Royale With Cheese

 Royale With Cheese

 
 



terça-feira, janeiro 31, 2006  

MATANÇA DE NATAL:

Título: Santa's Slay
Realizador: David Steiman
Ano: 2005


Nesta quadra natalícia que passou apareceu discretamente nos nossos cinemas um filme com o sugestivo nome de Matança De Natal. Numa época como a nossa em que o Natal se confunde com a palavra consumismo e em que o seu maior símbolo é uma criação da Coca-Cola, estas palavras soaram como música nos meus ouvidos.

Se o título já era motivo suficiente para uma saída de casa até ao cinema mais próximo, então o breve prólogo que antecedia os créditos inicias apenas serviram para confirmar a escolha acertada: num típico lar americano, uma hipócrita família (com cameos da Nanny e de James "Santino" Cann) prepara-se para a ceia de Natal. Eis que surge pela chaminé a simpática figura do Pai Natal. E depois de enfiar um biqueiro no caniche irritante e de empalar o pai na mesa do jantar, assiste-se a uma carnificina total.

Então vejamos o que temos até aqui: o título Matança De Natal e o Pai Natal a esventrar pessoas indiscriminadamente como se não houvesse amanhã. Como se fosse necessário mais alguma coisa para o Royale With Cheese. Mas realmente ainda havia mais um pormenor, uma coisinha chata que o realizador David Steiman chamou de argumento.

Com efeito, o que não sabíamos é que o Pai Natal é um demónio, filho do próprio Diabo (Satan, Santa... anyone?) por concepção divina. Há mil anos atrás houve um arcanjo que desceu à terra mascarado de homem e que desafiou o demónio para uma jogatana de curling(!). Claro que o bem vence sempre o mal e o Pai Natal ficou condenado a distribuir presentes e alegria durante mil anos. E agora adivinhem quando acabam esses mil anos. Exactamente. And it's payback time!

Depois parece que há lá pelo meio um adolescente (Douglas Smith), a sua potencial futura namorada (Emilie de Ravin) e o avô cientista maluco (Robert Culp) que vão pôr cobro à matança. Mas nada disso interessa, porque por essa altura já estamos entusiasmados a ver a estrela de westling Goldberg a esventrar, empalar, electrocutar e mutilar tudo o que respire. Sempre vestido de vermelho e montado num trenó puxado por um búfalo de nariz vermelho.

Verdadeira pérola de série Z, Matança De Natal é uma divertida e brainless matança do porco, com um humor negro que ataca todo o consumismo inerente à época de Natal, que tem vindo a corromper o espírito da época gradualmente. Para isso, destrói todos os símbolos da festa, sejam eles cristãos ou judeus. Matança De Natal é um verdadeiro festim gore, em que a figura do Pai Natal é elevada à categoria de monstro perseguidor, um Jason Vorhees ou melhor, um Jeepeers Creepers. E depois há uma fantástica reconstituição animada em stop motion, que relata o tal jogo de curling.

Qual é o problema de Matança De Natal? Não, não é a história "enche-chouriços". É antes a falta de humor mais apurado e algumas one-liners para Goldberg, que além do "Who's your daddy? Father Christmas", tem poucos momentos auditivos interessantes. Mesmo assim, o McChicken não é um mero acaso. Mas é apenas para os cinéfilos com a mente distorcida como este escriba.

Posted by: dermot @ 2:23 da tarde
|  




sábado, janeiro 28, 2006  

PRÉMIOS LUMIÈRE:

Chegou ao fim a segunda edição dos Prémios Lumière, galardão atribuído aos melhores filmes estreados em Portugal durante o ano nas respectivas categorias, por uma lista (renovada) de blogues nacionais (na qual se mantém orgulhosamente o Royale With Cheese). Sem empatar muito mais e porque dos fracos não reza a história, eis a lista dos vencedores:



Melhor Filme - Million Dollar Baby

Melhor Realizador - Clint Eastwood (Million Dollar Baby)

Melhor Actor - Javier Bardem (Mar Adentro)

Melhor Actriz - Hilary Swank (Million Dollar Baby)

Melhor Actor Secundário - Morgan Freeman (Million Dollar Baby)

Melhor Actriz Secundária - Natalie Portman (Perto Demais)

Melhor Argumento - Million Dollar Baby

Melhor Montagem - O Aviador

Melhor Fotografia - Million Dollar Baby

Melhor Banda Sonora - A Noiva Cadáver

Melhor Filme de Animação - A Noiva Cadáver

Revelação Masculina 2006 - Zach Braff

Revelação Feminina 2006 - Rachel McAdams

O grande vencedor de 2006 é então Million Dollar Baby, que sucede assim ao êxito de O Despertar Da Mente. Pessoalmente, o Royale With Cheese só tem a lamentar as escolhas demasiado óbvias, deixando de fora alguns casos que gostaria de ver mencionados: Tarnation é um desses exemplos e o outro é a prestação secundária de Cristopher Lee em Star Wars - A Vingança Dos Sith.

Preparemo-nos então agora para o ano cinematográfico que mal começou, porque 2006 promete. E muito!

Posted by: dermot @ 8:53 da manhã
|  




segunda-feira, janeiro 23, 2006  

TOP 5:

O dia de ontem marcou o final do eterno filme que gira à volta das eleições presidenciais, culminando com a eleição do nosso presidente da República. Aproveitando o pretexto, o Royale With Cheese pega no tema e, com a ajuda do sempre muito prestável vitrugo, decide apresentar a lista melhores presidentes jamais interpretados no cinema (e não, não estou a falar de A Mulher Que Acreditava Ser Presidente Dos EUA). Eis o TOP 5 DOS PRESIDENTES:

5º Lugar - Ossie David como o presidente John Fitzgerald Kennedy (Bubba Ho-Tep) - bem, não é uma interpretação de um presidente; mas um filme que defende a premissa de que Kennedy está vivo e é preto, tem que entrar em qualquer lista.
4º Lugar - Morgan Freeman como o presidente Tom Beck (Impacto Profundo) - se algum actor negro pudesse interpretar o papel de presidente norte-americano sem levantar grandes celeumas, esse actor seria Morgan Freeman. Mesmo que fosse num filme fracote.
3º Lugar - Martin Sheen como o presidente Josiah Bartlet (Os Homens Do Presidente) - é na televisão é certo. E depois? Martin Sheen impõe respeito.
2º Lugar - Jack Nicholson como o presidente James Dale (Marte Ataca!) - um grande actor para um papel respeitável. Mesmo que seja numa sátira.
1º Lugar - Lloyd Bridges como o presidente Thomas Benson (Ases Pelos Ares 2) - não houve até hoje melhor representante norte-americano na sétima arte; enquanto presidente, Lloyd Bridges foi o espelho de todos os americanos. E ainda combateu Saddam mano-a-mano.

Menção Honrosa - os Ex-Presidentes em Ruptura Explosiva - ok, não é bem a mesma coisa. Mas digam lá que não é a melhor premissa para um bando de assaltantes, mascararem-se como os ex-presidentes norte-americanos?

Posted by: dermot @ 8:59 da manhã
|  




sábado, janeiro 21, 2006  

A NOIVA CADÁVER:

Título: Corpse Bride
Realizador: Tim Burton & Mike Johnson
Ano: 2005


Após este A Noiva Cadáver, parece que descobri um padrão na obra de Tim Burton, que me permitirá no futuro evitar os seus maus filmes. É que desde que começou o novo século, Burton tem vindo a alternar um bom com um mau filme. Ora vejamos: começou com o fraquinho remake O Planeta Dos Macacos (que eu, contudo, até acho que é muito incompreendido) e depois veio a fábula de O Grande Peixe; depois realizou a decepção Charlie E A Fábrica De Chocolate, para logo a seguir contrapor com este magnífico A Noiva Cadáver. Mas não vale a pena começar pelo fim...

Tim Burton está de volta à animação stop motion, o que leva automaticamente à referência O Estranho Mundo De Jack. Mas o ambiente gótico de A Noiva Cadáver está mais perto do sorumbático Vincent do que do mundo de Jack. É neste mundo cinzento, monótono e desnmotivado (como o tiquetaquear do relógio ao início) que vive Victor (voz de Johnny Depp) e Victoria (Emily Watson), o primeiro filho de novos-ricos e a segunda filha de aristocratas caídos na desgraça, que têm o casamento arranjado pelas famílias para o dia seguinte. Mas Victor é tímido e desajeitado e precisa de treinar melhor os votos do matrimónio, para que o casamento saia na perfeição. E quando num ensaio solitáiro no meio da floresta Victor se declara a uma noiva cadáver, acaba por contrair laços matrimoniais com o mundo dos mortos.

A Noiva Cadáver apresenta o melhor contraste entre dois mundos desde O Feiticeiro De Oz: aqui, o mundo dos mortos é alegre, boémio e colorido, ao contrastar com o mundo dos vivos. É que morto não há preocupações de contrair doenças nem o stress do dia-a-dia. Por isso, existem cabarets, bandas de esqueletos e mortos-vivos hilariantes.
Mas não é por ser um filme com destaque sobre o mundo dos mortos (em detrimento do dos vivos) que torna A Noiva Cadáver peculiar: é o facto de ser um anti-romance, quase uma anti-fábula. É que normalmente ansiamos que os heróis consigam casar e viver felizes para sempre. E aqui, a felicidade está presa ao desfazer de um matrimónio.

Depois há todo o charme de Tim Burton, Johnny Depp e Danny Elfman, a tríade do sucesso. E este último assina mais uma partitura genial, que alterna entre a música clássica e o blues, onde até há um scatman esquelético; só peca por saber a pouco. Há magia no ar por todo o filme, há referências musicais a A Dança Dos Esqueletos e referências a clássicos do cinema, desde A Noite Dos Mortos Vivos a Casablanca. E há um verme a fazer de consciência, qual Grilo Falante, com as feições e os maneirismos de Peter Lorre: imperdível!

A Noiva Cadáver é uma pequena perfeição. Pequena porque não ultrpassa os 75 minutos. mas porquê esticar algo que fica tão bem assim? You did it again mr. Burton - Royale With Cheese.

Posted by: dermot @ 8:35 da tarde
|  




terça-feira, janeiro 17, 2006  

AURORA:

Título: Sunrise: A Song Of Two Humans
Realizador: F.W. Murnau
Ano: 1927


Ao contrário de hoje em que tudo parece ridículo, os anos 20/30 eram a época ideal para realizar dramas de faca e alguidar e romances de chorar baba e ranho, aproveitando o advento do cinema. Também já nessa altura, os olhos gananciosos de Hollywood não deixavam escapar os realizadores promissores do outro lado do Atlântico, aliciando-os com somas consideráveis de dólares. F.W. Murnau havia-se destacado na sua Alemanha natal, que atravessa uma fase fértil da sétima arte, com obras-primas como Nosferatu. Por isso, Hollywood juntou o útil ao agradável: contratar Murnau para realizar uma tocante história de amor.

Tal como o dístico de abertura adverte, a história de Aurora é incerta, com um contexto espacial indefinido. Isto porque é uma história comum, que tanto encontramos nas notícias como ao virar da esquina: porque a vida ora é doce, ora é amarga, como que a nos relembrar que o amor pode ser uma doença, quando nele julgamos ver a cura. Por isso em Aurora não há nomes: há um homem (George O'Brien) e uma mulher (Janet Gaynor), camponeses recém-casados e felizes. Mas uma maléovola mulher da cidade (Margaret Livingston) começa a aliciar o homem e convence-o a assassinar a esposa, para fugir com ela.

Num primeiro terço o filme abre em tragédia, com um homem perdido no veneno letal de uma mulher. Mas o amor é um antídoto forte e este consegue recuperar o bom-senso bem a tempo de se voltar a apaixonar pela sua esposa e embarcarem num segundo casamento. Como se aquele incidente tivesse sido o início do resto das suas vidas.
Mas mesmo tendo entrado no campo da comédia simpática, Aurora nunca perde o trago agridoce: porque quando os dados do destino são lançados, nada pode parar a jogada; apenas retarda-la.

Murnau era um realizador muito à frente do seu tempo. E não o digo apenas pelas habilidades tecnológicas que utilizou neste seu clássico, como os flashbacks, as imagens sobrepostas, ou os efeitos fantasma. Digo-o porque há claramente um traço de contemporaniedade no seu cinema de autor, na maneira como filma e na maneira como conta a história.

Em Aurora não existem os cenários oblíquos, mas a influência do expressionismo alemão faz-se sentir: nos decors exíguos interiores e nos cenários grandiloquentes da cidade.
Mas um dos grandes trunfos de Murnau é a mestria com que conta a história, mostrando todo o seu talento ao raramente usar as legendas: Aurora é maioritariamente contado através das imagens e de uma banda-sonora pertinente e muito boa.

Aurora é um clássico e esta oportunidade de o ver no cinema é algo que devia acontecer mais vezes com mais filmes. Então porque apenas o McChicken? Por duas razões: primeiro, porque lhe falta a intemporaliedade de obras como Nosferatu ou Fausto; e segundo, porque o fato de tragédia asssumida assentava-lhe muito melhor.

Posted by: dermot @ 11:48 da tarde
|  




segunda-feira, janeiro 16, 2006  

ZOMBIES PARTY - UMA NOITE... DE MORTE:

Título: Shaun Of The Dead
Realizador: Edgar Wright
Ano: 2004


Existem coisas neste mundo verdadeiramente inexplicáveis, que por mais que tentemos, não conseguem fazer sentido. Uma delas é o que se passa na cabeça dos senhores que traduzem os títulos dos filmes para português. Tudo bem que Shaun Of The Dead era um trocadilho difícil de traduzir. Mas porquê traduzi-lo por outro título em inglês? E ridículo, ainda por cima... Apesar de se chamar em Portugal Zombies Party - Uma Noite... De Morte, eu recuso-me a chama-lo assim e vou trata-lo nas próximas linhas pelo seu nome próprio.

Numa época de globalização e massificação como a nossa, a sociedade caminha cada vez mais para uma impessoabilidade gritante, criando quotidianos banais. Shaun (Simon Pegg) e Liz (Kate Ashfield) tomam consicência disso quando percebem que as suas vidas é uma modorra sem sentido, que não vai além do percurso casa-trabalho-bar-casa. São como zombies... Shaun precisa então de dar uma volta à sua vida: criar objectivos, salvar a sua relação e falar com a sua mãe, em vez de a evitar constantemente. Ah, é verdade: tudo isto enquanto uma praga assola a civilização, transformando-a em zombies!

Shaun Of The Dead é uma comédia tipicamente britânica, com um humor mordaz, absurdo e inteligente, ou não fosse Edgar Wright um dos reis da britcom (é ele o criador de Spaced). Utilizando a analogia dos zombies para criticar a sociedade condescendente actual, Edgar Wright assina uma comédia romântica deliciosa e um tributo genial aos filmes de zombies, principalmente a gente como George A. Romero e Lucio Fulci, impregando Shaun Of The Dead de referências a filmes do género (genial o pormenor final em que as carrinhas do estado têm o autocolante da Biohazard). E nesta atitude do meio-filme-de-zombies meio-filme-paródia, Shaun Of The Dead transforma-se automaticamente num filme de culto.

Com um dedo de mestre fantástico, Edgar Wright realiza uma comédia romântica a partir dos moldes de um filme de zombies, com todos os clichés do género: casas sitiadas, perseguições à proporção de 1 para 10 e até o pormenor de não se referir a própria palavra zombie, como nos filmes do género, porque segundo Shaun é uma palavra ridícula.

Mas Shaun Of The Dead é essencialmente uma comédia genial. Os admiradores da britcom não ficarão defraudados com este filme, mas todos aqueles que procurem um humor fácil e que abominem o humor britânico façam o favor de não se aproximarem nem com uma vara de cinco metros. É que é um filme com um humor com tanto de mordaz como de nonsense; gags inteligentes e hilariantes, como o excelente momento em que os heróis combatem os zombies numa casa sitiada ao som de Queen(!).

É difícil descrever o quão bom é Shaun Of The Dead. E além disso, se tiverem o DVD podem ver as inúmeras referências que o filme evoca. Fica a milímetros da obra-prima, porque por vezes a realização é um pouco tonta: Le Big Mac, portanto.

Posted by: dermot @ 10:58 da manhã
|  




quinta-feira, janeiro 12, 2006  

O INQUILINO:

Título: Le Locataire
Realizador: Roman Polanski
Ano: 1976


Já deixei por aqui expressa, mais do que uma vez, a minha devoção pela obra de Roman Polanski, admiração que nasceu após o meu primeiro visionamento da obra-prima A Semente Do Diabo. Agora, estimulado pelo fantástico texto do Flávio, decidi ver um dos seus filmes que ainda não conhecia, O Inquilino.

Um dos trunfos da obra de Polanski é o seu passado e a forma como o emprega nos seus filmes, uma vida trágica que certamente dará um filme daqui a muitos anos, quando o realizador polaco já tiver falecido. Polanski transportou para O Pianista a própria perseguição que sofreu durante o Holocausto e neste O Inquilino, reproduziu-se como um polaco a viver num país estrangeiro. Esta maneira de romancear a sua vida resulta num trabalho de amor, com muito empenho em cima, do qual se retiram óptimos resultados.

O Inquilino é o terceiro capítulo da chamada triologia dos apartamentos. Tal como Repulsa e A Semente Do Diabo, é um filme claustrofóbico e perturbador, acerca do polaco Trelkovsky (o próprio Polanski) a viver na cidade de Paris. Ao princípio, parece estarmos perante uma simpática comédia: Trelkovsky aluga um minúsculo apartamento num charmoso prédio antigo, semelhante a uma comunidade, com vizinhos muito peculiares. Mas a maior extravagância residia no seu próprio quarto e na sua anterior inquilina: Simone Chaule, uma jovem que se havia suicidado da janela do quarto.

Inadaptado num país novo, Trakolvsky vê-se ainda a braços com uma cambada de vizinhos esquisitos e resmungões. É que estas coisas de vizinhança resultam sempre em trapalhadas recambolescas, que o diga Álex de La Iglesia (lembram-se de A Comunidade?). Mas rapidamente nos apercebemos que o absurdo e o sinistro (principalmente o segundo) se mantêm em mais este filme de Polanski: é que começam a suceder-se situações peculiares e pouco habituais que levam Trakolvsky a convencer-se de que Simone Chaule fora levada ao suicídio. E que os outros inquilinos estão a tentar fazer o mesmo consigo.

Mais do que uma intriga hitchcockiana, O Inquilino é uma dúvida metafísica e um mistério lynchiano. É que a fina barreira entre o real e o delírio é esbatida e por vezes não conseguimos ter a certeza no que estamos a ver. Trakolvsky começa logo desde início a estabelecer uma relação íntima com Simone, a antiga inquilina do seu quarto: com o vestido esquecido no armário, com o flirt com a sua amiga Stella (Isabelle Adjani), ou com o pequeno-almoço semelhante no café em frente. Mas esta relação desenvolve-se numa obsessão e Trakolvsky parece vir a suceder a Simone; não na simples ocupação de espaço, mas no sentido literal da palavra, quase como uma transformação (lembram-se de A Estrada Perdida?). É a tal temática do duplo, que o Flávio fala.

O Inquilino é um filme claustrofóbico e pertubante, com uma aura de mistério e tensão: uma tragico-comédia que vai crescendo até ao clímax brutal - Hitchcock fazia-o na perfeição, mas Polanski fá-lo como ninguém. O próprio Polanski também acertou na opção de protagonizar ele mesmo o papel principal, valendo-se da sua experiência pessoal e da sua interpretação do argumento: um homem que vê no futuro o estilhaçar inevitável da sua própria imagem reflectida no espelho.

Para a posterioridade ficam três momentos: o castiço e kitsch momento em que Trakolvski se envolve promiscuamente com Stella num cinema durante a projecção de O Dragão Ataca; o diálogo entre estes dois personagens que é o momento-chave deste thriller psicológico e que culmina com a pertinente questão se me separarem da cabeça serei eu e a minha cabeça ou eu e o meu corpo?; e uma violenta estalada a um fedelho de tenra idade.

Roman Polanski é o maior! Um Le Big Mac para o maior.

Posted by: dermot @ 3:47 da tarde
|  




terça-feira, janeiro 10, 2006  


O advento da internet e, mais tarde, dos blogues, veio proporcionar que um sem número de anónimos podessem partilhar as suas opiniões com outro sem número de anónimos. E como são apenas isso - opiniões - cabe a cada um julgar a validade de cada uma delas.

A nova rubrica que o Royale With Cheese estreia hoje parte desta premissa: dar voz a blogues que admira, pondo-os a falar sobre cinema. Ou seja, estas linhas são uma maneira rebuscada de dizer que a rubrica que se segue é uma forma do Royale With Cheese convidar gente da blogosfera nacional que escrevem muito bem.

Sempr eque possível teremos novos convidados. Para hoje, tenho o orgulho e a honra de debutar...

...ROYALE WITH CHEESE APRESENTA: A TASCA DA CULTURA

A Tasca da Cultura foi um dos mais inspirados e interessantes blogues da primeira vaga nacional, mantido pelo Bom Selvagem, um talentoso aspirante a escritor. A Tasca da Cultura, como o próprio nome indica, é um pequeno antro onde se disseca cultura dos vários quadrantes, desde Degás à TVI. Actualmente, o Bom Selvagem trespassou o espaço ao esforçado Davide Estevão Figueiredo e a sua esposa Marlene. É Davide quem assina as próximas linhas.

Antes de mais queria agradecer ao dermot o convite endereçado ao Bom Selvagem para o e-mail da Tasca da Cultura que eu agora tomo como feito a mim, Davide Estêvão, o novo dono da Tasca da Cultura.

Então é assim, no meu trabalho gosto de ter tudo bem arrumado e catalogado por processos pois sou o responsável pelo arquivo do meu departamento. Não faz parte das minhas funções de fiscalista mas gosto de controlar isso. Estou por isso mais do que ninguém sensibilizado para os problemas que ocorrem quando aparece uma coisa que ninguém sabe muito bem o que é. O importante é arrumar aquilo na prateleira certa para não estorvar ou para se saber onde está. As pessoas depois que decidam. Ter opiniões é bonito mas se não se arruma o dossier não se faz nada, ficam todos em cima da secretária a atrapalhar ou então ninguém sabe onde estão.

Em vez das críticas devia vir só a classificação e o tipo de filme para uma pessoa se poder organizar e escolher bem o filme. Dou alguns exemplos. O filme tem muita ou pouca fantasia? Acontece muita coisa, pouco ou nada? Como é o filme quanto à nacionalidade? É um filme americano, um filme português ou um filme estrangeiro? Pego neste último exemplo para explicar.

Os filmes americanos são sempre de confiança e não há maminhas nem sexo à mostra. Parece que há diferentes mas são parecidos e isso parecendo que não até é bom porque é raro haver más surpresas. As personagens começam o filme com defeitos e depois no fim afinal até são boas pessoas e vice-versa. Têm efeitos especiais e estrelas de cinema e se formos dividir o preço do nosso bilhete pelo orçamento do filme, são os que têm a melhor perfomance.

Os filmes estrangeiros são para quem já percebe de cinema, é para os conaisseurs. Não acontece muita coisa, todos fumam, ficam a pensar na morte da bezerra e falam de coisas filosóficas interessantes para passar o tempo até que aparecem as maminhas e o sexo. Depois é uma algazarra! Tanto podem ser bons como podem ser maus, nunca se sabe, e é esse o risco dos filmes estrangeiros mas também isso que os torna interessantes. Obrigam a pessoa a pensar para perceber se gostou ou não e é por isso que os críticos têm mais para dizer sobre estes do que os outros.

Os filmes portugueses são filmes em que o que conta é a intenção. É como os pirilampos mágicos. Dá-se cola, pêlo, cartão e olhinhos de plástico aos que sofrem de trissomia 21 para eles fazerem pirilampos mágicos (que são feios e não servem para nada) mas pessoas compram os pirilampos e dão dinheiro aos aleijados. Dar aquele dinheiro todo por um pirilampo com os olhos todos tortos e uma fita a dizer cercis e rdp é uma roubalheira mas, como no fim quem ganha são os aleijados, temos pena deles. O João Botelho, Joaquim Leitão, Leonel Vieira e Manoel de Oliveira e outros precisam de ganhar a vida. Este ano fui ver O Crime do Padre Amaro porque me pareceu ser o filme português mais parecido com um filme americano, mas com o bónus das maminhas e sexo dos filmes estrangeiros.

Ficam só aqui umas sugestões. Parecendo que não, isto é importante.
Eu e a Marlene fomos ver o Últimos Dias do Gus Van Sant que vinha como “drama” e “americano” e afinal era um filme estrangeiro em que não acontece nada. É por acaso que Gus Van Sant é nome de estrangeiro? Talvez não.

por Davide Estevão Figueiredo, Tasca da Cultura

Posted by: dermot @ 7:01 da tarde
|  




segunda-feira, janeiro 09, 2006  

O FIÉL JARDINEIRO:

Título: The Constant Gardener
Realizador: Fernando Meirelles
Ano: 2005


Depois da estreia internacional com a obra-prima A Cidade De Deus, o brasileiro Fernando Meirelles tornou-se no realizador mais apetecível pela trituradora que conhecemos por Hollywood. No entanto, Meirelles resistiu aos dólares e entrou no sistema por outra porta: a inglesa. Aceitando o convite para adaptar o romance homónimo do conceituado John Le Carré, Meirelles não se amedrontou com as expectativas, encarou de frente o epíteto de next big thing e assinou O Fiél Jardineiro, mais uma obra-prima que confirma o que se esperava.

Justin Quayle (Ralph Fiennes) é um diplomata recatado que tem a jardinagem como hobby. No entanto, a sua flor mais preciosa é a sua mulher Tessa (Rachel Weisz), uma activista ferrenha, com uma luta secreta empreendida no Quénia. É que as grandes indústrias farmacêuticas internacionais utilizam África como um laboratório de experiências, aproveitando as altas taxas de mortandade dentro do povo africano para os transformar em cobaias sem levantar suspeitas. Tessa quer denunciar este cenário,
mas a sua ousadia tem um preço. E Justin vai querer perpetuar a sua memória...

Em O Fiél Jardineiro pode-se notar um aspecto evidente: o cinema de autor de Meirelles. Obviamente, como é um filme adaptado de um livro de Le Carré, o rei do thriller político, não se pode esperar nada menos do que uma intrincada intriga internacional. Mas que pode ter uma conspiração à escala mundial a ver com a realidade da Favela da Rocinha, que Meirelles retratara em A Cidade De Deus? Aparentemente tudo!
Fernando Meirelles filma África como filmara o Brasil, com os mesmos filtros e a mesma câmara de mão, cujo tremer tanto serve para a inquietação dos momentos mais empolgantes como para o realismo das cenas mais introspectivas.

Mas Meirelles mostra a sua genialidade na forma como constrói o filme, interligando a tal ousada intriga interncional com um retrato social do Quénia, que uma máquina Polaroid ou um documentário da BBC não faria melhor; mas o melhor é a forma como o realizador mescla ainda a história com uma requintada história de amor entre Ralph Fiennes e Rachel Weisz, um tocante romance a dois, filmado muitas vezes de forma voyeurista, provando a sua mestria ao utilizar o silêncio como arma de arremesso.

Com uma estrutura não linear, recorrendo por vezes ao flashback, O Fiél Jardineiro é uma obra-total, com ecos de épico a chamar timidamente por O Padrinho. E depois há Ralph Fiennes, simplesmente perfeito e uma bela Rachel Weisz. Quem diria que um filme como A Múmia iria revelar uma actriz candidata ao Óscar num futuro a curto prazo? O único problema é mesmo o título que, aliado a um cartaz digno de qualquer filme piroso de domingo à tarde, pode repelir qualquer indivíduo menos atento.

Neste início de 2006 em que tenho posto em dia os filmes de 2005 que deixei para trás, já tive duas desagradáveis experiências que deveriam figurar nos piores do ano. Mas o povo tem sempre razão, uma vez que depois da tempestade vem sempre a bonança: é que O Fiél Jardineiro é sem dúvida um dos melhores do ano, em todos os aspectos. E Fernando Meirelles, com dois Royales With Cheeses em duas tentativas, torna-se automaticamente no realizador da actualidade para este escriba.

Posted by: dermot @ 11:06 da manhã
|  




sexta-feira, janeiro 06, 2006  

DOOM - SOBREVIVÊNCIA:

Título: Doom
Realizador: Andrzej Bartkowiak
Ano: 2005


Assim como Gene Kupra está para a bateria, Doom está parao s videojogos de first-person shooter. Foi o velhinho Doom o pai desse estilo de jogo de computador, em que se desenvolve na primeira pessoa, enquanto despachamos a tiro tudo o que respira. O seu estilo inovador e violento foi um sucesso na altura, que se multiplicou em sequelas e num franchising tremendo. Por isso, numa época em que as sequelas, prequelas, remakes e adaptações estão na moda pelos lados de Hollywood, Doom - Sobrevivência era o filme mais natural de aparecer.

O objectivo de Doom - Sobrevivência é simples: confinar no mais limitado espaço possível o maior número de tropas altamente treinadas e o maior número possível de monstros sanguinários. Depois, é esperar que se matem uns aos outros. Assim, o realizador Bartkowiak despacha a história em meia dúzia de linhas narradas por uma voz-off ainda antes dos créditos iniciais e lança um grupo de marines, encabeçado por Sarge (The Rock), para uma base secreta em Marte, que se encontra de quarentena, para resgatar seis cientistas encurralados por uma entidade desconhecida. Daqui até aos zombies e aos super-humanos é um pulinho...

O grupo armado é suficientemente heterogéneo para fazer lembrar uma espécie de Predador no espaço. E depois, uma dúzia de homens armados encurralados por monstros em túneis escuros faz lembrar Alien - O Oitavo Passageiro. No entanto, as semelhanças quedam-se por aqui. O grupo "dos bons" coleciona vários esteriótipos: uma irmã civil bastante frágil para ser salva no final; um jovem recruta inexperiente; um soldado gay; um soldado drogado; e o soldado negro. Com excepção para a primeira, para que servem os outros, perguntam vocês? Para absolutamente nada! Nem sequer para o tradicional "encher chouriços". Por exemplo, perde-se dez minutos de filme quando Grimm (Karl Urban) descobre que um dos seus colegas está pedrado. E depois? Depois, está uma noite fria, não está?

Num tipo de filme como este, em que o importante é a matança do porco, não se pedem argumentos e personagens tridimensionais: pede-se terror, tensão e sangue, muito sangue. No entanto, esta mania de censurar os filmes para os tornar acessíveis à família, retira-lhe este último aspecto fundamental. Por isso, enquanto que os soldados andam nos túneis com uma subtil tensão no ar, começam a acontecer umas mortes igualmente subtis, que pouco ou nada deitam sangue. Uma miséria...

Mas se há hora de filme, incrivelmente, até parece nem ser tão mau quanto inicialmente esperaríamos, rapidamente vemos que estávamos enganados. É que na última meia-hora, Doom - Sobrevivência faz um enorme "bum" - que é o som que emite ao bater no fundo. Na fase decisiva em que parecia ganhar algum interesse - Sarge ameaça tornar-se um sanguinário feroz quando começa a matar, literalmente, tudo o que mexe - o argumento volta a dar-nos uma volta: acabam-se os monstros, aparecem os zombies e eis Doom - Sobrevivência meets A Noite Dos Mortos Vivos. E depois há super-humanos, combates mano-a-mano, tearjearker e final feliz, óbivo.

The Rock já mostrou mais do que uma vez que quer ser visto como um actor a sério e não apenas como um saco de músculos. Não é com filmes destes que o vai conseguir. E Karl Urban e Rosamund Pike, mesmo com um(dois) O Senhor Dos Anéis e um James Bond no currículo, também não terão muito futuro se não despedirem o agente que os aconselhou este filme (principalmente a última, bastante fraquinha).

Doom - Sobrevivência consegue dar tiros sucessivos nos pés até cair e bater no fundo. Fica a valer por dois momentos: a sequência à la videogame, onde é reproduzido o estilo first-person shooter do jogo; e The Rock a ser submetido a uma submissão numa guarda dumas escadas, quais cordas de um ringue, como quando o fazia no wrestling. O preço destes dois momentos? Uma Hamburga de Choco, não se deixem enganar.

Posted by: dermot @ 7:30 da tarde
|  




quinta-feira, janeiro 05, 2006  

OLIVER TWIST:

Título: Oliver Twist
Realizador: Roman Polanski
Ano: 2005


Um gajo condenado por pedofilia a filmar um filme sobre criancinhas..., foi este o comentário natural, em tom espirituoso, de um colega meu destas lides acerca deste Oliver Twist. De facto, Roman Polanski sempre filmou histórias sobre personagens com fortes amargos de boca, ou não fosse ele próprio um filho da própria tragédia: vítima do Holocausto, acusado de pedofilia nos Estados Unidos ou alvo do serial killer Charles Manson.
O que é certo é que Polanski é um dos realizadores em actividade favoritos aqui deste tasco.

Oliver Twist é mais uma adaptação do clássico homónimo da literatura de Charles Dickens. Era necessária mais uma versão desta história? Provavelmente não, mas Polanski tem crédito suficiente para o fazer.

Oliver Twist (Barney Clark) é um jovem orfão na Inglaterra do século XIX. Como defendia o Marquês de Sade nas suas obras, a Providência persegue os bem-aventurados, castigando-os sempre que a virtude brota dos seus corações, ao contrário dos criminosos, que prosperam com os seus crimes e pecados. Oliver Twist é um desses "castigados": com um coração imaculado e bem-intencionado, é constantemente perseguido e mal-tratado, até que vai dar a Londres, bem ao centro de uma gangue de crianças, lideradas pelo velho Fagin (Ben Kingsley). Depois há um benfeitor bondoso (Edward Hardwicke), criminosos vingativos (Jamie Foreman) e uma tragédia com final feliz.

Pois bem, se se faz um filme como Oliver Twist, o objectivo principal passa por arranjar um miúdo que consiga captar toda a atenção do filme para si, despertamdo comiseração e afecto aos espectadores. Ora o estreante petiz Barney Clark, apesar de não ser mau actor, nunca o consegue fazer. E aposto que se Bill Sykes o tivesse conseguido mesmo afogar, ninguém no cinema tinha dado por nada.

Roman Polanski não sabe fazer maus filmes, mas este Oliver Twist não é mais do que competente. Parece uma versão light da obra de Charles Dickens, que perde claramente para as adaptações anteriores de Hollywood (alguém mencionou Oliver?). Apesar de dois grandes momentos (a cena do assalto e o assassinato de uma das crianças, não vou dizer qual porque pode haver quem ainda não conheça a história), este vale sobretudo pela sua componente visual: o excelente guarda-roupa e as excelentes caracterizações (Jamie Foreman é um assustador Bill Sykes e Ben Kingsley tem um excelente boneco no papel de Fagin) e o charme dos gigantescos cenários pintados à mão da Inglaterra vitoriana. Também a fotografia é muito boa, apesar de ser no geral algo escura (sim, eu sei que Londres no século XIX não tinha electricidade).

Oliver Twist é como aqueles livrinhos amarelos de resumos da Europa-América. Fazem sempre falta, mas não substituem a obra original.
E agora, após este McChicken, estou pronto para o desafio do Flávio e para O Inquilino.

Posted by: dermot @ 8:49 da manhã
|  




quarta-feira, janeiro 04, 2006  

O FATALISTA:

Título: O Fatalista
Realizador: João Botelho
Ano: 2005


Há poucos dias, em entrevista concedida ao DNA, António-Pedro Vasconcelos identificava o principal problema do cinema português: o ICAM. É que, como o realizador dizia, o ICAM escolher quem filma e quem deixa de filmar é como se alguém em Portugal decidisse a cada ano se quem escrevia era o Saramago ou o Lobo Antunes.
Além disso, os critérios de escolha do ICAM são deveras subjectivos: um filme para ser aprovado tem que ter ou valor cultural ou valor artístico. Pois bem, O Fatalista de João Botelho foi escolhido pelo seu valor cultural, uma vez que valor artístico não tem nenhum.

O título não engana: O Fatalista é a adaptação contemporânea do clássico da literatura de Diderot, Jacques, O Fatalista. No entanto, a palavra contemporânea é uma rasteira. Aqui, Jacques dá o lugar a Tiago (Rogério Samora), um motorista tagarela em viagem com o seu patrão (André Gomes), que como bom português que é, troca o optimismo da obra original pelo pessimismo. Durante a viagem por um Portugal peculiar (mas não tão barroco quanto o de Adriana), vão-se suceder uma série de episódios, mais ou menos encadeados, que vão expôr a nu as fatalidades do destino, principalmente as femininas.

"Tudo o que de bem ou de mal nos aconteça cá em baixo, está escrito lá em cima". É esta a frase-chave da parábola sobre o destino que João Botelho filma. No entanto, se o valor artístico da obra de Diderot não é posto sequer em causa, o valor do filme de Botelho é deveras contestável.

O Fatalista falha logo de início, onde parece um regresso ao que mais básico se faz em Portugal, assente no academismo e na escola cinematográfica de Manoel de Oliveira: direcção de actores exageradamente teatral (e consequentemente forçada - ou será ao contrário?), planos fixos e arrastados, um som precário e uma fotografia interior marcada pela penumbra e pelos decors saídos de uma peça vulgar. Depois, falha no essencial: na transposição para a contemporaniedade. A obra clássica de Diderot fucniona no espaço socio-temporal em que foi escrita, numa crónica de costumes acutilante e pertinente. Em O Fatalista, João Botelho apenas consegue ser ridículo, nos diálogos vernáculos e pouco claros, à laMarquês de Sade ou Bocage.

Com actores em prestações verdadeiramente más (felizmente, Cláudia Teixeira pouco aparece) e um elenco de estrelas desaproveitados, de O Fatalista aproveita-se o nu frontal da bela Margarida Vila-Nova e o mais ridículo desastre de viação de sempre(?), que passo a contar sucintamente: cena do motorista, cena do carro a passar, cena do motorista a fazer um esgar mal-disposto ao som de travagens, imagem do carro de pernas para o ar. Acho que explica a Caixinha dos 500 paus, não explica?

Posted by: dermot @ 12:07 da manhã
|  




domingo, janeiro 01, 2006  

BALANÇO 2005:

2005 chegou ao fim. E cinematograficamente, podemos afirmar que não foi, no geral, um ano feliz. Em contrapartida, foi um ano fantástico para o Royale With Cheese, que continuou a evoluir. Podia enumerar aqui vários momentos do ano, mas não o vou fazer: os leitores habituais certamentente que os acompanharam. Para 2006 apenas a proemssa do mesmo empenho. E novas rubricas surgirão. Espero continuar a contar com as vossas visistas e comentários.
Quanto ao ano cinematográfico, um ano principalmente de boas comédias e do regresso do cinema fantástico em força, foi um ano com vários desaparecimentos importantes, desde Robert Wise a Pat Morita, passando por Richard Pryor.
Em jeito de balanço geral, o Royale With Cheese economiza palavras, apresentando o TOP 10 DOS MELHORES FILMES DE 2005:

10º lugar - Sinais Vermelhos (crítica) - um thriller asfixiante sobre os aspectos mundanos da vida; além disso, tem um rocker decrépito que é uma espécie de Confúcio: que poderemos querer mais?
9º lugar - Os Psico-Detectives (crítica) - cada vez é mais raro aparecerem boas comédias; este lugar, é partilhado com À Boleia Pela Galáxia
8º lugar - O Assassínio De Richard Nixon (crítica) - Taxi Driver revisitado, sob o evangelho de Sean Penn
7º lugar - Tarnation (crítica) - no ano da proliferação dos documentários pop, eis um reality show-documentário, com tanto de filme como de obra de arte
6º lugar - Uma Canção De Amor (crítica) - quando os filmes casam connosco no primeiro minuto, o que se pode fazer?
5º lugar - King Kong (crítica) - o regresso da Oitava Maravilha, agora em CGI
4º lugar - Os Guardiões Da Noite (crítica) - o início de uma nova triologia russa que recoloca o cinema Fantástico no topo
3º lugar - Sin City - Cidade Do Pecado (crítica) - Micjey Rourke de regresso aos grandes papéis; um ambiente fundindo o noir com a animação; Frank Miller,Robert Rodriguez e Quentin Tarantino em conjunto; Jessica Alba, Bruce Willis, Clive Owen...; obra-prima absoluta!
2º lugar - Amor De Verão (crítica) - pequena pérola indie do interior de Inglaterra
1º lugar - Oldboy - Velho Amigo (crítica) - a vingança é um prato que se serve frio: os orientais fazem-no como ninguém (com um martelo de orelhas!)

Menção Honrosa - Fim De Ano Em Split (crítica) - Sin City meets Cidade Obscura, em croata(!)

Posted by: dermot @ 2:38 da tarde
|  





COTAÇÃO:
10 - Royale With Cheese
9 - Le Big Mac
8 - McRoyal Deluxe
7 - McBacon
6 - McChicken
5 - Double Cheeseburger
4 - Cheeseburger
3 - Caixinha de 500 paus (Happy Meal)
2 - Hamburga de Choco
1 - Pão com Manteiga

TAKE:
Take - cinema magazine | take.com.pt


ARE YOU TALKING TO ME:
DUELO AO SOL
CLARENCE HAD A LITTLE LAMB
GONN1000
BITAITES
ANTESTREIA
CINEBLOG
CINEMA NOTEBOOK
CONTRA CAMPO
ZONA NEGRA
O MELHOR BLOG DO UNIVERSO
A CAUSA DAS COISAS
O MEU PIU PIU
AMARCORD
LAURO ANTÓNIO APRESENTA
SARICES ARTÍSTICAS
A RAZÃO TEM SEMPRE CLIENTE
MIL E UM FILMES
AS IMAGENS PRIMEIRO
A DUPLA PERSONALIDADE
TRASH CINEMA TRASH
SUNSET BOULEVARD
CINEMA XUNGA


ARE YOU TALKIN' TO ME?
cinephilus@mail.pt


CRÍTICAS:
- A Armadilha
- A Arte De Pensar Negativamente
- A Árvore Da Vida
- A Balada de Jack And Rose
- A Bela E O Paparazzo
- A Boda
- À Boleia Pela Galáxia
- A Cabana Do Medo
- A Cela
- A Canção De Lisboa
- A Cara Que Mereces
- A Casa Dos 1000 Cadáveres
- A Casa Maldita
- A Cidade Dos Malditos
- A Ciência Dos Sonhos
- A Comunidade
- A Cor Do Dinheiro
- A Costa Dos Murmúrios
- A Criança
- A Dália Negra
- A Dama De Honor
- A Descida
- A Duquesa
- À Dúzia É Mais Barato
- A Encruzilhada
- A Estrada
- A Estranha Em Mim
- A Frieza Da Luz
- A Fúria Do Dragão
- A História De Uma Abelha
- A Honra Da Família
- A Janela (Maryalva Mix)
- A Lagoa Azul
- A Lenda Da Floresta
- A Liga Dos Cavalheiros Extraordinários
- A Lista De Schindler
- A Lojinha Dos Horrores
- A Mais Louca Odisseia No Espaço
- A Maldição Da Flor Dourada
- A Mansão
- A Maravilhosa Aventura De Charlie
- A Marcha Dos Pinguins
- A Máscara
- A Máscara De Cristal
- A Menina Jagoda No Supermercado
- A Minha Bela Lavandaria
- A Minha Vida Sem Mim
- A Morte Do Senhor Lazarescu
- A Mosca
- A Mulher Do Astronauta
- A Mulher Que Viveu Duas Vezes
- A Múmia
- A Noiva Cadáver
- A Noiva Estava De Luto
- A Origem
- A Outra Margem
- A Paixão De Cristo
- A Pele Onde Eu Vivo
- A Pequena Loja Dos Horrores
- A Prairie Home Companion - Bastidores Da Rádio
- A Presa
- À Procura Da Terra Do Nunca
- A Promessa
- À Prova De Morte
- A Rainha
- A Rai­nha Africana
- A Raiz Do Medo
- A Rapariga Santa
- A Rede Social
- A Religiosa Portuguesa
- A Ressaca
- A Residencial Espanhola
- A Sangue Frio
- A Secretária
- A Semente Do Diabo
- A Senhora Da Água
- A Severa
- A Sombra Do Caçador
- A Sombra Do Samurai
- A Tempestade No Meu Coração
- A Tempo E Horas
- A Torre Do Inferno
- A Turma
- A Última Famel
- A Última Tentação De Cristo
- A Valsa Com Bashir
- A Verdadeira História De Jack, O Estripador
- A Viagem De Chihiro
- A Viagem De Iszka
- A Vida De Brian
- A Vida É Um Jogo
- A Vida É Um Milagre
- A Vida Em Directo
- A Vida Secreta Das Palavras
- A Vila
- A Vítima Do Medo
- A Vizinha Do Lado
- A Volta Ao Mundo Em 80 Dias
- Aberto Até De Madrugada
- Abraços Desfeitos
- Acção Total
- Aconteceu No Oeste
- Across The Universe
- Actividade Paranormal
- Acusado
- Adam Renascido
- Admitido
- Adriana
- Aelita
- Ágora
- Água Aos Elefantes
- Air Guitar Nation
- Albert, O Gordo
- Aldeia Da Roupa Branca
- Alice
- Alice In Acidland
- Alice No País Das Maravilhas
- Alien - O Oitavo Passageiro
- Aliens - O Reencontro Final
- Alien - A Desforra
- Alien - O Regresso
- Alien Vs. Predador
- Alien Autopsy
- Alma Em Paz
- Almoço De 15 De Agosto
- Alphaville
- Alta Fidelidade
- Alta Golpada
- Alta Tensão
- Alucinação
- Amália
- Amarcord
- American Movie
- American Splendor
- Amor À Queima-Roupa
- Amor De Verão
- Amor E Corridas
- Amor E Vacas
- Amor Em Las Vegas
- Amor Ou Consequência
- And Soon The Darkness
- Angel-A
- Animal
- Annie Hall
- Anónimo
- Antes Do Anoitecer
- Antes Que O Diabo Saiba Que Morreste
- Anticristo
- Anvil! The True Story of Anvil
- Anytinhig Else - A Vida E Tudo Mais
- Appaloosa
- Apocalypto
- Aquele Querido Mês De Agosto
- Aracnofobia
- Aragami
- Arizona Dream
- Armin
- Arséne Lupin - O Ladrão Sedutor
- As Asas Do Desejo
- As Aventuras De Jack Burton Nas Garras Do Mandarim
- As Aventuras De Tintim - O Segredo Do Licorne
- As Aventuras Do Príncipe Achmed
- As Bandeiras Dos Nossos Pais
- As Bonecas Russas
- As Canções De Amor
- As Crónicas De Narnia - O Leão, A Feiticeira E O Guarda-Roupa
- As Diabólicas
- As Ervas Daninhas
- As Invasões Bárbaras
- As Lágrimas Do Tigre Negro
- As Leis Da Atracção
- As Noites Loucas Do Dr. Jerryll
- As Penas Do Desejo
- As Tartarugas Também Voam
- As Vidas Dos Outros
- Aberto Até De Madrugada
- Assalto À Esquadra 13 (1976)
- Assalto À Esquadra 13 (2005)
- Assalto Ao Santa Maria
- Assassinos Natos
- Ata-me
- Até Ao Inferno
- Até Ao Limite Do Terror
- Atraídos Pelo Crime
- Através Da Noite
- Attack Of The 50 Foot Woman
- Aurora
- Austrália
- Autocarro 174
- Avatar
- Aviva, Meu Amor
- Aztec Rex
- Azul Metálico

- Babel
- Backbeat, Geração Inquieta
- Balas E Bolinhos - O Regresso
- Balbúrdia No Oeste
- Bando À Parte
- Baraka
- Barbarella
- Barreira Invisí­vel
- Batman
- Batman Regressa
- Batman - O Início
- Be Cool
- Beijing Bastards
- Belleville Rendez-Vouz
- Bem-vindo À Zombieland
- Bem-vindo Ao Norte
- Berlin 36
- Birth - O Mistério
- Biutiful
- Black Sheep
- Black Snake Moan - A Redenção
- Blade Runner - Perigo Iminente
- Blueberry
- Boa Noite E Boa Sorte
- Bobby Darin - O Amor É Eterno
- Body Rice
- Bombom
- Bom Dia Noite
- Bom Dia Vietnam
- Bonnie E Clyde
- Boogie Nights
- Borat
- Brasil - O Outro Lado Do Sonho
- Breakfast On Pluto
- Brincadeiras Perigosas (2007)
- Brisa De Mudança
- Bronson
- Bruce, O Todo-poderoso
- Bruiser - O Rosto Da Vingança
- Bruno
- Buffalo 66
- Bubba Ho-Tep
- Bullit
- Bunker Palace Hotel
- Buried
- Busca Implacável
- Bz, Viagem Alucinante

- Cadillac Records
- Cães Danados
- Cães De Palha
- Café E Cigarros
- Call Girl
- Camino
- Capitão Alatriste
- Capitão América - O Primeiro Vingador
- Capote
- Carrie
- Cartas Ao Padre Jacob
- Cartas De Iwo Jima
- Casa De Loucos
- Casablanca
- Casino Royale
- Catwoman
- Cavalo De Guerra
- Cemitério Vivo
- Censurado
- Centurion
- Charlie E A Fábrica De Chocolate
- Che - Guerrilha
- Che - O Argentino
- Chemical Wedding
- Chéri
- Chinatown
- Chocolate
- Choke - Asfixia
- Chovem Almôndegas
- Christine - O Carro Assassino
- Cidade Fria
- Cinco Dias, Cinco Noites
- Cinema Paraíso
- Cinerama
- Cisne Negro
- Clube De Combate
- Coco Avant Chanel
- Coisa Ruim
- Cold Mountain
- Cold Weather
- Colete De Forças
- Colisão
- Com Outra? Nem Morta!
- Comboios Rigorosamente Vigiados
- Comer Orar Amar
- Complexo - Universo Paralelo
- Conan, O Bárbaro
- Contrato
- Control
- Controle
- Coração De Cavaleiro
- Coração De Gelo
- Coração Selvagem
- Corações De Aço
- Coragem De Mãe: Confrontando O Autismo
- Corre Lola Corre
- Correio De Risco
- Correio De Risco 3
- Corrida Contra O Futuro
- Corrupção
- Cozinhando A História
- Crank - Veneno No Sangue
- Crank - Alta Voltagem
- Cremaster
- Crime Ferpeito
- Crippled Masters
- Cristóvão Colombo - O Enigma
- Crónica Dos Bons Malandros
- Crueldade Intolerável
- Cubo
- Culture Boy
- Cypher
- Cyrano de Bergerac (1950)

- Daisy Town
- Dallas
- Danny The Dog - Força Destruidora
- Daqui P'ra Frente
- Dark City - Cidade Misteriosa
- De Cabeça Para Baixo
- De Homem Para Homem
- De Olhos Abertos
- De Olhos Bem Fechados
- De Sepultura Em Sepultura
- De Tanto Bater O Meu Coração Parou
- De-Lovely
- Delhi Belly
- Dead Snow
- Death Race 2000
- Deixa-me Entrar
- Delicatessen
- Demolidor - O Homem Sem Medo
- Dentro Da Garganta Funda
- Depois Do Casamento
- Destruir Depois De Ler
- Diamante De Sangue
- Diário Dos Mortos
- Diários De Che Guevara
- Dias De Futebol
- Dick E Jane - Ladrões Sem Jeito
- Dictado
- Die Hard 4.0 - Viver Ou Morrer
- Die You Zombie Bastards!
- Dogma
- Domino
- Don Juan DeMarco
- Donnie Brasco
- Doom - Sobrevivência
- Doomsday - Juízo Final
- Dorian Gray
- Dot.Com
- Dr. Estranhoamor
- Drácula 2001
- Drácula De Bram Stoker
- Drive - Risco Duplo
- Dreamgirls
- Duas Mulheres

- É Na Terra Não É Na Lua
- Easy A
- Easy Rider
- Eduardo Mãos De Tesoura
- Efeito Borboleta
- El Mariachi
- El Topo
- Ela Odeia-me
- Eles
- Eles Vivem
- Elvis
- Em Bruges
- Em Busca Da Felicidade
- Em Carne Viva
- Em Liberdade
- Em Nome De Caim
- Em Nome De Deus
- Em Paris
- Em Privado
- Embargo
- Encarnação Do Demónio
- Encontros Em Nova Iorque
- Encrenca Dupla
- Encurralada
- Ensaio Sobre A Cegueira
- Enterrado Na Areia
- Entre Os Dedos
- Entrevista
- Equilibrium
- Era Uma Vez No México
- Eraserhead - No Céu Tudo É Perfeito
- Escola De Criminosos
- Escolha Mortal
- Esporas De Aço
- Estado De Guerra
- Estamos Vivos
- Este É O Meu Lugar
- Este País Não É Para Velhos
- Estômago
- Estrada Perdida
- Estranhos
- Estrellita
- Eu Amo-te Phillip Morris
- Eu, Peter Sellers
- Eu Sou A Lenda
- Eu Sou Evadido
- Eu, Tu E Todos Os Que Conhecemos
- Everything Must Go
- Evil Dead - A Noite Dos Mortos-Vivos
- Evil Dead 2 - A Morte Chega De Madrugada
- Evil Dead 3 - O Exército Das Trevas
- Ex-Drummer
- Exterminador Implacável 1
- Exterminador Implacável 2 - O Dia Do Julgamento Final
- Exterminador Implacável 3 - Ascensão Das Máquinas
- Exterminador Implacável 4 - A Salvação

- Factory Girl - Quando Edie Conheceu Warhol
- Factotum
- Fados
- Fahrenheit 9/11
- Falso Alarme
- Fando E Lis
- Fantasmas De Marte
- Fargo
- Faster, Pussycat! Kill! Kill!
- Fausto 5.0
- Favores Em Cadeia
- Felicidade
- Feliz Natal
- Férias No Harém
- Festival Rocky De Terror
- Ficheiros Secretos: Quero Acreditar
- Fim De Ano Em Split
- Fim-De-Semana Alucinante
- Final Cut - A Última Memória
- Fish Tank
- Florbela
- Flores Partidas
- Fome
- Footloose - A Música Está Do Teu Lado
- Força Delta
- Forrest Gump
- Freddy Vs. Jason
- Frenético
- Frida
- Frost/Nixon
- Fruto Proibido
- Fuga De Los Angeles
- Fuga Para A Vitória
- Fur - Um Retrato Imaginário De Diane Arbus
- Fúria Cega
- Fúria De Viver
- Fúria Silenciosa

- Gabrielle
- Gainsbourg - Vida Heróica
- Gang Dos Tubarões
- Gangs de Nova Iorque
- Garden State
- Génova
- GI Joe - O Ataque Dos Cobra
- Godzilla
- Goodbye Lenine!
- Gosford Park
- Gothika
- Gran Torino
- Grande Mundo Do Som
- Gremlins
- Grizzly Man
- Gru - O Maldisposto
- Guerra Dos Mundos (2005)
- Guerra Dos Mundos (1953)

- Há Lodo No Cais
- Hairspray
- Half Nelson - Encurralados
- Hard Candy
- Harley Davidson E O Cowboy Do Asfalto
- Harold E Maude
- Harry Brown
- Haverá Sangue
- Hawai Azul
- He-Man - Mestres Do Universo
- Head On - A Esposa Turca
- Heartbreak Hotel
- Hell Ride
- Hellboy
- Hellboy 2: O Exército Dourado
- Helter Skelter - O Caso De Sharon Tate
- Henry E June
- Hereafter - Outra Vida
- Hiena
- História De Duas Irmãs
- História De Um Fotógrafo
- Hobo With A Shotgunbr> - Hollywood Ending
- Homem Aranha
- Homem Aranha 2
- Homem Aranha 3
- Homem De Ferro
- Homem Demolidor
- Homem Em Fúria
- Homens De Negro
- Homens De Negro 2
- Homens Que Matam Cabras Só Com O Olhar
- Hostel
- Hostel 2
- Hot Fuzz - Esquadrão De Província
- Howl - Grito
- Hugo

- I Am Sam - A Força Do Amor
- I Spit On Your Grave
- I'll See You In My Dreams
- Iluminados Pelo Fogo
- I'm Still Here
- I Wanna Hold Your Hand
- Imitação Da Vida
- Imortal
- In Search Of A Midnight Kiss
- Indiana Jones E O Reino Da Caveira De Cristal
- Indomável
- Infiltrado
- Inimigos Públicos
- INLAND EMPIRE
- Inquietos
- Insidioso
- Insónia
- Intervenção Divina
- Intriga Internacional
- Invictus
- Irmão, Onde Estás?
- It
- It Might Get Loud
- Italian Spiderman

- Jack Ketchum's The Girl Next Door
- Jackass 2
- Jackass 3D
- Jackie Brown
- Jacuzzi - O Desastre Do Tempo
- James Bond - Agente Secreto
- James Bond - Casino Royale
- James Bond - Quantum Of Solace
- Janela Indiscreta (1954)
- Janela Indiscreta (1998)
- Janela Secreta
- JCVD
- Joga Como Beckham
- John Rambo
- Jonestown - The Life And Death Of Peoples Temple
- Jovens Rebeldes - A Verdadeira História
- Julgamento
- Julie E Julia
- Juno
- Juventude Em Marcha
- Juventude Tardia

- Kalifórnia
- Kandahar
- Karate Kid
- Katyn
- Kenny
- Kick Ass - O Novo Super-herói
- Kids - Miúdos
- Kill Bill vol.2
- King Kong (2005)
- Kiss Kiss Bang Bang
- Kiss Me
- Klimt
- Kopps
- Kung-Fu-Zão
- Kung Pow - Punhos Loucos

- La Jetée
- La Vie En Rose
- Ladrões
- Lady Snowblood
- Laranja Mecânica
- Last Days - Os Últimos Dias
- Lavado Em Lágrimas
- Lemmy
- Léon, O Profissional
- Lichter
- Lindas Encrencas As Garotas
- Lobos
- Longe Da Terra Queimada
- Lost In Translation - O Amor É Um Lugar Estranho
- Lua De Mel, Lua De Fel
- Lucifer Rising
- Lucky Luke
- Lucky Number Slevin - Há Dias De Azar

- M - Matou!
- Má Educação
- Machete
- Madrigal
- Maldito United
- Mamma Mia
- Manhattan
- Manô
- Mamonas Pra Sempre
- Mar Adentro
- Maria E As Outras
- Marie Antoinette
- Marjoe
- Marte Ataca!
- Matança De Natal
- Match Point
- Matou A Família E Foi Ao Cinem
- McQuade, O Lobo Solitário
- Meia-Noite Em Paris
- Meio Metro De Pedra
- Melancolia
- Melinda E Melinda
- Menina
- Mephisto
- Metrópolis
- Meu Nome É Bruce
- Miami Vice
- Milhões
- Milk
- Millenium 1. Os Homens Que Odeiam As Mulheres
- Million Dollar Baby - Sonhos Vencidos
- Minha Mãe
- Minha Terra
- Misery - Capí­tulo Final
- Missão A Marte
- Missão Impossí­vel 3
- Missão Impossível - Missão Fantasma
- Missão Solar
- Mistérios De Lisboa
- Momentos Agradáveis
- Moneyball - Jogada De Risco
- Monsters - Zona Interdita
- Monstro
- Monty Phyton E O Cálice Sagradi
- Morte Cerebral
- Morte De Um Presidente
- Movimentos Perpétuos
- Mr. E Mrs. Smith
- Mrs. Henderson Presents
- Muito Bem, Obrigado
- Mulholland Drive
- Mundo Fantasma
- Mundos Separados
- Munique
- Murderball - Espírito De Combate
- Murish
- Mutilados
- Mysterious Skin

- Na Cama
- Nacho Libre
- Não Estou Aí
- Napoleon Dynamite
- Nas Costas Do Diabo
- Nas Nuvens
- Needle
- Nico: À Margem Da Lei
- Ninguém Sabe
- Nixon
- No Limite Do Amor
- No Vale De Elah
- Noite De Agosto
- Noite Escura
- Noivos Sangrentos
- Nome De Código: Cloverfield
- Northfork
- Nosferatu, O Vampiro
- Nothing
- Nova Iorque 1997
- Nove Raínhas
- Nunca Digas Sim

- O Acontecimento
- O Agente Da Broadway
- O Lugar Do Morto
- O Americano
- O Amor Acontece
- O Anjo Exterminador
- O Anti-Pai Natal
- O Artista
- O Assassínio De Jesse James Pelo Cobarde Robert Ford
- O Assassí­nio De Richard Nixon
- O Batedor
- O Bom Alemão
- O Bom, O Mau E O Vilão
- O Cabo Do Medo
- O Caminho De São Diego
- O Cão, O General E Os Pássaros
- O Capacete Dourado
- O Castelo Andante
- O Castor
- O Cavaleiro Das Trevas
- O China
- O Cobrador
- O Código Da Vinci
- O Comboio Dos Mortos
- O Comboio Mistério
- O Condenado
- O Couraçado Potemkin
- O Cowboy Da Meia-Noite
- O Crepúsculo Dos Deuses
- O Dedo De Deus
- O Delator!
- O Demónio
- O Despertar Da Besta
- O Despertar Da Mente
- O Deus Da Carnificina
- O Deus Elefante
- O Dia Em Que A Terra Parou (1951)
- O Dia Em Que A Terra Parou (2008)
- O Dia Da Besta
- O Discurso Do Rei
- O Enigma Do Espaço
- O Estranho Caso De Benjamin Button
- O Estranho Mundo De Jack
- O Evangelho Segundo São Mateus
- O Exorcista
- O Fatalista
- O Feiticeiro De Oz
- O Feitiço Do Tempo
- O Fiél Jardineiro
- O Gabinete Das Figuras De Cera
- O Gabinete Do Dr. Caligari
- O Gato Das Botas
- O Génio Do Mal (1976)
- O Grande Peixe
- O Grande Ditador
- O Guerreiro
- O Homem Duplo
- O Homem Que Copiava
- O Homem Que Sabia Demasiado
- O Homem Que Veio Do Futuro
- O Idealista
- O Jogo
- O Júri
- O Imperador Da Califórnia
- O Inquilino
- O Justiceiro Da Noite
- O Labirinto Do Fauno
- O Laço Branco
- O Lado Selvagem
- O Lago Perfeito
- O Leopardo
- O Livro Negro
- O Lobo Do Mar
- O Macaco De Ferro
- O Maquinista
- O Marinheiro De Água Doce
- O Menino De Ouro
- O Meu Tio
- O Milagre De Berna
- O Milagre Segundo Salomé
- O Mistério Galindez
- O Monstro Da Lagoa Negra
- O Mundo A Seus Pés
- O Nevoeiro (1980)
- O Ofício De Matar
- O Olho
- O Orfanato
- O Paciente Inglês
- O Padrinho - Parte I
- O Padrinho - Parte II
- O Padrinho - Parte III
- O Panda Do Kung Fu
- O Panda Do Kung Fu 2
- O Pesadelo De Darwin
- O Pistoleiro Do Diabo
- O Planeta Selvagem
- O Pó Dos Tempos
- O Portador Da Espada
- O Presidiário
- O Prisioneiro Do Rock
- O Protegido
- O Próximo A Abater
- O Quinto Elemento
- O Quinto Império
- O Regresso
- O Rei Dos Gazeteiros
- O Reino Proibido
- O Ritual
- O Ritual Dos Sádicos
- O Sabor Do Amor
- O Sargento Da Força Um
- O Segredo A Brokeback Mountain
- O Segredo De Um Cuscuz
- O Segredo Dos Punhais Voadores
- O Selvagem
- O Sentido Da Vida
- O Sétimo Selo
- O Sítio Das Coisas Selvagens
- O Sonho Comanda A Vida
- O Sonho De Cassandra
- O Sorriso De Mona Lisa
- O Tempo Do Lobo
- O Tesouro Da Sierra Madre
- O Tigre E A Neve
- O Tio Boonmee Que Se Lembra Das Suas Vidas Anteriores
- O Triunfo Da Vontade
- O Turista
- O Último Airbender
- O Último Grande Herói
- O Último Rei Da Escócia
- O Último Tango Em Paris
- O Último Voo Do Flamingo
- O Vingador Tóxico
- O Wrestler
- Ocean's Eleven - Façam As Vossas Apostas
- Odete
- Oldboy - Velho Amigo
- Olho Mágico
- Oliver Twist
- Ônibus 174
- Orca
- Órfã
- Os Amantes Regulares
- Os Amigos De Alex
- Os Bons E Os Maus
- Os Caça-Fantasmas
- Os Cavaleiros Do Asfalto
- Os Chapéus De Chuva De Cherburgo
- Os Cinco Venenos
- Os Clãs Da Intriga
- Os Condenados De Shawshank
- Os Descendentes
- Os Edukadores
- Os Famosos E Os Duendes Da Morte
- Os Filhos Do Homem
- Os Friedmans
- Os Guardiões Da Noite
- Os Homens Preferem As Loiras
- Os Imortais
- Os Inadaptados
- Os Índios Apache
- Os Invisíveis
- Os Irmãos Grimm
- Os Limites Do Controlo
- Os Marginais
- Os Mercenários
- Os Miúdos Estão Bem
- Os Novos Dez Mandamentos
- Os Olhos Da Serpente
- Os Olhos Sem Rosto
- Os Onze De Oceano
- Os Optimistas
- Os Pássaros
- Os Produtores (2005)
- Os Psico-Detectives
- Os Rapazes Da Noite
- Os Rapazes Não Choram
- Os Renegados Do Diabo
- Os Rutles - All You Need Is Cash
- Os Selvagens Da Noite
- Os Simpsons - O Filme
- Os Sonhadores
- Os Sorrisos Do Destino
- Os Super-Heróis
- Os Supeitos Do Costume
- Os Três Enterros De Um Homem
-Os Visistantes Da Idade Média
- Os 300 Espartanos

- Pagafantas
- Palpitações
- Papillon
- Para Onde O Vento Sopra
- Parada De Monstros
- Paraíso, Inferno... Terra
- Paranoid Park
- Paris Je T'Aime
- Party Monster
- Pecados Íntimos
- Pele
- Pequenas Mentiras Entre Amigos
- Performance
- Perigo Na Noite
- Perto Demais
- Pesadelo Em Elm Street
- Pink Floyd The Wall
- Piranha 3D
- Piratas Das Caraíbas - O Mistério do Pérola Negra
- Piratas Das Caraí­bas - O Cofre Do Homem Morto
- Piratas Das Caraíbas - Nos Confins Do Mundo
- Planeta Dos Macacos
- Planeta Dos Macacos: A Origem
- Planeta Terror
- Plano 9 Dos Vampiros Zombies
- Polaróides Urbanas
- Polí­cia Sem Lei (1992)
- Polícia Sem Lei (2009)
- Poltergeist, O Fenómeno
- Ponto De Mira
- Por Favor Rebobine
- Por Favor Não Me Morda O Pescoço
- Porcos & Selvagens
- Posto Fronteiriço
- Precious
- Predadores
- Presente De Morte
- Preto E Branco
- Primer
- Príncipe Da Pérsia - As Areias Do Tempo
- Procurado
- Profissão: Repórter
- Promessas Proibidas
- Proposta Indecente
- Proteger
- Psico
- Psicopata Americano
- Pulp Fiction
- Pulsação Zero
- Punch-Drunk Love - Embriagado De Amor
- Purana Mandir
- Purple Rain

- Quando Viste O Teu Pai Pela Última Vez
- Quarentena
- Quarteto Fantástico (1994)
- Quarteto Fantástico (2005)
- Quase Famosos
- Quatro Noites Com Anna
- Que Lugar Maravilhoso
- Que Se Mueran Los Feos
- Queijo E Marmelada
- Quem Quer Ser Bilionário
- Querida Famí­lia
- Querida Wendy

- R
- Rapariga Com Brinco De Pérola
- Rare Exports
- Ratatui
- Ratos Assassinos
- Ray
- [Rec]
- [REC]2
- Red Eye
- Relatório Kinsey
- Relatório Minoritário
- Religulous - Que O Céu Nos Ajude
- Relíquia Macabra
- Renascimento
- Resident Evil: Apocalypse
- Rio
- Rio Bravo
- Rock De Fogo
- Rock, Rock, Rock
- Rocknrolla - A Quadrilha
- Rocky Balboa
- Roger E Eu
- Roma
- Romance E Cigarros
- Roxanne
- RRRrrrr!!!
- Rubber - Pneu
- Ruídos Do Além
- Ruivas, Loiras E Morenas
- Rumo À Liberdade
- Ruptura Explosiva

- Sacanas Sem Lei
- Sala De Pânico
- Salazar - A Vida Privada
- Salto Mortal
- Samsara
- Sangue Do Meu Sangue
- Sangue Por Sangue
- Santa Sangre
- Sapatos Pretos
- Save The Green Planet!
- Saw - Enigma Mortal
- Saw II - A Experiência Do Medo
- Saw 3D - O Capítulo Final
- Scoop
- Scott Pilgrim Contra O Mundo
- Seconds Apart
- Seis Indomáveis Patifes
- Sem Ela
- Sem Limites
- Sem Rumo
- Sem Tempo
- Semi-Pro
- Ser E Ter
- Sereia
- Serpentes A Bordo
- Sete Anos No Tibete
- Sete Vidas
- Sexo E A Cidade
- Sgt. Pepper's Lonely Heart Club Band
- Shaolin Daredevils
- Shaolin Soccer - O Ás Da Bola
- Shaolin Vs. Evil Dead
- Shattered Glass - Verdade Ou Mentira
- Sherlock Holmes
- Sherlock Holmes - Jogo De Sombras
- Shining
- Shoot 'Em Up - Atirar A Matar
- Shortbus
- Shrek 2
- Shrek O Terceiro
- Shrek Para Sempre
- Sicko
- Sid And Nancy
- Sideways
- Simpatyhy For Mr. Vengeance
- Sin City - Cidade Do Pecado
- Sinais
- Sinais De Fogo
- Sinais Do Futuro
- Sinais Vermelhos
- Singularidades De Uma Rapariga Loira
- Sky Captain E O Mundo De Amanhã
- Slither - Os Invasores
- Soldados Da Fortuna
- Soldados Do Universo
- Sombras Da Escuridão
- Somewhere - Algures
- Sonho De Uma Noite De Inverno
- Sonny
- Sophie Scholl - Os Últimos Dias
- Soro Maléfico
- Sorte Nula
- Soul Kitchen
- Spartacus
- Spartan - O Rapto
- Splice
- Stacy - Attack Of The Schoolgirl Zombies
- Star Wars - A Ameaça Fantasma
- Star Wars - A Vingança Dos Sith
- Star Wars - O Ataque Dos Clones
- Stardust - O Mistério Da Estrela Cadente
- Stone - Ninguém É Inocente
- Stoned, Anos Loucos
- Submarino
- Super
- Super Baldas
- Super-Homem
- Super-Homem: O Regresso
- Super 8
- Superstar
- Suspeita
- Suspiria
- Sweeney Todd: O Terrível Barbeiro De Fleet Street
- Swimming Pool
- Sword Of Vengeance
- Sympathy For The Devil

- Taking Woodstock
- Tarnation
- Tarzan, O Homem Macaco (1981)
- Taxidermia
- Team America - Polí­cia Mundial
- Tebas
- Tecumseh
- Teeth
- Tempestade Tropical
- Tennessee
- Terra De Cegos
- Terminal De Aeroporto
- Terra Dos Mortos
- Terror Em Setembro
- Terror Na Auto-estrada
- Terror Nas Montanhas
- Tetro
- The Bloodstained Butterfly
- The Brown Bunny
- The Darjeeling Limited
- The Departed: Entre Inimigos
- The Devil And Daniel Johnston - Loucuras De Um Génio
- The Devil's Double
- The First Great Train Robbery
- The Fountain - O Último Capítulo
- The Grudge - A Maldição
- The Host - A Criatura
- The Impossible Kid
- The King Of Kong
- The Langoliers - Meia-Noite E Um
- The Last House On The Left
- The Machine Girl
- The Man From Earth
- The Marine
- The Million Dollar Hotel - O Hotel
- The Mindscape Of Alan Moore
- The Mist - Nevoeiro Misterioso
- The Others - Os Outros
- The Prestige - O Terceiro Passo
- The 50 Worst Movies Ever Made
- The Way
- The Woman
- Thirst - Este É O Meu Sangue
- This Is It
- This Is Spinal Tap
- Thor
- Thriller - A Cruel Picture
- THX 1138
- Tirar Vidas
- Titanic 2
- Tony
- Tournée - Em Digressão
- Toy Story 3
- Tragam-me A Cabeça De Alfredo Garcia
- Transamerica
- Tron
- Tron: O Legado
- Tropa De Elite
- Tropa De Elite 2 - O Inimigo Agora É Outro
- Tsotsi
- Tubarão
- Tubarão 2
- Tubarão 3
- Tubarão IV - A Vingança
- Tucker E Dale Contra O Mal
- Tudo Ficará Bem
- Tudo Pode Dar Certo
- Twisted - Homicídios Ocultos

- Ultra Secreto
- Um Amor De Perdição
- Um Azar Do Caraças
- Um Bater De Corações
- Um Belo Par... De Patins
- Um Cão Andaluz
- Um Dia A Casa Vai Abaixo
- Um Dia De Raiva
- Um Homem Singular
- Um Longo Domingo De Noivado
- Um Lugar Para Viver
- Um Padrasto Para Esquecer
- Um Profeta
- Um Tiro No Escuro
- Um Trabalho Em Itália
- Uma Aventura Na Casa Assombrada
- Uma Boa Mulher
- Uma Canção De Amor
- Uma Espécie De Cavalheiro
- Uma Famí­lia À Beira De Um Ataque De Nervos
- Uma História De Violência
- Uma Pequena Vingança
- Uma Rapariga Com Sorte
- Uma Segunda Juventude
- Uma Segunda Vida
- Undefeatable
- Unseen Evil 2 - Alien 3000
- Up - Altamente

- V De Vingança
- Vai E Vive
- Vais Conhecer O Homem Dos Teus Sonhos
- Valhalla Rising - Destino De Sangue
- Valquíria
- Vampiros de John Carpenter
- Van Helsing
- Vanilla Sky
- Vanitas
- Vasilhame
- Veio Do Outro Mundo
- Veludo Azul
- Velvet Goldmine
- Vencidos Pela Lei
- Vendendo A Pele
- Veneno Cura
- Vera Drake
- Versus - A Ressurreição
- Vestida Para Matar
- Vice
- Vício - Quando Nada É Suficiente
- Vicky Cristina Barcelona
- Vidas Sombrias
- Vigilância
- Vingança Redentora
- Virgem Aos 40 Anos
- Vitus
- Viúva Rica Solteira Não Fica
- Viver A Sua Vida
- Voando Sobre Um Ninho De Cucos
- Voltando Para Casa
- Voltar
- Vontade Indómita
- Voo 93

- Walk Hard - A História De Dewey Cox
- Walk The Line
- WALL-E
- Wall Street: O Dinheiro Nunca Dorme
- Wassup Rockers - Desafios De Rua
- Watchmen - Os Guardiões
- Welcome To The Rileys
- White Irish Drunkers
- Wild Zero
- Win Win
- Wolf Creek
- Wristcutters: A Love Story

- X-Men
- X-Men 2
- X-Men 3 - O Confronto Final
- X-Men: O Início
- X-Men Origens: Wolverine

- Zack E Miri Fazem Um Porno
- Zardoz
- Zatoichi
- Zombies Party - Uma Noite... De Morte
- Zombies Strippers
- Zozo

- 007 - Agente Secreto
- 007 - Casino Royale
- 007 - Quantum Of Solace
- 10 Coisas Que Odeio Em Ti
- 100 Volta
- 10.000 AC
- 12 Homens Em Fúria
- 12 Macacos
- 12:08 A Este De Bucareste
- 1984
- 2LDK
- 24 Hour Party People
- 28 Dias Depois
- 20,13 - Purgatório
- 2012
- 300
- 4 Copas
- 48
- 50/50
- 6=0 Homeostética
- 8 1/2
- 9 Canções
- 98 Octanas


ENTREVISTAS:
- Fernando Fragata
- Festróia - Mário Ventura
- Filipe Melo
- Good N Evil
- IMAGO - Sérgio Felizardo
- José Barahona
- Nuno Markl
- Paulo Furtado
- Rodrigo Areias
- Sara David Lopes
- Solveig Nordlund
- Fernando Alle


TOPES:
- Top 8 dos Melhores Filmes de 2011
- Top 5 dos Piores Filmes de 2011
- Top 10 dos Melhores Filmes de 2010
- Top 5 dos Piores Filmes de 2010
- Top 5 dos filmes de Leslie Nielsen
- Top 10 Dos Filmes Low Cost
- Top 5 das Melhores Cenas de Dança
- Top 8 dos Melhores Filmes de 2009
- Top 5 dos Piores Filmes de 2009
- Top 5 dos Filmes Que Tenho Vergonha De Dizer Que Gosto
- Top 5 das Melhores Músicas de Ennio Morricone
- Top 5 dos filmes com Patrick Swayze
- Top 5 dos Telediscos do Michael Jackson
- Top 5 dos Filmes com David Carradine
- Top 5 dos Filmes com Lutadores de Luta-Livre
- Top 10 Os Melhores Filmes de 2008
- Top 5 Os Piores Filmes de 2008
- Top 5 dos Piores Filmes de Natal
- Top 5 das Coisas que não Esperávamos Ver no Cinema
- Top 5 dos Melhores Filmes de Paul Newman
- Top 5 Personagens Com Palas Nos Olhos
- Top 10 Melhores Cartazes De Cinema
- Top 5 dos Filmes de Chuck Norris
- Top 5 dos Filmes de Patrick Swayze
- Top 10 Os Melhores/Piores Vestidos dos Oscares
- Top 5 As Mortes de Crianças Mais Gratuitas
- Top 10 Os Melhores de 2007
- Top 5 Os Piores de 2007
- Top 7 Adaptações ao Cinema de Livros de Stephen King
- Top 5 Filmes Pela Paz
- Top 5 Os Melhores Beijos
- Top 5 Grandes Arquitectos
- Top 10 Filmes Que Mudaram A Minha Vida
- Top 5 Mulheres de Cabeça Rapada
- Top 5 As Cenas Mais Excitantes
- Top 10 Os Melhores de 2006
- Top 5 Os Piores de 2006
- Top 3 Filmes de Robert Altman
- Top 5 Os Vilões do Cinema
- Top 5 Filmes Com Mick Jagger
- Top 5 Filmes Com Steve Buscemi
- Top 5 Dos Cães no Cinema
- Top 5 Dos Filmes do Indie06
- Top 5 Dos Filmes do Fantas06
- Top 5 dos Presidentes
- Top 10 Os Melhores de 2005
- Top 5 Os Piores de 2005
- Top 5 Filmes com Pat Morita
- Top 10 Os Melhores Filmes Independentes
- Top 5 Os Piores Filmes da Saga Bond
- Top 5 Filmes com Dolph Lundgren
- Top 5 Adaptações de BD Para Cinema
- Top 10 Cenas Mais Assustadoras de Sempre
- Top 5 Vencedores do Óscar
- Top 5 Bond Girls
- Top 5 Filmes Sobre Doenças
- Top 5 Filmes de Natal
- Top 5 Melhores Batalhas Corpo-A-Corpo
- Top 10 Melhores Canções do Cinema
- Top 10 Melhores Filmes de Sempre
- Top 5 Melhores Momentos Musicais
- Top 5 Grandes Duelos do Cinema
- Top 10 Maiores Personagens do Cinema
- Top 5 Piores Momentos da Ficção Cientí­fica
- Top 10 Melhores Momentos da Ficção Cientí­fica
- Top 5 Filmes Religiosos


BAÚ DO TRASH:
- Needle
- Que Se Mueran Los Feos
- Easy A
- Wall Street: O Dinheiro Nunca Dorme
- Saw 3D - O Capítulo Final
- And Soon The Darkness
- Os Imortais
- Purana Mandir
- Pagafantas
- The Bloodstained Butterfly
- Cisne Negro


ROYALE WITH CHEESE APRESENTA:
- A Tasca Da Cultura
- A Causa Das Coisas - parte I
- A Causa Das Coisas - parte II
- A Momentary Lapse Of Reason


FILMES A VER ANTES DE MORRER:
- #1 As Lágrimas Do Tigre Negro
- #2 Alucarda
- #3 Time Enough At Last
- #4 Armageddon
- #5 The Favour, The Watch And The Very Big Fish
- #6 Italian Spiderman
- #7 The Soldier And Death


UMA CURTA POR DIA NÃO SABE O BEM QUE LHE FAZIA:
- 1# Rabbit, de Run Wrake
- 2# Aligato, de Maka Sidibé
- 3# The Cat Concerto, de Joseph Barbera & William Hanna
- 4# A Curva, de David Rebordão
- 5# Batman: Dead End, de Sandy Callora
- 6# O Código Tarantino, de Selton Mello
- 7# Malus, de António Aleixo & Crosswalk, de Telmo Martins
- 8# Three Blind Mice, de George Dunning
- 9# Bedhead, de Robert Rodriguez
- 10# Key To Reserva, de Martin Scorcese
- 11# Bambi Meets Godzilla, de Marv Newland
- 12# The Horribly Slow Murderer with the Extremely Inefficient Weapon, de Richard Gale
- 13# Stolz Der Nation, de Eli Roth
- 14# Papá Wrestling, de Fernando Alle
- 15# Glas, de Bert Haanstra
- 16# Fotoromanza, de Michelangelo Antonioni
- 17# Quem É Ricardo?, de José Barahona
- 17# Terra Incognita, de Peter Volkart


AS MELHORES PIORES CENAS DE SEMPRE:
- A Pior Luta
- A Cena Mais Metida A Martelo
- O Ataque Animal Mais Brutal
- A Perseguição Mais Alucinante
- O Duelo Mais Improvável


CLUBE DE CINEMA DE SETÚBAL:
- Janeiro
- Fevereiro
- Março
- Abril
- Maio
- Setembro
- Novembro


FESTIVAIS:
- 20º Festróia
Dia 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9
- 21º Festróia
Dia 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8
- 22º Festróia
Dia 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10
- 23º Festróia
Dia 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10
- 24º Festróia
Dia 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8
- 26º Festróia
Dia 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8
- 12º Caminhos Do Cinema Português
Dia 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8
- Imago 2006
Dia 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8

;

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket



BLOCKBUSTERS:

04/01/2004 - 05/01/2004

05/01/2004 - 06/01/2004

06/01/2004 - 07/01/2004

07/01/2004 - 08/01/2004

08/01/2004 - 09/01/2004

09/01/2004 - 10/01/2004

10/01/2004 - 11/01/2004

11/01/2004 - 12/01/2004

12/01/2004 - 01/01/2005

01/01/2005 - 02/01/2005

02/01/2005 - 03/01/2005

03/01/2005 - 04/01/2005

04/01/2005 - 05/01/2005

05/01/2005 - 06/01/2005

06/01/2005 - 07/01/2005

07/01/2005 - 08/01/2005

08/01/2005 - 09/01/2005

09/01/2005 - 10/01/2005

10/01/2005 - 11/01/2005

11/01/2005 - 12/01/2005

12/01/2005 - 01/01/2006

01/01/2006 - 02/01/2006

02/01/2006 - 03/01/2006

03/01/2006 - 04/01/2006

04/01/2006 - 05/01/2006

05/01/2006 - 06/01/2006

06/01/2006 - 07/01/2006

07/01/2006 - 08/01/2006

08/01/2006 - 09/01/2006

09/01/2006 - 10/01/2006

10/01/2006 - 11/01/2006

11/01/2006 - 12/01/2006

12/01/2006 - 01/01/2007

01/01/2007 - 02/01/2007

02/01/2007 - 03/01/2007

03/01/2007 - 04/01/2007

04/01/2007 - 05/01/2007

05/01/2007 - 06/01/2007

06/01/2007 - 07/01/2007

07/01/2007 - 08/01/2007

08/01/2007 - 09/01/2007

09/01/2007 - 10/01/2007

10/01/2007 - 11/01/2007

11/01/2007 - 12/01/2007

12/01/2007 - 01/01/2008

01/01/2008 - 02/01/2008

02/01/2008 - 03/01/2008

03/01/2008 - 04/01/2008

04/01/2008 - 05/01/2008

05/01/2008 - 06/01/2008

06/01/2008 - 07/01/2008

07/01/2008 - 08/01/2008

08/01/2008 - 09/01/2008

09/01/2008 - 10/01/2008

10/01/2008 - 11/01/2008

11/01/2008 - 12/01/2008

12/01/2008 - 01/01/2009

01/01/2009 - 02/01/2009

02/01/2009 - 03/01/2009

03/01/2009 - 04/01/2009

04/01/2009 - 05/01/2009

05/01/2009 - 06/01/2009

06/01/2009 - 07/01/2009

07/01/2009 - 08/01/2009

08/01/2009 - 09/01/2009

09/01/2009 - 10/01/2009

10/01/2009 - 11/01/2009

11/01/2009 - 12/01/2009

12/01/2009 - 01/01/2010

01/01/2010 - 02/01/2010

02/01/2010 - 03/01/2010

03/01/2010 - 04/01/2010

04/01/2010 - 05/01/2010

05/01/2010 - 06/01/2010

06/01/2010 - 07/01/2010

07/01/2010 - 08/01/2010

08/01/2010 - 09/01/2010

09/01/2010 - 10/01/2010

10/01/2010 - 11/01/2010

11/01/2010 - 12/01/2010

12/01/2010 - 01/01/2011

01/01/2011 - 02/01/2011

02/01/2011 - 03/01/2011

03/01/2011 - 04/01/2011

04/01/2011 - 05/01/2011

05/01/2011 - 06/01/2011

06/01/2011 - 07/01/2011

07/01/2011 - 08/01/2011

08/01/2011 - 09/01/2011

09/01/2011 - 10/01/2011

10/01/2011 - 11/01/2011

11/01/2011 - 12/01/2011

12/01/2011 - 01/01/2012

01/01/2012 - 02/01/2012

02/01/2012 - 03/01/2012

03/01/2012 - 04/01/2012

04/01/2012 - 05/01/2012

05/01/2012 - 06/01/2012

06/01/2012 - 07/01/2012

07/01/2012 - 08/01/2012

08/01/2012 - 09/01/2012

09/01/2012 - 10/01/2012

10/01/2012 - 11/01/2012

11/01/2012 - 12/01/2012

12/01/2012 - 01/01/2013

01/01/2013 - 02/01/2013

02/01/2013 - 03/01/2013

03/01/2013 - 04/01/2013

04/01/2013 - 05/01/2013

05/01/2013 - 06/01/2013

06/01/2013 - 07/01/2013

07/01/2013 - 08/01/2013

08/01/2013 - 09/01/2013

09/01/2013 - 10/01/2013

10/01/2013 - 11/01/2013

10/01/2013 - 11/01/2013

11/01/2013 - 12/01/2013

12/01/2013 - 01/01/2014

01/01/2014 - 02/01/2014

02/01/2014 - 03/01/2014

03/01/2014 - 04/01/2014

04/01/2014 - 05/01/2014

05/01/2014 - 06/01/2014

06/01/2014 - 07/01/2014

07/01/2014 - 08/01/2014

08/01/2014 - 09/01/2014