Royale With Cheese

 Royale With Cheese

 
 



sexta-feira, dezembro 30, 2005  

UM TIRO NO ESCURO:

Título: Um Tiro No Escuro
Realizador: Leonel Vieira
Ano: 2005


(Atenção: história fictícia, mas que pode muito bem ser real)
Leonel Vieira tem um sonho: que o cinema português deixe de ser um cinema de elites e se transforme num cinema para as massas. Para isso, está disposto a empenhar a sua carreira de realizador tentando a cada filme que faz dar um passo nessa direcção.
Os seus filmes são então de um cinema estilizado e escorreito; mas de tanta preocupação em dar estilo às suas obras, Leonel Vieira acaba por negligenciar os pequenos pormenores que dão cor ao próprio conceito. E se não se põe a pau, qualquer dia transforma-se no Tony Scott português.

Um Tiro No Escuro não se tornou no blockbuster nacional que a tímida campanha tentou promover, apesar de tentar casar com o mesmo público de Os Imortais. Tal como em A Selva, Leonel Vieira volta a cruzar o universo brasileiro com o português, desta vez num clima policial a cheirar a thriller. Verónica (Vanessa Machado) é uma brasileira a quem uma hospedeira portuguesa rapta a filha bebé. Empenhada em a resgatar, Verónica emigra para Portugal, onde alimenta a sua obsessão pela filha com vigias intermináveis no aeroporto de Lisboa, assim como em Alice Nuno Lopes alimenta a sua obsessão com câmaras de filmar espalhadas pela cidade. Para sobreviver, Verónica torna-se stripper, mas quando é despedida, a única solução que encontra é juntar-se a uma gangue de assaltantes de bancos. Do outro lado da barricada, está a polícia, com o inspector Carlos (Joaquim de Almeida) à cabeça.

Porque a sinopse é demasiado redutora face aos desenvolvimentos do argumento, Um Tiro No Escuro parece ser um flick policial de acção. Não deixa de ser mentira, mas apenas é uma máscara para o verdadeiro drama maternal que é.
Com um conceito bastante forte, Leonel Vieira peca sobretudo pelo excesso de confiança, tal como tinha acontecido em A Selva: demasiado preocupado com os detalhes, deixa escapar os pormenores principais, deixando inclusive um gigantesco buraco no argumento (como raio conhecia Joaquim de Almeida a cara da brasileira?). No entanto, ao contrário de A Selva, Um Tiro No Escuro consegue aguentar-se ao cimo de água.

Ao contrário da tradicional "cidade branca" de O Pátio Das Cantigas ou da impessoal Lisboa de Alice, Leonel Vieira filma a capital como uma metrópole cosmopolita, integrando o MacDonald's, a estrada ou o aeroporto, como se fossem elementos tradicionais portugueses. Por isso, as perseguições e o ambiente policial americanizado ganha maior veracidade, uma vez que todos sabemos que não é assim que ele funciona em Portugal.

O realizador dá demasiada atenção a trivialidades que estamos cansados de vermos exploradas até à exaustão nas séries televisivas ou nas próprias telenovelas, descurando elementos que realmente importam. Depois, há ainda uma banda-sonora, que parece uma jukebox de canções pilhadas às bandas-sonoras do cinema clássico.

Vanessa Machado é uma brasileira com mais atributos físicos do que representativos, por isso o destaque vai para as caras mais conhecidas: Ivo Canelas, depois de alguns tropeções iniciais, constrói uma personagem genial, como habitual; e Joaquim de Almeida tenta com todas as forças acabar com o estigma do personagem-tipo mafioso. Mas não consegue claro.

Ainda não foi desta que Leonel Vieira assinou a obra-prima que vem prometendo desde A Bomba. No entanto, Um Tiro No Escuro é um filme com potencial. E atenção, porque o McChicken é devido ao facto de, com alguns ajustes, poder transoformar-se num filme verdadeiramente interessante.

Posted by: dermot @ 12:21 da manhã
|  




quinta-feira, dezembro 29, 2005  

TOP 5:

Aproxima-se o fim do ano e sucedem-se as listas. As listas dos melhores filmes do ano, dos melhores actores, das melhores actrizes, dos melhores argumentos, dos melhores guarda-roupas, dos melhores tudo. É um gesto natural do homem, fascinado pelas listas. O Royale With Cheese não foge à regra no que diz respeito a listas; no entanto, fascina-lhe mais, por vezes, os piores do que os melhores. Por isso, ao queimar os últimos cartuchos do ano, eis o TOP 5 DOS PIORES FILMES DE 2005 (e atenção, não vi filmes como Alone In The Dark - Sozinho No Escuro ou Herbie - Prego a Fundo):

5º Lugar - A Rapariga Santa (crítica) - a pseudo-intelectualidade do minimalismo; porque a ausência de diálogos pode significar também que o realizador é burro demais
4º Lugar - 9 Canções (crítica) - pornografia meets indie rock
3º Lugar - Charlie E A Fábrica De Chocolate (crítica) - calma, antes de entrarem em parafuso, este terceiro lugar deve ser lido como desilusão do ano. Vejam a primeira adaptação do livro de Roald Dahl e percebam o que quero dizer...
2º Lugar - De Homem Para Homem (crítica) - sinceramente, não me lembro de nada acerca do filme, além de ter uns pigmeus. Acho que isto diz tudo...
1º Lugar - Arsène Lupin - O Ladrão Sedutor (crítica) - pior do que o filme, só o facto de terem arrasado mais um ícone da banda-desenhada europeia. Malditos sejam!

Menção (des)Honrosa - O Crime Do Padre Amaro - confesso que não o vi; mas tudo o que seja um negócio em detrimento de um filme, não pode ser bom...

Posted by: dermot @ 12:49 da manhã
|  




quarta-feira, dezembro 28, 2005  

O SORRISO DE MONA LISA:

Título: Mona Lisa Smile
Realizador: Mike Newell
Ano: 2003


Em 1954 falar da emancipação da mulher era algo tão realista quanto discutir a clonagem ou os efeitos do ipod na indústria musical internacional. Mais disparatado que isso, só mesmo alguém querer fazer crer, na conservadora escola de Wellesley (um conceituado colégio norte-americano feminino, dedicado a fortalecer o conhecimento das mulheres da época), que a arte Moderna é isso mesmo: arte!
Pois Katherine Ann Watson (Julia Roberts) tinha tanto dessas duas facetas como da de libertina; o que a fará entrar automaticamente em rota de colisão com aquele universo conservador e parado no tempo.

Hollywood viu nessa premissa o elemento ideal para realizar O Sorriso De Mona Lisa. Mike Newell, um pau mandado de Hollywood com um passado certinho construído com filmes como Quatro Casamentos E Um Funeral, foi o escolhido para dirigir esta espécie de O Clube Dos Poetas Mortos, versão feminina.

Katherine Ann Watson é então uma professora pouco ortodoxa, numa sociedade e, sobretudo, num colégio demasiado conservador para a sua visão. Ela que vê num Pollock o mesmo que os seus companheiros docentes vêem num Da Vinci, por exemplo. Quando os seus métodos de ensino começam a dar frutos numa turma de raparigas snobes e esteriótipadas - Maggie Gyllenhaal continua a sua evolução em "tarada sexual", depois de A Secretária, e Kirsten Dunst mantém a sua ascenção de super-actriz - as vozes opositoras começam a levantar-se. Principalmente, quando entra em cena o professor de italiano Bill Dunbar (Dominic West), conhecido pela sua faceta de mulherengo.

O Sorriso De Mona Lisa parece poder ser um bom filme na primeira meia-hora, na fase em que Julia Roberts tenta adaptar-se aquele mundo novo, de concorrência desleal e de conservadorismo na atitude perante as mulheres, ensinadas apenas à submissão do marido. Parece ainda mais interessante quando Julia Roberts tenta incutir nas jovens uma concepção de arte mais alargada, introduzindo-lhes artistas modernos, como Picasso, Pollock ou Dali. Mas rapidamente Mike Newell afasta esta possibilidade e começa a encher o filme com relações amorosas, onde só mudam os intervenientes e o ponto de vista. Rapidamente, as situações começam a sucederem-se e apenas a serem mais do mesmo. E a segunda parte do filme é apenas chover no molhado.

Quando já não consegue esticar mais estes relacionamentos, o realizador Newell parte para um rip-off mal feito de O Clube Dos Poetas Mortos, com a professora Watson a colher a simpatia unânime das alunas e o ódio dos restantes professores, abandonando o colégio neste clima de cumplicidade, como que "a minha visão certa do mundo, mudou a vida destas jovens como devia ser".

O Sorriso De Mona Lisa é um filme egocêntrico, que roda durante cerca de hora e meia à volta do seu próprio umbigo, não passando daí. É um daqueles casos em que o título consegue ser melhor que o próprio filme. O que custa mesmo, é dar um Double Cheeseburguer a um filme com tantas caras bonitas...

Posted by: dermot @ 1:07 da tarde
|  




quinta-feira, dezembro 22, 2005  

PRÉMIOS LUMIÈRE 2006:

Um ano depois de terem nascido, ei-los de volta: os Prémios Lumière 2006. E vêm renovados.
Com efeito, depois de terem surgido em 2005 como iniciativa dos cineblogues associados à ABCine, os Prémios Lumière deste ano serão alargados a uma comunidade de trinta blogues nacionais, metade ligados exclusivamente ao cinema, a outra metade ligada a outras vertentes. A lista do juri, chamemos-lhe assim, em que o Royale With Cheese tem o prazer e o orgulho de pertencer mais uma vez, é a seguinte (por ordem alfabética):

À Deriva
A Origem do Amor
Afixe
Antestreia
Atrium
Blackspot
Blogotinha
Blog dos Marretas
Cineblog
Coexist
Cineasia
Duas Rosas
Dvd
Ensaio Geral
Filho do 25 de Abril
Goon1000
Gatas QB
Hollywood
Miguel Galrinho
Mise en Abyme
Movies Universe
Mas Certamente Que Sim
Memória Virtual
Os Intocaveis
O Vilacondense
Pipoca Rasca
Pasmos Filtrados
O Panteonesco
Royale With Cheese
Troll Urbano

Os Prémios Lumière destinam-se mais uma vez a distinguir o que de melhor estreou nas nossas salas de cinema no ano de 2005, nas respectivas categorias. Para saberem mais sobre os métodos de votação e as próprias categorias a prémio, podem visistar o espaço Hollywood, mentor deste projecto.
Dia 28 de Janeiro será então a data em que os resultados serão revelados. A ansiedade é muita e sabemos que vão ter dificuldades em ultrapassar tamanha curiosidade. Mas vão ver que passa num instantinho. Boas festas!

Posted by: dermot @ 10:36 da tarde
|  




quarta-feira, dezembro 21, 2005  

KING KONG:

Título: King Kong
Realizador: Peter Jackson
Ano: 2005


King Kong é um daqueles filmes que rompe as barreiras do tempo, tornando-se imortal para lá do seu tempo. King Kong é um daqueles filmes capazes de fazer com que um rapaz de 9 anos se apaixone por cinema e que decida, naquele exacto momento, que a sétima arte é a sua vida. Foi isso que aconteceu a Peter Jackson.
Por isso, recriar um filme destes acarreta sempre um risco elevadíssimo, ainda para mais na conjuntura actual da proliferação dos remakes, por tudo e por nada. No entanto, Peter Jackson era, quiçá, o único realizador da actualidade com crédito suficiente para o fazer. Crédito amealhado em geral com o épico O Senhor Dos Anéis e em particular com clássicos como Morte Cerebral, por exemplo.

Em 1933, King Kong era um macaco gigantesco feito em silicone e pêlo de urso, que sofria de Parkinson. Em 2005, King Kong é um punhado de pixeis, que nós chamamos de CGI. A diferença entre ambos? Agora King Kong tem expressões. E para as ter já não necessita de ser um actor dentro de um fato de carnaval, como no remake da década de 70. Por isso, em 2005, King Kong já não é só um macaco gigantesco, perdido de amores por uma linda mulher; em 2005, King Kong é um monstro que precisa de amigos, cujo olhar encerra a dor da solidão e cujas expressões são uma paleta de sentimentos~.

Mas vamos à história. O ano é precisamente o de 1933, que Jackson recria na perfeição (a música, o vestido, a América em construção, a arquitectura do ferro de Nova Iorque, o glamour da Broadway, o genérico muito retro...): Carl Denham (Jack Black) é um realizador obcecado, que tem tanto de Orson Welles como tem de Alves dos Reis, tal é a dimensão da sua aldrabice e trafulhice. Num último impulso para salvar o seu filme, Denham embarca a sua equipa no barco do capitão Englehorn (Thomas Kretschman), rumo a uma ilha amaldiçoada perdida no mapa: a Ilha Skull. A bordo vai o argumentista Jack Driscoll (Adrien Brody) e a recém-contratada heroína Ann Darrow (Naomi Watts). A tripulação engloba ainda uma mão cheia de homens valentes, dispostos a morrerem pelos camaradas, coleccionando personagens: o jovem cujos destinos encerram um futuro prometdor, o oficial destemido, ou o capataz misterioso.

Se até aqui o filme é uma espécie de Titanic, o icebergue é substituído pelos rochedos da Ilha Skull. E aí começam as peripécias. Num alucinante ritmo de aventuras excitantes, os heróis começam por serm atacados por uma tribo assustadora de pessoas negras como a noite, para depois confrontarem os mais diversos e temíveis animais que a mente demente de Peter Jackson conseguisse imaginar: insectos gigantes, vermes saídos do fundo da terra, dinossauros e Kong, King Kong, um gorila de sete metros de altura.

Mas nesse salto de o Titanic para uma espécie de Parque Jurássico a cem à hora, há algo mais importante ainda: Ann Darrow! Esta é uma jovem que não acredita no amor, uma vez que a vida sempre se prestou a tirar-lhe o tapete debaixo dos pés quando esta parecia sorrir. Foi assim que a conhecemos no início do filme, caída no desemprego e na pobreza, quando o teatro onde trabalhava encerrou as portas. E se o intelectual Jack Driscoll era quase como que um sonho intangível, King Kong era uma besta mas com emoções verdadeiramente humanas. E um espírito igual ao seu. Um espírito ostracizado pela solidão, de quem é posto de lado pela vida. E é nessa comunhão de almas qe nasce o amor entre ambos. A verdadeira história de A Bela E O Monstro.

Peter Jackson é um génio do cinema Fantástico e o seu trabalho em King Kong é uma labuta de amor. Nota-se em cada cena, em cada plano, o detalhe de quem viveu e respirou aquele projecto ao pormenor. Mas apesar de criar situações memoráveis - a fuga dos brontossauros pelo desfiladeiro, qual largada de Pamplona, ou o inesquecível duelo de wrestling (sim, eu vi um bodyslam e outros golpes cuja nomenclatura o Tarzan Taborda me ensinou) entre Kong e um t-rex -, Jackson por vezes não soube refrear o seu entusiasmo, exagerando principalmente na parte de filme de Aventuras (alguém mencionou os indígenas que saltavam à vara?). Mas estão lá todas as suas características: o humor eficaz, os planos arriscados, as referências às suas referências.
Também há relações que parecem ser mais fogo de vista, como a do jovem Jimmy (Jamie Bell) cuja origem é deixada encoberta, mas com uma ponta prometedoramente destapada. Mas que nunca se revela. Além disso, a presença de Alen Brody no último terço do filme era totalmente dispensável.

Mas King Kong não é um filme comuns e estes aspectos são apenas pormenores na história gigantesca que é o filme, gotas de água no oceano que é King Kong: um filme de aventuras de cortar o fôlego e uma história de amor lacrimejante! Entertenimento bigger-than-life - um clássico intemporal, revisitado pela tecnologia dos nossos tempos. Não bate o original, mas o McRoyal Deluxe diz uma coisa: do melhor que se viu este ano!

Posted by: dermot @ 11:45 da tarde
|  




sábado, dezembro 17, 2005  

FILMES A VER ANTES DE MORRER #1:

Título: As Lágrimas Do Tigre Negro
Realizador: Wisit Sasanatieng
Ano: 2000
Porquê:
- Porque é um western tailandês
- Porque tem cowboys com os olhos em bico
- Porque os cenários são pintados em papel crepe
- Porque não é todos os dias que se pode ver uma soap-opera-western-martial-arts


Posted by: dermot @ 12:18 da manhã
|  




terça-feira, dezembro 13, 2005  

A MARCHA DOS PINGUINS:

Título: La Marche Le L'Empereur
Realizador: Luc Jacquet
Ano: 2005


Todos nós sabemos que a Antártida é um sítio frio como o caraças, visualmente arrebatador e com nove meses de inverno intenso e muito pouco sol. Também todos sabemos que os pinguins são umas aves castiças que por lá andam, com uma maneira de andar ridícula e uma pose bastante nobre, ou não estivessem todos de smoking. Como diz uma amiga minha, parecem um bando de prisioneiros com grilhões nos pés.
O realizador Luc Jacquet passou uma emporada na Antártida, filmou os pinguins-imperador horas a fio e no fim realizou A Marcha Dos Pinguins. E redefiniu a nossa maneira de ver os pobres bichos e a sua fria terra natal.

A Marcha Dos Pinguins é um documentário acerca do ciclo da vida do pinguim-imperador. No entanto, enquanto que na versão americana houve uma dobragem radical, colocando Morgan Freeman como narrador, a versão original vocalizou um casal de pinguins e o seu filho, romanceando o filme. O resultado é uma espécie de documentário da National Geographic versão Walt Disney, daqueles filmes de domingo à tarde com um animal que fala e que pratica um desporto qualquer (não necessariamente por esta ordem).

O pinguim é um animal deveras peculiar. Tem um instito familiar apurado e um conceito de fidelidade levado ao extremo - um macho acasala com a mesma fêmea toda a vida. Além disso, têm uma vida tramada. Todos os anos, macho e fêmea percorrem quatro vezes uma distância de vários quilómetros de forma a procriarem, em pleno inverno. É um conjunto de várias marchas das quais resultam invariavelmente várias baixas.

A Marcha Dos Pinguins romanceia um pouco esta história. Com os diálogos entre os pinguis e o espectador são transmitidas sensações aos animais, enquanto que se relativa alguns aspectos mais técnicos (ou então que menos interessam, conforme o ponto de vista; por exemplo, onde é que os pinguins guardam a comida, quem são os seus predadores, por aí fora...). As palavras servem ainda para irem descrevendo o que se passa e traduzindo uma maior carga dramática às cenas.

Esta vertente romancesca acaba por tornar A Marcha Dos Pinguins mais num filme do que num documentário, o que alivia aquele aspecto maçador dos documentários e o torna em algo bastante divertido, cativante e interessante. No entanto, mais do que um filme acerca de pinguins, A Marcha Dos Pinguins é um filme sobre a Natureza e sobre a beleza do ciclo da vida: a magia da reprodução, o impiedoso ciclo da vida com os seus predadores, a inevitabilidade da morte, o amor... Por isso, é que é um filme para toda a família.

Se a fotografia é algo de arrebatador, também é verdade que quase qualquer pessoa conseguiria um trabalho notável nas paisagens belíssimas da Antártida. Por isso, o destaque vai inteirinho para a banda-sonora de Émilie Simon. A sua voz gelada e as suas composições pertinentes criam as atmosferas certas, para as cenas de amor, as cenas mais violentas ou para os momentos de esperança.

A Marcha Dos Pinguins tem sido um fenómeno de bilheteira um pouco por toda o lado. É certo que é em grande parte apenas um hype. Mas não é por isso que é menos que um McRoyal Deluxe.

Posted by: dermot @ 11:43 da tarde
|  


 

ROYALE WITH CHEESE - PONTO DA SITUAÇÃO:

Aproxima-se a quadra natalícia e o final de 2005. Aproveito desde já este buraco na agenda para fazer um ponto da situação do que se passará nos próximos dias, com uma lista de diversos, qual lista de compras de Natal:

- A Clarice Had A Little Lamb é a mais refrescante publicação de cinema do panorama cinéfilo nacional, já todos o sabemos. Tive o prazer de entrevistar as meninas por detrás das linhas, para a Rua de Baixo, e devo confessar que foi a mais divertida entrevista que já tive até hoje. Por isso deixo aqui o link directo, para os interessados.

- Quanto ao Royale With Cheese propriamente dito, fechará portas temporariamente a partir de dia 23 até ao princípio de 2006 (sim, porque todos merecemos férias). Por isso, salvo uma ou outra actualização pontual, o balanço de 2005 só deverá chegar em Janeiro.

- Ainda antes de fechar as portas surgirá no Royale With Cheese uma nova rubrica. Chamar-sé-á Filmes A Ver Antes De Morrer e apresentarão obras mais particulares, de forma mais breve, que por um motivo ou outro devem ser vistas por todos no nosso curto período de vida. Não percam.

- Quem estará de volta também será a segunda edição dos prémios Lumière. No entanto, isto são conversas para outras linhas, uma vez que trarão novidades adicionais.

Posted by: dermot @ 12:29 da tarde
|  




segunda-feira, dezembro 12, 2005  

DEAD MAN'S SHOES:

Título: Dead Man's Shoes
Realizador: Shane Meadows
Ano: 2004


Estreado em 2004, Dead Man's Shoes coleccionou alguns dos mais importantes prémios cinematográficos na sua Inglaterra natal. Menos de um ano depois, a conceituada revista Empire incluíu-o na lista dos 50 Melhores Filmes Independentes de Sempre.
Apesar de não ter tido oportunidade de estrelar nas salas de cinema nacionais (oh triste sina), a importância deste filme é demasiada para nos passar despercebida.

A vingança anda na ordem do dia. Dead Man's Shoes é mais um filme sobre vingança. Mas como o título em brasileiro alerta é uma vingança redentora.
Anthony (Toby Kebbell) é um adolescente com um atraso mental. Quando o seu irmão mais velho, Richard (Paddy Considine), parte para a tropa, Anthony começa a dar-se com más companhias, daquelas que tão frequentemente existem nos pardieiros urbanos perdidos algures na Inglaterra. Porque como já dizia a canção, nos adormecidos subúrbios de Londres, a única escapatória à vadiagem é o rock'n'roll.
Sonny (Gary Stretch) é o líder desse gangue, que vai brutalizando e humilhando a "mente fraca" de Anthony. Até que o seu irmão vai voltar da tropa, uma espécie de comando super-treinado (lembram-se de John Rambo?) e vai buscar vingança em nome do irmão.

Dead Man's Shoes é uma vingança cruel, com aquela violência fria que tão bem conhecemos da comédia britânica. Brutal e a sangue-frio, Paddy Considine tem um desempenho arrasador, numa espécie de Robert de Niro inglês, onde nem falta o casaco militar à Taxi Driver. Mas a grande particularidade de Dead Man's Shoes é a forma como é representada essa vingança. Já todos estamos familiarizados com a frase "a vingança é um prato que se serve frio", graças ao contributo de Kill Bill ou Oldboy - Velho Amigo; mas aqui, a vingança é vista pelo outro lado do prisma - pelos olhos das vítimas.

Saber que temos um assassino impiedoso armado com um machado à nossa perna é algo perturbante, principalmente se ele nos diz, olhos nos olhos e com toda a naturalidade do mundo, que nos vai matar. E Shane Meadows explora esse campo na perfeição.

Mas Dead Man's Shoes não é só isto. Há plot twist final, qual O Sexto Sentido, e a tal redenção que já falei nas linhas acima. Por isso, a vingança do filme tem um lado bucólico, transmitido pelas paisagens inglesas e pela banda-sonora perfeita, que passa pelos Calexico, pelos Smog ou por Bonnie Prince Billy.

Mais do que um filme de vingança, Dead Man's Shoes é uma espécie de western na Inglaterra. Mas há algo que falha: falha a própria vingança, que por vezes parece mal calculada, falha algo na forma como é resolvido os problemas. Falta que o argumento físico fosse resolvido da mesma forma que o subliminar. Algo que os fizessem encadear, da mesma forma que os flashbacks a preto e branco coexistem dentro da narrativa argumentativa. E se isso funcionasse, Dead Man's Shoes era perfeito.

Assim, mesmo sendo um filme obrigatório - a Empire raramente se engana - Dead Man's Shoes é apenas um McBacon. Talvez porque os orientais o fazem melhor...

Posted by: dermot @ 4:06 da tarde
|  




sábado, dezembro 10, 2005  

AS CRÓNICAS DE NARNIA - O LEÃO, A FEITICEIRA E O GUARDA-ROUPA:

Título: The Chronicles Of Narnia - The Lion, The Witch And The Wardrobe
Realizador: Andrew Adamson
Ano: 2005


O objectivo da Disney para esta quadra natalícia era claro: voltar a ser o baluarte do cinema familiar que durante anos nos habituou a ser. Para isso teria de destronar todo o hype e o franchising inerente de Harry Potter, criando uma saga capaz de voltar a ocupar o lugar da triologia O Senhor Dos Anéis, dentro do cinema fantástico. A opção recaiu então sobre As Crónicas De Narnia, a adaptação do romance honónimo de C.S. Lewis, um clássico da literatura fantástica escrito nos anos 50, antes até da obra de Tolkien. Andrew Adamson, o responsável pelos êxitos de Shrek, foi o escolhido para a função, estreando-se assim na realização de filmes de imagem real.

As Crónicas De Narnia parecia ter sido feito à medida para a Disney: uma história para toda a família, que casa na perfeição o moralismo familiar com a fantasia das bruxas, princesas e dragões, numa aventura épica num mundo alternativo.

Como todas as fábulas, também As Crónicas De Narnia começa com era uma vez. Mas Adamson troca as palavras por um bombardeamento de Londres, situando o filme no seu contexto espaço-temporal - estamos na Inglaterra dos anos 40, em plena II Guerra Mundial. Para fugir à guerra, quatro irmãos são evacuados para o campo, para a casa de uma família algures depois do fim do mundo. A célula familiar é composta por Peter (William Moseley), o irmão mais velho, que procura ocupar o lugar do pai, alistado algures nas linhas de batalha; Edmund (Skandar Keynes), o segundo irmão, que esconde a sua tristeza e o seu isolamento por detrás da arrogância; Susan (Anna Popplewell), a ponderada irmã mais velha; e Lucy (Georgie Henley), a doce e ingénua benjamim da família.

Certo dia, durante um jogo de escondidas, os quatro irmãos vão acabar por descobrir um majestoso guarda-roupa, escondido numa sala deserta. Quer dizer, mais especificamente, vão descobrir o interior desse guarda-roupa, que é uma passagem para o mundo paralelo de Narnia, uma realidade presa num inverno de cem anos, graças ao domínio da Feiticeira Branca (Tilda Swinton), uma tirana de histórias de encantar.

As Crónicas De Narnia é uma epopeia que segue a profecia dos antigos, que prediz quatro humanos que chegarão para resgatar o mundo de Narnia das mãos do mal. Como todas as epopeias, também esta é facilmente colada a alegorias religiosas, como O Senhor Dos Anéis é colado à Seunda Grande Guerra, por exemplo. É certo que Aslan (voz de Liam Neeson) é uam espécie de Cristo, que se sacrifica pelos pecados do Homem e que ressuscita para a sua salvação, mas em As Crónicas De Narnia nada disto interessa: Aslan é um bravo leão, que ajudará as quatro crianças a cumprir a profecia e a libertar Narnia das garras da Feiticeira Branca.
Acaba até por ser mais aceitável que se compare este filme a uma espécie de O Senhor Dos Anéis ingénuo e juvenil, salvo devidas distâncias.

Paralelamente à aventura épica, explana-se a construção da célula familiar dos quatro irmãos, uma fábula moral para toda a família, como a Disney nos habituou ao longo dos anos. Adamson tropeça por vezes na sua inexperiência, mas no geral tem um belo trabalho na construção sempre ingrata de um clássico da literatura desta calibre, fazendo uso do CGI na perfeição - os castores falantes são das mais hilariantes figuras animadas do ano, logo atrás dos pinguins de Madagáscar. Quanto aos actores, para além da encantadora pose very british dos quatro imberbes protagonistas e do sempre perfeito Liam Neeson, o destaque vai inteirinho para Tilda Swinton. No papel da malvada feiticeira, Tilda Swinton arrisca-se a inscrever o seu nome no panteão das bruxas más, com uma pose maléfica de deusa grega da guerra, de feições gélidas e cruéis.

Qual é então o problema de As Crónicas De Narnia? É a sua falta de ambição. Adamson precisava de ir mais alénm, precisava daquele golpe de asa que distingue os génios dos comuns. O filme tem um problema de escala, que não se resolve apenas com os cenários majestosos. Um problema de escala e de grandiloquência. Uma coisa é certa - mesmo sendo um McBacon, As Crónicas De Narnia é o grande filme do Natal de 2006. Qual Harry Potter qual quê.

Posted by: dermot @ 9:43 da tarde
|  




quinta-feira, dezembro 08, 2005  

CRIPPLED MASTERS:

Título: Crippled Masters
Realizador: Joe Law
Ano: 1981


Todos nós, durante a nossa adolescência, tirámos um curso intensivo de cinema de artes marciais, graças a figuras como Bruce Lee, Van Damme e até Chuck Norris. Por isso, todos nós sabemos à partida que quando um homem inocente e bondoso é torturado de qualquer forma por um tirano qualquer, de certeza que este vai buscar vingança, mais tarde ou mais cedo, e o mais provável é ter a ajuda de um qualquer mestre de artes marciais refundido.

Crippled Masters é o habitual flick de artes marciais: um homem inocente, Lee Ho (Frankie Sum) é torturado por motivos desconhecidos, a mando de um tirano, algo tão habitual na China feudal, e promete vingança. Para além disso, o homem que executou a ordem, Tau (Jack Conn), também acaba torturado pelo próprio tirano, por qualquer motivo igualmente desconhecido e jura também vingança. Ambos vão unir forças e vão ser submetidos a um intenso treino por um agricultor e mestre em artes marciais reformado, para no final derrotarem o temível Lin Chung Kung (Chen Mu Chuan). Claro que depois para o meio existem poutras histórias paralelas, que incluem agentes secretos do governo e relíquias de jade com poderes místicos, que não são mais do que bibelots da loja dos chineses, mas que não interessam nem ao menino Jesus.

Até aqui tudo normal; aliás, Crippled Masters podia muito bem ser um filme normal, se não fosse uma particularide - que os seus actores fossem todos inválidos. Lee Ho viu os seus braços serem-lhe cortados, mas na verdade o que ele tem são dois tocos, um com um género de dois dedos, devido a uma doença de nascença; e Tau, que viu as suas pernas queimadas por um ácido concentrado, não é mais do que um oriental paralítico, cujas pernas não cresceram em relação ao corpo. Para além disto, talvez para não parecer descriminação gratuita, também o tirano Lin Chun Kung tem uma corcunda de ferro(!).

Crippled Masters é assim um habitual filme de série B de artes marciais, mas que se insere na categoria do grotesco, combinando artes marciais com o interesse voyeur de filmes como Parada De Monstros. Mas vai mais além que o filme de Tod Browning - quando Lee Ho é transformado em deficiente, o filme enverda pelo campo da comédia, ao estilo de "gozar com a desgraça dos outros". E, voluntária ou involuntariamente (não dá bem para perceber), todo o treino dos dois inválidos é algo hilariante, de tão ridículo que se torna.

Mas não se pense que Crippled Masters é apenas sensacionalismo gratuito: os dois actores, apesar das suas sofríveis qualidades representativas (cujos diálogos ridículos também não ajudam), são lutadores exímios, que embarcam em coreografias fantásticas, que até incluem uma demonstração com uma cana de bambu por parte do lutador sem braços de deixar qualquer um de boca aberta.

Crippled Masters é um Pão Com Manteiga em sofisticação, mas é um McBacon em divertimento e coreografias de artes marciais. Além disso, dá-nos ainda uma lição em certos aspectos: por exemplo, quando nos cortam um braço, para além de indolor é algo que não faz muito sangue; qualquer chinês sabe artes marciais, seja ele um shaolin ou um vendedor de loiças; e claro, todos as lutas de artes marciais emitem sons como os de um tiroteio. Um must see!

Posted by: dermot @ 3:24 da tarde
|  




quarta-feira, dezembro 07, 2005  

GRIZZLY MAN:

Título: Grizzly Man
Realizador: Werner Herzog
Ano: 2005


Werner Herzog é o melhor realizador alemão vivo. Ponto final parágrafo.
Em 2004 foi incubido ao cineasta germânico a tarefa de realizar um documentário acerca de Timothy Treadwell, um activista ecológico radical, a partir das centenas de horas de vídeo que deixara.
Treadwell foi um activista ecológico bastante peculiar, que dedicou parte da sua vida aos ursos-pardos. Uma espécia de Dian Fossey, mas em vez de gorilas, de ursos. E ao contrário de Dian Fossey, cuja vida deu um filme ficcionado (olá Gorilas Na Bruma), Timothy Treadwell deu origem a um documentário bem real.

Timothy Treadwell adorava os animais, mas amava sobretudo os ursos-pardo. Foi entre eles que passou treze verões, sozinho, apenas com uma câmara de filmar como confidente. Era com eles que queria viver, desprezando os seres humanos, tentando mutar-se num deles. E, ironicamente, foi às mãos de um urso que perdeu a vida. Ele e a sua namorada.

Treadwell dividiu opiniões, tanto antes como depois da sua morte. Uns defendiam-no como um importante activo na protecção dos animais, nomeadamente dos ursos-pardos da zona do Alaska. Outros atacavam-no, acusando-o de apenas querer atrair atenções e enriquecer à custa dos animais. O certo é que as facções têm razão; e ao mesmo tempo, não a têm. Treadwell tornou-se vedeta televisiva, notícia constante, pelos meses a fio que passava acampado entre os ursos, tornando-se ele próprio num animal. E simultaneamente acabou por focar muita atenção nos ursos-pardos.

Grizzly Man, a obra de Werner Herzog, não é um documentário sobre os ursos, muito menos uma versão hollywoodesca do National Geographic. Grizzly Man é um filme sobre Timothy Treadwell, uma história fantástica sobre um homem que era sobretudo afectado. Afectado por um passado de desilução, de fantasmas pessoais (que incluíam perigosos antecedentes de alcoolismo) e pela desilusão amorosa (e quiçá, de problemas de personalidade). Treadweel era um homem diferente, mas que encontrara a salvação na natureza, no universo animal dos ursos.

O método de trabalho de Treadwell não era o convencional e levantou imensa celeuma. Porque nao respeitava as normas, porque se arriscava em demasia. A sua intenção de se transformar ele próprio num urso acabou por ter as piores consequências. E para além da sua morte, às mãos de um dos animais que tanto amava, Treadweel levou consigo a vida da sua namorada, que o acompanhava nessa expedição.
Se era correcto ou errado agir da forma que agia, é uma questão ambígua e controversa. O que é certo, e as imagens não mentem, é que Treadwell era feliz assim. Treadweel parecia necessitar de se sentir numa espécie de ser superior, por conseguir sobreviver naquele universo em que mais ninguém se atrevia a entrar, de forma a provar a todos que o seu passado fora um acidente de percurso. E isso tornou-o obsessivo e paranóico.

Werner Herzog é ume excelente realizador e o seu currículo já conta com algumas passagens difíceis por filmagens na selva (alguém mencionou Fitzcarraldo?). Por isso, reconheceu facilmente a verdadeira história que se escondia por detrás daquele homem, por detrás do activista ecológico que se filmava a si próprio, falando sobre tudo, usando a câmara de filmar como confessionário, quase como que representando para um filme (ou será que tudo o que vemos é apenas encenação?).
Ao contrário dos documentários pop, que andam muito em voga actualmente (depois do sucesso de Michael Moore), Werner Herzog não enverda pelo caminho da pipoca e realiza um documento sóbrio e cuidado, sempre na primeira pessoa, opinando (e discordando até com o próprio Treadweel em vários pontos de vista) e dando ênfase à magia do cinema, mostrando como as mais cândidas imagens são as mais belas sequências que se podem captar.

Grizzly Man é um filme fantástico, mas mais do que isso é um filme dentro dum filme. É uma briografia sobre um homem interessante, uma espécie de reality show perigoso da vida real e um documentário sobre a vida de Timothy Treadwell. E de Werner Herzog, qualquer coisa abaixo de um McRoyal Deluxe saberia a desilusão.

Posted by: dermot @ 12:02 da manhã
|  




segunda-feira, dezembro 05, 2005  

AS BONECAS RUSSAS:

Título: Les Poupées Russes
Realizador: Cédric Klapisch
Ano: 2005


Confesso que não sou grande admirador de A Residencial Espanhola, filme que passou com uma certa unânimidade em 2002. Era um assumido feelgood movie, que se identificava sobretudo com um grupo alvo de espectadores - aqueles que já tinham enverdado pela experiência que é o programa ERASMUS.
Agora, três anos depois, surge As Bonecas Russas. E aqui tenho que dar os parabéns ao realizador, porque não é todos os dias que aparecem cineastas com a coragem de lançarem sequelas com títulos originais, correndo o risco de não captar os admiradores do primeiro filme.

As Bonecas Russas volta a focar a personagem do francês Xavier (Romain Duris) e dos seus antigos companheiros, que conhecera em Barcelona, durante um ano de ERASMUS. No entanto, agora já estão todos a chegar aos 30; a inocência da idade já desapareceu e a depressão da meia-idade já assoma à esquina. E o amor continua a ser apenas um tema dos filmes e dos romances.

Fresco, jovem e moderno, As Bonecas Russas é uma comédia ligeira, no seguimento do seu antecessor, com uma realização bastante acessível e original. Novamente, volta a ser uma história sobre amor e a multidisciplinidade de culturas volta a estar presente, desta vez dividida entre Paris, São Petersburgo e Londres. No entanto, enquanto que em A Residencial Espanhola havia um programa ERASMUS para colar esta paleta de culturas, em As Bonecas Russas existem apenas casualidade, que na maior parte das vezes são frívolas e superficiais.

Tal como seu antecessor, As Bonecas Russas começa de maneira bastante promissora, com gags divertidos e a promessa de um serão bem disposto. No entanto, com o passar dos minutos, a história começa-se a tornar inóqua e repetitiva. E num filme tão descontraído dispensava-se perfeitamente a filosofia de bolso. Serve sobretudo como o retrato de uma geração.

As Bonecas Russas é como que uma metáfora do livro que Xavier está a escrever, com a ajuda de Wendy (Kelly Reilly) - uma história de amor de faca e alguidar, na qual os produtores pedem para não terem medo dos clichés e em que Wendy propõe usar histórias dentro de histórias "como nas 1001 Noites, porque resulta sempre bem". Mas nem as 1001 Noites é um romance, nem As Bonecas Russas é as 1001 Noites.

Tal como em A Residencial Espanhola, As Bonecas Russas deixa-nos com aquela sensação de que poderia saber a mais. Como que um McBacon sem bacon... Ou um Double Cheeseburguer sem a dose extra de queijo... Compensa sobretudo pela sua faceta catálogo-de-mulheres-bonitas: Kelly Reilly, Audrey Tautou, Cécile de France...

Para recuperar A Residencial Espanhola basta seguir este caminho.

Posted by: dermot @ 8:56 da manhã
|  




sábado, dezembro 03, 2005  

ARSENE LUPIN - O LADRÃO SEDUTOR:

Título: Arsène Lupin
Realizador: Jean-Paul Salomé
Ano: 2004


Habitualmente confundido com os blockbusters, o cinema de aventuras tem andado perdido, salvo raras excepções (alguém mencionou Os Piratas Das Caraíbas?); e mesmo a maioria dessas excepções, deviam ser esquecidas. Arsene Lupin - O Ladrão Sedutor, baseado na banda-desenhada homónima, tinha tudo para ser um regresso auspicioso a esse universo - um ladrão glamorouso, um elenco de estrelas e um orçamento disponível bastante generoso.

Arsene Lupin é um ladrão muito cool, uma espécie de super-herói da banda-desenhada francesa, que não é mais do que a fusão de três bem conhecidas personagens: o generoso ladrão Robin Dos Bosques, o mulherengo e charmoso James Bond e o trapaceiro Santo. Depois de algumas incursões pela televisão e pelo cinema, é a vez de Romain Duris encarnar o papel do sedutor ladrão.

O realizador Jean-Paul Salomé adaptou então, bastante livremente, uma da aventuras de Lupin, aproveitando para lhe narrar a origem e projectando-o no futuro, incluindo a permeio uma aventura misteriosa, com direito a enigmas religiosos à boa maneira do Código Da Vinci. No entanto, estes enigmas parecem ter sido escritos por um Dan Brown a substituir em part-time a Ana Maria Magalhães e a Isabel Alçada na série literária juvenil Uma Aventura.

Como se não bastasse, todo o filme é contado na quinta velocidade, de forma a incluir no mais curto espaço de tempo, a maior quantidade possível de informação. Assim, desenvolvem-se relações num piscar de olhos, desmancham-se tramas com um simples pensamento e constróiem-se inimigos de morte com uma singela bofetada de luva branca. Toda esta ligeireza como são tratados os assuntos aproxima-os perigosamente do precipício da vulgaridade, onde a certo ponto o filme tomba.
A colar este argumento vertiginoso está uma edição desastrada e, por vezes, até mesmo doentia, que não faz mais nenhum sentido além de uma grande dor de cabeça.

Do elenco de estrelas, nada a apontar a Kristin Scott Thomas, Pascal Greggory, ou mesmo à musa Eva Green (suspiro)... Apenas a Romain Duris. Não é que esteja mal, mas realmente a personagem de Lupin não foi feita para si. Apesar do esforço, raramente Duris consegue se libertar de uma máscara esforçada.

Depois de Blueberry, Arsene Lupin - O Ladrão Sedutor arruina mais um herói de acção da banda-desenhada europeia. É um filme tão inócuo que após cinco minutos de o vermos, já nada nos resta na memória para além do título (bendita memória selectiva). Assim como um Happy Meal - mal agarramos na prenda, esquecemonos que já temos algo no estômago.

Posted by: dermot @ 1:15 da tarde
|  




quinta-feira, dezembro 01, 2005  

THIS IS SPINAL TAP:

Título: This Is Spinal Tap
Realizador: Rob Reiner
Ano: 1987


Todos nós tivemos, enquanto jovens, o sonho secreto de sermos uma rockstar ou um guitar hero de uma banda de sucesso. Depois crescemos, descobrimos que afinal isso não era assim muito simples e desistimos da ideia. Outros mais arrojados, enverdaram pela fácil carreira da crítica musical, vivendo como um parasita do trabalho dos outros e recebendo dinheiro para dizer mal. Por isso, apenas uma minúscula minoria é que atingiu esses objectivos.

Rob Reiner magicou uma forma de contornar o sistema e alcançar esse sonho. Em 1987 realiza This Is Spinal Tap, um documentário rock - vulgo rockumentário - sobre uma fictícia banda rock, os Spinal Tap, mas de forma satírica. O filme alcançou proporções gigantescas e os Spinal Tap quase que se tornaram numa banda real, tão real como os The Monkees, por exemplo. Ou od D'zrt.

Os Spinal Tap são assim uma banda de glam rock, no auge dos anos 80, a estoirar os últimos cartuchos de uma carreira que pouco passou das promessas. A última chance de reabilitação vai ser uma digressão pelos Estados Unidos, promovendo o último álbum da banda, Smell The Glove. Mas os Spinal Tap coleccionam todos os problemas das bandas rock; para além dos caprichos que a época áurea do glam rock coleccionou em excesso, os Spinal Tap têm dois líderes "visionários" e idiotas - Nigel (Christopher Guest) e David (Michael McKean), cujos egos por vezes colidem; têm problemas com o manager; com as namoradas do grupo (olá Yoko Ono); ou simplesmente com a sua música.

This Is Spinal Tap é uma paródia divertida e hilariante, que em formato realista, explana um argumento fantástico, de fazer inveja a muitos documentários verdadeiros. Os actores são geniais, tanto nas actuações ao vivo como nas entrevistas cândidas, cujas citações memoráveis servem para encher um livro. Mas This Is Spinal Tap não é uma simples paródia à triologia sexo, drogas e rock'n'roll, como o era Quase Famosos. É que aqui não estamos nos anos 70, estamos nos anos 80! E isto significa parodiar os Led Zepellin (com um guitarrista que em vez de usar um arco de violino para tocar guitarra, usa o próprio violino para tocar), os Black Sabbath (com uma alusão ao embaraçoso cenário de Stonehenge), o guitar schreding circence de gente como Steve Vai, os clichés de bandas como os Saxon ou os Whitesnake, ou simplesmente a inteligência reduzida de uns Motley Crue ou uns Skid Row. Talvez os Darkness ainda vão a tempo de ver o filme e tomarem juízo...

This Is Spinal Tap é uma comédia inteligente, uma prova brilhante do que a fábrica dos sonhos que é o cinema pode produzir. E todo o alcance que ela tem. Um Royale With Cheese sem sobra para dúvidas.

Posted by: dermot @ 7:11 da tarde
|  





COTAÇÃO:
10 - Royale With Cheese
9 - Le Big Mac
8 - McRoyal Deluxe
7 - McBacon
6 - McChicken
5 - Double Cheeseburger
4 - Cheeseburger
3 - Caixinha de 500 paus (Happy Meal)
2 - Hamburga de Choco
1 - Pão com Manteiga

TAKE:
Take - cinema magazine | take.com.pt


ARE YOU TALKING TO ME:
DUELO AO SOL
CLARENCE HAD A LITTLE LAMB
GONN1000
BITAITES
ANTESTREIA
CINEBLOG
CINEMA NOTEBOOK
CONTRA CAMPO
ZONA NEGRA
O MELHOR BLOG DO UNIVERSO
A CAUSA DAS COISAS
O MEU PIU PIU
AMARCORD
LAURO ANTÓNIO APRESENTA
SARICES ARTÍSTICAS
A RAZÃO TEM SEMPRE CLIENTE
MIL E UM FILMES
AS IMAGENS PRIMEIRO
A DUPLA PERSONALIDADE
TRASH CINEMA TRASH
SUNSET BOULEVARD
CINEMA XUNGA


ARE YOU TALKIN' TO ME?
cinephilus@mail.pt


CRÍTICAS:
- A Armadilha
- A Arte De Pensar Negativamente
- A Árvore Da Vida
- A Balada de Jack And Rose
- A Bela E O Paparazzo
- A Boda
- À Boleia Pela Galáxia
- A Cabana Do Medo
- A Cela
- A Canção De Lisboa
- A Cara Que Mereces
- A Casa Dos 1000 Cadáveres
- A Casa Maldita
- A Cidade Dos Malditos
- A Ciência Dos Sonhos
- A Comunidade
- A Cor Do Dinheiro
- A Costa Dos Murmúrios
- A Criança
- A Dália Negra
- A Dama De Honor
- A Descida
- A Duquesa
- À Dúzia É Mais Barato
- A Encruzilhada
- A Estrada
- A Estranha Em Mim
- A Frieza Da Luz
- A Fúria Do Dragão
- A História De Uma Abelha
- A Honra Da Família
- A Janela (Maryalva Mix)
- A Lagoa Azul
- A Lenda Da Floresta
- A Liga Dos Cavalheiros Extraordinários
- A Lista De Schindler
- A Lojinha Dos Horrores
- A Mais Louca Odisseia No Espaço
- A Maldição Da Flor Dourada
- A Mansão
- A Maravilhosa Aventura De Charlie
- A Marcha Dos Pinguins
- A Máscara
- A Máscara De Cristal
- A Menina Jagoda No Supermercado
- A Minha Bela Lavandaria
- A Minha Vida Sem Mim
- A Morte Do Senhor Lazarescu
- A Mosca
- A Mulher Do Astronauta
- A Mulher Que Viveu Duas Vezes
- A Múmia
- A Noiva Cadáver
- A Noiva Estava De Luto
- A Origem
- A Outra Margem
- A Paixão De Cristo
- A Pele Onde Eu Vivo
- A Pequena Loja Dos Horrores
- A Prairie Home Companion - Bastidores Da Rádio
- A Presa
- À Procura Da Terra Do Nunca
- A Promessa
- À Prova De Morte
- A Rainha
- A Rai­nha Africana
- A Raiz Do Medo
- A Rapariga Santa
- A Rede Social
- A Religiosa Portuguesa
- A Ressaca
- A Residencial Espanhola
- A Sangue Frio
- A Secretária
- A Semente Do Diabo
- A Senhora Da Água
- A Severa
- A Sombra Do Caçador
- A Sombra Do Samurai
- A Tempestade No Meu Coração
- A Tempo E Horas
- A Torre Do Inferno
- A Turma
- A Última Famel
- A Última Tentação De Cristo
- A Valsa Com Bashir
- A Verdadeira História De Jack, O Estripador
- A Viagem De Chihiro
- A Viagem De Iszka
- A Vida De Brian
- A Vida É Um Jogo
- A Vida É Um Milagre
- A Vida Em Directo
- A Vida Secreta Das Palavras
- A Vila
- A Vítima Do Medo
- A Vizinha Do Lado
- A Volta Ao Mundo Em 80 Dias
- Aberto Até De Madrugada
- Abraços Desfeitos
- Acção Total
- Aconteceu No Oeste
- Across The Universe
- Actividade Paranormal
- Acusado
- Adam Renascido
- Admitido
- Adriana
- Aelita
- Ágora
- Água Aos Elefantes
- Air Guitar Nation
- Albert, O Gordo
- Aldeia Da Roupa Branca
- Alice
- Alice In Acidland
- Alice No País Das Maravilhas
- Alien - O Oitavo Passageiro
- Aliens - O Reencontro Final
- Alien - A Desforra
- Alien - O Regresso
- Alien Vs. Predador
- Alien Autopsy
- Alma Em Paz
- Almoço De 15 De Agosto
- Alphaville
- Alta Fidelidade
- Alta Golpada
- Alta Tensão
- Alucinação
- Amália
- Amarcord
- American Movie
- American Splendor
- Amor À Queima-Roupa
- Amor De Verão
- Amor E Corridas
- Amor E Vacas
- Amor Em Las Vegas
- Amor Ou Consequência
- And Soon The Darkness
- Angel-A
- Animal
- Annie Hall
- Anónimo
- Antes Do Anoitecer
- Antes Que O Diabo Saiba Que Morreste
- Anticristo
- Anvil! The True Story of Anvil
- Anytinhig Else - A Vida E Tudo Mais
- Appaloosa
- Apocalypto
- Aquele Querido Mês De Agosto
- Aracnofobia
- Aragami
- Arizona Dream
- Armin
- Arséne Lupin - O Ladrão Sedutor
- As Asas Do Desejo
- As Aventuras De Jack Burton Nas Garras Do Mandarim
- As Aventuras De Tintim - O Segredo Do Licorne
- As Aventuras Do Príncipe Achmed
- As Bandeiras Dos Nossos Pais
- As Bonecas Russas
- As Canções De Amor
- As Crónicas De Narnia - O Leão, A Feiticeira E O Guarda-Roupa
- As Diabólicas
- As Ervas Daninhas
- As Invasões Bárbaras
- As Lágrimas Do Tigre Negro
- As Leis Da Atracção
- As Noites Loucas Do Dr. Jerryll
- As Penas Do Desejo
- As Tartarugas Também Voam
- As Vidas Dos Outros
- Aberto Até De Madrugada
- Assalto À Esquadra 13 (1976)
- Assalto À Esquadra 13 (2005)
- Assalto Ao Santa Maria
- Assassinos Natos
- Ata-me
- Até Ao Inferno
- Até Ao Limite Do Terror
- Atraídos Pelo Crime
- Através Da Noite
- Attack Of The 50 Foot Woman
- Aurora
- Austrália
- Autocarro 174
- Avatar
- Aviva, Meu Amor
- Aztec Rex
- Azul Metálico

- Babel
- Backbeat, Geração Inquieta
- Balas E Bolinhos - O Regresso
- Balbúrdia No Oeste
- Bando À Parte
- Baraka
- Barbarella
- Barreira Invisí­vel
- Batman
- Batman Regressa
- Batman - O Início
- Be Cool
- Beijing Bastards
- Belleville Rendez-Vouz
- Bem-vindo À Zombieland
- Bem-vindo Ao Norte
- Berlin 36
- Birth - O Mistério
- Biutiful
- Black Sheep
- Black Snake Moan - A Redenção
- Blade Runner - Perigo Iminente
- Blueberry
- Boa Noite E Boa Sorte
- Bobby Darin - O Amor É Eterno
- Body Rice
- Bombom
- Bom Dia Noite
- Bom Dia Vietnam
- Bonnie E Clyde
- Boogie Nights
- Borat
- Brasil - O Outro Lado Do Sonho
- Breakfast On Pluto
- Brincadeiras Perigosas (2007)
- Brisa De Mudança
- Bronson
- Bruce, O Todo-poderoso
- Bruiser - O Rosto Da Vingança
- Bruno
- Buffalo 66
- Bubba Ho-Tep
- Bullit
- Bunker Palace Hotel
- Buried
- Busca Implacável
- Bz, Viagem Alucinante

- Cadillac Records
- Cães Danados
- Cães De Palha
- Café E Cigarros
- Call Girl
- Camino
- Capitão Alatriste
- Capitão América - O Primeiro Vingador
- Capote
- Carrie
- Cartas Ao Padre Jacob
- Cartas De Iwo Jima
- Casa De Loucos
- Casablanca
- Casino Royale
- Catwoman
- Cavalo De Guerra
- Cemitério Vivo
- Censurado
- Centurion
- Charlie E A Fábrica De Chocolate
- Che - Guerrilha
- Che - O Argentino
- Chemical Wedding
- Chéri
- Chinatown
- Chocolate
- Choke - Asfixia
- Chovem Almôndegas
- Christine - O Carro Assassino
- Cidade Fria
- Cinco Dias, Cinco Noites
- Cinema Paraíso
- Cinerama
- Cisne Negro
- Clube De Combate
- Coco Avant Chanel
- Coisa Ruim
- Cold Mountain
- Cold Weather
- Colete De Forças
- Colisão
- Com Outra? Nem Morta!
- Comboios Rigorosamente Vigiados
- Comer Orar Amar
- Complexo - Universo Paralelo
- Conan, O Bárbaro
- Contrato
- Control
- Controle
- Coração De Cavaleiro
- Coração De Gelo
- Coração Selvagem
- Corações De Aço
- Coragem De Mãe: Confrontando O Autismo
- Corre Lola Corre
- Correio De Risco
- Correio De Risco 3
- Corrida Contra O Futuro
- Corrupção
- Cozinhando A História
- Crank - Veneno No Sangue
- Crank - Alta Voltagem
- Cremaster
- Crime Ferpeito
- Crippled Masters
- Cristóvão Colombo - O Enigma
- Crónica Dos Bons Malandros
- Crueldade Intolerável
- Cubo
- Culture Boy
- Cypher
- Cyrano de Bergerac (1950)

- Daisy Town
- Dallas
- Danny The Dog - Força Destruidora
- Daqui P'ra Frente
- Dark City - Cidade Misteriosa
- De Cabeça Para Baixo
- De Homem Para Homem
- De Olhos Abertos
- De Olhos Bem Fechados
- De Sepultura Em Sepultura
- De Tanto Bater O Meu Coração Parou
- De-Lovely
- Delhi Belly
- Dead Snow
- Death Race 2000
- Deixa-me Entrar
- Delicatessen
- Demolidor - O Homem Sem Medo
- Dentro Da Garganta Funda
- Depois Do Casamento
- Destruir Depois De Ler
- Diamante De Sangue
- Diário Dos Mortos
- Diários De Che Guevara
- Dias De Futebol
- Dick E Jane - Ladrões Sem Jeito
- Dictado
- Die Hard 4.0 - Viver Ou Morrer
- Die You Zombie Bastards!
- Dogma
- Domino
- Don Juan DeMarco
- Donnie Brasco
- Doom - Sobrevivência
- Doomsday - Juízo Final
- Dorian Gray
- Dot.Com
- Dr. Estranhoamor
- Drácula 2001
- Drácula De Bram Stoker
- Drive - Risco Duplo
- Dreamgirls
- Duas Mulheres

- É Na Terra Não É Na Lua
- Easy A
- Easy Rider
- Eduardo Mãos De Tesoura
- Efeito Borboleta
- El Mariachi
- El Topo
- Ela Odeia-me
- Eles
- Eles Vivem
- Elvis
- Em Bruges
- Em Busca Da Felicidade
- Em Carne Viva
- Em Liberdade
- Em Nome De Caim
- Em Nome De Deus
- Em Paris
- Em Privado
- Embargo
- Encarnação Do Demónio
- Encontros Em Nova Iorque
- Encrenca Dupla
- Encurralada
- Ensaio Sobre A Cegueira
- Enterrado Na Areia
- Entre Os Dedos
- Entrevista
- Equilibrium
- Era Uma Vez No México
- Eraserhead - No Céu Tudo É Perfeito
- Escola De Criminosos
- Escolha Mortal
- Esporas De Aço
- Estado De Guerra
- Estamos Vivos
- Este É O Meu Lugar
- Este País Não É Para Velhos
- Estômago
- Estrada Perdida
- Estranhos
- Estrellita
- Eu Amo-te Phillip Morris
- Eu, Peter Sellers
- Eu Sou A Lenda
- Eu Sou Evadido
- Eu, Tu E Todos Os Que Conhecemos
- Everything Must Go
- Evil Dead - A Noite Dos Mortos-Vivos
- Evil Dead 2 - A Morte Chega De Madrugada
- Evil Dead 3 - O Exército Das Trevas
- Ex-Drummer
- Exterminador Implacável 1
- Exterminador Implacável 2 - O Dia Do Julgamento Final
- Exterminador Implacável 3 - Ascensão Das Máquinas
- Exterminador Implacável 4 - A Salvação

- Factory Girl - Quando Edie Conheceu Warhol
- Factotum
- Fados
- Fahrenheit 9/11
- Falso Alarme
- Fando E Lis
- Fantasmas De Marte
- Fargo
- Faster, Pussycat! Kill! Kill!
- Fausto 5.0
- Favores Em Cadeia
- Felicidade
- Feliz Natal
- Férias No Harém
- Festival Rocky De Terror
- Ficheiros Secretos: Quero Acreditar
- Fim De Ano Em Split
- Fim-De-Semana Alucinante
- Final Cut - A Última Memória
- Fish Tank
- Florbela
- Flores Partidas
- Fome
- Footloose - A Música Está Do Teu Lado
- Força Delta
- Forrest Gump
- Freddy Vs. Jason
- Frenético
- Frida
- Frost/Nixon
- Fruto Proibido
- Fuga De Los Angeles
- Fuga Para A Vitória
- Fur - Um Retrato Imaginário De Diane Arbus
- Fúria Cega
- Fúria De Viver
- Fúria Silenciosa

- Gabrielle
- Gainsbourg - Vida Heróica
- Gang Dos Tubarões
- Gangs de Nova Iorque
- Garden State
- Génova
- GI Joe - O Ataque Dos Cobra
- Godzilla
- Goodbye Lenine!
- Gosford Park
- Gothika
- Gran Torino
- Grande Mundo Do Som
- Gremlins
- Grizzly Man
- Gru - O Maldisposto
- Guerra Dos Mundos (2005)
- Guerra Dos Mundos (1953)

- Há Lodo No Cais
- Hairspray
- Half Nelson - Encurralados
- Hard Candy
- Harley Davidson E O Cowboy Do Asfalto
- Harold E Maude
- Harry Brown
- Haverá Sangue
- Hawai Azul
- He-Man - Mestres Do Universo
- Head On - A Esposa Turca
- Heartbreak Hotel
- Hell Ride
- Hellboy
- Hellboy 2: O Exército Dourado
- Helter Skelter - O Caso De Sharon Tate
- Henry E June
- Hereafter - Outra Vida
- Hiena
- História De Duas Irmãs
- História De Um Fotógrafo
- Hobo With A Shotgunbr> - Hollywood Ending
- Homem Aranha
- Homem Aranha 2
- Homem Aranha 3
- Homem De Ferro
- Homem Demolidor
- Homem Em Fúria
- Homens De Negro
- Homens De Negro 2
- Homens Que Matam Cabras Só Com O Olhar
- Hostel
- Hostel 2
- Hot Fuzz - Esquadrão De Província
- Howl - Grito
- Hugo

- I Am Sam - A Força Do Amor
- I Spit On Your Grave
- I'll See You In My Dreams
- Iluminados Pelo Fogo
- I'm Still Here
- I Wanna Hold Your Hand
- Imitação Da Vida
- Imortal
- In Search Of A Midnight Kiss
- Indiana Jones E O Reino Da Caveira De Cristal
- Indomável
- Infiltrado
- Inimigos Públicos
- INLAND EMPIRE
- Inquietos
- Insidioso
- Insónia
- Intervenção Divina
- Intriga Internacional
- Invictus
- Irmão, Onde Estás?
- It
- It Might Get Loud
- Italian Spiderman

- Jack Ketchum's The Girl Next Door
- Jackass 2
- Jackass 3D
- Jackie Brown
- Jacuzzi - O Desastre Do Tempo
- James Bond - Agente Secreto
- James Bond - Casino Royale
- James Bond - Quantum Of Solace
- Janela Indiscreta (1954)
- Janela Indiscreta (1998)
- Janela Secreta
- JCVD
- Joga Como Beckham
- John Rambo
- Jonestown - The Life And Death Of Peoples Temple
- Jovens Rebeldes - A Verdadeira História
- Julgamento
- Julie E Julia
- Juno
- Juventude Em Marcha
- Juventude Tardia

- Kalifórnia
- Kandahar
- Karate Kid
- Katyn
- Kenny
- Kick Ass - O Novo Super-herói
- Kids - Miúdos
- Kill Bill vol.2
- King Kong (2005)
- Kiss Kiss Bang Bang
- Kiss Me
- Klimt
- Kopps
- Kung-Fu-Zão
- Kung Pow - Punhos Loucos

- La Jetée
- La Vie En Rose
- Ladrões
- Lady Snowblood
- Laranja Mecânica
- Last Days - Os Últimos Dias
- Lavado Em Lágrimas
- Lemmy
- Léon, O Profissional
- Lichter
- Lindas Encrencas As Garotas
- Lobos
- Longe Da Terra Queimada
- Lost In Translation - O Amor É Um Lugar Estranho
- Lua De Mel, Lua De Fel
- Lucifer Rising
- Lucky Luke
- Lucky Number Slevin - Há Dias De Azar

- M - Matou!
- Má Educação
- Machete
- Madrigal
- Maldito United
- Mamma Mia
- Manhattan
- Manô
- Mamonas Pra Sempre
- Mar Adentro
- Maria E As Outras
- Marie Antoinette
- Marjoe
- Marte Ataca!
- Matança De Natal
- Match Point
- Matou A Família E Foi Ao Cinem
- McQuade, O Lobo Solitário
- Meia-Noite Em Paris
- Meio Metro De Pedra
- Melancolia
- Melinda E Melinda
- Menina
- Mephisto
- Metrópolis
- Meu Nome É Bruce
- Miami Vice
- Milhões
- Milk
- Millenium 1. Os Homens Que Odeiam As Mulheres
- Million Dollar Baby - Sonhos Vencidos
- Minha Mãe
- Minha Terra
- Misery - Capí­tulo Final
- Missão A Marte
- Missão Impossí­vel 3
- Missão Impossível - Missão Fantasma
- Missão Solar
- Mistérios De Lisboa
- Momentos Agradáveis
- Moneyball - Jogada De Risco
- Monsters - Zona Interdita
- Monstro
- Monty Phyton E O Cálice Sagradi
- Morte Cerebral
- Morte De Um Presidente
- Movimentos Perpétuos
- Mr. E Mrs. Smith
- Mrs. Henderson Presents
- Muito Bem, Obrigado
- Mulholland Drive
- Mundo Fantasma
- Mundos Separados
- Munique
- Murderball - Espírito De Combate
- Murish
- Mutilados
- Mysterious Skin

- Na Cama
- Nacho Libre
- Não Estou Aí
- Napoleon Dynamite
- Nas Costas Do Diabo
- Nas Nuvens
- Needle
- Nico: À Margem Da Lei
- Ninguém Sabe
- Nixon
- No Limite Do Amor
- No Vale De Elah
- Noite De Agosto
- Noite Escura
- Noivos Sangrentos
- Nome De Código: Cloverfield
- Northfork
- Nosferatu, O Vampiro
- Nothing
- Nova Iorque 1997
- Nove Raínhas
- Nunca Digas Sim

- O Acontecimento
- O Agente Da Broadway
- O Lugar Do Morto
- O Americano
- O Amor Acontece
- O Anjo Exterminador
- O Anti-Pai Natal
- O Artista
- O Assassínio De Jesse James Pelo Cobarde Robert Ford
- O Assassí­nio De Richard Nixon
- O Batedor
- O Bom Alemão
- O Bom, O Mau E O Vilão
- O Cabo Do Medo
- O Caminho De São Diego
- O Cão, O General E Os Pássaros
- O Capacete Dourado
- O Castelo Andante
- O Castor
- O Cavaleiro Das Trevas
- O China
- O Cobrador
- O Código Da Vinci
- O Comboio Dos Mortos
- O Comboio Mistério
- O Condenado
- O Couraçado Potemkin
- O Cowboy Da Meia-Noite
- O Crepúsculo Dos Deuses
- O Dedo De Deus
- O Delator!
- O Demónio
- O Despertar Da Besta
- O Despertar Da Mente
- O Deus Da Carnificina
- O Deus Elefante
- O Dia Em Que A Terra Parou (1951)
- O Dia Em Que A Terra Parou (2008)
- O Dia Da Besta
- O Discurso Do Rei
- O Enigma Do Espaço
- O Estranho Caso De Benjamin Button
- O Estranho Mundo De Jack
- O Evangelho Segundo São Mateus
- O Exorcista
- O Fatalista
- O Feiticeiro De Oz
- O Feitiço Do Tempo
- O Fiél Jardineiro
- O Gabinete Das Figuras De Cera
- O Gabinete Do Dr. Caligari
- O Gato Das Botas
- O Génio Do Mal (1976)
- O Grande Peixe
- O Grande Ditador
- O Guerreiro
- O Homem Duplo
- O Homem Que Copiava
- O Homem Que Sabia Demasiado
- O Homem Que Veio Do Futuro
- O Idealista
- O Jogo
- O Júri
- O Imperador Da Califórnia
- O Inquilino
- O Justiceiro Da Noite
- O Labirinto Do Fauno
- O Laço Branco
- O Lado Selvagem
- O Lago Perfeito
- O Leopardo
- O Livro Negro
- O Lobo Do Mar
- O Macaco De Ferro
- O Maquinista
- O Marinheiro De Água Doce
- O Menino De Ouro
- O Meu Tio
- O Milagre De Berna
- O Milagre Segundo Salomé
- O Mistério Galindez
- O Monstro Da Lagoa Negra
- O Mundo A Seus Pés
- O Nevoeiro (1980)
- O Ofício De Matar
- O Olho
- O Orfanato
- O Paciente Inglês
- O Padrinho - Parte I
- O Padrinho - Parte II
- O Padrinho - Parte III
- O Panda Do Kung Fu
- O Panda Do Kung Fu 2
- O Pesadelo De Darwin
- O Pistoleiro Do Diabo
- O Planeta Selvagem
- O Pó Dos Tempos
- O Portador Da Espada
- O Presidiário
- O Prisioneiro Do Rock
- O Protegido
- O Próximo A Abater
- O Quinto Elemento
- O Quinto Império
- O Regresso
- O Rei Dos Gazeteiros
- O Reino Proibido
- O Ritual
- O Ritual Dos Sádicos
- O Sabor Do Amor
- O Sargento Da Força Um
- O Segredo A Brokeback Mountain
- O Segredo De Um Cuscuz
- O Segredo Dos Punhais Voadores
- O Selvagem
- O Sentido Da Vida
- O Sétimo Selo
- O Sítio Das Coisas Selvagens
- O Sonho Comanda A Vida
- O Sonho De Cassandra
- O Sorriso De Mona Lisa
- O Tempo Do Lobo
- O Tesouro Da Sierra Madre
- O Tigre E A Neve
- O Tio Boonmee Que Se Lembra Das Suas Vidas Anteriores
- O Triunfo Da Vontade
- O Turista
- O Último Airbender
- O Último Grande Herói
- O Último Rei Da Escócia
- O Último Tango Em Paris
- O Último Voo Do Flamingo
- O Vingador Tóxico
- O Wrestler
- Ocean's Eleven - Façam As Vossas Apostas
- Odete
- Oldboy - Velho Amigo
- Olho Mágico
- Oliver Twist
- Ônibus 174
- Orca
- Órfã
- Os Amantes Regulares
- Os Amigos De Alex
- Os Bons E Os Maus
- Os Caça-Fantasmas
- Os Cavaleiros Do Asfalto
- Os Chapéus De Chuva De Cherburgo
- Os Cinco Venenos
- Os Clãs Da Intriga
- Os Condenados De Shawshank
- Os Descendentes
- Os Edukadores
- Os Famosos E Os Duendes Da Morte
- Os Filhos Do Homem
- Os Friedmans
- Os Guardiões Da Noite
- Os Homens Preferem As Loiras
- Os Imortais
- Os Inadaptados
- Os Índios Apache
- Os Invisíveis
- Os Irmãos Grimm
- Os Limites Do Controlo
- Os Marginais
- Os Mercenários
- Os Miúdos Estão Bem
- Os Novos Dez Mandamentos
- Os Olhos Da Serpente
- Os Olhos Sem Rosto
- Os Onze De Oceano
- Os Optimistas
- Os Pássaros
- Os Produtores (2005)
- Os Psico-Detectives
- Os Rapazes Da Noite
- Os Rapazes Não Choram
- Os Renegados Do Diabo
- Os Rutles - All You Need Is Cash
- Os Selvagens Da Noite
- Os Simpsons - O Filme
- Os Sonhadores
- Os Sorrisos Do Destino
- Os Super-Heróis
- Os Supeitos Do Costume
- Os Três Enterros De Um Homem
-Os Visistantes Da Idade Média
- Os 300 Espartanos

- Pagafantas
- Palpitações
- Papillon
- Para Onde O Vento Sopra
- Parada De Monstros
- Paraíso, Inferno... Terra
- Paranoid Park
- Paris Je T'Aime
- Party Monster
- Pecados Íntimos
- Pele
- Pequenas Mentiras Entre Amigos
- Performance
- Perigo Na Noite
- Perto Demais
- Pesadelo Em Elm Street
- Pink Floyd The Wall
- Piranha 3D
- Piratas Das Caraíbas - O Mistério do Pérola Negra
- Piratas Das Caraí­bas - O Cofre Do Homem Morto
- Piratas Das Caraíbas - Nos Confins Do Mundo
- Planeta Dos Macacos
- Planeta Dos Macacos: A Origem
- Planeta Terror
- Plano 9 Dos Vampiros Zombies
- Polaróides Urbanas
- Polí­cia Sem Lei (1992)
- Polícia Sem Lei (2009)
- Poltergeist, O Fenómeno
- Ponto De Mira
- Por Favor Rebobine
- Por Favor Não Me Morda O Pescoço
- Porcos & Selvagens
- Posto Fronteiriço
- Precious
- Predadores
- Presente De Morte
- Preto E Branco
- Primer
- Príncipe Da Pérsia - As Areias Do Tempo
- Procurado
- Profissão: Repórter
- Promessas Proibidas
- Proposta Indecente
- Proteger
- Psico
- Psicopata Americano
- Pulp Fiction
- Pulsação Zero
- Punch-Drunk Love - Embriagado De Amor
- Purana Mandir
- Purple Rain

- Quando Viste O Teu Pai Pela Última Vez
- Quarentena
- Quarteto Fantástico (1994)
- Quarteto Fantástico (2005)
- Quase Famosos
- Quatro Noites Com Anna
- Que Lugar Maravilhoso
- Que Se Mueran Los Feos
- Queijo E Marmelada
- Quem Quer Ser Bilionário
- Querida Famí­lia
- Querida Wendy

- R
- Rapariga Com Brinco De Pérola
- Rare Exports
- Ratatui
- Ratos Assassinos
- Ray
- [Rec]
- [REC]2
- Red Eye
- Relatório Kinsey
- Relatório Minoritário
- Religulous - Que O Céu Nos Ajude
- Relíquia Macabra
- Renascimento
- Resident Evil: Apocalypse
- Rio
- Rio Bravo
- Rock De Fogo
- Rock, Rock, Rock
- Rocknrolla - A Quadrilha
- Rocky Balboa
- Roger E Eu
- Roma
- Romance E Cigarros
- Roxanne
- RRRrrrr!!!
- Rubber - Pneu
- Ruídos Do Além
- Ruivas, Loiras E Morenas
- Rumo À Liberdade
- Ruptura Explosiva

- Sacanas Sem Lei
- Sala De Pânico
- Salazar - A Vida Privada
- Salto Mortal
- Samsara
- Sangue Do Meu Sangue
- Sangue Por Sangue
- Santa Sangre
- Sapatos Pretos
- Save The Green Planet!
- Saw - Enigma Mortal
- Saw II - A Experiência Do Medo
- Saw 3D - O Capítulo Final
- Scoop
- Scott Pilgrim Contra O Mundo
- Seconds Apart
- Seis Indomáveis Patifes
- Sem Ela
- Sem Limites
- Sem Rumo
- Sem Tempo
- Semi-Pro
- Ser E Ter
- Sereia
- Serpentes A Bordo
- Sete Anos No Tibete
- Sete Vidas
- Sexo E A Cidade
- Sgt. Pepper's Lonely Heart Club Band
- Shaolin Daredevils
- Shaolin Soccer - O Ás Da Bola
- Shaolin Vs. Evil Dead
- Shattered Glass - Verdade Ou Mentira
- Sherlock Holmes
- Sherlock Holmes - Jogo De Sombras
- Shining
- Shoot 'Em Up - Atirar A Matar
- Shortbus
- Shrek 2
- Shrek O Terceiro
- Shrek Para Sempre
- Sicko
- Sid And Nancy
- Sideways
- Simpatyhy For Mr. Vengeance
- Sin City - Cidade Do Pecado
- Sinais
- Sinais De Fogo
- Sinais Do Futuro
- Sinais Vermelhos
- Singularidades De Uma Rapariga Loira
- Sky Captain E O Mundo De Amanhã
- Slither - Os Invasores
- Soldados Da Fortuna
- Soldados Do Universo
- Sombras Da Escuridão
- Somewhere - Algures
- Sonho De Uma Noite De Inverno
- Sonny
- Sophie Scholl - Os Últimos Dias
- Soro Maléfico
- Sorte Nula
- Soul Kitchen
- Spartacus
- Spartan - O Rapto
- Splice
- Stacy - Attack Of The Schoolgirl Zombies
- Star Wars - A Ameaça Fantasma
- Star Wars - A Vingança Dos Sith
- Star Wars - O Ataque Dos Clones
- Stardust - O Mistério Da Estrela Cadente
- Stone - Ninguém É Inocente
- Stoned, Anos Loucos
- Submarino
- Super
- Super Baldas
- Super-Homem
- Super-Homem: O Regresso
- Super 8
- Superstar
- Suspeita
- Suspiria
- Sweeney Todd: O Terrível Barbeiro De Fleet Street
- Swimming Pool
- Sword Of Vengeance
- Sympathy For The Devil

- Taking Woodstock
- Tarnation
- Tarzan, O Homem Macaco (1981)
- Taxidermia
- Team America - Polí­cia Mundial
- Tebas
- Tecumseh
- Teeth
- Tempestade Tropical
- Tennessee
- Terra De Cegos
- Terminal De Aeroporto
- Terra Dos Mortos
- Terror Em Setembro
- Terror Na Auto-estrada
- Terror Nas Montanhas
- Tetro
- The Bloodstained Butterfly
- The Brown Bunny
- The Darjeeling Limited
- The Departed: Entre Inimigos
- The Devil And Daniel Johnston - Loucuras De Um Génio
- The Devil's Double
- The First Great Train Robbery
- The Fountain - O Último Capítulo
- The Grudge - A Maldição
- The Host - A Criatura
- The Impossible Kid
- The King Of Kong
- The Langoliers - Meia-Noite E Um
- The Last House On The Left
- The Machine Girl
- The Man From Earth
- The Marine
- The Million Dollar Hotel - O Hotel
- The Mindscape Of Alan Moore
- The Mist - Nevoeiro Misterioso
- The Others - Os Outros
- The Prestige - O Terceiro Passo
- The 50 Worst Movies Ever Made
- The Way
- The Woman
- Thirst - Este É O Meu Sangue
- This Is It
- This Is Spinal Tap
- Thor
- Thriller - A Cruel Picture
- THX 1138
- Tirar Vidas
- Titanic 2
- Tony
- Tournée - Em Digressão
- Toy Story 3
- Tragam-me A Cabeça De Alfredo Garcia
- Transamerica
- Tron
- Tron: O Legado
- Tropa De Elite
- Tropa De Elite 2 - O Inimigo Agora É Outro
- Tsotsi
- Tubarão
- Tubarão 2
- Tubarão 3
- Tubarão IV - A Vingança
- Tucker E Dale Contra O Mal
- Tudo Ficará Bem
- Tudo Pode Dar Certo
- Twisted - Homicídios Ocultos

- Ultra Secreto
- Um Amor De Perdição
- Um Azar Do Caraças
- Um Bater De Corações
- Um Belo Par... De Patins
- Um Cão Andaluz
- Um Dia A Casa Vai Abaixo
- Um Dia De Raiva
- Um Homem Singular
- Um Longo Domingo De Noivado
- Um Lugar Para Viver
- Um Padrasto Para Esquecer
- Um Profeta
- Um Tiro No Escuro
- Um Trabalho Em Itália
- Uma Aventura Na Casa Assombrada
- Uma Boa Mulher
- Uma Canção De Amor
- Uma Espécie De Cavalheiro
- Uma Famí­lia À Beira De Um Ataque De Nervos
- Uma História De Violência
- Uma Pequena Vingança
- Uma Rapariga Com Sorte
- Uma Segunda Juventude
- Uma Segunda Vida
- Undefeatable
- Unseen Evil 2 - Alien 3000
- Up - Altamente

- V De Vingança
- Vai E Vive
- Vais Conhecer O Homem Dos Teus Sonhos
- Valhalla Rising - Destino De Sangue
- Valquíria
- Vampiros de John Carpenter
- Van Helsing
- Vanilla Sky
- Vanitas
- Vasilhame
- Veio Do Outro Mundo
- Veludo Azul
- Velvet Goldmine
- Vencidos Pela Lei
- Vendendo A Pele
- Veneno Cura
- Vera Drake
- Versus - A Ressurreição
- Vestida Para Matar
- Vice
- Vício - Quando Nada É Suficiente
- Vicky Cristina Barcelona
- Vidas Sombrias
- Vigilância
- Vingança Redentora
- Virgem Aos 40 Anos
- Vitus
- Viúva Rica Solteira Não Fica
- Viver A Sua Vida
- Voando Sobre Um Ninho De Cucos
- Voltando Para Casa
- Voltar
- Vontade Indómita
- Voo 93

- Walk Hard - A História De Dewey Cox
- Walk The Line
- WALL-E
- Wall Street: O Dinheiro Nunca Dorme
- Wassup Rockers - Desafios De Rua
- Watchmen - Os Guardiões
- Welcome To The Rileys
- White Irish Drunkers
- Wild Zero
- Win Win
- Wolf Creek
- Wristcutters: A Love Story

- X-Men
- X-Men 2
- X-Men 3 - O Confronto Final
- X-Men: O Início
- X-Men Origens: Wolverine

- Zack E Miri Fazem Um Porno
- Zardoz
- Zatoichi
- Zombies Party - Uma Noite... De Morte
- Zombies Strippers
- Zozo

- 007 - Agente Secreto
- 007 - Casino Royale
- 007 - Quantum Of Solace
- 10 Coisas Que Odeio Em Ti
- 100 Volta
- 10.000 AC
- 12 Homens Em Fúria
- 12 Macacos
- 12:08 A Este De Bucareste
- 1984
- 2LDK
- 24 Hour Party People
- 28 Dias Depois
- 20,13 - Purgatório
- 2012
- 300
- 4 Copas
- 48
- 50/50
- 6=0 Homeostética
- 8 1/2
- 9 Canções
- 98 Octanas


ENTREVISTAS:
- Fernando Fragata
- Festróia - Mário Ventura
- Filipe Melo
- Good N Evil
- IMAGO - Sérgio Felizardo
- José Barahona
- Nuno Markl
- Paulo Furtado
- Rodrigo Areias
- Sara David Lopes
- Solveig Nordlund
- Fernando Alle


TOPES:
- Top 8 dos Melhores Filmes de 2011
- Top 5 dos Piores Filmes de 2011
- Top 10 dos Melhores Filmes de 2010
- Top 5 dos Piores Filmes de 2010
- Top 5 dos filmes de Leslie Nielsen
- Top 10 Dos Filmes Low Cost
- Top 5 das Melhores Cenas de Dança
- Top 8 dos Melhores Filmes de 2009
- Top 5 dos Piores Filmes de 2009
- Top 5 dos Filmes Que Tenho Vergonha De Dizer Que Gosto
- Top 5 das Melhores Músicas de Ennio Morricone
- Top 5 dos filmes com Patrick Swayze
- Top 5 dos Telediscos do Michael Jackson
- Top 5 dos Filmes com David Carradine
- Top 5 dos Filmes com Lutadores de Luta-Livre
- Top 10 Os Melhores Filmes de 2008
- Top 5 Os Piores Filmes de 2008
- Top 5 dos Piores Filmes de Natal
- Top 5 das Coisas que não Esperávamos Ver no Cinema
- Top 5 dos Melhores Filmes de Paul Newman
- Top 5 Personagens Com Palas Nos Olhos
- Top 10 Melhores Cartazes De Cinema
- Top 5 dos Filmes de Chuck Norris
- Top 5 dos Filmes de Patrick Swayze
- Top 10 Os Melhores/Piores Vestidos dos Oscares
- Top 5 As Mortes de Crianças Mais Gratuitas
- Top 10 Os Melhores de 2007
- Top 5 Os Piores de 2007
- Top 7 Adaptações ao Cinema de Livros de Stephen King
- Top 5 Filmes Pela Paz
- Top 5 Os Melhores Beijos
- Top 5 Grandes Arquitectos
- Top 10 Filmes Que Mudaram A Minha Vida
- Top 5 Mulheres de Cabeça Rapada
- Top 5 As Cenas Mais Excitantes
- Top 10 Os Melhores de 2006
- Top 5 Os Piores de 2006
- Top 3 Filmes de Robert Altman
- Top 5 Os Vilões do Cinema
- Top 5 Filmes Com Mick Jagger
- Top 5 Filmes Com Steve Buscemi
- Top 5 Dos Cães no Cinema
- Top 5 Dos Filmes do Indie06
- Top 5 Dos Filmes do Fantas06
- Top 5 dos Presidentes
- Top 10 Os Melhores de 2005
- Top 5 Os Piores de 2005
- Top 5 Filmes com Pat Morita
- Top 10 Os Melhores Filmes Independentes
- Top 5 Os Piores Filmes da Saga Bond
- Top 5 Filmes com Dolph Lundgren
- Top 5 Adaptações de BD Para Cinema
- Top 10 Cenas Mais Assustadoras de Sempre
- Top 5 Vencedores do Óscar
- Top 5 Bond Girls
- Top 5 Filmes Sobre Doenças
- Top 5 Filmes de Natal
- Top 5 Melhores Batalhas Corpo-A-Corpo
- Top 10 Melhores Canções do Cinema
- Top 10 Melhores Filmes de Sempre
- Top 5 Melhores Momentos Musicais
- Top 5 Grandes Duelos do Cinema
- Top 10 Maiores Personagens do Cinema
- Top 5 Piores Momentos da Ficção Cientí­fica
- Top 10 Melhores Momentos da Ficção Cientí­fica
- Top 5 Filmes Religiosos


BAÚ DO TRASH:
- Needle
- Que Se Mueran Los Feos
- Easy A
- Wall Street: O Dinheiro Nunca Dorme
- Saw 3D - O Capítulo Final
- And Soon The Darkness
- Os Imortais
- Purana Mandir
- Pagafantas
- The Bloodstained Butterfly
- Cisne Negro


ROYALE WITH CHEESE APRESENTA:
- A Tasca Da Cultura
- A Causa Das Coisas - parte I
- A Causa Das Coisas - parte II
- A Momentary Lapse Of Reason


FILMES A VER ANTES DE MORRER:
- #1 As Lágrimas Do Tigre Negro
- #2 Alucarda
- #3 Time Enough At Last
- #4 Armageddon
- #5 The Favour, The Watch And The Very Big Fish
- #6 Italian Spiderman
- #7 The Soldier And Death


UMA CURTA POR DIA NÃO SABE O BEM QUE LHE FAZIA:
- 1# Rabbit, de Run Wrake
- 2# Aligato, de Maka Sidibé
- 3# The Cat Concerto, de Joseph Barbera & William Hanna
- 4# A Curva, de David Rebordão
- 5# Batman: Dead End, de Sandy Callora
- 6# O Código Tarantino, de Selton Mello
- 7# Malus, de António Aleixo & Crosswalk, de Telmo Martins
- 8# Three Blind Mice, de George Dunning
- 9# Bedhead, de Robert Rodriguez
- 10# Key To Reserva, de Martin Scorcese
- 11# Bambi Meets Godzilla, de Marv Newland
- 12# The Horribly Slow Murderer with the Extremely Inefficient Weapon, de Richard Gale
- 13# Stolz Der Nation, de Eli Roth
- 14# Papá Wrestling, de Fernando Alle
- 15# Glas, de Bert Haanstra
- 16# Fotoromanza, de Michelangelo Antonioni
- 17# Quem É Ricardo?, de José Barahona
- 17# Terra Incognita, de Peter Volkart


AS MELHORES PIORES CENAS DE SEMPRE:
- A Pior Luta
- A Cena Mais Metida A Martelo
- O Ataque Animal Mais Brutal
- A Perseguição Mais Alucinante
- O Duelo Mais Improvável


CLUBE DE CINEMA DE SETÚBAL:
- Janeiro
- Fevereiro
- Março
- Abril
- Maio
- Setembro
- Novembro


FESTIVAIS:
- 20º Festróia
Dia 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9
- 21º Festróia
Dia 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8
- 22º Festróia
Dia 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10
- 23º Festróia
Dia 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10
- 24º Festróia
Dia 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8
- 26º Festróia
Dia 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8
- 12º Caminhos Do Cinema Português
Dia 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8
- Imago 2006
Dia 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8

;

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket



BLOCKBUSTERS:

04/01/2004 - 05/01/2004

05/01/2004 - 06/01/2004

06/01/2004 - 07/01/2004

07/01/2004 - 08/01/2004

08/01/2004 - 09/01/2004

09/01/2004 - 10/01/2004

10/01/2004 - 11/01/2004

11/01/2004 - 12/01/2004

12/01/2004 - 01/01/2005

01/01/2005 - 02/01/2005

02/01/2005 - 03/01/2005

03/01/2005 - 04/01/2005

04/01/2005 - 05/01/2005

05/01/2005 - 06/01/2005

06/01/2005 - 07/01/2005

07/01/2005 - 08/01/2005

08/01/2005 - 09/01/2005

09/01/2005 - 10/01/2005

10/01/2005 - 11/01/2005

11/01/2005 - 12/01/2005

12/01/2005 - 01/01/2006

01/01/2006 - 02/01/2006

02/01/2006 - 03/01/2006

03/01/2006 - 04/01/2006

04/01/2006 - 05/01/2006

05/01/2006 - 06/01/2006

06/01/2006 - 07/01/2006

07/01/2006 - 08/01/2006

08/01/2006 - 09/01/2006

09/01/2006 - 10/01/2006

10/01/2006 - 11/01/2006

11/01/2006 - 12/01/2006

12/01/2006 - 01/01/2007

01/01/2007 - 02/01/2007

02/01/2007 - 03/01/2007

03/01/2007 - 04/01/2007

04/01/2007 - 05/01/2007

05/01/2007 - 06/01/2007

06/01/2007 - 07/01/2007

07/01/2007 - 08/01/2007

08/01/2007 - 09/01/2007

09/01/2007 - 10/01/2007

10/01/2007 - 11/01/2007

11/01/2007 - 12/01/2007

12/01/2007 - 01/01/2008

01/01/2008 - 02/01/2008

02/01/2008 - 03/01/2008

03/01/2008 - 04/01/2008

04/01/2008 - 05/01/2008

05/01/2008 - 06/01/2008

06/01/2008 - 07/01/2008

07/01/2008 - 08/01/2008

08/01/2008 - 09/01/2008

09/01/2008 - 10/01/2008

10/01/2008 - 11/01/2008

11/01/2008 - 12/01/2008

12/01/2008 - 01/01/2009

01/01/2009 - 02/01/2009

02/01/2009 - 03/01/2009

03/01/2009 - 04/01/2009

04/01/2009 - 05/01/2009

05/01/2009 - 06/01/2009

06/01/2009 - 07/01/2009

07/01/2009 - 08/01/2009

08/01/2009 - 09/01/2009

09/01/2009 - 10/01/2009

10/01/2009 - 11/01/2009

11/01/2009 - 12/01/2009

12/01/2009 - 01/01/2010

01/01/2010 - 02/01/2010

02/01/2010 - 03/01/2010

03/01/2010 - 04/01/2010

04/01/2010 - 05/01/2010

05/01/2010 - 06/01/2010

06/01/2010 - 07/01/2010

07/01/2010 - 08/01/2010

08/01/2010 - 09/01/2010

09/01/2010 - 10/01/2010

10/01/2010 - 11/01/2010

11/01/2010 - 12/01/2010

12/01/2010 - 01/01/2011

01/01/2011 - 02/01/2011

02/01/2011 - 03/01/2011

03/01/2011 - 04/01/2011

04/01/2011 - 05/01/2011

05/01/2011 - 06/01/2011

06/01/2011 - 07/01/2011

07/01/2011 - 08/01/2011

08/01/2011 - 09/01/2011

09/01/2011 - 10/01/2011

10/01/2011 - 11/01/2011

11/01/2011 - 12/01/2011

12/01/2011 - 01/01/2012

01/01/2012 - 02/01/2012

02/01/2012 - 03/01/2012

03/01/2012 - 04/01/2012

04/01/2012 - 05/01/2012

05/01/2012 - 06/01/2012

06/01/2012 - 07/01/2012

07/01/2012 - 08/01/2012

08/01/2012 - 09/01/2012

09/01/2012 - 10/01/2012

10/01/2012 - 11/01/2012

11/01/2012 - 12/01/2012

12/01/2012 - 01/01/2013

01/01/2013 - 02/01/2013

02/01/2013 - 03/01/2013

03/01/2013 - 04/01/2013

04/01/2013 - 05/01/2013

05/01/2013 - 06/01/2013

06/01/2013 - 07/01/2013

07/01/2013 - 08/01/2013

08/01/2013 - 09/01/2013

09/01/2013 - 10/01/2013

10/01/2013 - 11/01/2013

10/01/2013 - 11/01/2013

11/01/2013 - 12/01/2013

12/01/2013 - 01/01/2014

01/01/2014 - 02/01/2014

02/01/2014 - 03/01/2014

03/01/2014 - 04/01/2014

04/01/2014 - 05/01/2014

05/01/2014 - 06/01/2014

06/01/2014 - 07/01/2014

07/01/2014 - 08/01/2014

08/01/2014 - 09/01/2014