Royale With Cheese

 Royale With Cheese

 
 



quarta-feira, julho 27, 2005  

COLETE DE FORÇAS:

Título: The Jacket
Realizador: John Maybury
Ano: 2005


Há muito, muito tempo, quando Robert Zemeckis e Bob Gale começaram a pensar no argumento para Regresso Ao Futuro, a primeira ideia foi criar um frigorífico(!) que viajasse no tempo. No fim, este frigorífico foi substituída por um Delorean. Porém, se esta ideia tivesse ido avante, qual teria sido o resultado? Provavelmente, o filme continuaria a ser um grande filme, mas assente numa ideia muito estúpida.
Colete De Forças apresenta uma premissa interessante logo na sinopse: um homem que viaja no tempo ao ser colocado dentro de uma gaveta na morgue, preso a um colete de forças. Mas qual é a probabilidade de isto acontecer? E como é que um homem vai parar a uma gaveta de uma morgue, preso a um colete de forças? A ideia ao início é bastante curiosa, mas mal fundamentada não passa de mais uma ideia estúpida.

O que é certo é que John Maybury até nem se safa muito mal. Adrien Brody é Jack Starks, um ex-combatente da Guerra do Golfo que é internado numa clínica para doentes mentais, depois de acusado de ter morto um polícia. Aí, vai ser alvo de um tratamento de choque (o tal do colete de forças e da gaveta da morgue) por parte do Dr. Bekcer (Kris Kristofferson), a partir do qual vai ser conseguir viajar no futuro e conhecer a História, que vai tentar alterar com a ajuda de Jackie (Keira Knightley).

Colete De Forças é um thriller psicológico carregado de clichets: o clichet do tratamento psiquiátrico de choque, o clichet dos hiatos temporais, ou o clichet de um romance com pouca química e muito Hollywood. E como os thriller psicológicos parecem estar na moda, Colete De Forças assemelha-se várias vezes a Memento, O Maquinista, ou 12 Macacos.
Colete De Forças é, acima de tudo, um filme sobre viagens no tempo e é aí que se torna mais interessante. Não é tanto um Regresso Ao Futuro, mas mais um Exterminador Implacável, porque como todos sabemos, se mexermos no futuro, vamos alterar o passado. E se o passado já estiver estipulado segundo o futuro?

Ray Maybury passa ao lado do grande filme que queria que fosse. Cria uns curiosos ambientes claustrofóbicos, mas o argumento é incoerente de mais. Um novelo com demasiadas pontas soltas.
Adrian Brody é um actor com um talento gigantesco, a provar que quanto maior o nariz melhores são as qualidades representativas (sim, eu gosto do Gerard Depardieu), mas por si só não consegue fazer um filme. A sua prestação é notável, mas nem sempre encontra a melhor resposta por parte do seu par romântico, Keira Knightley.

Colete De Forças é um interessante filme, uma história com poucas respostas à qual não se deve fazer muitas perguntas. E é um McChicken porque acho a ideia do colete de forças e da gaveta da morgue deveras arrepiante. Fora isso...

Posted by: dermot @ 9:44 da manhã
|  




sexta-feira, julho 22, 2005  

CEMITÉRIO VIVO:

Título: Pet Sematary
Realizador: Mary Lambert
Ano: 1989


Continuando o périplo pelas adaptações ao cinema dos romances do Mestre do Terror, Stephen King, eis chegada a altura de uma das suas mais aclamadas obras literárias e uma das menos consideradas adaptações cinematográficas: Cemitério Vivo.
Depois de George Romero ter deixado de ser uma hipótese para a realização do filme, uma desconhecida Mary Lambert tomou as rédeas para uma adaptação que chegou a equacionar o nome de Bruce Campbell para o papel principal. Mesmo com todas estas possibilidades a irem pelo cano abaixo, Cemitério Vivo conseguiu tomar a forma de um dos grandes filmes de terror das últimas décadas.

Cemitério Vivo é a história de Louis Creed (Dale Midkiff), um médico que se muda com a sua esposa e os dois filhos para uma terreola no interior dos Estados Unidos, um daqueles lugarejos tipicamente americano. Junto à sua casa estende-se uma auto-estrada supermovimentada, por onde passam regularmente gigantescos camiões em direcção a uma fábrica na periferia. A proximidade daquela estrada durante tantos anos resultou na construcção de um simbólico cemitério de animais de estimação, bem junto da casa da família Creed, para enterrar as criaturas atropeladas tantas vezes naquelas imediações. O que estes não sabiam é que paredes meias com o cemitério de animais encontra-se um outro, um velho e amaldiçoado cemitério índio, que segundo as histórias do velho vizinho Jud (Fred Gwynne), todos os animais que são lá enterrados, voltam à vida de forma diferente. Mas... e se for um ser humano a ser lá enterrado?

Cemitério Vivo está para os filmes de terror assim como Sinais está para os filmes de extraterrestres. Então se não é um filme de terror é o quê? Cemitério Vivo é uma história sobre morte, sobre a aceitação da perda dos nossos entes queridos e sobre a crença da vida depois da morte. Sobre a morte da irmã deficiente de Rachel (Denise Crosby), sobre a morte do gato Church, sobre a morte da empregada Missy (Susan Blommaert) com cancro no estômago, sobre a morte daqueles que são atropelados na autoestrada. Cemitério Vivo é uma história sobre crenças e formas de encarar a morte: acreditando no além, crendo na reencarnação, ou simplesmente, acreditando que a vida é uma chama que a certa altura é soprada.

O filme tem todas as características de um romance de Stephen King: personagens complexas, uma trama assente nas relações familiares e um clímaxe assustador e misterioso. A estreante realizadora Mary Lambert efectua um assinalável trabalho, apesar de passar ao lado, na maior parte das vezes, do suspense que a história poderia criar.
Sem se encolher, a realizadora não se furta às cenas mais brutais, sendo um camião a atropelar um bebé, sendo a violência de um pai a profanar o caixão do próprio filho, ou sendo as cenas perturbadoras de crianças-zombies-assassinas. Cemitério Vivo é um excelente desfile de terror, longe dos formatados filmes gratuitos que por aí estreiam.

Infelizmente, do rol de actores, se exceptuarmos o imberbe Miko Hughes, todos os outros parecem gladiar-se por um objectivo comum: o de contracenar pior. E o vencedor, a anos-luz do segundo classificado, é Dale Midkiff, que para nossa desgraça é o protagonista da história.

Cemitério Vivo não faz juz ao excelente romance, mas é uma competente adaptação e um interessante filme, cheio de cenas marcantes e de verdadeiro horror. Além disso, não é todos os dias que vemos um filme que aproveita a celebração dos Ramones, para uma inesquecível cena de um camionista a atropelar um bebé enquanto canta Sheena is a punk rocker.
Um McRoyal Deluxe que os verdadeiros cinéfilos, apreciadores das pérolas de terror, saberão degustar.

Posted by: dermot @ 5:52 da tarde
|  




segunda-feira, julho 18, 2005  

SOPHIE SCHOLL - OS ÚLTIMOS DIAS:

Título: Sophie Scholl - Die letzten Tage
Realizador: Marc Rothemund
Ano: 2005


Tal como foi um marcante marco na história mundial, também no cinema o Holocausto tem sido uma temática importante e regular. No entanto, sempre que o filão parece estar a esgotar-se eis que surge um novo estímulo. E agora que isso parecia estar a acontecer outra vez, eis que esse estímulo aparece do local menos esperado: da própria Alemanha.
Primeiro com Untergang - A Queda, uma visão do Terceiro Reich pelo próprio ditador Adolph Hitler e agora com Sophie Scholl - Os Últimos Dias, inspirado nos factos verídicos do grupo de resistência germânica denominado Rosa Branca.

Por vezes é complicado entender como é que o povo alemão tolerou um ditador como Adolph Hitler; no entanto, nem todos os germânicos sofreram essa lavagem cerebral e por toda a Alemanha surgiram facções reacionárias contra o regime imposto. Uma delas, a Rosa Branca, era composta por universitários que tentavam estimular as mentes dos jovens compatriotas. Sophie Scholl era uma dessas activistas e em 1943 foi presa e condenada, juntamente com o seu irmão, por traição à pátria, o que levou à derrocada do pequeno grupo revolucionário.

Como o próprio nome indica, Sophie Scholl - Os Últimos dias trata dos últimos quatro dias de vida dos três elementos da Rosa Branca inicialmente detidos, mas centrado na própria Sophie, encarnada por Julia Jentsch - começando pela sua detenção, passando pelo seu interrogatório e culminando no seu julgamento.
Sophie Scholl - Os Últimos Dias é um filme claustrofóbico e intenso, por vezes a pisar o registo de Vera Drake, mas em que se identifica muito mais connosco: damo-nos vezes sem conta a torcer pela pobre Sophie, prisioneira num interrogatório impiedoso, a tentar tapar a cabeça com uma manta curta demais que lhe destapa os pés.

Sophie Scholl - Os Últimos Dias é um filme bastante competente, com uma fotografia e um manejar de câmar sóbrio, que sabe retirar o melhor partido da banda-sonora e da arquitectura imperial. Para além disso, tem alguns óptimos momentos, como a cena em que o inspector lava as mãos depois de assinar a acta de acusação, como que a enxaguar as mãos dos seus pecados, a cena final de uma violência sugerida ou o fogo de artíficio festivo do ataque aéreo aliado.
No entanto, falta-lhe um golpe de asa que o não deixasse cingir-se às convenções académicas cinematográficas. Mesmo assim, o McBacon não é uma condenação.

Posted by: dermot @ 11:17 da tarde
|  


 

ZATOICHI:

Título: Zatoichi
Realizador: Takeshi Kitano
Ano: 2003


Os realizadores de cinema japoneses dividem-se em dois grupos: de um lado há Takeshi Kitano e do outro lado estão todos os outros.
Kitano é um fenómeno hiperactivo oriental que se tem destacado não só no cinema, mas também no teatro ou na pintura. Cá pelo burgo à beira-mar plantado, até os menos atentos o conhecem pela célebre série Nunca Digas Banzai, imortalizada pelos comentários de José Carlos Malato e Ana Lamy, nos primórdios da SIC (quem não se recorda de comentários espirituosos como o karateca da Marateca?).

Depois do sucesso da televisão, Zatoichi chegou ao cinema, interpretado pelo próprio Takeshi Kitano, que tal como o herói, também ele assume um alter-ego quando anda por estas aventuras da interpretação - falo de Beat Takeshi. Zatoichi é um respeitável massagista de cabelo grisalho e privado de visão, que deambula pelo Japão feudal apoiado na sua bengala. No entanto, esse aspecto frágil é apenas uma máscara que esconde o poderoso Zatoichi, um lutador invencível, algures entre a fusão do Macaco De Ferro com Demolidor.

Zatoichi vai ver-se envolvido numa mão cheia de histórias cruzadas numa aldeia desse Japão feudal. Aí, de forma mais ao menos paralela, vão-se desenrolar várias histórias: duas geishas (uma delas é um transformista orgulhoso) à procura de vingança, uma luta de gangues pelo poder da aldeia, um ronin de volta ao emprego de guarda-costas que tanto repugna, mas que precisa para poder comprar medicamentos para a esposa doente e um viciado no jogo com uma tia simpática. O que têm estas histórias em comum? Zatoichi. E como este nunca perdeu uma batalha na sua vida, não é era agora que o iria fazer.

O problema de Zatoichi encontra-se precisamente aí, no argumento. Com uma larga panóplia de personagens, estes são cruzados de forma caótica e sem profundidade, num misto de ópera com telenovela. E como bom filme oriental que é, também a sua estrtura narrativa nem sempre é linear, misturando-se por vezes com flashbacks que nem sempre são perceptíveis.
Compreende-se a intenção de Kitano em transformar aquela jornada de Zatoichi numa ópera catastrófica, principalmente quando nos deparamos com os momentos musicais. E aí percebe-se que Kitano não é um realizador, é um artista. E não são só os momentos musicais, superiormente coreografados com a banda-sonora, qual Dancer In The Dark; são também os contrastes entre as águas calmas, quase poesia, em que o filme navega com os momentos caóticos e cruéis de uma violência brutal, de baldes de sangue de um encarnado digital, quais explosões de flores, como o próprio realizador descreveu.

Zatoichi não é um mau filme, antes pelo contrário: há coreografias sóbrias, simbolismos orientais, números de sapateado geniais e um comic relief que resulta quase sempre. Mas dentro da temática já se fez muito melhor. Percebe-se por isso o McChicken.

Posted by: dermot @ 1:26 da tarde
|  




sábado, julho 16, 2005  

CÃES DE PALHA:

Título: Straw Dogs
Realizador: Sam Peckinpah
Ano: 1971


Na imensa galeria dos infames filmes banidos, Cães De Palha continua bem firme no topo da montanha dos mais engimáticos e violentos filmes da história do cinema, apenas ultrapassado pela obra-prima Laranja Mecânica. Sam Peckinpah, um dos realizadores mais arrojados de sempre, continuava assim a sua apologia pela violência, depois do percursor A Quadrilha Selvagem e antes da outra obra-prima Bring Me The Head Of ALfredo Garcia.

Dustin Hoffman é David Sumner, um matemático respeitável que, juntamente com a esposa Amy (Susan George), se muda para uma recôndita localidade perdida na Inglaterra, uma comunidade versão gémea maligna de A Liga Dos Cavalheiros. David refugia-se na terreola para se poder concentrar no trabalho, mas vai ter que lidar com uma esposa impertinente, lasciva e com requintes de ninfomaníaca e com um grupo de aldeões grunhos e desesperados.

Sam Peckinpah cria um ambiente claustrofóbico, num crescendo de suspense e terror psicológico que faz lembrar Polanski em A Semente Do Diabo. No entanto, o que o realizador coloca aqui em jogo são as relações familiares: uma esposa a clamar por atenção, um marido demasiado responsável que se confunde com cobardia e um grupo de locais com más intenções. Quando a situação foge do controlo e o casal assume finalmente uma posição, a decisão pode ter sido tar demais: ambos estão sitiados na própria casa, atacados por todos os lados, qual Assalto À Esquadra 13 versão familiar.

Antes de haver Irreversível, o diccionário cinéfilo tinha a fotografia de Cães De Palha no sítio onde se lia violação. Com efeito, Peckinpah filmou uma das mais brutais cenas de violação do cinema, em que Susan George é violentamente violada por duas vezes. A sequência valeu o banimento do filme até ao ano transacto.

No entanto, a violência de Peckinpah não é gratuita, ao contrário do que se podia pensar e ao contrário do que se vê muitas vezes nos dias que passam; à semelhança da sua filmografia ou até de Laranja Mecânica, Cães De Palha é um ensaio violento sobre a anti-violência, tratando-a de forma ambígua. Ou seja, independentemente do que era costume até à época, o realizador norte-americano tratava a violência como um flagelo geral, que afectava bons, maus, inocentes e vítimas, ao contrário dos westerns clássicos em que apenas os vilões eram feridos e mortos. Por ironia, em Cães De Palha todas as personagens são vítimas de si próprias, defendendo mesmo assim a sua honra: Dustin Hoffman protege em sua casa um homem que é culpado do crime de que é acusado e Susan George é violada por aqueles que seduziu.

Cães De Palha rompeu convenções e quebrou tabus numa época conservadora e pouco habituada a explosões de crâneos. Dustin Hoffman, que atravessava uma grande forma, criava uma das mais intrigantes personagens, logo num estilo em que não é apologista. E Sam Peckinpah seguia o seu caminho de realizador de referência no campo da violência.
Um McRoyal Deluxe como comemoração do levantamento da proibição contra a edição do filme em DVD.

Posted by: dermot @ 12:33 da tarde
|  




quinta-feira, julho 14, 2005  

EL TOPO:

Título: El Topo
Realizador: Alejandro Jodorowsky
Ano: 1970


El Topo estava destinado a permanecer nos cantos recônditos do cinema underground se John Lennon, impressionado pelo que vira, não se tivesse empenhado em trazer a fita de Alejandro Jodorowsky à luz do dia, elevando o nome do realizador chileno aos píncaros do sensacionalismo experimental e transformando El Topo num dos maiores ícones da contracultura da década de 70.
Demasiado avançado para a épopa em que foi realizado, El Topo ainda hoje permance desfazado de uma realidade socio-cultural que ainda há de vir; além disso, conflitos permanentes entre o realizador a produtora têm impedido uma maior divulgação do filme, que teima em permanecer como um dos maiores símbolos de culto no circuito underground.

Os primeiros dez minutos do filme dão para revelar uma primeira impressão: El Topo é um western centrado na figura do pistoleiro El Topo (encarnado pelo próprio Jodorowsky), que clama ser Deus e que podia muito bem ter saído de qualquer western spaghetti de Leone; com as dunas do deserto como pano de fundo, El Topo parece ter sido filmado com apenas uma câmara de qualidade inferior; com uns efeitos especiais amadores, a fazer lembrar o melhor que se fez em O Ninja Das Caldas, a montagem nem sempre faz sentido, com prejuízos na fluidez das cenas, mas nada que importe. Porque em El Topo nada é o que parece e o que interessa é o que lhe está intrínseco. E cada plano é memorável e quase uma lição de cinema.

El Topo percorre os trilhos do experimentalismo e como tal, a grande parte do seu vocabulário responde por simbolismo. O filme é uma alegoria religiosa, como que a Bíblia projectada num western de pistoleiros violentos; no entanto, a abordagem religiosa de El Topo tem tanto de cristão, como de budista, muçulmano ou pagão. El Topo é como o católico que se confessa no confessionário, como o filipino que se flageia com uma chibata ou como o muçulmano que se imola por uma jihad santa.
Nem sempre percebemos bem o que estamos a ver; mas certamente que nunca o esqueceremos.

Alejandro Jodorowsky, realizador, compositor e actor, qual Vincent Gallo da década de 60, não limita o seu filme a uma só abordagem, nem lhe castra qualquer dissertação. Todo ele é perturbador: há sexo, homo e heterossexual, há animais esventrados, crianças com os miolos estoirados, rios de sangue, nudez e aberrações. El Topo é uma experiência cinematográfica indiscritível, perturbadora e inesquecível. Podia tentar aqui qualquer comparação com um Lynch afogado em LSD ou um Pasolini possuído pelo Diabo. Mas El Topo é demasiado Saló Ou Os 120 Dias De Sodoma, é demasiado Cremaster e é demasiado Parada De Monstros para qualquer comparação possível.

Enquanto filme, El Topo é um McRoyal Deluxe, no pior dos dias. Enquanto documento cultural, meu deus, é um Royale With Cheese. Royale With Cheese!

Posted by: dermot @ 1:36 da tarde
|  




segunda-feira, julho 11, 2005  

UMA CANÇÃO DE AMOR:

Título: A Love Song For Bobby Long
Realizador: Shainee Gabel
Ano: 2005


Existem cidade nos Estados Unidos que só lá podem existir; cidades tão peculiares e tão caprichosas, cujos desígnios da natureza apenas encontram pretexto para se reunirem em terras do tio Sam. Uma Canção De Amor passa-se numa dessas localidades, um subúrbio situado na periferia de Nova Orleães, tão peculiar quanto único. Uma espécie de comunidade de boémios românticos perdidos nas ilusões de uma vida dura demais.

Nesta comunidade vão sobressair três personagens: Bobby Long (John Travolta), ex-professor e mestre de Lawson (Gabriel Macht), um aspirante a escritor, ambos fiéis à máxima "rouba-lhe a garrafa e roubas-lhe o génio". E a bela Purselane (Scarlett Johansson), de regresso à casa da falecida mãe, que a deixara de herança, juntamente com os dois amigos.
Este triângulo de personagens vai desenvovler uma teia de relações muito própria de amor e ódio. Um amor reprimido de quem tem receio de voltar a amar e um ódio em detrimento de um amor orgulhoso de mais para se revelar. Em suma, a redenção de um desses vértices é a penitência dos outros dois.

Bobby Long e Lawson são dois boémios trovadores, dois românticos afogados em citações literárias dos grandes mestres, personagens principais de uma tragédia teatral escrita e encenada pelos próprios, onde se vai intrometer a jovem Pursy, disposta a recomeçar a sua vida do zero, uma vida que a bem dizer nunca tinha saído daí. Uma Canção De Amor é um pequeno filme com um coração gigantesco, um tradicional conto americano de desilusão, a história do que acontece quando o famoso "sonho americano" sai pela culatra. Como nos blues...

Por isso, é normal escutar-se na banda sonora as vozes roucas do delta do Mississipi, do blues de Lightin' Hopkins ao country de Hank Williams. E cada uma daquelas vozes embriagadas de desilusão é uma farpa que se retira ao coração de Uma Canção De Amor. E como se isto não chegasse para ser amor à primeira vista, há ainda uma fotografia cativante de cenários de desgosto e esperança.
John Travolta está brilhante no papel do grisalho, alcoólico e de génio difícil, Bobby Long, mas a verdadeira revelação é Gabriel Macht. Não que a sua interpretação esteja superior à de Travolta, mas porque deste outra coisa não esperaríamos. Quanto a Scarlett Johansson deixo-a para o fim porque ainda não consegui discernir se ela é uma excelente actriz com uns magníficos atributos físicos, ou se é só a segunda parte...

Uma Canção De Amor é uma balada para trovadores românticos e artistas boémios e um filme para quem gosta de singelos dramas comoventes. E não se admire se tiver de se acostumar ao sabor salgado de uma lágrima no Royale With Cheese.

Posted by: dermot @ 11:21 da tarde
|  




domingo, julho 10, 2005  

TEAM AMÉRICA - POLÍCIA MUNDIAL:

Título: Team America - World Police
Realizador: Trey Parker
Ano: 2004


Matt Stone e Trey Parker são duas crianças prisioneiras em corpos adultos. No entanto, a sua mentalidade juvenil de quem adora rir à conta da sua própria flatulência é aliada a uma extrema sensilibilidade crítica e perspicaz.
Quando deixam de fora esta segunda parte o resultado são os irrisórios filmes como Basektball ou Orgazmo; mas quando utilizam todas as suas potencialidades, o resultado é o mordaz South Park, deonde tiraram a obra-prima de longa-duração South Park - O Filme.

Team America - Polícia Mundial é o regresso da dupla de autores ao cinema e mais uma vez a utilizarem os seus cérebros na totalidade. Desta vez, o resultado é algo completamente original: um filme de marionetas, ao bom jeito do clássico Thunderbirds, mas no estilo inconfundível de Jerry Bruckheimer. O resultado é uma crítica socio-moral da realidade actual, mas cheia de superficialidade e conciencialismo oco, colorido por explosões e fogo-de-artífico, qual areia atirada para os olhos.

Matt Stone e Trey Parker criam uma gigantesca metáfora da realidade actual: uma sociedade envolta no medo do terrorismo, manietado pelos interesses superiores do petróleo e das classes altas. Os Estados Unidos são assim projectados na super-equipa Team America, auto-proclamados defensores internacionais, responsáveis por um rasto de destruição incalculável na sua manutenção da liberdade. Faz lembrar alguma coisa? Do lado dos vilões está o ditador coreano, Kim Jong Il, face visível do terrorismo, não desprezando a crítica social norte-americana, com a presença dos actores activistas pela paz no Mundo.

Team America - Polícia Mundial é uma enorme paródia de humor cáustico, carregado de ironia e absurdo. Próximo do registo de South Park - O Filme, mas muito mais implícito, o filme é um mostrar do dedo do meio, como resposta a um mundo que lhes mostrou também o dedo do meio. Tudo isto embrulhado num argumento inóquo de diálogos fúteis e explosões gigantescas, ao bom jeito dos blockbusters superficiais que tanto enchem os corações da classe média/baixa de alegria e esperança. Não é por acaso que os autores citem tantas vezes Pearl Harbour ou Top Gun - Ases Indomáveis.

Mais uma vez, Matt Stone e Trey Parker não têm pudor de criticar toda a gente, pondo um P maiúsculo no políticamente incorrecto. Há personalidades ridicularizadas, outras decapitadas e outras com SIDA, tudo com uma ironia refinada, mascarada de frontalidade mal-criada.
Além disso, há a cena mais longa de sexo com maironetas da história do cinema, as batalhas corpo-a-corpo mais surreais da animação e as destruições pop mais gigantescas desde Dia Da Independência.

Team America - Polícia Mundial é o regresso da dupla Parker/Stone em muito boa forma, ajudados no entanto, por uma sociedade que quase obriga a ser ridicularizada. Um Le Big Mac, de plástico e com os fios a verem-se.

Posted by: dermot @ 1:15 da tarde
|  




sábado, julho 09, 2005  

GUERRA DOS MUNDOS:

Título: War Of The Worlds
Realizador: Steven Spielberg
Ano: 2005


Todos conhecemos dois tipos de extraterrestres: os maus, que nos invadem e atacam pelo mais ínfimo motivo; e os bons, os de Steven Spielberg, desde o perdido ET - O Extraterrestre até ao simpático Milagre Da Rua 8. O que todos desconhecíamos eram os extraterrestres maus de Spielberg. E estes chegam-nos finalmente com Guerra Dos Mundos, a adaptação do clássico da literatura de ficção-científica de H.G. Wells.

Depois da moda que foram os filmes catástrofe por alturas da viragem de século, eis que Spielberg recupera a temática para filmar o filme catástrofe. Nos anteriores fizeram-se erupções gigantescas, experimentaram-se quedas de meteoritos, tentou-se tremores de terra brutais e ensaiou-se invasões alienígenas inimigas. Até se tentou tudo isto ao mesmo tempo. Mas se essas não eram mais do que ameaças isoladas, quando mais uma invasão, a Guerra Dos Mundos é mais do que isso: é um extermínio!

Guerra Dos Mundos é um extermínio cruel e impiedoso da raça humana; mas é também um filme de Spielberg e, como tal, é revelada a sua costela Capriana. E mais uma vez, o humanismo da história é conseguido através da tragédia familiar: um pai divorciado e ausente (Tom Cruise), com dois filhos, Robbie (Justin Chatwin) e Rachel (Dakote Fanning). Guerra Dos Mundos é quase um revistamento da obra do realizador: é a separação dos entes queridos de Terminal De Aeroporto; é o extermínio que é, tal como o Holocausto de A Lista De Schindler também era de certa forma, a obliteração da família; e onde em Parque Jurássico eram os raptores a procurar as crianças na cave, aqui são os extraterrestres.

Esta Guerra Dos Mundos não é só um filme de extraterrestres, é também um drama familiar. Quase que se pode comparar que está para as invasões alienígenas tal como Sinais. Mas o mais acertado será dizer que é algo entre uma fusão de Sinais com Dia De Independência. Guerra Dos Mundos é também um filme cruel, em que o suspense se sobrepõe ao terror, e que não cai na tentação do espectáculo pop da destruição gratuita da Casa Branca, do Arco do Triunfo, da Torre Eiffel...

Tecnicamente, é um filme irrepreensível, como Spielberg já nos habituou. Há cenas memoráveis de uma escala gigantesca e há um ponto de vista unilateral da invasão, algo que nunca tinha sido experimentado, em que toda a aventura se processa sob o ponto de vista de Tom Cruise. Mas infelizmente existem alguns erros incríveis para o reportório do realizaor norte-americano.
Não tanto no cruzamento do drama familiar com a invasão alienígena, que apesar de algumas pechas, funciona na perfeição; é na estrutura narrativa, em que o medo da invasão preojectado no medo do terrorismo é tão óbvio quanto o medo de Orson Welles pelo fascimsmo nazi, durante a sua versão radiofónica. Tim Robbins, numa interpretação lunática, é uma personagem caída do céu no argumento, para ilustrar esta paranóia.
Mas o pior é mesmo o final. O problema não é ser demasiado hollywoodesco, como algumas queixas que se ouvem por aí; o final já estava escrito por H.G. Wells há vários anos. Mas Steven Spielberg tinha a obrigação de o despojar de todo o cor-de-rosa de final feliz supremo e não de o exagerar ainda mais, ao transformar Boston numa cidade não afectada por um extermínio que varreu todo o mundo, onde as pessoas aguardavam calmamente em trajes formais, pela morte dos extraterrestres.

Referência ainda para Dakota Fanning. A jovem actriz é um portento de palmo e meio, que segue aqui o seu caminho natural na evolução interpretativa. Muitos acusam-na de apenas fazer uma cara assustada e gritar. Gritar muito. Mas para gritar bem, principalmente num filme como este, é preciso saber faze-lo. E que diga Janet Leigh se não é possível ficar imotalizado por um grito.

Depois do registo descontraído de Terminal De Aeroporto, Steven Spielberg volta às produções megalómonas dos blockbusters inesquecíveis. Mas se lhe é impossível realizar um mau filme, Guerra Dos Mundos deixa um sabor na boca semelhante a desilusão. É o preço de ter a fasquia da qualidade muito elevada. Por isso é que também tenho vergonha de lhe tirar as batatas fritas ao McBacon.

Posted by: dermot @ 10:49 da manhã
|  




quinta-feira, julho 07, 2005  

DANNY THE DOG - FORÇA DESTRUIDORA:

Título: Unleashed
Realizador: Louis Leterrier
Ano: 2005


Há algo que é logo meio caminho andado para a qualidade de um filme: o estilo. No entanto, este pormenor é uma faca de dois gumes. De um lado há os verdadeiros ensaios de estilo, filmes cool (alguém falou de Desperado?) dos quais Tarantino é o expoente máximo; e do outro lado há filmes que se incham de um estilo pretensioso, que só resulta durante os primeiros dez minutos, tempo suficiente para o balão esvaziar completamente (alguém falou de O Transportador?).
Danny The Dog - Força Destruidora apresentava-se ao público envolto num embrulho brilhante com muito estilo, o que é logo à partida um importante empurrão para qualquer filme: um título muito cool, uma premissa promissora, dois actores respeitáveis como Morgan Freeman e Bob Hoskins a enquadrarem Jet Li e a banda-sonora dos Massive Attack.
No entanto, se o nome de Louis Leterrier na cadeira de realizador já era um mau sinal, tudo piorou quando o título original foi modificado para Unleashed.

Jet Li é Danny, o capataz de um barão da máfia interpretado por Bob Hoskins (Bart). Mas Danny não é um simples agiota: é uma arma humana, um homem treinado para ser um cão de combate. E onde se lê cão é para o fazer literalmente. Mortífero, cruel e sobre-humano, Danny não conhece os valores humanos suficientes para ter sentimentos como amor e carinho. Mas tudo vai mudar quando um inesperado acidente vai levar Danny a conhecer Sam (Morgan Freeman), um cego afinador de pianos, e a sua enteada Victoria (Kerry Condon). Danny, o cão, vai renascer como homem e vai ter de confrontar o seu antigo dono.

Danny The Dog - Força Destruidora são dois filmes num só; a primeira parte é um drama psicológico, da ressureição pessoal de Jet Li, depois de passar pelo submundo dos combates mortais. Uma primeira parte que é um misto de Amor Cão, mas com pessoas em vez de canídeos, e de Nell. Quanto à segunda parte é... bem, é qualquer coisa, não sei bem o quê. Depois de uma primeira parte fantástica a todos os níveis - na evolução de Jet Li enquanto homem, nas coreografias das cenas de acção e na edição/montagem descontínua, mas interessante (na maioria das vezes) - o filme sofre uma mutação de cento e oitenta graus, de resoluções mal definidas, situações previsíveis, ridículas e irrisórias.
Se a primeira parte é um excelente filme mascarado de exercício estilístico, no segundo é apenas um balão inchado de pretensiosismo: um O Tranpostador, mas em mau.

Para todos os cépticos que apenas estão habituados a ver o Jet Li em filmes falados em inglês, Danny The Dog - Força Destruidora pode ser uma inesperada supresa; o actor oriental é mesmo o ponto forte do filme, uma genial paleta de sentimentos que chega mesmo a verter uma lágrima. Longe dos registos a que já nos habituou anteriormente está Morgan Freeman: mais uma vez faz o papel de si mesmo (que, diga-se de passagem, faz bastante bem) mas sob o disfarçe formatado de um cego, sem profundidade e expressividade. Quem sabe se não se assustou ao ver que rumo o filme tomou...

Danny The Dog - Força Destruidora vale por uma visualização rápida, para recordar por cada dentada no Double Cheeseburger, os tempos em que Luc Besson ainda escrevia e produzia filmes interessantes. Fora isto, é como o fogo de artíficio: muitas explosões, muito colorido, mas tudo demasiado inóquo, em que nem a música dois Massive Attack o salva. Pior, só mesmo o sub-título que ganhou em Portugal...

Posted by: dermot @ 1:29 da tarde
|  




quarta-feira, julho 06, 2005  

ROYALE WITH CHEESE:

Os visitantes mais atentos já devem ter reparado que o Royale With Cheese lavou a cara. Nada de muito especial, nem nada de muito radical; apenas uma alteração que permite uma maior comodidade na recuperação de textos antigos, através da lista de críticas aí bem no lado direito do ecrã.
Fora isto, e pedindo desculpas ao Tiago Teixeira pela demora, vou responder ao desafio (na medida do possível, porque nestas coisas a memória atraiçoa-nos sempre) que ele me deixou pendente há algumas semanas atrás:

1. Melhores Filmes dos últimos anos (sem ordem de preferência):
- Para Onde O Vento Sopra
- Oldboy - Velho Amigo
- O Despertar Da Mente
- Bubba Ho-Tep
- O Sexto Sentido
- Dogville
- Cidade De Deus
- Memento

2. Filmes da vida (sem ordem de preferência e alguns dos que mais me marcaram):
- Pulp Fiction
- Assassinos Natos
- Desperado
- A Semente Do Diabo
- Apocalypse Now
- O Bom, O Mau E O Vilão
- A Laranja Mecânica
- A Raiz Do Meedo
- O Jogo
- A Vida De Brian

3. Actores com pujança(sem ordem de preferência):
- Marlon Brando
- Johnny Depp
- Steve McQueen
- Bella Lugosi
- Marcello Mastroianni
- Edward Norton

4. Actrizes de mão cheia (sem ordem de preferência):
- Pam Grier
- Ingrid Bergman
- Jane Fonda
- Mia Farrow
- Faye Dunaway

5. O meu musical:
- The Rocky Horror Picture Show

6. Realizadores com R grande (sem ordem de preferência e aqueles cuja obra conheço razoavelmente...):
- Quentin Tarantino
- Stanley Kubrick
- Alfred Hitchcock
- Sergio Leone
- Luis Buñuel
- Akira Kurosawa
- Alex de la Iglesia
- M. Night Shyamalan
- irmãos Cohen

7. Lanço o testemunho a mais cinco bloguistas:
Vou lança-lo a apenas três: o Paulo, o Flávio e o Pedro. E não demorem tanto tempo quanto eu.

Posted by: dermot @ 2:35 da tarde
|  




segunda-feira, julho 04, 2005  

ADRIANA:

Título: Adriana
Realizador: Margarida Gil
Ano: 2004


Constatação inicial:

Adriana, o recente filme de Margarida Gil, foi o vencedor do Prémio Tóbis destinado ao melhor filme português, no Indie deste ano. O festival tem mantido uma aposta em destacar os espíritos inovadores e arrojados que despontam no cinema português, talvez com a intenção de agitar um pouco as águas cinematográficas nacionais, estagnadas num marasmo de há longos anos. Primeiro, foi A Cara Que Mereces, um filme que dividiu, literalmente, a crítica - quem não se recorda dos cartazes promocionais, onde se degladiavam opiniões de alguns críticos da nossa praça, pendendo entre o "amor" e o "desamor" extremo - e agora foi Adriana, que promete também provocar encantos e desencantos aos espectadores portugueses.

A mim desencantou-me.
Tão bizarro quanto o filme é a sinopse: numa Ilha nos Açores (ilha com letra maiúscula, porque no filme tudo é singular), a mãe de Adriana (Ana Moreira) morre durante o parto desta. O pai, o governante da Ilha, parte um espelho enquanto roga uma praga: não mais se fornicará na ilha. E como partir um espelho são sete anos de castigo, durante sete anos o castigo se manteve na ilha. E após esse período, os sete anos repetiram-se. Perante a diáspora dos mais jovens, o resignado déspota decide levantar a proibição e envia a sua filha para o continente, para esta constituir família por métodos naturais.

Numa época em que o cinema está cada vez mais formatado, Adriana é um filme longe das convenções cinematográficas habituais, limitando o espectador ao gosto de ver e ouvir. A própria realizadora define-o como um road movie sensual e um retrato de Portugal, rural e urbano. Mas Adriana é antes uma anti-fábula, uma fusão de Alice No País DAs Maravilhas com A Divina Comédia, em que a realizadora assina o contraste entre a candura (leia-se ruralidade) da Ilha e a perdição do continente; Adriana viaja para o País Das Maravilhas, numa viagem que não é mais que uma descida aos infernos, mascarada de odisseia sexual.

Mas o grande problema do filme reside no argumento; num filme em que tudo tem grande carga simbólica, a falta de um argumento que segure as pontas faz o filme tombar, após alguns desequilíbrios, num trapézio sem rede. Como um todo, o resultado é claramente abaixo da média.
Margarida Gil diz que Adriana é também uma amálgama de referências às suas influências cinematográficas, mas o paralelismo que mais facilmente elaboramos é com o cinema escorreito do seu ex-marido João César Monteiro; mas este tinha um atestado do Miguel Bombarda e um estatuto para certas convulsões mentais.

O Cheeseburger que Adriana recebe não premeia só a audacidade da realizadora; premeia a belíssima fotografia dos Açores, a interpretação de Ana Moreira (e não apenas o facto de passar a maioria do filme sem soutien) e o jovem actor Wilson Maciel.

Constatação final:
Adriana foi o único filme português presente no Indie deste ano.

Posted by: dermot @ 11:01 da tarde
|  




sábado, julho 02, 2005  

QUERIDA FAMÍLIA:

Título: Seres Queridos
Realizador: Dominic Harari
Ano: 2004


Pedro Almodovar nos ácidos.
Alguém definiu Querida Família assim, mas apesar de não ser uma descrição propriamente feliz, encabeça este texto devido à sua capacidade de cativar possíveis leitores.
No máximo, podia-se dizer que Querida Família é um Woody Allen nos ácidos.

Gloria (Norma Aleandro) arranjou novo namorado, Rafi (Guillermo Toledo), e vai leva-lo à casa da família para o conhecerem. No entanto, família mais disfuncional não podia existir: uma mãe maníaco-depressiva (María Botto), um pai ausente com um possível caso extra-conjugal (Mario Martín), uma filha stripper e ninfomaníaca (Marián Aguilera) e a filha pequena desta (Alba Molinero), o filho judeu devoto (Fernando Ramallo) e o avô cego ex-militar (Max Berliner). Se o encontro parecia já de si complicado quando a família judia descobre que Rafi é na verdade palestiniano, tudo se complica quando este mata uma pessoa. E tudo pode vir a piorar ainda mais, se se vier a confirmar que esse homem é o pai da família.

Juntadas estas personagens disfuncionais num microcosmos que é o apartamento da família Dali, o realizador Dominic Harari desbobina uma série de peripécias encadeadas a um ritmo alucinante e caótico, por vezes a lembrar Fellini, outras vezes Kusturica.
Também por vezes essas situações resultam, outras nem tanto; mas quando o filme parece encarrilhar pelo caminho que já esperamos, de forma quase inconsciente enverda logo por outro atalho atabalhoado.

Querida Família é uma divertida comédia, que para além do ambiente de domingo à tarde, se projecta no conflito da Faixa de Gaza, que opõe israelitas e palestinianos. Aqui, a metáfora é elaborada através do casal de protagonistas, ele palestiniano, ela israelita. Poderão ideais diferentes conviver em harmonia?
Num ambiente de Romeu E Julieta revisitado e adaptado, Querida Família é sempre politicamente correcto, o que não o impede de ser por vezes previsivel, outras bem divertido.

No panorama cada vez mais saturado das comédias, Querida Família é um filme interessante, que pode servir como escape para uma sessão mais bem-disposta e menos formal. Além de competente, cumpre todos os requisitos a que se propõe, principalmente quando não se alonga em peripécias exageradamente rebuscadas.
Um McBacon, para comer e não repetir.

Posted by: dermot @ 7:40 da tarde
|  





COTAÇÃO:
10 - Royale With Cheese
9 - Le Big Mac
8 - McRoyal Deluxe
7 - McBacon
6 - McChicken
5 - Double Cheeseburger
4 - Cheeseburger
3 - Caixinha de 500 paus (Happy Meal)
2 - Hamburga de Choco
1 - Pão com Manteiga

TAKE:
Take - cinema magazine | take.com.pt


ARE YOU TALKING TO ME:
DUELO AO SOL
CLARENCE HAD A LITTLE LAMB
GONN1000
BITAITES
ANTESTREIA
CINEBLOG
CINEMA NOTEBOOK
CONTRA CAMPO
ZONA NEGRA
O MELHOR BLOG DO UNIVERSO
A CAUSA DAS COISAS
O MEU PIU PIU
AMARCORD
LAURO ANTÓNIO APRESENTA
SARICES ARTÍSTICAS
A RAZÃO TEM SEMPRE CLIENTE
MIL E UM FILMES
AS IMAGENS PRIMEIRO
A DUPLA PERSONALIDADE
TRASH CINEMA TRASH
SUNSET BOULEVARD
CINEMA XUNGA


ARE YOU TALKIN' TO ME?
cinephilus@mail.pt


CRÍTICAS:
- A Armadilha
- A Arte De Pensar Negativamente
- A Árvore Da Vida
- A Balada de Jack And Rose
- A Bela E O Paparazzo
- A Boda
- À Boleia Pela Galáxia
- A Cabana Do Medo
- A Cela
- A Canção De Lisboa
- A Cara Que Mereces
- A Casa Dos 1000 Cadáveres
- A Casa Maldita
- A Cidade Dos Malditos
- A Ciência Dos Sonhos
- A Comunidade
- A Cor Do Dinheiro
- A Costa Dos Murmúrios
- A Criança
- A Dália Negra
- A Dama De Honor
- A Descida
- A Duquesa
- À Dúzia É Mais Barato
- A Encruzilhada
- A Estrada
- A Estranha Em Mim
- A Frieza Da Luz
- A Fúria Do Dragão
- A História De Uma Abelha
- A Honra Da Família
- A Janela (Maryalva Mix)
- A Lagoa Azul
- A Lenda Da Floresta
- A Liga Dos Cavalheiros Extraordinários
- A Lista De Schindler
- A Lojinha Dos Horrores
- A Mais Louca Odisseia No Espaço
- A Maldição Da Flor Dourada
- A Mansão
- A Maravilhosa Aventura De Charlie
- A Marcha Dos Pinguins
- A Máscara
- A Máscara De Cristal
- A Menina Jagoda No Supermercado
- A Minha Bela Lavandaria
- A Minha Vida Sem Mim
- A Morte Do Senhor Lazarescu
- A Mosca
- A Mulher Do Astronauta
- A Mulher Que Viveu Duas Vezes
- A Múmia
- A Noiva Cadáver
- A Noiva Estava De Luto
- A Origem
- A Outra Margem
- A Paixão De Cristo
- A Pele Onde Eu Vivo
- A Pequena Loja Dos Horrores
- A Prairie Home Companion - Bastidores Da Rádio
- A Presa
- À Procura Da Terra Do Nunca
- A Promessa
- À Prova De Morte
- A Rainha
- A Rai­nha Africana
- A Raiz Do Medo
- A Rapariga Santa
- A Rede Social
- A Religiosa Portuguesa
- A Ressaca
- A Residencial Espanhola
- A Sangue Frio
- A Secretária
- A Semente Do Diabo
- A Senhora Da Água
- A Severa
- A Sombra Do Caçador
- A Sombra Do Samurai
- A Tempestade No Meu Coração
- A Tempo E Horas
- A Torre Do Inferno
- A Turma
- A Última Famel
- A Última Tentação De Cristo
- A Valsa Com Bashir
- A Verdadeira História De Jack, O Estripador
- A Viagem De Chihiro
- A Viagem De Iszka
- A Vida De Brian
- A Vida É Um Jogo
- A Vida É Um Milagre
- A Vida Em Directo
- A Vida Secreta Das Palavras
- A Vila
- A Vítima Do Medo
- A Vizinha Do Lado
- A Volta Ao Mundo Em 80 Dias
- Aberto Até De Madrugada
- Abraços Desfeitos
- Acção Total
- Aconteceu No Oeste
- Across The Universe
- Actividade Paranormal
- Acusado
- Adam Renascido
- Admitido
- Adriana
- Aelita
- Ágora
- Água Aos Elefantes
- Air Guitar Nation
- Albert, O Gordo
- Aldeia Da Roupa Branca
- Alice
- Alice In Acidland
- Alice No País Das Maravilhas
- Alien - O Oitavo Passageiro
- Aliens - O Reencontro Final
- Alien - A Desforra
- Alien - O Regresso
- Alien Vs. Predador
- Alien Autopsy
- Alma Em Paz
- Almoço De 15 De Agosto
- Alphaville
- Alta Fidelidade
- Alta Golpada
- Alta Tensão
- Alucinação
- Amália
- Amarcord
- American Movie
- American Splendor
- Amor À Queima-Roupa
- Amor De Verão
- Amor E Corridas
- Amor E Vacas
- Amor Em Las Vegas
- Amor Ou Consequência
- And Soon The Darkness
- Angel-A
- Animal
- Annie Hall
- Anónimo
- Antes Do Anoitecer
- Antes Que O Diabo Saiba Que Morreste
- Anticristo
- Anvil! The True Story of Anvil
- Anytinhig Else - A Vida E Tudo Mais
- Appaloosa
- Apocalypto
- Aquele Querido Mês De Agosto
- Aracnofobia
- Aragami
- Arizona Dream
- Armin
- Arséne Lupin - O Ladrão Sedutor
- As Asas Do Desejo
- As Aventuras De Jack Burton Nas Garras Do Mandarim
- As Aventuras De Tintim - O Segredo Do Licorne
- As Aventuras Do Príncipe Achmed
- As Bandeiras Dos Nossos Pais
- As Bonecas Russas
- As Canções De Amor
- As Crónicas De Narnia - O Leão, A Feiticeira E O Guarda-Roupa
- As Diabólicas
- As Ervas Daninhas
- As Invasões Bárbaras
- As Lágrimas Do Tigre Negro
- As Leis Da Atracção
- As Noites Loucas Do Dr. Jerryll
- As Penas Do Desejo
- As Tartarugas Também Voam
- As Vidas Dos Outros
- Aberto Até De Madrugada
- Assalto À Esquadra 13 (1976)
- Assalto À Esquadra 13 (2005)
- Assalto Ao Santa Maria
- Assassinos Natos
- Ata-me
- Até Ao Inferno
- Até Ao Limite Do Terror
- Atraídos Pelo Crime
- Através Da Noite
- Attack Of The 50 Foot Woman
- Aurora
- Austrália
- Autocarro 174
- Avatar
- Aviva, Meu Amor
- Aztec Rex
- Azul Metálico

- Babel
- Backbeat, Geração Inquieta
- Balas E Bolinhos - O Regresso
- Balbúrdia No Oeste
- Bando À Parte
- Baraka
- Barbarella
- Barreira Invisí­vel
- Batman
- Batman Regressa
- Batman - O Início
- Be Cool
- Beijing Bastards
- Belleville Rendez-Vouz
- Bem-vindo À Zombieland
- Bem-vindo Ao Norte
- Berlin 36
- Birth - O Mistério
- Biutiful
- Black Sheep
- Black Snake Moan - A Redenção
- Blade Runner - Perigo Iminente
- Blueberry
- Boa Noite E Boa Sorte
- Bobby Darin - O Amor É Eterno
- Body Rice
- Bombom
- Bom Dia Noite
- Bom Dia Vietnam
- Bonnie E Clyde
- Boogie Nights
- Borat
- Brasil - O Outro Lado Do Sonho
- Breakfast On Pluto
- Brincadeiras Perigosas (2007)
- Brisa De Mudança
- Bronson
- Bruce, O Todo-poderoso
- Bruiser - O Rosto Da Vingança
- Bruno
- Buffalo 66
- Bubba Ho-Tep
- Bullit
- Bunker Palace Hotel
- Buried
- Busca Implacável
- Bz, Viagem Alucinante

- Cadillac Records
- Cães Danados
- Cães De Palha
- Café E Cigarros
- Call Girl
- Camino
- Capitão Alatriste
- Capitão América - O Primeiro Vingador
- Capote
- Carrie
- Cartas Ao Padre Jacob
- Cartas De Iwo Jima
- Casa De Loucos
- Casablanca
- Casino Royale
- Catwoman
- Cavalo De Guerra
- Cemitério Vivo
- Censurado
- Centurion
- Charlie E A Fábrica De Chocolate
- Che - Guerrilha
- Che - O Argentino
- Chemical Wedding
- Chéri
- Chinatown
- Chocolate
- Choke - Asfixia
- Chovem Almôndegas
- Christine - O Carro Assassino
- Cidade Fria
- Cinco Dias, Cinco Noites
- Cinema Paraíso
- Cinerama
- Cisne Negro
- Clube De Combate
- Coco Avant Chanel
- Coisa Ruim
- Cold Mountain
- Cold Weather
- Colete De Forças
- Colisão
- Com Outra? Nem Morta!
- Comboios Rigorosamente Vigiados
- Comer Orar Amar
- Complexo - Universo Paralelo
- Conan, O Bárbaro
- Contrato
- Control
- Controle
- Coração De Cavaleiro
- Coração De Gelo
- Coração Selvagem
- Corações De Aço
- Coragem De Mãe: Confrontando O Autismo
- Corre Lola Corre
- Correio De Risco
- Correio De Risco 3
- Corrida Contra O Futuro
- Corrupção
- Cozinhando A História
- Crank - Veneno No Sangue
- Crank - Alta Voltagem
- Cremaster
- Crime Ferpeito
- Crippled Masters
- Cristóvão Colombo - O Enigma
- Crónica Dos Bons Malandros
- Crueldade Intolerável
- Cubo
- Culture Boy
- Cypher
- Cyrano de Bergerac (1950)

- Daisy Town
- Dallas
- Danny The Dog - Força Destruidora
- Daqui P'ra Frente
- Dark City - Cidade Misteriosa
- De Cabeça Para Baixo
- De Homem Para Homem
- De Olhos Abertos
- De Olhos Bem Fechados
- De Sepultura Em Sepultura
- De Tanto Bater O Meu Coração Parou
- De-Lovely
- Delhi Belly
- Dead Snow
- Death Race 2000
- Deixa-me Entrar
- Delicatessen
- Demolidor - O Homem Sem Medo
- Dentro Da Garganta Funda
- Depois Do Casamento
- Destruir Depois De Ler
- Diamante De Sangue
- Diário Dos Mortos
- Diários De Che Guevara
- Dias De Futebol
- Dick E Jane - Ladrões Sem Jeito
- Dictado
- Die Hard 4.0 - Viver Ou Morrer
- Die You Zombie Bastards!
- Dogma
- Domino
- Don Juan DeMarco
- Donnie Brasco
- Doom - Sobrevivência
- Doomsday - Juízo Final
- Dorian Gray
- Dot.Com
- Dr. Estranhoamor
- Drácula 2001
- Drácula De Bram Stoker
- Drive - Risco Duplo
- Dreamgirls
- Duas Mulheres

- É Na Terra Não É Na Lua
- Easy A
- Easy Rider
- Eduardo Mãos De Tesoura
- Efeito Borboleta
- El Mariachi
- El Topo
- Ela Odeia-me
- Eles
- Eles Vivem
- Elvis
- Em Bruges
- Em Busca Da Felicidade
- Em Carne Viva
- Em Liberdade
- Em Nome De Caim
- Em Nome De Deus
- Em Paris
- Em Privado
- Embargo
- Encarnação Do Demónio
- Encontros Em Nova Iorque
- Encrenca Dupla
- Encurralada
- Ensaio Sobre A Cegueira
- Enterrado Na Areia
- Entre Os Dedos
- Entrevista
- Equilibrium
- Era Uma Vez No México
- Eraserhead - No Céu Tudo É Perfeito
- Escola De Criminosos
- Escolha Mortal
- Esporas De Aço
- Estado De Guerra
- Estamos Vivos
- Este É O Meu Lugar
- Este País Não É Para Velhos
- Estômago
- Estrada Perdida
- Estranhos
- Estrellita
- Eu Amo-te Phillip Morris
- Eu, Peter Sellers
- Eu Sou A Lenda
- Eu Sou Evadido
- Eu, Tu E Todos Os Que Conhecemos
- Everything Must Go
- Evil Dead - A Noite Dos Mortos-Vivos
- Evil Dead 2 - A Morte Chega De Madrugada
- Evil Dead 3 - O Exército Das Trevas
- Ex-Drummer
- Exterminador Implacável 1
- Exterminador Implacável 2 - O Dia Do Julgamento Final
- Exterminador Implacável 3 - Ascensão Das Máquinas
- Exterminador Implacável 4 - A Salvação

- Factory Girl - Quando Edie Conheceu Warhol
- Factotum
- Fados
- Fahrenheit 9/11
- Falso Alarme
- Fando E Lis
- Fantasmas De Marte
- Fargo
- Faster, Pussycat! Kill! Kill!
- Fausto 5.0
- Favores Em Cadeia
- Felicidade
- Feliz Natal
- Férias No Harém
- Festival Rocky De Terror
- Ficheiros Secretos: Quero Acreditar
- Fim De Ano Em Split
- Fim-De-Semana Alucinante
- Final Cut - A Última Memória
- Fish Tank
- Florbela
- Flores Partidas
- Fome
- Footloose - A Música Está Do Teu Lado
- Força Delta
- Forrest Gump
- Freddy Vs. Jason
- Frenético
- Frida
- Frost/Nixon
- Fruto Proibido
- Fuga De Los Angeles
- Fuga Para A Vitória
- Fur - Um Retrato Imaginário De Diane Arbus
- Fúria Cega
- Fúria De Viver
- Fúria Silenciosa

- Gabrielle
- Gainsbourg - Vida Heróica
- Gang Dos Tubarões
- Gangs de Nova Iorque
- Garden State
- Génova
- GI Joe - O Ataque Dos Cobra
- Godzilla
- Goodbye Lenine!
- Gosford Park
- Gothika
- Gran Torino
- Grande Mundo Do Som
- Gremlins
- Grizzly Man
- Gru - O Maldisposto
- Guerra Dos Mundos (2005)
- Guerra Dos Mundos (1953)

- Há Lodo No Cais
- Hairspray
- Half Nelson - Encurralados
- Hard Candy
- Harley Davidson E O Cowboy Do Asfalto
- Harold E Maude
- Harry Brown
- Haverá Sangue
- Hawai Azul
- He-Man - Mestres Do Universo
- Head On - A Esposa Turca
- Heartbreak Hotel
- Hell Ride
- Hellboy
- Hellboy 2: O Exército Dourado
- Helter Skelter - O Caso De Sharon Tate
- Henry E June
- Hereafter - Outra Vida
- Hiena
- História De Duas Irmãs
- História De Um Fotógrafo
- Hobo With A Shotgunbr> - Hollywood Ending
- Homem Aranha
- Homem Aranha 2
- Homem Aranha 3
- Homem De Ferro
- Homem Demolidor
- Homem Em Fúria
- Homens De Negro
- Homens De Negro 2
- Homens Que Matam Cabras Só Com O Olhar
- Hostel
- Hostel 2
- Hot Fuzz - Esquadrão De Província
- Howl - Grito
- Hugo

- I Am Sam - A Força Do Amor
- I Spit On Your Grave
- I'll See You In My Dreams
- Iluminados Pelo Fogo
- I'm Still Here
- I Wanna Hold Your Hand
- Imitação Da Vida
- Imortal
- In Search Of A Midnight Kiss
- Indiana Jones E O Reino Da Caveira De Cristal
- Indomável
- Infiltrado
- Inimigos Públicos
- INLAND EMPIRE
- Inquietos
- Insidioso
- Insónia
- Intervenção Divina
- Intriga Internacional
- Invictus
- Irmão, Onde Estás?
- It
- It Might Get Loud
- Italian Spiderman

- Jack Ketchum's The Girl Next Door
- Jackass 2
- Jackass 3D
- Jackie Brown
- Jacuzzi - O Desastre Do Tempo
- James Bond - Agente Secreto
- James Bond - Casino Royale
- James Bond - Quantum Of Solace
- Janela Indiscreta (1954)
- Janela Indiscreta (1998)
- Janela Secreta
- JCVD
- Joga Como Beckham
- John Rambo
- Jonestown - The Life And Death Of Peoples Temple
- Jovens Rebeldes - A Verdadeira História
- Julgamento
- Julie E Julia
- Juno
- Juventude Em Marcha
- Juventude Tardia

- Kalifórnia
- Kandahar
- Karate Kid
- Katyn
- Kenny
- Kick Ass - O Novo Super-herói
- Kids - Miúdos
- Kill Bill vol.2
- King Kong (2005)
- Kiss Kiss Bang Bang
- Kiss Me
- Klimt
- Kopps
- Kung-Fu-Zão
- Kung Pow - Punhos Loucos

- La Jetée
- La Vie En Rose
- Ladrões
- Lady Snowblood
- Laranja Mecânica
- Last Days - Os Últimos Dias
- Lavado Em Lágrimas
- Lemmy
- Léon, O Profissional
- Lichter
- Lindas Encrencas As Garotas
- Lobos
- Longe Da Terra Queimada
- Lost In Translation - O Amor É Um Lugar Estranho
- Lua De Mel, Lua De Fel
- Lucifer Rising
- Lucky Luke
- Lucky Number Slevin - Há Dias De Azar

- M - Matou!
- Má Educação
- Machete
- Madrigal
- Maldito United
- Mamma Mia
- Manhattan
- Manô
- Mamonas Pra Sempre
- Mar Adentro
- Maria E As Outras
- Marie Antoinette
- Marjoe
- Marte Ataca!
- Matança De Natal
- Match Point
- Matou A Família E Foi Ao Cinem
- McQuade, O Lobo Solitário
- Meia-Noite Em Paris
- Meio Metro De Pedra
- Melancolia
- Melinda E Melinda
- Menina
- Mephisto
- Metrópolis
- Meu Nome É Bruce
- Miami Vice
- Milhões
- Milk
- Millenium 1. Os Homens Que Odeiam As Mulheres
- Million Dollar Baby - Sonhos Vencidos
- Minha Mãe
- Minha Terra
- Misery - Capí­tulo Final
- Missão A Marte
- Missão Impossí­vel 3
- Missão Impossível - Missão Fantasma
- Missão Solar
- Mistérios De Lisboa
- Momentos Agradáveis
- Moneyball - Jogada De Risco
- Monsters - Zona Interdita
- Monstro
- Monty Phyton E O Cálice Sagradi
- Morte Cerebral
- Morte De Um Presidente
- Movimentos Perpétuos
- Mr. E Mrs. Smith
- Mrs. Henderson Presents
- Muito Bem, Obrigado
- Mulholland Drive
- Mundo Fantasma
- Mundos Separados
- Munique
- Murderball - Espírito De Combate
- Murish
- Mutilados
- Mysterious Skin

- Na Cama
- Nacho Libre
- Não Estou Aí
- Napoleon Dynamite
- Nas Costas Do Diabo
- Nas Nuvens
- Needle
- Nico: À Margem Da Lei
- Ninguém Sabe
- Nixon
- No Limite Do Amor
- No Vale De Elah
- Noite De Agosto
- Noite Escura
- Noivos Sangrentos
- Nome De Código: Cloverfield
- Northfork
- Nosferatu, O Vampiro
- Nothing
- Nova Iorque 1997
- Nove Raínhas
- Nunca Digas Sim

- O Acontecimento
- O Agente Da Broadway
- O Lugar Do Morto
- O Americano
- O Amor Acontece
- O Anjo Exterminador
- O Anti-Pai Natal
- O Artista
- O Assassínio De Jesse James Pelo Cobarde Robert Ford
- O Assassí­nio De Richard Nixon
- O Batedor
- O Bom Alemão
- O Bom, O Mau E O Vilão
- O Cabo Do Medo
- O Caminho De São Diego
- O Cão, O General E Os Pássaros
- O Capacete Dourado
- O Castelo Andante
- O Castor
- O Cavaleiro Das Trevas
- O China
- O Cobrador
- O Código Da Vinci
- O Comboio Dos Mortos
- O Comboio Mistério
- O Condenado
- O Couraçado Potemkin
- O Cowboy Da Meia-Noite
- O Crepúsculo Dos Deuses
- O Dedo De Deus
- O Delator!
- O Demónio
- O Despertar Da Besta
- O Despertar Da Mente
- O Deus Da Carnificina
- O Deus Elefante
- O Dia Em Que A Terra Parou (1951)
- O Dia Em Que A Terra Parou (2008)
- O Dia Da Besta
- O Discurso Do Rei
- O Enigma Do Espaço
- O Estranho Caso De Benjamin Button
- O Estranho Mundo De Jack
- O Evangelho Segundo São Mateus
- O Exorcista
- O Fatalista
- O Feiticeiro De Oz
- O Feitiço Do Tempo
- O Fiél Jardineiro
- O Gabinete Das Figuras De Cera
- O Gabinete Do Dr. Caligari
- O Gato Das Botas
- O Génio Do Mal (1976)
- O Grande Peixe
- O Grande Ditador
- O Guerreiro
- O Homem Duplo
- O Homem Que Copiava
- O Homem Que Sabia Demasiado
- O Homem Que Veio Do Futuro
- O Idealista
- O Jogo
- O Júri
- O Imperador Da Califórnia
- O Inquilino
- O Justiceiro Da Noite
- O Labirinto Do Fauno
- O Laço Branco
- O Lado Selvagem
- O Lago Perfeito
- O Leopardo
- O Livro Negro
- O Lobo Do Mar
- O Macaco De Ferro
- O Maquinista
- O Marinheiro De Água Doce
- O Menino De Ouro
- O Meu Tio
- O Milagre De Berna
- O Milagre Segundo Salomé
- O Mistério Galindez
- O Monstro Da Lagoa Negra
- O Mundo A Seus Pés
- O Nevoeiro (1980)
- O Ofício De Matar
- O Olho
- O Orfanato
- O Paciente Inglês
- O Padrinho - Parte I
- O Padrinho - Parte II
- O Padrinho - Parte III
- O Panda Do Kung Fu
- O Panda Do Kung Fu 2
- O Pesadelo De Darwin
- O Pistoleiro Do Diabo
- O Planeta Selvagem
- O Pó Dos Tempos
- O Portador Da Espada
- O Presidiário
- O Prisioneiro Do Rock
- O Protegido
- O Próximo A Abater
- O Quinto Elemento
- O Quinto Império
- O Regresso
- O Rei Dos Gazeteiros
- O Reino Proibido
- O Ritual
- O Ritual Dos Sádicos
- O Sabor Do Amor
- O Sargento Da Força Um
- O Segredo A Brokeback Mountain
- O Segredo De Um Cuscuz
- O Segredo Dos Punhais Voadores
- O Selvagem
- O Sentido Da Vida
- O Sétimo Selo
- O Sítio Das Coisas Selvagens
- O Sonho Comanda A Vida
- O Sonho De Cassandra
- O Sorriso De Mona Lisa
- O Tempo Do Lobo
- O Tesouro Da Sierra Madre
- O Tigre E A Neve
- O Tio Boonmee Que Se Lembra Das Suas Vidas Anteriores
- O Triunfo Da Vontade
- O Turista
- O Último Airbender
- O Último Grande Herói
- O Último Rei Da Escócia
- O Último Tango Em Paris
- O Último Voo Do Flamingo
- O Vingador Tóxico
- O Wrestler
- Ocean's Eleven - Façam As Vossas Apostas
- Odete
- Oldboy - Velho Amigo
- Olho Mágico
- Oliver Twist
- Ônibus 174
- Orca
- Órfã
- Os Amantes Regulares
- Os Amigos De Alex
- Os Bons E Os Maus
- Os Caça-Fantasmas
- Os Cavaleiros Do Asfalto
- Os Chapéus De Chuva De Cherburgo
- Os Cinco Venenos
- Os Clãs Da Intriga
- Os Condenados De Shawshank
- Os Descendentes
- Os Edukadores
- Os Famosos E Os Duendes Da Morte
- Os Filhos Do Homem
- Os Friedmans
- Os Guardiões Da Noite
- Os Homens Preferem As Loiras
- Os Imortais
- Os Inadaptados
- Os Índios Apache
- Os Invisíveis
- Os Irmãos Grimm
- Os Limites Do Controlo
- Os Marginais
- Os Mercenários
- Os Miúdos Estão Bem
- Os Novos Dez Mandamentos
- Os Olhos Da Serpente
- Os Olhos Sem Rosto
- Os Onze De Oceano
- Os Optimistas
- Os Pássaros
- Os Produtores (2005)
- Os Psico-Detectives
- Os Rapazes Da Noite
- Os Rapazes Não Choram
- Os Renegados Do Diabo
- Os Rutles - All You Need Is Cash
- Os Selvagens Da Noite
- Os Simpsons - O Filme
- Os Sonhadores
- Os Sorrisos Do Destino
- Os Super-Heróis
- Os Supeitos Do Costume
- Os Três Enterros De Um Homem
-Os Visistantes Da Idade Média
- Os 300 Espartanos

- Pagafantas
- Palpitações
- Papillon
- Para Onde O Vento Sopra
- Parada De Monstros
- Paraíso, Inferno... Terra
- Paranoid Park
- Paris Je T'Aime
- Party Monster
- Pecados Íntimos
- Pele
- Pequenas Mentiras Entre Amigos
- Performance
- Perigo Na Noite
- Perto Demais
- Pesadelo Em Elm Street
- Pink Floyd The Wall
- Piranha 3D
- Piratas Das Caraíbas - O Mistério do Pérola Negra
- Piratas Das Caraí­bas - O Cofre Do Homem Morto
- Piratas Das Caraíbas - Nos Confins Do Mundo
- Planeta Dos Macacos
- Planeta Dos Macacos: A Origem
- Planeta Terror
- Plano 9 Dos Vampiros Zombies
- Polaróides Urbanas
- Polí­cia Sem Lei (1992)
- Polícia Sem Lei (2009)
- Poltergeist, O Fenómeno
- Ponto De Mira
- Por Favor Rebobine
- Por Favor Não Me Morda O Pescoço
- Porcos & Selvagens
- Posto Fronteiriço
- Precious
- Predadores
- Presente De Morte
- Preto E Branco
- Primer
- Príncipe Da Pérsia - As Areias Do Tempo
- Procurado
- Profissão: Repórter
- Promessas Proibidas
- Proposta Indecente
- Proteger
- Psico
- Psicopata Americano
- Pulp Fiction
- Pulsação Zero
- Punch-Drunk Love - Embriagado De Amor
- Purana Mandir
- Purple Rain

- Quando Viste O Teu Pai Pela Última Vez
- Quarentena
- Quarteto Fantástico (1994)
- Quarteto Fantástico (2005)
- Quase Famosos
- Quatro Noites Com Anna
- Que Lugar Maravilhoso
- Que Se Mueran Los Feos
- Queijo E Marmelada
- Quem Quer Ser Bilionário
- Querida Famí­lia
- Querida Wendy

- R
- Rapariga Com Brinco De Pérola
- Rare Exports
- Ratatui
- Ratos Assassinos
- Ray
- [Rec]
- [REC]2
- Red Eye
- Relatório Kinsey
- Relatório Minoritário
- Religulous - Que O Céu Nos Ajude
- Relíquia Macabra
- Renascimento
- Resident Evil: Apocalypse
- Rio
- Rio Bravo
- Rock De Fogo
- Rock, Rock, Rock
- Rocknrolla - A Quadrilha
- Rocky Balboa
- Roger E Eu
- Roma
- Romance E Cigarros
- Roxanne
- RRRrrrr!!!
- Rubber - Pneu
- Ruídos Do Além
- Ruivas, Loiras E Morenas
- Rumo À Liberdade
- Ruptura Explosiva

- Sacanas Sem Lei
- Sala De Pânico
- Salazar - A Vida Privada
- Salto Mortal
- Samsara
- Sangue Do Meu Sangue
- Sangue Por Sangue
- Santa Sangre
- Sapatos Pretos
- Save The Green Planet!
- Saw - Enigma Mortal
- Saw II - A Experiência Do Medo
- Saw 3D - O Capítulo Final
- Scoop
- Scott Pilgrim Contra O Mundo
- Seconds Apart
- Seis Indomáveis Patifes
- Sem Ela
- Sem Limites
- Sem Rumo
- Sem Tempo
- Semi-Pro
- Ser E Ter
- Sereia
- Serpentes A Bordo
- Sete Anos No Tibete
- Sete Vidas
- Sexo E A Cidade
- Sgt. Pepper's Lonely Heart Club Band
- Shaolin Daredevils
- Shaolin Soccer - O Ás Da Bola
- Shaolin Vs. Evil Dead
- Shattered Glass - Verdade Ou Mentira
- Sherlock Holmes
- Sherlock Holmes - Jogo De Sombras
- Shining
- Shoot 'Em Up - Atirar A Matar
- Shortbus
- Shrek 2
- Shrek O Terceiro
- Shrek Para Sempre
- Sicko
- Sid And Nancy
- Sideways
- Simpatyhy For Mr. Vengeance
- Sin City - Cidade Do Pecado
- Sinais
- Sinais De Fogo
- Sinais Do Futuro
- Sinais Vermelhos
- Singularidades De Uma Rapariga Loira
- Sky Captain E O Mundo De Amanhã
- Slither - Os Invasores
- Soldados Da Fortuna
- Soldados Do Universo
- Sombras Da Escuridão
- Somewhere - Algures
- Sonho De Uma Noite De Inverno
- Sonny
- Sophie Scholl - Os Últimos Dias
- Soro Maléfico
- Sorte Nula
- Soul Kitchen
- Spartacus
- Spartan - O Rapto
- Splice
- Stacy - Attack Of The Schoolgirl Zombies
- Star Wars - A Ameaça Fantasma
- Star Wars - A Vingança Dos Sith
- Star Wars - O Ataque Dos Clones
- Stardust - O Mistério Da Estrela Cadente
- Stone - Ninguém É Inocente
- Stoned, Anos Loucos
- Submarino
- Super
- Super Baldas
- Super-Homem
- Super-Homem: O Regresso
- Super 8
- Superstar
- Suspeita
- Suspiria
- Sweeney Todd: O Terrível Barbeiro De Fleet Street
- Swimming Pool
- Sword Of Vengeance
- Sympathy For The Devil

- Taking Woodstock
- Tarnation
- Tarzan, O Homem Macaco (1981)
- Taxidermia
- Team America - Polí­cia Mundial
- Tebas
- Tecumseh
- Teeth
- Tempestade Tropical
- Tennessee
- Terra De Cegos
- Terminal De Aeroporto
- Terra Dos Mortos
- Terror Em Setembro
- Terror Na Auto-estrada
- Terror Nas Montanhas
- Tetro
- The Bloodstained Butterfly
- The Brown Bunny
- The Darjeeling Limited
- The Departed: Entre Inimigos
- The Devil And Daniel Johnston - Loucuras De Um Génio
- The Devil's Double
- The First Great Train Robbery
- The Fountain - O Último Capítulo
- The Grudge - A Maldição
- The Host - A Criatura
- The Impossible Kid
- The King Of Kong
- The Langoliers - Meia-Noite E Um
- The Last House On The Left
- The Machine Girl
- The Man From Earth
- The Marine
- The Million Dollar Hotel - O Hotel
- The Mindscape Of Alan Moore
- The Mist - Nevoeiro Misterioso
- The Others - Os Outros
- The Prestige - O Terceiro Passo
- The 50 Worst Movies Ever Made
- The Way
- The Woman
- Thirst - Este É O Meu Sangue
- This Is It
- This Is Spinal Tap
- Thor
- Thriller - A Cruel Picture
- THX 1138
- Tirar Vidas
- Titanic 2
- Tony
- Tournée - Em Digressão
- Toy Story 3
- Tragam-me A Cabeça De Alfredo Garcia
- Transamerica
- Tron
- Tron: O Legado
- Tropa De Elite
- Tropa De Elite 2 - O Inimigo Agora É Outro
- Tsotsi
- Tubarão
- Tubarão 2
- Tubarão 3
- Tubarão IV - A Vingança
- Tucker E Dale Contra O Mal
- Tudo Ficará Bem
- Tudo Pode Dar Certo
- Twisted - Homicídios Ocultos

- Ultra Secreto
- Um Amor De Perdição
- Um Azar Do Caraças
- Um Bater De Corações
- Um Belo Par... De Patins
- Um Cão Andaluz
- Um Dia A Casa Vai Abaixo
- Um Dia De Raiva
- Um Homem Singular
- Um Longo Domingo De Noivado
- Um Lugar Para Viver
- Um Padrasto Para Esquecer
- Um Profeta
- Um Tiro No Escuro
- Um Trabalho Em Itália
- Uma Aventura Na Casa Assombrada
- Uma Boa Mulher
- Uma Canção De Amor
- Uma Espécie De Cavalheiro
- Uma Famí­lia À Beira De Um Ataque De Nervos
- Uma História De Violência
- Uma Pequena Vingança
- Uma Rapariga Com Sorte
- Uma Segunda Juventude
- Uma Segunda Vida
- Undefeatable
- Unseen Evil 2 - Alien 3000
- Up - Altamente

- V De Vingança
- Vai E Vive
- Vais Conhecer O Homem Dos Teus Sonhos
- Valhalla Rising - Destino De Sangue
- Valquíria
- Vampiros de John Carpenter
- Van Helsing
- Vanilla Sky
- Vanitas
- Vasilhame
- Veio Do Outro Mundo
- Veludo Azul
- Velvet Goldmine
- Vencidos Pela Lei
- Vendendo A Pele
- Veneno Cura
- Vera Drake
- Versus - A Ressurreição
- Vestida Para Matar
- Vice
- Vício - Quando Nada É Suficiente
- Vicky Cristina Barcelona
- Vidas Sombrias
- Vigilância
- Vingança Redentora
- Virgem Aos 40 Anos
- Vitus
- Viúva Rica Solteira Não Fica
- Viver A Sua Vida
- Voando Sobre Um Ninho De Cucos
- Voltando Para Casa
- Voltar
- Vontade Indómita
- Voo 93

- Walk Hard - A História De Dewey Cox
- Walk The Line
- WALL-E
- Wall Street: O Dinheiro Nunca Dorme
- Wassup Rockers - Desafios De Rua
- Watchmen - Os Guardiões
- Welcome To The Rileys
- White Irish Drunkers
- Wild Zero
- Win Win
- Wolf Creek
- Wristcutters: A Love Story

- X-Men
- X-Men 2
- X-Men 3 - O Confronto Final
- X-Men: O Início
- X-Men Origens: Wolverine

- Zack E Miri Fazem Um Porno
- Zardoz
- Zatoichi
- Zombies Party - Uma Noite... De Morte
- Zombies Strippers
- Zozo

- 007 - Agente Secreto
- 007 - Casino Royale
- 007 - Quantum Of Solace
- 10 Coisas Que Odeio Em Ti
- 100 Volta
- 10.000 AC
- 12 Homens Em Fúria
- 12 Macacos
- 12:08 A Este De Bucareste
- 1984
- 2LDK
- 24 Hour Party People
- 28 Dias Depois
- 20,13 - Purgatório
- 2012
- 300
- 4 Copas
- 48
- 50/50
- 6=0 Homeostética
- 8 1/2
- 9 Canções
- 98 Octanas


ENTREVISTAS:
- Fernando Fragata
- Festróia - Mário Ventura
- Filipe Melo
- Good N Evil
- IMAGO - Sérgio Felizardo
- José Barahona
- Nuno Markl
- Paulo Furtado
- Rodrigo Areias
- Sara David Lopes
- Solveig Nordlund
- Fernando Alle


TOPES:
- Top 8 dos Melhores Filmes de 2011
- Top 5 dos Piores Filmes de 2011
- Top 10 dos Melhores Filmes de 2010
- Top 5 dos Piores Filmes de 2010
- Top 5 dos filmes de Leslie Nielsen
- Top 10 Dos Filmes Low Cost
- Top 5 das Melhores Cenas de Dança
- Top 8 dos Melhores Filmes de 2009
- Top 5 dos Piores Filmes de 2009
- Top 5 dos Filmes Que Tenho Vergonha De Dizer Que Gosto
- Top 5 das Melhores Músicas de Ennio Morricone
- Top 5 dos filmes com Patrick Swayze
- Top 5 dos Telediscos do Michael Jackson
- Top 5 dos Filmes com David Carradine
- Top 5 dos Filmes com Lutadores de Luta-Livre
- Top 10 Os Melhores Filmes de 2008
- Top 5 Os Piores Filmes de 2008
- Top 5 dos Piores Filmes de Natal
- Top 5 das Coisas que não Esperávamos Ver no Cinema
- Top 5 dos Melhores Filmes de Paul Newman
- Top 5 Personagens Com Palas Nos Olhos
- Top 10 Melhores Cartazes De Cinema
- Top 5 dos Filmes de Chuck Norris
- Top 5 dos Filmes de Patrick Swayze
- Top 10 Os Melhores/Piores Vestidos dos Oscares
- Top 5 As Mortes de Crianças Mais Gratuitas
- Top 10 Os Melhores de 2007
- Top 5 Os Piores de 2007
- Top 7 Adaptações ao Cinema de Livros de Stephen King
- Top 5 Filmes Pela Paz
- Top 5 Os Melhores Beijos
- Top 5 Grandes Arquitectos
- Top 10 Filmes Que Mudaram A Minha Vida
- Top 5 Mulheres de Cabeça Rapada
- Top 5 As Cenas Mais Excitantes
- Top 10 Os Melhores de 2006
- Top 5 Os Piores de 2006
- Top 3 Filmes de Robert Altman
- Top 5 Os Vilões do Cinema
- Top 5 Filmes Com Mick Jagger
- Top 5 Filmes Com Steve Buscemi
- Top 5 Dos Cães no Cinema
- Top 5 Dos Filmes do Indie06
- Top 5 Dos Filmes do Fantas06
- Top 5 dos Presidentes
- Top 10 Os Melhores de 2005
- Top 5 Os Piores de 2005
- Top 5 Filmes com Pat Morita
- Top 10 Os Melhores Filmes Independentes
- Top 5 Os Piores Filmes da Saga Bond
- Top 5 Filmes com Dolph Lundgren
- Top 5 Adaptações de BD Para Cinema
- Top 10 Cenas Mais Assustadoras de Sempre
- Top 5 Vencedores do Óscar
- Top 5 Bond Girls
- Top 5 Filmes Sobre Doenças
- Top 5 Filmes de Natal
- Top 5 Melhores Batalhas Corpo-A-Corpo
- Top 10 Melhores Canções do Cinema
- Top 10 Melhores Filmes de Sempre
- Top 5 Melhores Momentos Musicais
- Top 5 Grandes Duelos do Cinema
- Top 10 Maiores Personagens do Cinema
- Top 5 Piores Momentos da Ficção Cientí­fica
- Top 10 Melhores Momentos da Ficção Cientí­fica
- Top 5 Filmes Religiosos


BAÚ DO TRASH:
- Needle
- Que Se Mueran Los Feos
- Easy A
- Wall Street: O Dinheiro Nunca Dorme
- Saw 3D - O Capítulo Final
- And Soon The Darkness
- Os Imortais
- Purana Mandir
- Pagafantas
- The Bloodstained Butterfly
- Cisne Negro


ROYALE WITH CHEESE APRESENTA:
- A Tasca Da Cultura
- A Causa Das Coisas - parte I
- A Causa Das Coisas - parte II
- A Momentary Lapse Of Reason


FILMES A VER ANTES DE MORRER:
- #1 As Lágrimas Do Tigre Negro
- #2 Alucarda
- #3 Time Enough At Last
- #4 Armageddon
- #5 The Favour, The Watch And The Very Big Fish
- #6 Italian Spiderman
- #7 The Soldier And Death


UMA CURTA POR DIA NÃO SABE O BEM QUE LHE FAZIA:
- 1# Rabbit, de Run Wrake
- 2# Aligato, de Maka Sidibé
- 3# The Cat Concerto, de Joseph Barbera & William Hanna
- 4# A Curva, de David Rebordão
- 5# Batman: Dead End, de Sandy Callora
- 6# O Código Tarantino, de Selton Mello
- 7# Malus, de António Aleixo & Crosswalk, de Telmo Martins
- 8# Three Blind Mice, de George Dunning
- 9# Bedhead, de Robert Rodriguez
- 10# Key To Reserva, de Martin Scorcese
- 11# Bambi Meets Godzilla, de Marv Newland
- 12# The Horribly Slow Murderer with the Extremely Inefficient Weapon, de Richard Gale
- 13# Stolz Der Nation, de Eli Roth
- 14# Papá Wrestling, de Fernando Alle
- 15# Glas, de Bert Haanstra
- 16# Fotoromanza, de Michelangelo Antonioni
- 17# Quem É Ricardo?, de José Barahona
- 17# Terra Incognita, de Peter Volkart


AS MELHORES PIORES CENAS DE SEMPRE:
- A Pior Luta
- A Cena Mais Metida A Martelo
- O Ataque Animal Mais Brutal
- A Perseguição Mais Alucinante
- O Duelo Mais Improvável


CLUBE DE CINEMA DE SETÚBAL:
- Janeiro
- Fevereiro
- Março
- Abril
- Maio
- Setembro
- Novembro


FESTIVAIS:
- 20º Festróia
Dia 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9
- 21º Festróia
Dia 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8
- 22º Festróia
Dia 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10
- 23º Festróia
Dia 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10
- 24º Festróia
Dia 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8
- 26º Festróia
Dia 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8
- 12º Caminhos Do Cinema Português
Dia 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8
- Imago 2006
Dia 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8

;

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket



BLOCKBUSTERS:

04/01/2004 - 05/01/2004

05/01/2004 - 06/01/2004

06/01/2004 - 07/01/2004

07/01/2004 - 08/01/2004

08/01/2004 - 09/01/2004

09/01/2004 - 10/01/2004

10/01/2004 - 11/01/2004

11/01/2004 - 12/01/2004

12/01/2004 - 01/01/2005

01/01/2005 - 02/01/2005

02/01/2005 - 03/01/2005

03/01/2005 - 04/01/2005

04/01/2005 - 05/01/2005

05/01/2005 - 06/01/2005

06/01/2005 - 07/01/2005

07/01/2005 - 08/01/2005

08/01/2005 - 09/01/2005

09/01/2005 - 10/01/2005

10/01/2005 - 11/01/2005

11/01/2005 - 12/01/2005

12/01/2005 - 01/01/2006

01/01/2006 - 02/01/2006

02/01/2006 - 03/01/2006

03/01/2006 - 04/01/2006

04/01/2006 - 05/01/2006

05/01/2006 - 06/01/2006

06/01/2006 - 07/01/2006

07/01/2006 - 08/01/2006

08/01/2006 - 09/01/2006

09/01/2006 - 10/01/2006

10/01/2006 - 11/01/2006

11/01/2006 - 12/01/2006

12/01/2006 - 01/01/2007

01/01/2007 - 02/01/2007

02/01/2007 - 03/01/2007

03/01/2007 - 04/01/2007

04/01/2007 - 05/01/2007

05/01/2007 - 06/01/2007

06/01/2007 - 07/01/2007

07/01/2007 - 08/01/2007

08/01/2007 - 09/01/2007

09/01/2007 - 10/01/2007

10/01/2007 - 11/01/2007

11/01/2007 - 12/01/2007

12/01/2007 - 01/01/2008

01/01/2008 - 02/01/2008

02/01/2008 - 03/01/2008

03/01/2008 - 04/01/2008

04/01/2008 - 05/01/2008

05/01/2008 - 06/01/2008

06/01/2008 - 07/01/2008

07/01/2008 - 08/01/2008

08/01/2008 - 09/01/2008

09/01/2008 - 10/01/2008

10/01/2008 - 11/01/2008

11/01/2008 - 12/01/2008

12/01/2008 - 01/01/2009

01/01/2009 - 02/01/2009

02/01/2009 - 03/01/2009

03/01/2009 - 04/01/2009

04/01/2009 - 05/01/2009

05/01/2009 - 06/01/2009

06/01/2009 - 07/01/2009

07/01/2009 - 08/01/2009

08/01/2009 - 09/01/2009

09/01/2009 - 10/01/2009

10/01/2009 - 11/01/2009

11/01/2009 - 12/01/2009

12/01/2009 - 01/01/2010

01/01/2010 - 02/01/2010

02/01/2010 - 03/01/2010

03/01/2010 - 04/01/2010

04/01/2010 - 05/01/2010

05/01/2010 - 06/01/2010

06/01/2010 - 07/01/2010

07/01/2010 - 08/01/2010

08/01/2010 - 09/01/2010

09/01/2010 - 10/01/2010

10/01/2010 - 11/01/2010

11/01/2010 - 12/01/2010

12/01/2010 - 01/01/2011

01/01/2011 - 02/01/2011

02/01/2011 - 03/01/2011

03/01/2011 - 04/01/2011

04/01/2011 - 05/01/2011

05/01/2011 - 06/01/2011

06/01/2011 - 07/01/2011

07/01/2011 - 08/01/2011

08/01/2011 - 09/01/2011

09/01/2011 - 10/01/2011

10/01/2011 - 11/01/2011

11/01/2011 - 12/01/2011

12/01/2011 - 01/01/2012

01/01/2012 - 02/01/2012

02/01/2012 - 03/01/2012

03/01/2012 - 04/01/2012

04/01/2012 - 05/01/2012

05/01/2012 - 06/01/2012

06/01/2012 - 07/01/2012

07/01/2012 - 08/01/2012

08/01/2012 - 09/01/2012

09/01/2012 - 10/01/2012

10/01/2012 - 11/01/2012

11/01/2012 - 12/01/2012

12/01/2012 - 01/01/2013

01/01/2013 - 02/01/2013

02/01/2013 - 03/01/2013

03/01/2013 - 04/01/2013

04/01/2013 - 05/01/2013

05/01/2013 - 06/01/2013

06/01/2013 - 07/01/2013

07/01/2013 - 08/01/2013

08/01/2013 - 09/01/2013

09/01/2013 - 10/01/2013

10/01/2013 - 11/01/2013

10/01/2013 - 11/01/2013

11/01/2013 - 12/01/2013

12/01/2013 - 01/01/2014

01/01/2014 - 02/01/2014

02/01/2014 - 03/01/2014

03/01/2014 - 04/01/2014

04/01/2014 - 05/01/2014

05/01/2014 - 06/01/2014

06/01/2014 - 07/01/2014

07/01/2014 - 08/01/2014

08/01/2014 - 09/01/2014