 Os Piores de 2007
- Top 7 Adaptações ao Cinema de Livros de Stephen King
- Top 5 Filmes Pela Paz
- Top 5 Os Melhores Beijos
- Top 5 Grandes Arquitectos
- Top 10 Filmes Que Mudaram A Minha Vida
- Top 5 Mulheres de Cabeça Rapada
- Top 5 As Cenas Mais Excitantes
- Top 10 Os Melhores de 2006
- Top 5 Os Piores de 2006
- Top 3 Filmes de Robert Altman
- Top 5 Os Vilões do Cinema
- Top 5 Filmes Com Mick Jagger
- Top 5 Filmes Com Steve Buscemi
- Top 5 Dos Cães no Cinema
- Top 5 Dos Filmes do Indie06
- Top 5 Dos Filmes do Fantas06
- Top 5 dos Presidentes
- Top 10 Os Melhores de 2005
- Top 5 Os Piores de 2005
- Top 5 Filmes com Pat Morita
- Top 10 Os Melhores Filmes Independentes
- Top 5 Os Piores Filmes da Saga Bond
- Top 5 Filmes com Dolph Lundgren
- Top 5 Adaptações de BD Para Cinema
- Top 10 Cenas Mais Assustadoras de Sempre
- Top 5 Vencedores do Óscar
- Top 5 Bond Girls
- Top 5 Filmes Sobre Doenças
- Top 5 Filmes de Natal
- Top 5 Melhores Batalhas Corpo-A-Corpo
- Top 10 Melhores Canções do Cinema
- Top 10 Melhores Filmes de Sempre
- Top 5 Melhores Momentos Musicais
- Top 5 Grandes Duelos do Cinema
- Top 10 Maiores Personagens do Cinema
- Top 5 Piores Momentos da Ficção Cientí­fica
- Top 10 Melhores Momentos da Ficção Cientí­fica
- Top 5 Filmes Religiosos


BAÚ DO TRASH:
- Needle
- Que Se Mueran Los Feos
- Easy A
- Wall Street: O Dinheiro Nunca Dorme
- Saw 3D - O Capítulo Final
- And Soon The Darkness
- Os Imortais
- Purana Mandir
- Pagafantas
- The Bloodstained Butterfly
- Cisne Negro


ROYALE WITH CHEESE APRESENTA:
- A Tasca Da Cultura
- A Causa Das Coisas - parte I
- A Causa Das Coisas - parte II
- A Momentary Lapse Of Reason


FILMES A VER ANTES DE MORRER:
- #1 As Lágrimas Do Tigre Negro
- #2 Alucarda
- #3 Time Enough At Last
- #4 Armageddon
- #5 The Favour, The Watch And The Very Big Fish
- #6 Italian Spiderman
- #7 The Soldier And Death


UMA CURTA POR DIA NÃO SABE O BEM QUE LHE FAZIA:
- 1# Rabbit, de Run Wrake
- 2# Aligato, de Maka Sidibé
- 3# The Cat Concerto, de Joseph Barbera & William Hanna
- 4# A Curva, de David Rebordão
- 5# Batman: Dead End, de Sandy Callora
- 6# O Código Tarantino, de Selton Mello
- 7# Malus, de António Aleixo & Crosswalk, de Telmo Martins
- 8# Three Blind Mice, de George Dunning
- 9# Bedhead, de Robert Rodriguez
- 10# Key To Reserva, de Martin Scorcese
- 11# Bambi Meets Godzilla, de Marv Newland
- 12# The Horribly Slow Murderer with the Extremely Inefficient Weapon, de Richard Gale
- 13# Stolz Der Nation, de Eli Roth
- 14# Papá Wrestling, de Fernando Alle
- 15# Glas, de Bert Haanstra
- 16# Fotoromanza, de Michelangelo Antonioni
- 17# Quem É Ricardo?, de José Barahona
- 17# Terra Incognita, de Peter Volkart


AS MELHORES PIORES CENAS DE SEMPRE:
- A Pior Luta
- A Cena Mais Metida A Martelo
- O Ataque Animal Mais Brutal
- A Perseguição Mais Alucinante
- O Duelo Mais Improvável


CLUBE DE CINEMA DE SETÚBAL:
- Janeiro
- Fevereiro
- Março
- Abril
- Maio
- Setembro
- Novembro


FESTIVAIS:
- 20º Festróia
Dia 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9
- 21º Festróia
Dia 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8
- 22º Festróia
Dia 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10
- 23º Festróia
Dia 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10
- 24º Festróia
Dia 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8
- 26º Festróia
Dia 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8
- 12º Caminhos Do Cinema Português
Dia 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8
- Imago 2006
Dia 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8

;

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket



BLOCKBUSTERS:

04/01/2004 - 05/01/2004

05/01/2004 - 06/01/2004

06/01/2004 - 07/01/2004

07/01/2004 - 08/01/2004

08/01/2004 - 09/01/2004

09/01/2004 - 10/01/2004

10/01/2004 - 11/01/2004

11/01/2004 - 12/01/2004

12/01/2004 - 01/01/2005

01/01/2005 - 02/01/2005

02/01/2005 - 03/01/2005

03/01/2005 - 04/01/2005

04/01/2005 - 05/01/2005

05/01/2005 - 06/01/2005

06/01/2005 - 07/01/2005

07/01/2005 - 08/01/2005

08/01/2005 - 09/01/2005

09/01/2005 - 10/01/2005

10/01/2005 - 11/01/2005

11/01/2005 - 12/01/2005

12/01/2005 - 01/01/2006

01/01/2006 - 02/01/2006

02/01/2006 - 03/01/2006

03/01/2006 - 04/01/2006

04/01/2006 - 05/01/2006

05/01/2006 - 06/01/2006

06/01/2006 - 07/01/2006

07/01/2006 - 08/01/2006

08/01/2006 - 09/01/2006

09/01/2006 - 10/01/2006

10/01/2006 - 11/01/2006

11/01/2006 - 12/01/2006

12/01/2006 - 01/01/2007

01/01/2007 - 02/01/2007

02/01/2007 - 03/01/2007

03/01/2007 - 04/01/2007

04/01/2007 - 05/01/2007

05/01/2007 - 06/01/2007

06/01/2007 - 07/01/2007

07/01/2007 - 08/01/2007

08/01/2007 - 09/01/2007

09/01/2007 - 10/01/2007

10/01/2007 - 11/01/2007

11/01/2007 - 12/01/2007

12/01/2007 - 01/01/2008

01/01/2008 - 02/01/2008

02/01/2008 - 03/01/2008

03/01/2008 - 04/01/2008

04/01/2008 - 05/01/2008

05/01/2008 - 06/01/2008

06/01/2008 - 07/01/2008

07/01/2008 - 08/01/2008

08/01/2008 - 09/01/2008

09/01/2008 - 10/01/2008

10/01/2008 - 11/01/2008

11/01/2008 - 12/01/2008

12/01/2008 - 01/01/2009

01/01/2009 - 02/01/2009

02/01/2009 - 03/01/2009

03/01/2009 - 04/01/2009

04/01/2009 - 05/01/2009

05/01/2009 - 06/01/2009

06/01/2009 - 07/01/2009

07/01/2009 - 08/01/2009

08/01/2009 - 09/01/2009

09/01/2009 - 10/01/2009

10/01/2009 - 11/01/2009

11/01/2009 - 12/01/2009

12/01/2009 - 01/01/2010

01/01/2010 - 02/01/2010

02/01/2010 - 03/01/2010

03/01/2010 - 04/01/2010

04/01/2010 - 05/01/2010

05/01/2010 - 06/01/2010

06/01/2010 - 07/01/2010

07/01/2010 - 08/01/2010

08/01/2010 - 09/01/2010

09/01/2010 - 10/01/2010

10/01/2010 - 11/01/2010

11/01/2010 - 12/01/2010

12/01/2010 - 01/01/2011

01/01/2011 - 02/01/2011

02/01/2011 - 03/01/2011

03/01/2011 - 04/01/2011

04/01/2011 - 05/01/2011

05/01/2011 - 06/01/2011

06/01/2011 - 07/01/2011

07/01/2011 - 08/01/2011

08/01/2011 - 09/01/2011

09/01/2011 - 10/01/2011

10/01/2011 - 11/01/2011

11/01/2011 - 12/01/2011

12/01/2011 - 01/01/2012

01/01/2012 - 02/01/2012

02/01/2012 - 03/01/2012

03/01/2012 - 04/01/2012

04/01/2012 - 05/01/2012

05/01/2012 - 06/01/2012

06/01/2012 - 07/01/2012

07/01/2012 - 08/01/2012

08/01/2012 - 09/01/2012

09/01/2012 - 10/01/2012

10/01/2012 - 11/01/2012

11/01/2012 - 12/01/2012

12/01/2012 - 01/01/2013

01/01/2013 - 02/01/2013

02/01/2013 - 03/01/2013

03/01/2013 - 04/01/2013

04/01/2013 - 05/01/2013

05/01/2013 - 06/01/2013

06/01/2013 - 07/01/2013

07/01/2013 - 08/01/2013

08/01/2013 - 09/01/2013

09/01/2013 - 10/01/2013

10/01/2013 - 11/01/2013

10/01/2013 - 11/01/2013

11/01/2013 - 12/01/2013

12/01/2013 - 01/01/2014

01/01/2014 - 02/01/2014

02/01/2014 - 03/01/2014

03/01/2014 - 04/01/2014

04/01/2014 - 05/01/2014

05/01/2014 - 06/01/2014

06/01/2014 - 07/01/2014

07/01/2014 - 08/01/2014

08/01/2014 - 09/01/2014