Royale With Cheese

 Royale With Cheese

 
 



domingo, novembro 28, 2004  

ANTES DO ANOITECER:

Título: Before Sunset
Realizador:
Ano: 2004


Antes de se assistir a Antes do Anoitecer, deve ser vista a sua prequele, de 1995, Antes do Amanhecer. Não por implicâncias narrativas ou algo do género, uma vez que a ponte entre os dois filmes está muito bem conseguida, mas por motivos impossíveis de explicar por escrito; devido ao espírito próprio que o filme (leia-se, os dois filmes) comporta - a sua essência. E esse visionamente pode mesmo ter acontecido há nove anos atrás. Importa é ter acontecido...

Exactamente há nove anos, o realizador Richard Linklater promovia um encontro furtuito entre Jesse (Ethan Hawke) e Celine (Julie Delpy), num comboio na Europa, encontro esse que iria culminar num dia passado nas ruas de Praga. No final, os dois prometiam mutuamente encontrarem-se exactamente no mesmo sítio, dali a seis meses.
Antes do Amanhecer é um dos mais belos filmes românticos de sempre, cujo segredo estava na simplicidade, no humanismo e no realismo da história.
Agora, passada quase uma década sobre este ensaio minimalista, talvez inspirado pelo sucesso Lost In Translation - O Amor é Um Lugar Estranho, Richard Linklater volta a promover outro encontro (não tão) fortuito entre este par.

Desta vez, Jesse vai encontrar Celine em Paris, durante a digressão de promoção ao seu best-seller, acerca do inesquecível dia que tinha passado em Praga com uma então desconhecida francesa. O encontro casual vai servir para recolocar a conversa em dia, os carris nos eixos e derrubar barreiras no caminho.
Se Antes do Amanhecer era uma experiência romântica no auge absoluto, mas numa maneira minimalista, como que se o realizador pegasse em Cyrano de Bergerac e retirasse todo o barroco inerente à história e ficasse apenas com o essencial, Antes do Anoitecer é a explanação das ideias inerentes aquele encontro: as justificações, o destino, o ocaso, enfim, a vida.

Em Antes do Anoitecer, Jesse e Celine vão tentar dissecar todo aquele rol de emoções e sentimentos que viveram num certo dia em Praga e os consequentes desenvolvimentos que isso acarretou na vida de ambos durante aquele hiato sem contacto.
E que tem isto de especial? A maneira como Linklater o faz. Com tacto, humanismo e realismo. Simplicidade acima de tudo, que nos faz reflectir naquelas mesmas personagens em muitos pormenores.

Excepção na máxima de que as sequelas são sempre inferiores aos filmes anteriores, Antes do Anoitecer é a continuação lógica de Antes do Amanhecer. Basicamente, é apenas o relato em tempo real de dois conhecidos que colocam a conversa em dia, numa realização quase cândida. No entanto, para quem se deixar cair dentro do filme, é o reacender de uma chama entre dois amigos muito especiais e o reerguer de uma história de amor fantástica e bela, que faz as delícias pelos seus pormenores intímos e naturais.

Antes do Anoitecr é assim um McBacon por duas razões: primeiro, porque Antes do Amanhecer é um McRoyal Deluxe, logo esta sequela não poderia ter uma classificação superior, porque uma experiência como aquela não pode nunca ter comparação; e segundo, porque o filme só vai fazer todo o sentido se se tornasse uma triologia. E esta possibilidade não é totalmente descabida. O problema é que não sei se isso é bom ou assustador...

Posted by: dermot @ 9:16 da tarde
|  




sábado, novembro 27, 2004  

HELTER SKELTER:

Título: Helter Skelter
Realizador: John Gray
Ano: 2004


Corria o ano de 1969 quando o horror bateu à porta dos norte-americanos, como que anunciando o fim da era hyppie e da paz e amor. Sharon Tate, actriz e esposa do realizador Roman Polanski, era brutalmente assassinada em sua casa, juntamente com quatro amigos. Eram adicionados a este mais dois crimes, que levaram à detenção e à condenação de Charles Manson e a sua seita, a Família. O longo processo judicial desenvolveu uma autêntica novela social e Manson rapidamente se tornou um ícone de massas.
Todo este folclore criou à volta de Manson e da sua família um hype intemporal, cheio de conceitos atractivos, desde o paranormalismo, o psicadelismo, as mensagens subliminares e o profetismo. Tudo isto faz desta história macabra uma suculenta matéria para filmes, livros e toda uma parafernália de objectos mediáticos. No entanto, o cinema ainda continua à espera do parto de um filme condizente com a história e a mística em redor de Charles Manson.

Assim, em 2004, John Gray decide fazer um telefilme sobre a história. No entanto, escolhe o pior caminho. Se já o facto de ser um telefilme, limita à partida o filme, Gray ainda teve a infeliz ideia de apenas adaptar outro telefilme, de qualidade medícore, da década de 70, de nome homónimo. O resultado é um telefilme sofrível, cujo título, como não podia deixar de ser é Helter Skelter.

Helter skelter era assim a designação que Charles Manson atribuía ao armagedão iminente, uma guerra além da imaginação humana, que iria opor os brancos aos negros. Todo este processo, segundo os planos de Manson, iriam culminar anos mais tarde, no domínio do mundo por parte do próprio Manson e da sua família. Este não era mais que Jesus Cristo e os quatro cavaleiros do apocalipse eram, nada mais nada menos, que os quatro fabulosos de Liveropool, os Beatles.
No entanto, a tentativa de apressar o juízo final, acabou por condenar Manson e mais três membros da sua Família.
Em Helter Skelter, Manson é personificado por Jeremy Davies e conta ao seu lado com Clea DuVall (Linda), Eric Dane (Tex), Katie (Allison Smith) e Sadie (Marguerite Moreau).

Se o facto de ser um telefilme já é bastante castrador, o resultado final não deixa de disfarçar uma certa incopetência do realizador John Gray. Helter Skelter é um relato menor de uma história cheia de potencialidades, se tivermos em conta todo o folclore que a circula ao longo das décadas e todo o espectro de história mal contada, que apesar de ter ficado muito por provar em tribunal, não deixou de ser suficiente para as condenações a prisão perpétua.
Gray não arrisca nem seduz; mantém-se no caminho, rumo ao final, sempre dentro do politicamente correcto, nunca arriscando a pôr o pé de fora, nem por um milímetro. Helter Skelter é assim, o retrato dos crimes da Família aos olhos de Linda Kasabian, a testemunha fulcral de todo o processo, que aqui é envolta nas vestes do bem e do moral.

Por tudo isto, Helter Skelter não é mais que a colagem de fotografias dos acontecimentos que aconteceram, sem um fio de meada capaz de os segurar. Áté os diálogos são risórios, o que é pena, dado a figura interessante que Jeremy Davies podia ter dado a Charles Manson. Aliás, Davies, a par de Marguerite Moreau (num registo a lembrar Juliette Lewis, no seu papel de ingénua, mas pscicótica, Mallory Knox, em Assassinos Natos), são os pontos fortes do filme.
Capaz de ser cortado em três (a introdução a Linda e à Família, os assassinatos e o julgamento), apenas nesta última fase, Helter Skelter mostra algum interesse. Mesmo a parte dos assassinatos, em que John Gray podia ter apostado tudo, uma vez que massacres trazem sempre publicidade (seja boa ou má), é paupérrima e nas cenas mais violentas, o realizador aposta nos efeitos visuais de resultado duvidoso.

A história decorre numa altura em que os hyppies e o rock n' roll, a guerra do Vietname e Richard Nixon eram temas fortes e que marcaram uma década. No entanto, por vezes esquecemo-nos em que altura estamos, tal é pouco o esforço desprendido na caracterização, nos cenários e na fotografia do filme. E o que dizer na banda-sonora? O que podia ser o prato forte (visto ser uma época poderosa, no que diz respeito à música, que o diga Cameron Crowe, não fosse ele o realizador de Quase Famosos), aqui é uma nulidade. John Gray apenas utiliza aquela que era obrigatória.

Ainda não é desta que o mundo recebe um bom filme acerca do caso Manson, apesar das váras tentativas que já houve. Por isso, se está minimamente informado sobre o caso, assistir a Helter Skelter é quase perda de tempo.
As potencialidades da história pedem mais. Esperemos que este Cheeseburguer seja o último, acerca de Charles Manson.


Posted by: dermot @ 6:25 da tarde
|  




quarta-feira, novembro 24, 2004  

BOM-DIA, NOITE:

Título: Buongiorno, Notte
Realizador: Marco Bellocchio
Ano: 2003


Ano: 1978. Em Itália, o primeiro-ministro Aldo Moro era raptado depois de um sangrento confronto, pelas auto-proclamadas Brigadas Vermelhas. Depois de mais de trinta anos de rivalidade política entre o Partido Democrata Cristão e o Partido Comunista Italiano, Moro assomava-se como a face de uma nova etapa de cooperação entre os dois partidos, mudança essa que caiu mal no seio do grupo terrorista das Brigadas Vermelhas. Após cinquenta e cinco dias de negociações falhadas, onde até o próprio papa interveio, Aldo Moro era assassinado.

Bom-Dia, Noite é o retrato ficcionado deste trágico acontecimento que paralisou, em 1978, não só a Itália, como o Mundo. Marco Bellocchio recria os cinquenta e cinco dias de cativeiro do primeiro-ministro (interpretado em muito bom nível por Roberto Herlitzka), sob o ponto de vista da única mulher do grupo, Chiara (Maya Sansa). Esta vai sentir a força das palavras e convicções de Moro e vai cair numa luta interior, entre salvar o primeiro-ministro da morte ou trair os seus companheiros das Brigadas Vermelhas.

É difícil distinguir se Marco Bellochio realiza um retrato parcial ou imparcial, sobre convições políticas. No entanto, é provável que a segunda opção seja a correcta, uma vez que o realizador se desmarca desde início, de cair na tentação de fazer apenas um filme político. É claro que todos os indícios estão lá, mas todos eles incontornáveis para o decorrer da narrativa - as doutrinas de Marx, a convicção no proletariado e no comunismo e a música de intervenção, são tudo marcos do sistema político convicto do grupo terrorista.

Numa altura em que o Mundo se confronta com o terrorismo, Bellochio consegue realizar um filme acerca do terrorismo, sem nunca falar dele. A sua intenção é mostrar como a opinião de cada um pode mudar, ou alterar-se com o decorrer do tempo, sejam qual for as condicionantes: a imaturidade, a idade, ou até mesmo, diferentes pontos de vista, que estranhamente, passam a convergir. É quase como que uma mensagem a todos os que semeiam a guerra e discordância actualmente, mostrando até que ponto o terrorismo e o radicalismo podem ser prejudiciais, mesmo a nível pessoal.

A realização é extremamente aliciante. Filmado sobre cores ocres e amareladas, Bom-Dia, Noite adquire aquele ambiente da década de 70, que é colorido pelos constantes registos reais que vão passando pela televisão - aqui, Bellochio não se limita a fazer desfilar os blocos noticiosos da altura; intercede-os com programas de entretenimento e talk-shows. Este procedimento é a intenção de tornar a televisão um próprio meio de propaganda, o qual já nos passa despercebido hoje em dia, devido aos malefícios de alguns conceitos que nos são tão vulgar actualmente, como a globalização ou a grande quantidade de informação que circula pelo Mundo.
A construção das personagens é igualmente magistral, não só da figura central de Chiara, mas também do dilema amoroso de Primo (Giovanni Calcagno), ou da estranha obsessão pelos canários de Mariano (Luigi Lo Cascio). Tudo simbolismos que o realizador vai espalhando ao longo da narrativa.
E depois há a banda-sonora, realmente poderosa, pela imperialidade da música clássica; no entanto, o ponto alto é quando o realizador recorre aos Pink Floyd, transformando os dois momentos chaves do filme em algo surreal.

Bom-Dia, Noite é um drama não só descritivo, mas sobretudo intencional. Bastante bem editado, é capaz de nos fazer sentir em cada momento, as emoções a que se propôs, fazendo-nos desfilar por um carreiro de sentimentos em relação a todos aqueles acontcimentos e intevenientes, todos sob a égide de anti-heróis - mesmo o primeiro-ministro, Aldo Moro.
Bellochio escorrega quando cai na tentação de tentar puxar para o drama lacrimejante explícito, com a figura da consciência de Chiara, sob a forma do seu colega de trabalho Enzo (Paolo Briguglia), porque todas as outras cenas implícitas são muito mais poderosas e verdadeiras.
Menos conseguido são ainda, os sonhos de Chiara, retalhos a preto-e-branco sob o molde de flashbacks, que parecem despropositados.

Fora isto, Bom-dia, Noite é um dos grandes filmes políticos dos últimos tempos, sobretudo por não focar directamente sob este tema.
Se para os apreciadores deste tipo de tramas este filme é um regalo, para os outros também não fica atrás. E ficamos totalmente convencidos disto, após o filme chegar ao fim sem notarmos o tempo a passar, quando tinhamos estabelecido que um filme deste tipo seria inevitavelmente moroso.

Intenso, marcante e intncional, são três adjectivos que definem este exercício cinematográfico italiano. E não tivesse o realizador escorregado e Bom-dia, Noite seria mais que um McRoyal Deluxe.


Posted by: dermot @ 9:31 da manhã
|  




sábado, novembro 20, 2004  

PSICO:

Título: Psycho
Realizador: Alfred Hitchcock
Ano: 1960


O nome da actriz Janet Leigh confunde-se com o do título do filme Psico - falar de um e de outro, é quase como falar do mesmo. Por isto, numa altura em que se recorda saudosamente a actriz norte-americana, faz todo o sentido de revisitar um dos grandes sucessos de Alfred Hitchcok.
Com efeito, Hitchcock, considerado um dos maiores realizadores de sempre, justifica aqui porque é chamado por o Mestre do Terror do Suspense. Psico é um filmes mais bem sucedidos da história do cinema e definiu todo o cinema de terror.

Como é possível falar de Psico como o primeiro filme de terror, se nem por uma única vez sequer, é assumida uma facada na famosa cena do duche?
Porque é nisso que Hitchcock era mestre: na manipulação da câmara, na subtileza de movimentos, na captação do suspense, tudo capaz de nos encalusurar numa pequena caixa - e a tensão possível de se cortar à faca.
Psico é o maior exemplo de como se deve fazer um filme de horror e suspense. E apesar de filmado sob os cânones tradicionais do cinema clássico, Hitchcock sempre foi um realizador inovador, que nunca descurou a experimentação de novos planos. E a sequência do assassinato de Arbogast (Martin Balsam) é disso bom exemplo.

Baseado na personagem do canibal Ed Gein (que sempre foi uma fonte de inspiração para clássicos do terror, desde O Massacre Do Texas até Silêncio Dos Inocentes), Psico é um filme orginal, no que diz respeito à sua estrutura narrativa.
Janet Leigh encarna o papel de Marion Crane, uma apaixonada mulher que rouba 40 000 dólares para fugir com o seu namorado, Sam Loomis (John Gavin). No entanto, quando esta se regista num isolado motel à beira de uma auto-estrada quase abandonada, gerido pelo jovem e simpático Norman Bates (Anthony Perkins), o filme sofre um volte-face. Marion Crane é assassinada e o argumento muda de direcção, focando agora aquela mansão dos horrores. Este falso acto, faz saltar o protagonismo de personagem em personagem, nunca fixando alguém como personagem principal. É quase como o assumir de um anti-herói, que deixa constantemente o filme em aberto, até à cena final, mas sem nunca descurar a sua famosa técnica do mcguffin.

Se Janet Leigh se imortalizou a si prórpia e ao filme com a fantástica cena do duche (uma das mais arrepiantes cenas de terror subliminar), o mesmo há a dizer do desempenho de Anthony Perkins. Norman Bates é hoje uma das personagens de culto dentro do estilo e uma das mais bem conseguidas até hoje. O seu desempenho sério, no jovem simpático, mas oprimido, a contrastar com uma faceta psicótica e doentia, em que só o olhar nos faz arrepiar os cabelos dos braços, é absolutamente genial (o que não teria feito Perkins em American Psycho).
E como é possível falar de Psico sem referir a fantástica banda-sonora de Bernard Herrmann, que dá todo o ambiente arrepiante às cenas mais cortantes do filme. É quiçá, a trilha sonora cinéfila mais assustadora, lado a lado com a de Tubarão.

Psico é um dos grandes filmes da sétima arte, uma das três obras-primas (dentro de muitas) de Hitchcock e o filme que fez do cinema de terror o que nós conhecemos hoje. Se isto não basta para vos convencer, então o Le Big Mac também será escusado.

Posted by: dermot @ 12:39 da tarde
|  




segunda-feira, novembro 15, 2004  

A VIDA É UM MILAGRE:

Título: Zivot Je Cudo
Realizador: Emir Kusturica
Ano: 2004


A Vida É Um Milagre não foi a primeira escolha de Emir Kusturica para o seu próximo filme; e depois de o vermos, ficamos com a impressão que foi mesmo uma escolha de último recurso.
Tal constatação nunca é positiva. E quando é acerca um realizador como Kusturica, não é nada bom sinal.

O jugoslavo Emir Kusturica reinventou a comédia quando criou o seu já famoso cinemade autor, uma fusão da tradição jugoslava com o modernismo hollywoodesco, o que lhe granjeou uma enorme falange de admiradores, especialmente no nosso país. No entanto, após duas obras superiores como Era Um Vez Um País e Gato Preto, Gato Branco, A Vida É Um Milagre é algo banal e muito menor.
Kusturica criou um novo género cinematográfico, mas neste filme parece que se limitou a pisar as pegadas que tinha deixado quando trilhou o caminho do sucesso. Esperemos que o realizador não esteja preso no universo que criou e que se consiga libertar do "monstro".

A Vida É Um Milagre, numa abordagem geral, é a mistura entre o ambiente político de Era Uma Vez Um País, com a vivacidade de Gato Preto, Gato Branco. Sem particular, está lá tudo o que é já pertença do imaginário de Kusturica: animais, ritmo, anões, armas, guerra, dança, futebol e caricatas personages, tudo regado com música, muita música. Mas o que em obras anteriores era divertido e poderosos, agora é banal, insonso e exagerado - não que este exagero seja propositado, porque para quem conhece o realizador jugoslavo sabe que ele é mesmo assim. E para quem tiver dúvidas, basta assistir a um concerto da sua No Smoking Orchestra.

O título de A Vida É um Milagre diz tudo acerca do filme - uma história de amor, de optimismo e sobre a alegria de viver.
Luka (Slavko Stimac) é um engenheiro ferroviário, cujo optimismo e a alegria pela vida o fazem viver feliz numa aldeia perdida na Jugoslávia, ao lado do comboio, da mulher Jadranka (Vesna Trivalic), uma ex-estrela de ópera e o filho Milos (Vuk Kostic), aspirante a jogador de futebol, tapando-lhe os olhos para a guerra que se avizinha. A vida parece então pregar-lhe uma partida, quando a mulher o abandona por um artista húngaro, a guerra eclode à porta de casa e o filho, para além de ser alistado, é feito prisioneiro pelo inimigo. No entanto, Luka conhece Sabaha (Natasa Solak) e a vida volta a fazer sentido. Mesmo com a guerra já dentro de casa, a esposa regressada e Sabaha podendo vir a ter de servir de moeda de troca com o seu filho.

A excentricidade de Kusturica, por vezes faz lembrar Jeunet (ou será o contrário?), mas neste caso em particular já não parece tão atractiva.
Sempre com a guerra dos Balcãs de 1992 por trás, Kusturia deixa lacunas que só são justificadas pela amplitude do título. A vida é um milagre e é ritmo, alegria e música. No entanto, tudo isto é extremamente cansativo num filme tão extenso.

Não se pense que é um filme negativo. Há momentos extremamente positivos, como o burro enquanto símbolo da paixão entre Luka e Sabaha, situações engraçadas, belíssimas cenas com animais e a deliciosa banda-sonora (como não podia deixar de ser). Mas fora isto, tudo soa a mais do mesmo (principalmente para os admiradores da obra do realizador). O que para um realizador que já venceu a Palma de Ouro é bastante negativo.
é por isso um desolador Double Cheeseburger, a impôr um rápido brainstorming a Kusturica.

Posted by: dermot @ 11:14 da tarde
|  




sábado, novembro 13, 2004  

DELICATESSEN:

Título: Delicatessen
Realizador: Jean-Pierre Jeunet e Marc Caro
Ano: 1991


Anos anos de ter assinado uma das maiores fábulas do cinema, - O Fabulo Destino De Amélie - já Jeunet tinha criado um dos mais fantásticos e originais filmes da história do cinema, numa parceria com Marc Caro, que viria ainda a dar outro fruto, A Cidade Das Crianças Perdidas.
Com efeito, Jeunet é um criador de fábulas nato, e sendo Caro uma mente doentia (no bom sentido), a colaboração entre ambos só podia ser inesperada. O resultado foi uma fantástica fábula invertida, um O Fabulo Destino De Amélie versão gore.
Não é que Delicatessen seja um filme gore. Tem a sua vertente, é verdade, mas o seu grande trunfo é o humor negro. E não só.

Delicatessen denota todas as suas grandes influências directas: o humor tradicional francês de Tati e de Louis de Funès, o impressionismo de Henry Miller (O Sorriso Aos Pés Da Escada é uma enorme referência, não fosse a personagem de Dominique Pinon, um palhaço errante) e a manipulação alucinante de David Lynch.
A dupla Jeunet e Caro montam um microcosmos fantástico, um prédio ímpar, sem referências geográficas ou temporais, com inquilinos singulares e caricaturais - mais uma vez referência a Tati. E quem viu Belleville Rendez-Vouz, decerto que irá notar que as semelhanças entre ambos na vertente musical (e humorística, porque não) não são mera coincidência.

Delicatessen é um retrato pós-apocalíptico satirizado, onde os recursos essenciais escasseiam. No entanto, se em Mad Max - O Guerreiro Da Estrada, era a gasolina o bem mais precioso, aqui é a carne (e a comida em geral) que faz mover o Mundo e as guerras, com carnívoros de um lado e vegetarianos do outro.
Este universo encerra outro muito particular; o de um prédio perdido algures na França, qual café do René Artois em plena Segunda Grande Guerra. Aqui, é o talhante (Jean-Claude Dreyfus) que organiza as refeições de carne entre os seus inquilinos, através de meios canibais. E o próximo alvo é um recém-alojado palhaço, Louison (Dominique Pinon).

Delicatessen é um dos mais originais filmes que foram realizados, apesar das inúmeras influências, - que aliás, são a única maneira directa de tentar descrever o filme - ou não fosse este uma comédia negra que mistura amor e canibalismo. Com um humor mordaz e subtil, tem mesmo momentos hilariantes, como as variadas tentativas de Aurore (Silvie Laguna).
E como se todo o ambiente daquele prédio disfuncional não fosse já deveras cativantes, Jeunet e Caro pintam o retrato a verde e amarelo, como que se o pintando a fome e desespero.
E além disso, ainda tem uma sequência inicial deliciosa e uns dos créditos iniciais mais fantásticos de sempre.

Jeunet é um dos maiores contadores de histórias da actualidade cinematográfica, a par de Tim Burton, mas conserva em seu poder dons que o realizador norte-americano não possui: humor e subtileza. E Caro tem toda a demência de um Lynch bem-humorado ou de um Terry Gillian menos rígido.
Difícil de descrever, apenas me posso referir a Delicatessen como um filme único, que faz da originalidade o seu grande trunfo, baralhando inúmeros registos num resultado final fabuloso.
E não fosse ele um filme acerca do canibalismo, para nos deliciarmos com um saboroso Royale With Cheese.

Posted by: dermot @ 5:32 da tarde
|  




sexta-feira, novembro 12, 2004  

SYMPATHY FOR MR. VENGEANCE:

Titulo: Boksuneun Naui Geot
Realizador: Chan-wook Park
Ano: 2002


Ainda não entramos em contagem decrescente, mas já se aproxima a passos largos a estreia de Oldboy em salas nacionais, o que é motivo de regojizo. Por isso, é uma excelente oportunidade de falar acerca de Sympathy For Mr. Vengeance, segundo volume da Triologia da Vingança de Chan-wook Park - é o sucessor de Joint Security Area e o antecessor do próprio Oldboy.
Estes elementos (tal como o próprio título) presumem desde logo um elogio à vingança, num filme em que a violência será, além de um prato servido frio, o prato forte. Pode-se dizer que sim, que têm toda a razão; mas por outro lado, estão redondamente enganados.

Pode parecer paradoxal, mas de facto Sympathy For Mr. Vengeance é um filme ambíguo, de difícil abordagem - um filme tensionado e concentrado.
Ryu (Ha-kyun Shin) é um jovem surdo-mudo, cuja irmã (Ji-Eun Lim) necessita de um transplante de fígado para sobreviver. O que parecia ser o presságio para um drama, torna-se rapidamente a crónica de uma tragédia anunciada, quando Ryu se envolve no mercado negro de tráfico de órgãos. Mas esta não é uma tragédia qualquer - é uma tragédia com contornos quase bíblicos, à semelhança dos contornos da vingança de Oldboy. E também aqui a vingança vai ser o motivo que resta na vivência de Ryu e o seu antigo chefe Park Dong-jin (Kang-ho Song). E estas vinganças vão-se cruzar!

Quem conhece a obra de Chan-wook Park, não vai ficar espantado com o trabalho fabuloso do realizador coreano, mas para os que vão fazer a sua estreia, vão decerto ficar arrebatados.
Sympathy For Mr. Vengeance é um filme impressionista, de grande valor humanista, como se Scorcese se tivesse clonado para realizar Taxi Driver, e com um carácter minimalista, como um Manoel de Oliveira pós-modernista.

Parco em diálogos, de início pensamos ser a coorboração do facto do personagem principal ser surdo-mudo, mas acabamos por compreendeer que tal faz parte do método de Chan-wook Park, juntamente com a fotografia cuidada e os planos exageradamente demorados, fora dos cânones tradicionais - como se o realizador esticasse ao máximo as cenas, de forma a trasnformar aquelas emoções em nossas.

E depois há a vingança, que baptiza o próprio filme. E para quem achou Denzel Washington desumano em Homem Em Fúria, foi porque ainda não travou conhecimento com Chan-wook Park. Mais uma vez, todos os conceitos gerais de violência vão ser redefinidos.

Sympathy For Mr. Vengeance não tem o desempenho magistral e a atitude cool de Oldboy, mas tem a mesma itensidade, elevada ao cubo.
É sem dúvida, um filme para não se ver de estômago vazio, nem recomendado a pessoas de estômago fraco. Por isto, o McBacon deve er o apropriado.

Posted by: dermot @ 12:14 da tarde
|  




quarta-feira, novembro 10, 2004  

A SOMBRA DO SAMURAI:

Título: Tasogare Seibei
Realizador: Yoji Yamada
Ano: 2002


A palavra samurai, relativamente ao cinema, está normalmente ligada a espadachins, duelos mortais regados a sangue e muitos códigos de honra, sejam pela influência directa de clássicos antigos, como Shogun, quer seja pelo imaginário recente de mega-produções, como O Último Samurai.
A Sombra Do Samurai é um daqueles filmes que passa despercebido por entre as inúmeras estreias semanais e que, por várias vezes, afasta o espectador devido apenas ao título. No entanto, o que posso garantir, é que da descrição acima, este filme apenas mantém os códigos de honra.

http://www.imdb.com/title/tt0351817/ é a história do escudeiro Seibei Iguchi (Hiroyuki Sanada), um samurai no nível inferior da escala hierárquica, um dos resposáveis pelo armazém de comida do castelo, num clã em pleno Japão feudal, versão século XIX. Iguchi é viúvo, tem duas filhas pequenas para criar, uma mãe doente e idosa para cuidar, tem dívidas, o kimono rasgado, a espada penhorada e nenhuma ambição futura; apenas o desejo futuro de uma vida saudável como agricultor. Até o espírito guerreiro de samurai o perdeu.
No entanto, Igushi não deixa de ser um samurai e não deixa de carregar consigo todos os códigos de honra. Mas o reencontro com a menina Tomoe (Rie Miyazawa) vai faze-lo arcar com novos problemas. E uma ordem do clã para executar um trabalho sujo, vai faze-lo ressuscitar o espírito da espada!

Realizado por Yoji Yamada, este filme é um belo retrato da cultura oriental. Um filme de uma sensibilidade tocante, num argumento austero com todo o folclore japonês que faz a delícia de qualquer ocidental. Aliás, um dos pontos deveras interessante de http://www.imdb.com/title/tt0351817/ é o retrato que o realizador faz do Japão feudal de há dois séculos, com excelentes fotografias do quotidiano, sejam os festivais japoneses, os costumes diários familiares, a ida à pesca, ou o próprio vendedor de vassouras, porta a porta.
De facto, sensibilidade e humanismo são dois adjectivos que se confundem com o próprio filme, mas não deixa de ser clara a influência do mestre Kurosawa, especialmente de Sanjuro.

Se a fotografia é de um recorte apaixonante, o que dizer das batalhas, numa coreografia fantástica de simplicidade, realismo e graciosidade - A Sombra Do Samurai é mesmo, o cenário do mais fantástico duelo samurai de que tenho memória.
Mesmo com um final lamecha, de fazer puxar a lágrima ao menos lacrimejante, com semelhanças aos finais das telenovelas, http://www.imdb.com/title/tt0351817/ é uma história de grande sensibilidade. Talvez isso aconteça, por ser uma narrativa bastante vezes focada na nossa cultura; no entanto, a abordagem por uma cultura diferente é extremamente interessante e fá-la parecer nova.

Com actuações bastante competentes nos papéis principais, http://www.imdb.com/title/tt0351817/ é um filme em que se respira verdadeiramente a atmosfera oriental.
Se não deixa de ser um McBacon, para os admiradores de sushi, de certeza que vão descortinar outros paladares nesse menu.

Posted by: dermot @ 9:51 da manhã
|  




sábado, novembro 06, 2004  

FELICIDADE:

Título: Happiness
Realizador: Todd Solondz
Ano: 1998


Com a actual proliferação massiva de informação, é cada vez mais raro assistirmos a um filme sem qualquer tipo de expectativas. No entanto, foi o que me aconteceu com Felicidade, filme de 1998, assinado por Todd Solondz. E posso dizer que é um prazer do qual já não me recordava.
Felicidade é um filme difícil de descrever sem recorrer a metáforas. Talvez a forma mais fácil é atentar ao título, imaginar o maior número de antónimos possíveis e junta-los numa centrifugadora, para obtermos uma radiografia do filme.

Todd Solondz pinta um retrato negro da América comum; um mosaico de vidas elementares, num subúrbio norte-americano igual a tantos outros. Vidas artificiais, sob capas de felicidade de plástico, que escondem perturbações, distúrbios e psicoses.
Felicidade é uma comédia negra, de um humor mordaz, não acessível à maioria do público; são polaroids instantâneas de vidas comuns, numa crítica social acutilante. É como um episódio dos Simpsons, versão miores de 18 anos.

Há três cenas no filme, que analisadas na sequência certa, perfazem a mais sucinta sinopse e correcta análise de Felicidade. A primeira é a sequência introdutória surreal, de cariz antagonóstico; a segunda, é um massacre num jardim público, ao som da mais cândida muzak que se pode imaginar; e a terceira é um russo emigrante nos Estados Unidos, ao exclamar Esta americana é doida!.

Todd Solondz assinou assim um filme choque surpreendente, uma comédia subtil e mordaz de histórias com tanto de quotidiano, como de surreal, apostando nos ambientes antogonósticos, por meio da muzak fabulosa e da magnífica prestação dos actores, em especial de Philip Seymour Hoffman e Dylan Baker.
Felicidade era episódio dos Simpsons se Homer fosse pedófilo, se Marge tivesse as obsessões psicóticas de Laranja Mecânica, se Lisa tivesse as perversões sexuais de A Pianista e se Bart fosse mesmo o ingénuo e disfuncional esteriótipo do americano que temos ideia.
Aqui, felicidade deve-se ler depressão.

Felicidade é um festivo Dia de Acção de Graças, com um enorme peru recheado de valiums e prozacs. E onde está escrito peru, leia-se McRoyal Deluxe.

Posted by: dermot @ 5:32 da tarde
|  




segunda-feira, novembro 01, 2004  

CICLO HALLOWEEN:

Título: Shining
Realizador: Stanley Kubrick
Ano: 1980


Apesar de ser o escritor vivo com mais obras adaptadas ao cinema, foi só em 1980 que Stephen King, assistiu à mais poderosa adaptação de um dos seus livros, neste caso Shining, por parte de Stanley Kubrick. Tal efeito deveu-se a duas combinações explosivas: a primeira, na combinação entre o Mestre Do Terror e Stanley Kubrick e a segunda, na combinação entre Kubrick e Jack Nicholson.
A primeira resulta num filme estrondoso, que, apesar de boas adaptações como SHAWSHANK por exemplo, atinge pela primeira vez a intensidade inerente à leitura de uma das novelas de King, tudo graças às capacidades fabulosas do cinema intenso de Kubrick. Quanto à segunda combinação, a consequência é um desempenho assombroso de Jack Nicholson, que tem em Shining um dos papéis da sua vida.

Shining é a história da família Torrance - Jack (Jack Nicholson), Wendy (Shelley Duvall) e Danny (Danny Lloyd). Jack Torrance é um escritor que aceita um emprego no Hotel Overlook, um hotel de verão isolado nas Montanhas Rochosas, onde vai passar o inverno com a sua família, como guarda da unidade hoteleira, aproveitando a solidão para se dedicar ao seu novo romance.
No entanto, o isolamento vai transformar-se numa fobia e a família vai ter de enfrentar o misticismo de um local construído sobre um antigo cemitério índio.

A melhor descrição de Shining é imaginar um filme em que Jacques Tati tivesse enlouquecido, filmando um Senhor Hullot psicótico e esquizofrénico numa enorme mansão isolada no meio do nada.
Kubrick aproveita este cenário belíssimo e joga a favor do suspense, do terror e do fantástico, com um tratamento magistral da fotografia arquitectónica, como já tinha feito em Laranja Mecânica. Influência directa de Laranja Mecânica, é ainda o elogio à violência que Kucrick concentra aqui sob alucinações, fantasmas e terror, muito terror - o resultado é um dos filmes mais assustadores de sempre.

Do trio de actores, Shelley Duvall é a que menos se destaca, num registo muito semelhante à de Adrian, de Rocky, mas bastante decente, sempre por trás de uma máscara de pânico generalizado. O jovem Danny Lloyd fazia aqui a sua estreia cinematrográfica, para nunca mais se dedicar à carreira de actor, o que poderá ter sido uma grande perda para a indústria; é que Danny, de apenas 6 anos na altura, está ao nível dos grandes actores, com um desempenho sóbrio e bastante concetrado. Apenas a título de exemplo, faz lembrar o que vimos recentemente em O Sexto Sentido, com o talentoso Haley Joel Osment. Por fim, Jack Nicholson, que aparece num dos papéis da sua vida. Atravessava na altura uma grande forma e recolhia ainda os louros recentes do Óscar ganho. Em Shining, Nicholson extravasa toda a sua psicose que a sua figura faz transparecer, enquanto vai evoluindo até à loucura total. O papel de Jack Torrance parece ter sido feito exclusivamente para si, um pouco à semelhança do que acontece em Confissões De Schmidt, mas para um Nicholson mais velho.
Jack Torrance é um Jack Nicholson abusando de Voando Sobre Um Ninho De Cucos, como se ainda estivesse sobre o efeito da estricninca de uma pastilha mais forte de Easy Rider.

Shining é um filme intenso e assustador, que vai crescendo até a um final fabuloso, que contém algumas das cenas clássicas mais fantásticas do cinema de terror.
Kubrick provava aqui (como se ainda restassem dúvidas) que era merecedor de um lugar especial no Olimpo dos realizadores, Jack Nicholson que era um dos grandes actores da sétima arte e Stephen King que era justamente, o Mestre do Terror.
Absolutamente perfeito, Shining dá todo o significado ao cinema de terror, fugindo ao registo do tradicional cinema do género, em que as personagens se vão colocando em fila ao longo do argumento, para serem degoladas e massacradas de maneiras variadas.
Um Royale With Chesse, versão Super Size.




Título: The Exorcist
Realizador: William Friedkin
Ano: 1973


Corria o ano de 1973 quando estreava o filme-choque que paralisava a crítica. De facto, mais de três décadas depois, O Exorcista continua a chocar e a assustar, sendo um dos clássicos de terror com mais adeptos no Mundo.
William Friedkin adaptava ao cinema o romance de William Peter Blatty, depois de umas primeiras escolhas falhadas, mas o resultado não podia deixar de ter sido o melhor.
Apesar da sua temática religiosa, O Exorcista não é um filme apenas para crentes e não crentes católicos; é um filme para cristãos, budistas, muçulmanos e até ateus. Em suma, é um filme para todos os que gostam e até os que não gostam de cinema.

O Exorcista é a história suprema do Bem contra o Mal, mas não só. Tal como Sinais, também este é um filme sobre fé e crença humana, perdida e reencontrada.
Linda Blair é Regan MacNeil, uma jovem de 12 anos, cuja personalidade começa a alterar-se drasticamente. A mãe, a conceituada actriz Chris MacNeil (Ellen Burstyn), depois de consultar uma panóplia considerável de médicos das mais diferente áreas, é aconselhada a procurar um padre para efectuar um exorcismo, como placebo. No entanto, o padre Damien Karras (Jason Miller) vai encontrar algo mais; e o padre Merrin (Max von Sydow) pode confirmar que aquele é a repetição de um encontro tido à doze anos atrás.

Apesar da abrodagem choque, com cenas de profanismo ou masturbação, o facto é que a verdadeira essência do filme é a abordagem subtil da parte humanitária da história. O filme torna-se chocante e assustador de tão real que é. O tratamento das persgonagens chega mesmo a transparecer um Capra escondido.
E aliada a essa abordagem realista e credível, há o desempenho estrondoso de Linda Blair, que tem uma entrega a 100%, de alma e corpo ao papel de possuída, encarnando cenas verdadeiramente arrepiantes, que fazem virar a cara, mesmo após de já termos visto o filme várias vezes.

Impregnado de mensagens subliminares assustadoras, http://www.imdb.com/title/tt0070047 já viu a sua fórmula ser reptida vezes sem conta, sejam elas sequelas, prequelas ou outros filmes (alguém mencionou Estigma?), mas nunca chegando aos seus calcanhares.
É o mais perturbador e arrepiante filme de sempre. Intemporal e assustador, que dá todo o sentido ao conceito de terror psicológico! Um Royale With Chesse, que se comido na digestão, vai provocar bastantes pesadelos.

Posted by: dermot @ 5:30 da tarde
|  





COTAÇÃO:
10 - Royale With Cheese
9 - Le Big Mac
8 - McRoyal Deluxe
7 - McBacon
6 - McChicken
5 - Double Cheeseburger
4 - Cheeseburger
3 - Caixinha de 500 paus (Happy Meal)
2 - Hamburga de Choco
1 - Pão com Manteiga

TAKE:
Take - cinema magazine | take.com.pt


ARE YOU TALKING TO ME:
DUELO AO SOL
CLARENCE HAD A LITTLE LAMB
GONN1000
BITAITES
ANTESTREIA
CINEBLOG
CINEMA NOTEBOOK
CONTRA CAMPO
ZONA NEGRA
O MELHOR BLOG DO UNIVERSO
A CAUSA DAS COISAS
O MEU PIU PIU
AMARCORD
LAURO ANTÓNIO APRESENTA
SARICES ARTÍSTICAS
A RAZÃO TEM SEMPRE CLIENTE
MIL E UM FILMES
AS IMAGENS PRIMEIRO
A DUPLA PERSONALIDADE
TRASH CINEMA TRASH
SUNSET BOULEVARD
CINEMA XUNGA


ARE YOU TALKIN' TO ME?
cinephilus@mail.pt


CRÍTICAS:
- A Armadilha
- A Arte De Pensar Negativamente
- A Árvore Da Vida
- A Balada de Jack And Rose
- A Bela E O Paparazzo
- A Boda
- À Boleia Pela Galáxia
- A Cabana Do Medo
- A Cela
- A Canção De Lisboa
- A Cara Que Mereces
- A Casa Dos 1000 Cadáveres
- A Casa Maldita
- A Cidade Dos Malditos
- A Ciência Dos Sonhos
- A Comunidade
- A Cor Do Dinheiro
- A Costa Dos Murmúrios
- A Criança
- A Dália Negra
- A Dama De Honor
- A Descida
- A Duquesa
- À Dúzia É Mais Barato
- A Encruzilhada
- A Estrada
- A Estranha Em Mim
- A Frieza Da Luz
- A Fúria Do Dragão
- A História De Uma Abelha
- A Honra Da Família
- A Janela (Maryalva Mix)
- A Lagoa Azul
- A Lenda Da Floresta
- A Liga Dos Cavalheiros Extraordinários
- A Lista De Schindler
- A Lojinha Dos Horrores
- A Mais Louca Odisseia No Espaço
- A Maldição Da Flor Dourada
- A Mansão
- A Maravilhosa Aventura De Charlie
- A Marcha Dos Pinguins
- A Máscara
- A Máscara De Cristal
- A Menina Jagoda No Supermercado
- A Minha Bela Lavandaria
- A Minha Vida Sem Mim
- A Morte Do Senhor Lazarescu
- A Mosca
- A Mulher Do Astronauta
- A Mulher Que Viveu Duas Vezes
- A Múmia
- A Noiva Cadáver
- A Noiva Estava De Luto
- A Origem
- A Outra Margem
- A Paixão De Cristo
- A Pele Onde Eu Vivo
- A Pequena Loja Dos Horrores
- A Prairie Home Companion - Bastidores Da Rádio
- A Presa
- À Procura Da Terra Do Nunca
- A Promessa
- À Prova De Morte
- A Rainha
- A Rai­nha Africana
- A Raiz Do Medo
- A Rapariga Santa
- A Rede Social
- A Religiosa Portuguesa
- A Ressaca
- A Residencial Espanhola
- A Sangue Frio
- A Secretária
- A Semente Do Diabo
- A Senhora Da Água
- A Severa
- A Sombra Do Caçador
- A Sombra Do Samurai
- A Tempestade No Meu Coração
- A Tempo E Horas
- A Torre Do Inferno
- A Turma
- A Última Famel
- A Última Tentação De Cristo
- A Valsa Com Bashir
- A Verdadeira História De Jack, O Estripador
- A Viagem De Chihiro
- A Viagem De Iszka
- A Vida De Brian
- A Vida É Um Jogo
- A Vida É Um Milagre
- A Vida Em Directo
- A Vida Secreta Das Palavras
- A Vila
- A Vítima Do Medo
- A Vizinha Do Lado
- A Volta Ao Mundo Em 80 Dias
- Aberto Até De Madrugada
- Abraços Desfeitos
- Acção Total
- Aconteceu No Oeste
- Across The Universe
- Actividade Paranormal
- Acusado
- Adam Renascido
- Admitido
- Adriana
- Aelita
- Ágora
- Água Aos Elefantes
- Air Guitar Nation
- Albert, O Gordo
- Aldeia Da Roupa Branca
- Alice
- Alice In Acidland
- Alice No País Das Maravilhas
- Alien - O Oitavo Passageiro
- Aliens - O Reencontro Final
- Alien - A Desforra
- Alien - O Regresso
- Alien Vs. Predador
- Alien Autopsy
- Alma Em Paz
- Almoço De 15 De Agosto
- Alphaville
- Alta Fidelidade
- Alta Golpada
- Alta Tensão
- Alucinação
- Amália
- Amarcord
- American Movie
- American Splendor
- Amor À Queima-Roupa
- Amor De Verão
- Amor E Corridas
- Amor E Vacas
- Amor Em Las Vegas
- Amor Ou Consequência
- And Soon The Darkness
- Angel-A
- Animal
- Annie Hall
- Anónimo
- Antes Do Anoitecer
- Antes Que O Diabo Saiba Que Morreste
- Anticristo
- Anvil! The True Story of Anvil
- Anytinhig Else - A Vida E Tudo Mais
- Appaloosa
- Apocalypto
- Aquele Querido Mês De Agosto
- Aracnofobia
- Aragami
- Arizona Dream
- Armin
- Arséne Lupin - O Ladrão Sedutor
- As Asas Do Desejo
- As Aventuras De Jack Burton Nas Garras Do Mandarim
- As Aventuras De Tintim - O Segredo Do Licorne
- As Aventuras Do Príncipe Achmed
- As Bandeiras Dos Nossos Pais
- As Bonecas Russas
- As Canções De Amor
- As Crónicas De Narnia - O Leão, A Feiticeira E O Guarda-Roupa
- As Diabólicas
- As Ervas Daninhas
- As Invasões Bárbaras
- As Lágrimas Do Tigre Negro
- As Leis Da Atracção
- As Noites Loucas Do Dr. Jerryll
- As Penas Do Desejo
- As Tartarugas Também Voam
- As Vidas Dos Outros
- Aberto Até De Madrugada
- Assalto À Esquadra 13 (1976)
- Assalto À Esquadra 13 (2005)
- Assalto Ao Santa Maria
- Assassinos Natos
- Ata-me
- Até Ao Inferno
- Até Ao Limite Do Terror
- Atraídos Pelo Crime
- Através Da Noite
- Attack Of The 50 Foot Woman
- Aurora
- Austrália
- Autocarro 174
- Avatar
- Aviva, Meu Amor
- Aztec Rex
- Azul Metálico

- Babel
- Backbeat, Geração Inquieta
- Balas E Bolinhos - O Regresso
- Balbúrdia No Oeste
- Bando À Parte
- Baraka
- Barbarella
- Barreira Invisí­vel
- Batman
- Batman Regressa
- Batman - O Início
- Be Cool
- Beijing Bastards
- Belleville Rendez-Vouz
- Bem-vindo À Zombieland
- Bem-vindo Ao Norte
- Berlin 36
- Birth - O Mistério
- Biutiful
- Black Sheep
- Black Snake Moan - A Redenção
- Blade Runner - Perigo Iminente
- Blueberry
- Boa Noite E Boa Sorte
- Bobby Darin - O Amor É Eterno
- Body Rice
- Bombom
- Bom Dia Noite
- Bom Dia Vietnam
- Bonnie E Clyde
- Boogie Nights
- Borat
- Brasil - O Outro Lado Do Sonho
- Breakfast On Pluto
- Brincadeiras Perigosas (2007)
- Brisa De Mudança
- Bronson
- Bruce, O Todo-poderoso
- Bruiser - O Rosto Da Vingança
- Bruno
- Buffalo 66
- Bubba Ho-Tep
- Bullit
- Bunker Palace Hotel
- Buried
- Busca Implacável
- Bz, Viagem Alucinante

- Cadillac Records
- Cães Danados
- Cães De Palha
- Café E Cigarros
- Call Girl
- Camino
- Capitão Alatriste
- Capitão América - O Primeiro Vingador
- Capote
- Carrie
- Cartas Ao Padre Jacob
- Cartas De Iwo Jima
- Casa De Loucos
- Casablanca
- Casino Royale
- Catwoman
- Cavalo De Guerra
- Cemitério Vivo
- Censurado
- Centurion
- Charlie E A Fábrica De Chocolate
- Che - Guerrilha
- Che - O Argentino
- Chemical Wedding
- Chéri
- Chinatown
- Chocolate
- Choke - Asfixia
- Chovem Almôndegas
- Christine - O Carro Assassino
- Cidade Fria
- Cinco Dias, Cinco Noites
- Cinema Paraíso
- Cinerama
- Cisne Negro
- Clube De Combate
- Coco Avant Chanel
- Coisa Ruim
- Cold Mountain
- Cold Weather
- Colete De Forças
- Colisão
- Com Outra? Nem Morta!
- Comboios Rigorosamente Vigiados
- Comer Orar Amar
- Complexo - Universo Paralelo
- Conan, O Bárbaro
- Contrato
- Control
- Controle
- Coração De Cavaleiro
- Coração De Gelo
- Coração Selvagem
- Corações De Aço
- Coragem De Mãe: Confrontando O Autismo
- Corre Lola Corre
- Correio De Risco
- Correio De Risco 3
- Corrida Contra O Futuro
- Corrupção
- Cozinhando A História
- Crank - Veneno No Sangue
- Crank - Alta Voltagem
- Cremaster
- Crime Ferpeito
- Crippled Masters
- Cristóvão Colombo - O Enigma
- Crónica Dos Bons Malandros
- Crueldade Intolerável
- Cubo
- Culture Boy
- Cypher
- Cyrano de Bergerac (1950)

- Daisy Town
- Dallas
- Danny The Dog - Força Destruidora
- Daqui P'ra Frente
- Dark City - Cidade Misteriosa
- De Cabeça Para Baixo
- De Homem Para Homem
- De Olhos Abertos
- De Olhos Bem Fechados
- De Sepultura Em Sepultura
- De Tanto Bater O Meu Coração Parou
- De-Lovely
- Delhi Belly
- Dead Snow
- Death Race 2000
- Deixa-me Entrar
- Delicatessen
- Demolidor - O Homem Sem Medo
- Dentro Da Garganta Funda
- Depois Do Casamento
- Destruir Depois De Ler
- Diamante De Sangue
- Diário Dos Mortos
- Diários De Che Guevara
- Dias De Futebol
- Dick E Jane - Ladrões Sem Jeito
- Dictado
- Die Hard 4.0 - Viver Ou Morrer
- Die You Zombie Bastards!
- Dogma
- Domino
- Don Juan DeMarco
- Donnie Brasco
- Doom - Sobrevivência
- Doomsday - Juízo Final
- Dorian Gray
- Dot.Com
- Dr. Estranhoamor
- Drácula 2001
- Drácula De Bram Stoker
- Drive - Risco Duplo
- Dreamgirls
- Duas Mulheres

- É Na Terra Não É Na Lua
- Easy A
- Easy Rider
- Eduardo Mãos De Tesoura
- Efeito Borboleta
- El Mariachi
- El Topo
- Ela Odeia-me
- Eles
- Eles Vivem
- Elvis
- Em Bruges
- Em Busca Da Felicidade
- Em Carne Viva
- Em Liberdade
- Em Nome De Caim
- Em Nome De Deus
- Em Paris
- Em Privado
- Embargo
- Encarnação Do Demónio
- Encontros Em Nova Iorque
- Encrenca Dupla
- Encurralada
- Ensaio Sobre A Cegueira
- Enterrado Na Areia
- Entre Os Dedos
- Entrevista
- Equilibrium
- Era Uma Vez No México
- Eraserhead - No Céu Tudo É Perfeito
- Escola De Criminosos
- Escolha Mortal
- Esporas De Aço
- Estado De Guerra
- Estamos Vivos
- Este É O Meu Lugar
- Este País Não É Para Velhos
- Estômago
- Estrada Perdida
- Estranhos
- Estrellita
- Eu Amo-te Phillip Morris
- Eu, Peter Sellers
- Eu Sou A Lenda
- Eu Sou Evadido
- Eu, Tu E Todos Os Que Conhecemos
- Everything Must Go
- Evil Dead - A Noite Dos Mortos-Vivos
- Evil Dead 2 - A Morte Chega De Madrugada
- Evil Dead 3 - O Exército Das Trevas
- Ex-Drummer
- Exterminador Implacável 1
- Exterminador Implacável 2 - O Dia Do Julgamento Final
- Exterminador Implacável 3 - Ascensão Das Máquinas
- Exterminador Implacável 4 - A Salvação

- Factory Girl - Quando Edie Conheceu Warhol
- Factotum
- Fados
- Fahrenheit 9/11
- Falso Alarme
- Fando E Lis
- Fantasmas De Marte
- Fargo
- Faster, Pussycat! Kill! Kill!
- Fausto 5.0
- Favores Em Cadeia
- Felicidade
- Feliz Natal
- Férias No Harém
- Festival Rocky De Terror
- Ficheiros Secretos: Quero Acreditar
- Fim De Ano Em Split
- Fim-De-Semana Alucinante
- Final Cut - A Última Memória
- Fish Tank
- Florbela
- Flores Partidas
- Fome
- Footloose - A Música Está Do Teu Lado
- Força Delta
- Forrest Gump
- Freddy Vs. Jason
- Frenético
- Frida
- Frost/Nixon
- Fruto Proibido
- Fuga De Los Angeles
- Fuga Para A Vitória
- Fur - Um Retrato Imaginário De Diane Arbus
- Fúria Cega
- Fúria De Viver
- Fúria Silenciosa

- Gabrielle
- Gainsbourg - Vida Heróica
- Gang Dos Tubarões
- Gangs de Nova Iorque
- Garden State
- Génova
- GI Joe - O Ataque Dos Cobra
- Godzilla
- Goodbye Lenine!
- Gosford Park
- Gothika
- Gran Torino
- Grande Mundo Do Som
- Gremlins
- Grizzly Man
- Gru - O Maldisposto
- Guerra Dos Mundos (2005)
- Guerra Dos Mundos (1953)

- Há Lodo No Cais
- Hairspray
- Half Nelson - Encurralados
- Hard Candy
- Harley Davidson E O Cowboy Do Asfalto
- Harold E Maude
- Harry Brown
- Haverá Sangue
- Hawai Azul
- He-Man - Mestres Do Universo
- Head On - A Esposa Turca
- Heartbreak Hotel
- Hell Ride
- Hellboy
- Hellboy 2: O Exército Dourado
- Helter Skelter - O Caso De Sharon Tate
- Henry E June
- Hereafter - Outra Vida
- Hiena
- História De Duas Irmãs
- História De Um Fotógrafo
- Hobo With A Shotgunbr> - Hollywood Ending
- Homem Aranha
- Homem Aranha 2
- Homem Aranha 3
- Homem De Ferro
- Homem Demolidor
- Homem Em Fúria
- Homens De Negro
- Homens De Negro 2
- Homens Que Matam Cabras Só Com O Olhar
- Hostel
- Hostel 2
- Hot Fuzz - Esquadrão De Província
- Howl - Grito
- Hugo

- I Am Sam - A Força Do Amor
- I Spit On Your Grave
- I'll See You In My Dreams
- Iluminados Pelo Fogo
- I'm Still Here
- I Wanna Hold Your Hand
- Imitação Da Vida
- Imortal
- In Search Of A Midnight Kiss
- Indiana Jones E O Reino Da Caveira De Cristal
- Indomável
- Infiltrado
- Inimigos Públicos
- INLAND EMPIRE
- Inquietos
- Insidioso
- Insónia
- Intervenção Divina
- Intriga Internacional
- Invictus
- Irmão, Onde Estás?
- It
- It Might Get Loud
- Italian Spiderman

- Jack Ketchum's The Girl Next Door
- Jackass 2
- Jackass 3D
- Jackie Brown
- Jacuzzi - O Desastre Do Tempo
- James Bond - Agente Secreto
- James Bond - Casino Royale
- James Bond - Quantum Of Solace
- Janela Indiscreta (1954)
- Janela Indiscreta (1998)
- Janela Secreta
- JCVD
- Joga Como Beckham
- John Rambo
- Jonestown - The Life And Death Of Peoples Temple
- Jovens Rebeldes - A Verdadeira História
- Julgamento
- Julie E Julia
- Juno
- Juventude Em Marcha
- Juventude Tardia

- Kalifórnia
- Kandahar
- Karate Kid
- Katyn
- Kenny
- Kick Ass - O Novo Super-herói
- Kids - Miúdos
- Kill Bill vol.2
- King Kong (2005)
- Kiss Kiss Bang Bang
- Kiss Me
- Klimt
- Kopps
- Kung-Fu-Zão
- Kung Pow - Punhos Loucos

- La Jetée
- La Vie En Rose
- Ladrões
- Lady Snowblood
- Laranja Mecânica
- Last Days - Os Últimos Dias
- Lavado Em Lágrimas
- Lemmy
- Léon, O Profissional
- Lichter
- Lindas Encrencas As Garotas
- Lobos
- Longe Da Terra Queimada
- Lost In Translation - O Amor É Um Lugar Estranho
- Lua De Mel, Lua De Fel
- Lucifer Rising
- Lucky Luke
- Lucky Number Slevin - Há Dias De Azar

- M - Matou!
- Má Educação
- Machete
- Madrigal
- Maldito United
- Mamma Mia
- Manhattan
- Manô
- Mamonas Pra Sempre
- Mar Adentro
- Maria E As Outras
- Marie Antoinette
- Marjoe
- Marte Ataca!
- Matança De Natal
- Match Point
- Matou A Família E Foi Ao Cinem
- McQuade, O Lobo Solitário
- Meia-Noite Em Paris
- Meio Metro De Pedra
- Melancolia
- Melinda E Melinda
- Menina
- Mephisto
- Metrópolis
- Meu Nome É Bruce
- Miami Vice
- Milhões
- Milk
- Millenium 1. Os Homens Que Odeiam As Mulheres
- Million Dollar Baby - Sonhos Vencidos
- Minha Mãe
- Minha Terra
- Misery - Capí­tulo Final
- Missão A Marte
- Missão Impossí­vel 3
- Missão Impossível - Missão Fantasma
- Missão Solar
- Mistérios De Lisboa
- Momentos Agradáveis
- Moneyball - Jogada De Risco
- Monsters - Zona Interdita
- Monstro
- Monty Phyton E O Cálice Sagradi
- Morte Cerebral
- Morte De Um Presidente
- Movimentos Perpétuos
- Mr. E Mrs. Smith
- Mrs. Henderson Presents
- Muito Bem, Obrigado
- Mulholland Drive
- Mundo Fantasma
- Mundos Separados
- Munique
- Murderball - Espírito De Combate
- Murish
- Mutilados
- Mysterious Skin

- Na Cama
- Nacho Libre
- Não Estou Aí
- Napoleon Dynamite
- Nas Costas Do Diabo
- Nas Nuvens
- Needle
- Nico: À Margem Da Lei
- Ninguém Sabe
- Nixon
- No Limite Do Amor
- No Vale De Elah
- Noite De Agosto
- Noite Escura
- Noivos Sangrentos
- Nome De Código: Cloverfield
- Northfork
- Nosferatu, O Vampiro
- Nothing
- Nova Iorque 1997
- Nove Raínhas
- Nunca Digas Sim

- O Acontecimento
- O Agente Da Broadway
- O Lugar Do Morto
- O Americano
- O Amor Acontece
- O Anjo Exterminador
- O Anti-Pai Natal
- O Artista
- O Assassínio De Jesse James Pelo Cobarde Robert Ford
- O Assassí­nio De Richard Nixon
- O Batedor
- O Bom Alemão
- O Bom, O Mau E O Vilão
- O Cabo Do Medo
- O Caminho De São Diego
- O Cão, O General E Os Pássaros
- O Capacete Dourado
- O Castelo Andante
- O Castor
- O Cavaleiro Das Trevas
- O China
- O Cobrador
- O Código Da Vinci
- O Comboio Dos Mortos
- O Comboio Mistério
- O Condenado
- O Couraçado Potemkin
- O Cowboy Da Meia-Noite
- O Crepúsculo Dos Deuses
- O Dedo De Deus
- O Delator!
- O Demónio
- O Despertar Da Besta
- O Despertar Da Mente
- O Deus Da Carnificina
- O Deus Elefante
- O Dia Em Que A Terra Parou (1951)
- O Dia Em Que A Terra Parou (2008)
- O Dia Da Besta
- O Discurso Do Rei
- O Enigma Do Espaço
- O Estranho Caso De Benjamin Button
- O Estranho Mundo De Jack
- O Evangelho Segundo São Mateus
- O Exorcista
- O Fatalista
- O Feiticeiro De Oz
- O Feitiço Do Tempo
- O Fiél Jardineiro
- O Gabinete Das Figuras De Cera
- O Gabinete Do Dr. Caligari
- O Gato Das Botas
- O Génio Do Mal (1976)
- O Grande Peixe
- O Grande Ditador
- O Guerreiro
- O Homem Duplo
- O Homem Que Copiava
- O Homem Que Sabia Demasiado
- O Homem Que Veio Do Futuro
- O Idealista
- O Jogo
- O Júri
- O Imperador Da Califórnia
- O Inquilino
- O Justiceiro Da Noite
- O Labirinto Do Fauno
- O Laço Branco
- O Lado Selvagem
- O Lago Perfeito
- O Leopardo
- O Livro Negro
- O Lobo Do Mar
- O Macaco De Ferro
- O Maquinista
- O Marinheiro De Água Doce
- O Menino De Ouro
- O Meu Tio
- O Milagre De Berna
- O Milagre Segundo Salomé
- O Mistério Galindez
- O Monstro Da Lagoa Negra
- O Mundo A Seus Pés
- O Nevoeiro (1980)
- O Ofício De Matar
- O Olho
- O Orfanato
- O Paciente Inglês
- O Padrinho - Parte I
- O Padrinho - Parte II
- O Padrinho - Parte III
- O Panda Do Kung Fu
- O Panda Do Kung Fu 2
- O Pesadelo De Darwin
- O Pistoleiro Do Diabo
- O Planeta Selvagem
- O Pó Dos Tempos
- O Portador Da Espada
- O Presidiário
- O Prisioneiro Do Rock
- O Protegido
- O Próximo A Abater
- O Quinto Elemento
- O Quinto Império
- O Regresso
- O Rei Dos Gazeteiros
- O Reino Proibido
- O Ritual
- O Ritual Dos Sádicos
- O Sabor Do Amor
- O Sargento Da Força Um
- O Segredo A Brokeback Mountain
- O Segredo De Um Cuscuz
- O Segredo Dos Punhais Voadores
- O Selvagem
- O Sentido Da Vida
- O Sétimo Selo
- O Sítio Das Coisas Selvagens
- O Sonho Comanda A Vida
- O Sonho De Cassandra
- O Sorriso De Mona Lisa
- O Tempo Do Lobo
- O Tesouro Da Sierra Madre
- O Tigre E A Neve
- O Tio Boonmee Que Se Lembra Das Suas Vidas Anteriores
- O Triunfo Da Vontade
- O Turista
- O Último Airbender
- O Último Grande Herói
- O Último Rei Da Escócia
- O Último Tango Em Paris
- O Último Voo Do Flamingo
- O Vingador Tóxico
- O Wrestler
- Ocean's Eleven - Façam As Vossas Apostas
- Odete
- Oldboy - Velho Amigo
- Olho Mágico
- Oliver Twist
- Ônibus 174
- Orca
- Órfã
- Os Amantes Regulares
- Os Amigos De Alex
- Os Bons E Os Maus
- Os Caça-Fantasmas
- Os Cavaleiros Do Asfalto
- Os Chapéus De Chuva De Cherburgo
- Os Cinco Venenos
- Os Clãs Da Intriga
- Os Condenados De Shawshank
- Os Descendentes
- Os Edukadores
- Os Famosos E Os Duendes Da Morte
- Os Filhos Do Homem
- Os Friedmans
- Os Guardiões Da Noite
- Os Homens Preferem As Loiras
- Os Imortais
- Os Inadaptados
- Os Índios Apache
- Os Invisíveis
- Os Irmãos Grimm
- Os Limites Do Controlo
- Os Marginais
- Os Mercenários
- Os Miúdos Estão Bem
- Os Novos Dez Mandamentos
- Os Olhos Da Serpente
- Os Olhos Sem Rosto
- Os Onze De Oceano
- Os Optimistas
- Os Pássaros
- Os Produtores (2005)
- Os Psico-Detectives
- Os Rapazes Da Noite
- Os Rapazes Não Choram
- Os Renegados Do Diabo
- Os Rutles - All You Need Is Cash
- Os Selvagens Da Noite
- Os Simpsons - O Filme
- Os Sonhadores
- Os Sorrisos Do Destino
- Os Super-Heróis
- Os Supeitos Do Costume
- Os Três Enterros De Um Homem
-Os Visistantes Da Idade Média
- Os 300 Espartanos

- Pagafantas
- Palpitações
- Papillon
- Para Onde O Vento Sopra
- Parada De Monstros
- Paraíso, Inferno... Terra
- Paranoid Park
- Paris Je T'Aime
- Party Monster
- Pecados Íntimos
- Pele
- Pequenas Mentiras Entre Amigos
- Performance
- Perigo Na Noite
- Perto Demais
- Pesadelo Em Elm Street
- Pink Floyd The Wall
- Piranha 3D
- Piratas Das Caraíbas - O Mistério do Pérola Negra
- Piratas Das Caraí­bas - O Cofre Do Homem Morto
- Piratas Das Caraíbas - Nos Confins Do Mundo
- Planeta Dos Macacos
- Planeta Dos Macacos: A Origem
- Planeta Terror
- Plano 9 Dos Vampiros Zombies
- Polaróides Urbanas
- Polí­cia Sem Lei (1992)
- Polícia Sem Lei (2009)
- Poltergeist, O Fenómeno
- Ponto De Mira
- Por Favor Rebobine
- Por Favor Não Me Morda O Pescoço
- Porcos & Selvagens
- Posto Fronteiriço
- Precious
- Predadores
- Presente De Morte
- Preto E Branco
- Primer
- Príncipe Da Pérsia - As Areias Do Tempo
- Procurado
- Profissão: Repórter
- Promessas Proibidas
- Proposta Indecente
- Proteger
- Psico
- Psicopata Americano
- Pulp Fiction
- Pulsação Zero
- Punch-Drunk Love - Embriagado De Amor
- Purana Mandir
- Purple Rain

- Quando Viste O Teu Pai Pela Última Vez
- Quarentena
- Quarteto Fantástico (1994)
- Quarteto Fantástico (2005)
- Quase Famosos
- Quatro Noites Com Anna
- Que Lugar Maravilhoso
- Que Se Mueran Los Feos
- Queijo E Marmelada
- Quem Quer Ser Bilionário
- Querida Famí­lia
- Querida Wendy

- R
- Rapariga Com Brinco De Pérola
- Rare Exports
- Ratatui
- Ratos Assassinos
- Ray
- [Rec]
- [REC]2
- Red Eye
- Relatório Kinsey
- Relatório Minoritário
- Religulous - Que O Céu Nos Ajude
- Relíquia Macabra
- Renascimento
- Resident Evil: Apocalypse
- Rio
- Rio Bravo
- Rock De Fogo
- Rock, Rock, Rock
- Rocknrolla - A Quadrilha
- Rocky Balboa
- Roger E Eu
- Roma
- Romance E Cigarros
- Roxanne
- RRRrrrr!!!
- Rubber - Pneu
- Ruídos Do Além
- Ruivas, Loiras E Morenas
- Rumo À Liberdade
- Ruptura Explosiva

- Sacanas Sem Lei
- Sala De Pânico
- Salazar - A Vida Privada
- Salto Mortal
- Samsara
- Sangue Do Meu Sangue
- Sangue Por Sangue
- Santa Sangre
- Sapatos Pretos
- Save The Green Planet!
- Saw - Enigma Mortal
- Saw II - A Experiência Do Medo
- Saw 3D - O Capítulo Final
- Scoop
- Scott Pilgrim Contra O Mundo
- Seconds Apart
- Seis Indomáveis Patifes
- Sem Ela
- Sem Limites
- Sem Rumo
- Sem Tempo
- Semi-Pro
- Ser E Ter
- Sereia
- Serpentes A Bordo
- Sete Anos No Tibete
- Sete Vidas
- Sexo E A Cidade
- Sgt. Pepper's Lonely Heart Club Band
- Shaolin Daredevils
- Shaolin Soccer - O Ás Da Bola
- Shaolin Vs. Evil Dead
- Shattered Glass - Verdade Ou Mentira
- Sherlock Holmes
- Sherlock Holmes - Jogo De Sombras
- Shining
- Shoot 'Em Up - Atirar A Matar
- Shortbus
- Shrek 2
- Shrek O Terceiro
- Shrek Para Sempre
- Sicko
- Sid And Nancy
- Sideways
- Simpatyhy For Mr. Vengeance
- Sin City - Cidade Do Pecado
- Sinais
- Sinais De Fogo
- Sinais Do Futuro
- Sinais Vermelhos
- Singularidades De Uma Rapariga Loira
- Sky Captain E O Mundo De Amanhã
- Slither - Os Invasores
- Soldados Da Fortuna
- Soldados Do Universo
- Sombras Da Escuridão
- Somewhere - Algures
- Sonho De Uma Noite De Inverno
- Sonny
- Sophie Scholl - Os Últimos Dias
- Soro Maléfico
- Sorte Nula
- Soul Kitchen
- Spartacus
- Spartan - O Rapto
- Splice
- Stacy - Attack Of The Schoolgirl Zombies
- Star Wars - A Ameaça Fantasma
- Star Wars - A Vingança Dos Sith
- Star Wars - O Ataque Dos Clones
- Stardust - O Mistério Da Estrela Cadente
- Stone - Ninguém É Inocente
- Stoned, Anos Loucos
- Submarino
- Super
- Super Baldas
- Super-Homem
- Super-Homem: O Regresso
- Super 8
- Superstar
- Suspeita
- Suspiria
- Sweeney Todd: O Terrível Barbeiro De Fleet Street
- Swimming Pool
- Sword Of Vengeance
- Sympathy For The Devil

- Taking Woodstock
- Tarnation
- Tarzan, O Homem Macaco (1981)
- Taxidermia
- Team America - Polí­cia Mundial
- Tebas
- Tecumseh
- Teeth
- Tempestade Tropical
- Tennessee
- Terra De Cegos
- Terminal De Aeroporto
- Terra Dos Mortos
- Terror Em Setembro
- Terror Na Auto-estrada
- Terror Nas Montanhas
- Tetro
- The Bloodstained Butterfly
- The Brown Bunny
- The Darjeeling Limited
- The Departed: Entre Inimigos
- The Devil And Daniel Johnston - Loucuras De Um Génio
- The Devil's Double
- The First Great Train Robbery
- The Fountain - O Último Capítulo
- The Grudge - A Maldição
- The Host - A Criatura
- The Impossible Kid
- The King Of Kong
- The Langoliers - Meia-Noite E Um
- The Last House On The Left
- The Machine Girl
- The Man From Earth
- The Marine
- The Million Dollar Hotel - O Hotel
- The Mindscape Of Alan Moore
- The Mist - Nevoeiro Misterioso
- The Others - Os Outros
- The Prestige - O Terceiro Passo
- The 50 Worst Movies Ever Made
- The Way
- The Woman
- Thirst - Este É O Meu Sangue
- This Is It
- This Is Spinal Tap
- Thor
- Thriller - A Cruel Picture
- THX 1138
- Tirar Vidas
- Titanic 2
- Tony
- Tournée - Em Digressão
- Toy Story 3
- Tragam-me A Cabeça De Alfredo Garcia
- Transamerica
- Tron
- Tron: O Legado
- Tropa De Elite
- Tropa De Elite 2 - O Inimigo Agora É Outro
- Tsotsi
- Tubarão
- Tubarão 2
- Tubarão 3
- Tubarão IV - A Vingança
- Tucker E Dale Contra O Mal
- Tudo Ficará Bem
- Tudo Pode Dar Certo
- Twisted - Homicídios Ocultos

- Ultra Secreto
- Um Amor De Perdição
- Um Azar Do Caraças
- Um Bater De Corações
- Um Belo Par... De Patins
- Um Cão Andaluz
- Um Dia A Casa Vai Abaixo
- Um Dia De Raiva
- Um Homem Singular
- Um Longo Domingo De Noivado
- Um Lugar Para Viver
- Um Padrasto Para Esquecer
- Um Profeta
- Um Tiro No Escuro
- Um Trabalho Em Itália
- Uma Aventura Na Casa Assombrada
- Uma Boa Mulher
- Uma Canção De Amor
- Uma Espécie De Cavalheiro
- Uma Famí­lia À Beira De Um Ataque De Nervos
- Uma História De Violência
- Uma Pequena Vingança
- Uma Rapariga Com Sorte
- Uma Segunda Juventude
- Uma Segunda Vida
- Undefeatable
- Unseen Evil 2 - Alien 3000
- Up - Altamente

- V De Vingança
- Vai E Vive
- Vais Conhecer O Homem Dos Teus Sonhos
- Valhalla Rising - Destino De Sangue
- Valquíria
- Vampiros de John Carpenter
- Van Helsing
- Vanilla Sky
- Vanitas
- Vasilhame
- Veio Do Outro Mundo
- Veludo Azul
- Velvet Goldmine
- Vencidos Pela Lei
- Vendendo A Pele
- Veneno Cura
- Vera Drake
- Versus - A Ressurreição
- Vestida Para Matar
- Vice
- Vício - Quando Nada É Suficiente
- Vicky Cristina Barcelona
- Vidas Sombrias
- Vigilância
- Vingança Redentora
- Virgem Aos 40 Anos
- Vitus
- Viúva Rica Solteira Não Fica
- Viver A Sua Vida
- Voando Sobre Um Ninho De Cucos
- Voltando Para Casa
- Voltar
- Vontade Indómita
- Voo 93

- Walk Hard - A História De Dewey Cox
- Walk The Line
- WALL-E
- Wall Street: O Dinheiro Nunca Dorme
- Wassup Rockers - Desafios De Rua
- Watchmen - Os Guardiões
- Welcome To The Rileys
- White Irish Drunkers
- Wild Zero
- Win Win
- Wolf Creek
- Wristcutters: A Love Story

- X-Men
- X-Men 2
- X-Men 3 - O Confronto Final
- X-Men: O Início
- X-Men Origens: Wolverine

- Zack E Miri Fazem Um Porno
- Zardoz
- Zatoichi
- Zombies Party - Uma Noite... De Morte
- Zombies Strippers
- Zozo

- 007 - Agente Secreto
- 007 - Casino Royale
- 007 - Quantum Of Solace
- 10 Coisas Que Odeio Em Ti
- 100 Volta
- 10.000 AC
- 12 Homens Em Fúria
- 12 Macacos
- 12:08 A Este De Bucareste
- 1984
- 2LDK
- 24 Hour Party People
- 28 Dias Depois
- 20,13 - Purgatório
- 2012
- 300
- 4 Copas
- 48
- 50/50
- 6=0 Homeostética
- 8 1/2
- 9 Canções
- 98 Octanas


ENTREVISTAS:
- Fernando Fragata
- Festróia - Mário Ventura
- Filipe Melo
- Good N Evil
- IMAGO - Sérgio Felizardo
- José Barahona
- Nuno Markl
- Paulo Furtado
- Rodrigo Areias
- Sara David Lopes
- Solveig Nordlund
- Fernando Alle


TOPES:
- Top 8 dos Melhores Filmes de 2011
- Top 5 dos Piores Filmes de 2011
- Top 10 dos Melhores Filmes de 2010
- Top 5 dos Piores Filmes de 2010
- Top 5 dos filmes de Leslie Nielsen
- Top 10 Dos Filmes Low Cost
- Top 5 das Melhores Cenas de Dança
- Top 8 dos Melhores Filmes de 2009
- Top 5 dos Piores Filmes de 2009
- Top 5 dos Filmes Que Tenho Vergonha De Dizer Que Gosto
- Top 5 das Melhores Músicas de Ennio Morricone
- Top 5 dos filmes com Patrick Swayze
- Top 5 dos Telediscos do Michael Jackson
- Top 5 dos Filmes com David Carradine
- Top 5 dos Filmes com Lutadores de Luta-Livre
- Top 10 Os Melhores Filmes de 2008
- Top 5 Os Piores Filmes de 2008
- Top 5 dos Piores Filmes de Natal
- Top 5 das Coisas que não Esperávamos Ver no Cinema
- Top 5 dos Melhores Filmes de Paul Newman
- Top 5 Personagens Com Palas Nos Olhos
- Top 10 Melhores Cartazes De Cinema
- Top 5 dos Filmes de Chuck Norris
- Top 5 dos Filmes de Patrick Swayze
- Top 10 Os Melhores/Piores Vestidos dos Oscares
- Top 5 As Mortes de Crianças Mais Gratuitas
- Top 10 Os Melhores de 2007
- Top 5 Os Piores de 2007
- Top 7 Adaptações ao Cinema de Livros de Stephen King
- Top 5 Filmes Pela Paz
- Top 5 Os Melhores Beijos
- Top 5 Grandes Arquitectos
- Top 10 Filmes Que Mudaram A Minha Vida
- Top 5 Mulheres de Cabeça Rapada
- Top 5 As Cenas Mais Excitantes
- Top 10 Os Melhores de 2006
- Top 5 Os Piores de 2006
- Top 3 Filmes de Robert Altman
- Top 5 Os Vilões do Cinema
- Top 5 Filmes Com Mick Jagger
- Top 5 Filmes Com Steve Buscemi
- Top 5 Dos Cães no Cinema
- Top 5 Dos Filmes do Indie06
- Top 5 Dos Filmes do Fantas06
- Top 5 dos Presidentes
- Top 10 Os Melhores de 2005
- Top 5 Os Piores de 2005
- Top 5 Filmes com Pat Morita
- Top 10 Os Melhores Filmes Independentes
- Top 5 Os Piores Filmes da Saga Bond
- Top 5 Filmes com Dolph Lundgren
- Top 5 Adaptações de BD Para Cinema
- Top 10 Cenas Mais Assustadoras de Sempre
- Top 5 Vencedores do Óscar
- Top 5 Bond Girls
- Top 5 Filmes Sobre Doenças
- Top 5 Filmes de Natal
- Top 5 Melhores Batalhas Corpo-A-Corpo
- Top 10 Melhores Canções do Cinema
- Top 10 Melhores Filmes de Sempre
- Top 5 Melhores Momentos Musicais
- Top 5 Grandes Duelos do Cinema
- Top 10 Maiores Personagens do Cinema
- Top 5 Piores Momentos da Ficção Cientí­fica
- Top 10 Melhores Momentos da Ficção Cientí­fica
- Top 5 Filmes Religiosos


BAÚ DO TRASH:
- Needle
- Que Se Mueran Los Feos
- Easy A
- Wall Street: O Dinheiro Nunca Dorme
- Saw 3D - O Capítulo Final
- And Soon The Darkness
- Os Imortais
- Purana Mandir
- Pagafantas
- The Bloodstained Butterfly
- Cisne Negro


ROYALE WITH CHEESE APRESENTA:
- A Tasca Da Cultura
- A Causa Das Coisas - parte I
- A Causa Das Coisas - parte II
- A Momentary Lapse Of Reason


FILMES A VER ANTES DE MORRER:
- #1 As Lágrimas Do Tigre Negro
- #2 Alucarda
- #3 Time Enough At Last
- #4 Armageddon
- #5 The Favour, The Watch And The Very Big Fish
- #6 Italian Spiderman
- #7 The Soldier And Death


UMA CURTA POR DIA NÃO SABE O BEM QUE LHE FAZIA:
- 1# Rabbit, de Run Wrake
- 2# Aligato, de Maka Sidibé
- 3# The Cat Concerto, de Joseph Barbera & William Hanna
- 4# A Curva, de David Rebordão
- 5# Batman: Dead End, de Sandy Callora
- 6# O Código Tarantino, de Selton Mello
- 7# Malus, de António Aleixo & Crosswalk, de Telmo Martins
- 8# Three Blind Mice, de George Dunning
- 9# Bedhead, de Robert Rodriguez
- 10# Key To Reserva, de Martin Scorcese
- 11# Bambi Meets Godzilla, de Marv Newland
- 12# The Horribly Slow Murderer with the Extremely Inefficient Weapon, de Richard Gale
- 13# Stolz Der Nation, de Eli Roth
- 14# Papá Wrestling, de Fernando Alle
- 15# Glas, de Bert Haanstra
- 16# Fotoromanza, de Michelangelo Antonioni
- 17# Quem É Ricardo?, de José Barahona
- 17# Terra Incognita, de Peter Volkart


AS MELHORES PIORES CENAS DE SEMPRE:
- A Pior Luta
- A Cena Mais Metida A Martelo
- O Ataque Animal Mais Brutal
- A Perseguição Mais Alucinante
- O Duelo Mais Improvável


CLUBE DE CINEMA DE SETÚBAL:
- Janeiro
- Fevereiro
- Março
- Abril
- Maio
- Setembro
- Novembro


FESTIVAIS:
- 20º Festróia
Dia 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9
- 21º Festróia
Dia 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8
- 22º Festróia
Dia 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10
- 23º Festróia
Dia 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10
- 24º Festróia
Dia 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8
- 26º Festróia
Dia 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8
- 12º Caminhos Do Cinema Português
Dia 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8
- Imago 2006
Dia 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8

;

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket



BLOCKBUSTERS:

04/01/2004 - 05/01/2004

05/01/2004 - 06/01/2004

06/01/2004 - 07/01/2004

07/01/2004 - 08/01/2004

08/01/2004 - 09/01/2004

09/01/2004 - 10/01/2004

10/01/2004 - 11/01/2004

11/01/2004 - 12/01/2004

12/01/2004 - 01/01/2005

01/01/2005 - 02/01/2005

02/01/2005 - 03/01/2005

03/01/2005 - 04/01/2005

04/01/2005 - 05/01/2005

05/01/2005 - 06/01/2005

06/01/2005 - 07/01/2005

07/01/2005 - 08/01/2005

08/01/2005 - 09/01/2005

09/01/2005 - 10/01/2005

10/01/2005 - 11/01/2005

11/01/2005 - 12/01/2005

12/01/2005 - 01/01/2006

01/01/2006 - 02/01/2006

02/01/2006 - 03/01/2006

03/01/2006 - 04/01/2006

04/01/2006 - 05/01/2006

05/01/2006 - 06/01/2006

06/01/2006 - 07/01/2006

07/01/2006 - 08/01/2006

08/01/2006 - 09/01/2006

09/01/2006 - 10/01/2006

10/01/2006 - 11/01/2006

11/01/2006 - 12/01/2006

12/01/2006 - 01/01/2007

01/01/2007 - 02/01/2007

02/01/2007 - 03/01/2007

03/01/2007 - 04/01/2007

04/01/2007 - 05/01/2007

05/01/2007 - 06/01/2007

06/01/2007 - 07/01/2007

07/01/2007 - 08/01/2007

08/01/2007 - 09/01/2007

09/01/2007 - 10/01/2007

10/01/2007 - 11/01/2007

11/01/2007 - 12/01/2007

12/01/2007 - 01/01/2008

01/01/2008 - 02/01/2008

02/01/2008 - 03/01/2008

03/01/2008 - 04/01/2008

04/01/2008 - 05/01/2008

05/01/2008 - 06/01/2008

06/01/2008 - 07/01/2008

07/01/2008 - 08/01/2008

08/01/2008 - 09/01/2008

09/01/2008 - 10/01/2008

10/01/2008 - 11/01/2008

11/01/2008 - 12/01/2008

12/01/2008 - 01/01/2009

01/01/2009 - 02/01/2009

02/01/2009 - 03/01/2009

03/01/2009 - 04/01/2009

04/01/2009 - 05/01/2009

05/01/2009 - 06/01/2009

06/01/2009 - 07/01/2009

07/01/2009 - 08/01/2009

08/01/2009 - 09/01/2009

09/01/2009 - 10/01/2009

10/01/2009 - 11/01/2009

11/01/2009 - 12/01/2009

12/01/2009 - 01/01/2010

01/01/2010 - 02/01/2010

02/01/2010 - 03/01/2010

03/01/2010 - 04/01/2010

04/01/2010 - 05/01/2010

05/01/2010 - 06/01/2010

06/01/2010 - 07/01/2010

07/01/2010 - 08/01/2010

08/01/2010 - 09/01/2010

09/01/2010 - 10/01/2010

10/01/2010 - 11/01/2010

11/01/2010 - 12/01/2010

12/01/2010 - 01/01/2011

01/01/2011 - 02/01/2011

02/01/2011 - 03/01/2011

03/01/2011 - 04/01/2011

04/01/2011 - 05/01/2011

05/01/2011 - 06/01/2011

06/01/2011 - 07/01/2011

07/01/2011 - 08/01/2011

08/01/2011 - 09/01/2011

09/01/2011 - 10/01/2011

10/01/2011 - 11/01/2011

11/01/2011 - 12/01/2011

12/01/2011 - 01/01/2012

01/01/2012 - 02/01/2012

02/01/2012 - 03/01/2012

03/01/2012 - 04/01/2012

04/01/2012 - 05/01/2012

05/01/2012 - 06/01/2012

06/01/2012 - 07/01/2012

07/01/2012 - 08/01/2012

08/01/2012 - 09/01/2012

09/01/2012 - 10/01/2012

10/01/2012 - 11/01/2012

11/01/2012 - 12/01/2012

12/01/2012 - 01/01/2013

01/01/2013 - 02/01/2013

02/01/2013 - 03/01/2013

03/01/2013 - 04/01/2013

04/01/2013 - 05/01/2013

05/01/2013 - 06/01/2013

06/01/2013 - 07/01/2013

07/01/2013 - 08/01/2013

08/01/2013 - 09/01/2013

09/01/2013 - 10/01/2013

10/01/2013 - 11/01/2013

10/01/2013 - 11/01/2013

11/01/2013 - 12/01/2013

12/01/2013 - 01/01/2014

01/01/2014 - 02/01/2014

02/01/2014 - 03/01/2014

03/01/2014 - 04/01/2014

04/01/2014 - 05/01/2014

05/01/2014 - 06/01/2014

06/01/2014 - 07/01/2014

07/01/2014 - 08/01/2014

08/01/2014 - 09/01/2014