Royale With Cheese

 Royale With Cheese

 
 



quarta-feira, junho 30, 2004  

A SEMENTE DO DIABO:

Título: Rosemary's Baby
Realizador: Roman Polanski
Ano: 1968


Quando Roman Polanski estreou o sucesso A Semente Do Diabo, no já longínquo ano de 1968, desde logo se notou que Polanski não era um mero realizador; e o seu mérito teve o merecido reconhecimento com a sua última obra-prima, O Pianista.
Com efeito, A Semente Do Diabo é um filme magnífico e arrisco-me a dizer que foi quiçá o primeiro grande filme de terror (o melhor?). Não um filme de terror como estamos habituados agora a ver, com todos os clichets explícitos, típico dos actuais filmes de terror banhados a sangue num enredo vazio; não, um verdadeiro filme de terror, um thriller psicológico que consegue não assustar, mas incomodar e perturbar, tal como nenhum outro fez além de O Exorcista.

Rosemary (Mia Farrow) e Guy Woodhouse (John Cassavetes), recém-casados, mudam-se para um antigo apartamento recheado de histórias misteriosas de antigos residentes. A rápida amizade com o casal de idosos vizinhos, Minnie (Ruth Gordon) e Roman Castevet (Sidney Blackmer), que começa por ser divertida e agradável, acaba por se tornar num terrível pesadelo, de culto satânico, onde o bebé de Rosemary acaba por ser o alvo daquela misteriosa irmandade.

Polanski é um minucioso contador de histórias; começando muito lentamente, a história começa a ser pulvilhada por estranhos excertos de canções cavernosas, misteriosos objectos e inquietantes acções, que vão terminar uma catarse de rituais assombrosos e de cultos demoníacos. Lentamente, somos apanhados numa avalanche arrepiante de um complot satânico, em que todos estão virados para o bebé de Rosemary.

Mia Farrow brilha e todos os níveis, no papel da frágil, mas empenhada heroína, que tenta a todo o custo salvar o seu bebé, até terminar num final assombroso. Ruth Gordon também tem os seus momentos altos e ainda hoje continua a ser, elogiosamente na minha opinião, a idosa mais barulhenta do cinema.
Polanski teve o mérito de dirigir este magnífico elenco, tratando correctamente pela primeira e única vez (que nme recorde), o tema do satanismo, sem assassinatos, possessões assustadoras ou cabeças a andar à roda e a vomitar, como é normal nos filmes sobre o tema. Polanski abordou o tema com todo o realismo, à maneira de que Stanley Kubrick tinha feito com os rituais à Deusa, em De Olhos Bem Fechados.
Aliás, são notórias as influências de Kubrick no trabalho de Polanski (ou será ao contrário?). Tal como são óbvias as semelhanças com o não menos genial, O Advogado Do Diabo.

A Semente Do Diabo é um filme extremamente perturbador, uma obra obrigatória para todos os amantes dos filmes de terror. Um filme forte e intenso que fez despontar um jovem realizador e que, infelizmente, pareceu ter vindo a tornar-se um sinal, visto que meses depois, a casa de Roman Polanski acabou por ser invadida pela seita de Charles Manson, que para além de outras pessoas, assassinaram a sua esposa, a actriz Sharon Tate, sob contornos macabros.
Não é difícil atribuir um justíssimo McRoyal Deluxe a esta magnífica obra cinematográfica; o mais difícil é conseguir come-lo em condições enquanto se assiste ao filme.

Posted by: dermot @ 11:12 da tarde
|  


 

SHATTERED GLASS - VERDADE OU MENTIRA:

Título: Shattered Glass
Realizador: Billy Ray
Ano: 2003


Shattered Glass - Verdade Ou Mentira é um filme que se pode dissecar em dois: de um lado, é uma biografia apoiada em factos verídicos do jornalista Stephen Glass, ao jeito do que Tim Burton fez em Ed Wood com o realizador Edward Wood Jr; por outro lado, é um filme que trespassa a questão moral da verdade e da mentira, de que mentir é errado e que a verdade, quaisquer que sejam os desígnios, acaba sempre por vir ao de cima.

Stephen Glass foi um dos mais requisitados jornalistas da América, que escrevia regularmente para o The New Republica, o jornal oficial do Air Force 1. Até que em 1994, através de um artigo seu sobre hackers, a investigação dos jornalistas da revista Forbes acabaram por revelar que mais de metade dos artigos de Glass para o jornal tinham sido parcial ou inteiramente fabricados.

Hayden Christensen brilha no papel de Stephen Glass, um mentiroso compulsivo, que roça o rapaz-prodígio por um lado e o ingénuo infantil por outro, rodeado por um elenco de jovens promessas, onde está também Chloë Sevigny - apenas Peter Sarsgaard, no papel do editor Chuck Lane, acaba por vacilar em certos momentos, mas nada de desastroso.
Paralelamente, Billy Ray filmou a queda de Stephen Glass e a "ascenção" de Chuck Lane, ganhando a confiança da sua equipa de jornalistas, à medida que Glass ia sendo desmascarado e caindo em descrédito.

Completamente agradável de se assistir, Shattered Glass - Verdade Ou Mentira é como que uma reportagem acerca do caso de Glass; mesmo sem entrar nos desígnios psicológicos do jornalista (nunca chegamos a entender quais foram os motivos e as tentações de Glass), o filme tem o mérito de nos metamorfesear a imagem de Glass, começando pelo tal jovem prodígio e terminando no mentiroso compulsivo que é revelado, levando-nos a sentir traídos como os colegas de Stephen Glass.

Um competentíssimo trabalho de Billy Ray, fazendo menção ainda ao exclente título do filme. Um super menu McBacon com um Sunday a acompanhar.

Posted by: dermot @ 12:16 da manhã
|  




segunda-feira, junho 28, 2004  

INTRIGA INTERNACIONAL:

Título: North By Northwest
Realizador: Alfred Hitchcock
Ano: 1959


Alfred Hitchcock foi um dos grandes realizadores de sempre e o seu lugar na galeria dos grandes mestres da sétima arte há muito que está garantido. E este Intriga Internacional foi um dos seus grandes êxitos.
No entanto, como pode um filme ser tão díspar simultaneamente, visto que se por um lado atinge o genial, por outro acaba por roçar o ridículo?

Intriga Internacional é um filme que prova todo o potencial de Hitchcock como o mestre do suspense, num thriller de espionagem durante a guerra fria de intenso nível e de um ritmo alucinante. Hitchcock sacudiu os alicerces dos filmes de espiões na altura, fugindo dos filmes ingénuos e tendenciosos acerca da guerra fria da época.
Para isso, realizou um filme de amplitude total, o cinema total como alguém chamou um dia, com perseguições, cenas de acção brutais e uma intriga de mistério e suspense, que ainda hoje colhe as suas influências em filmes como O Jogo.

Cary Grant brilha no papel multi-facetado de Roger Tornhill, um empresário de Nova Iorque, mistura de John McClane e Steve McQueen, que vai ser confundido com o espião fictício Kaplan. Envolvido numa rede de espionagem de grande escala, Tornhill vai procurar por todos os meios provar a sua inocência, num jogo do rato e do gato por toda a América, qual James Bond acidental.

Com efeito, Hitchcock parece criar aqui um espião digno de qualquer James Bond, numa intensa perseguição, que até pela época faz lembrar o não menos genial Apanha-me Se Puderes. Intriga Internacional é um filme marcante, principalmente pelas inúmeras cenas de acção, de elaborados recursos técnicos, sempre numa escala monumental (o que dizer da sequência final no Monte Rushmore), onde Hitchcock mantém o seu característico filmar de planos inovadores. E depois há sempre a famosa e inesquecível sequência da perseguição pela plantação de milho, que Tornhill é alvo por parte de um avião.

No entanto, este filme acaba por atingir o nível do ridículo se atentarmos por outro ângulo. Com efeito, Intriga Internacional seria possivelmente um vulgaríssimo blockbuster se fosse filmado actualmente por qualquer realizador menor.
Com efeito, se atentarmos ao guião, vemos que o filme apresenta falhas incomensuráveis para um filme convincente como este. Certas decisões são exageradamente inacreditáveis - quem iria matar alguém, de modo a parecer acidente, com um avião? De facto, são demasiado os casos para estar aqui a enunciar sem expor toda a trama do filme nestas linhas, o que seria injusto para quem ainda não o viu.

Por isso, Intriga Internacional é um filme para se ver na ausência da companhia do nosso cerébro. Ou seja, deixamo-nos envolver no ritmo alucinante do filme (o que não é nada complicado; ao fim dos primeiros cinco minutos já estamos no meio do frenesim da vida de Roger Tornhill) e levamo-nos por ali fora, naquele filme de acção carregado daquele encanto do cinema antigo, filmado pelo mestre do suspense, Alfred Hitchcock.

Se levar o seu cerébro quando for ver o filme, o aconselhado será mesmo um McChicken a ementa aconselhada. Se não for esse o caso, regale-se com um McRoyal Deluxe!

Posted by: dermot @ 10:15 da tarde
|  




sexta-feira, junho 25, 2004  

TOP 10:

O American Film Institut (AFI), tal como nós, também tem o hábito de elaborar algumas listas cinéfilas. Com efeito, desta vez a decisão coube às cem melhores canções em filmes. Por isso aqui ficam, o TOP 10 DOS MELHORES TEMAS NO CINEMA:

10º lugar - The Sound Of Music (Música No Coração)
9º lugar - Stayin' Alive (Febre De Sábado À Noite)
8º lugar - The Way We Were (O Nosso Amor De Ontem)
7º lugar - When You Wish Upon A Star (Pinóquio)
6º lugar - Mrs. Robinson (A Primeira Noite)
5º lugar - White Christmas (Quinze Dias De Prazer)
4º lugar - Moon River (Boneca De Luxo)
3º lugar - Singin' In The Rain (Serenata À Chuva)
2º lugar - As Time Goes By (Casablanca)
1º lugar - Somewhere Over The Rainbow (O Feiticeiro de Oz)

Posted by: dermot @ 11:43 da manhã
|  




quarta-feira, junho 23, 2004  

OS FRIEDMANS:

Título: Capturing The Friedmans
Realizador: Andrew Jarecki
Ano: 2003


Muito graças à acção de Michael Moore e da sua obra-prima, Bowling For Columbine, os documentários voltaram à ordem do dia (Super Size Me ou Michael Moore Odeia A América, são alguns exemplos), recuperando um estado de graça e de creditação que há muito não tinham. Só assim se pode explicar a recente fama de Moore e a Palma de Ouro em Cannes pelo tão esperado Fahrenheit 9/11.
Na ordem do dia anda também a pedofilia e os escâdalos sexuais, não só em Portugal como em todo o Mundo. Verifica-se até que tal facto acaba por influenciar o cinema, como é exemplo a mais recente obra do espanhol Pedro Almodóvar, Má Educação.
Por isto, a estreia deste Os Friedmans não podia passar despercebida; um documentário de Andrew Jarecki acerca de Arnold Friedman e a sua família, um pedófilo cujo caso agitou a América há duas décadas atrás.

Arnold Friedman era um professor respeitável na pequena localidade norte-americana de Great Neck que em 1987 foi preso e acusado de uma panóplia de crimes sexuais, entre eles abuso sexual de menores e sodomia de menores.
Apesar de confessar a sua pedofilia, Arnold acabou por ser condenado, considerando-se sempre, no entanto, inocente. O seu filho, Jesse Friedman, também foi acusado e condenado, apesar de também ele garantir a sua inocência.
Todo o caso criou uma grande agitação na América sedenta de escândalo e polémica, principalmente devido aos contornos monstruosos do crime, descrito pela polícia.

Acima de tudo, é disto que o documentário trata: a histeria do povo mediante a cobertura mediática dos media; e a acção da polícia, que pode ser falível. E depois disseca os Friedmans, uma família disfuncional, tipicamente americana, através de entrevistas, relatos e fragmentos da vídeos caseiros, que testemunham o ruimento daquela família.

Andrew Jarecki não faz mais do que contar a história, imparcialmente e sob os vários pontos de vista, colando os vários pedaços de forma correcta e acertada. Nunca dá uma opinião ou uma resposta acerca da culpabilidade ou não, dos Friedmans. A opinião fica para cada um e para os seus instintos e a capacidade de descobrir a luz da verdade, reflectida num prisma de mentira de várias arestas.

Os Friedmans é um documentário que merece ser visto, nem que seja pelo tema da pedofilia, tão em voga nos nossos dias e este ser um óptimo ensaio para reflectirmos sobre a nossa reacção ao caso, coberto mediaticamente pela imprensa, muitas vezes sem escrúpulos.
Eu vou dar um McBacon. Mas quase de certeza que merece um pouco mais.

Posted by: dermot @ 12:38 da tarde
|  




domingo, junho 20, 2004  

MÁ EDUCAÇÃO:

Título: La Mala Educación
Realizador: Pedro Almodóvar
Ano: 2004


Apesar de não ser um fã dedicado do realizador espanhol, o que é certo é que é impossível não gostar de Pedro Almodóvar. É certo que é um realizador cru, directo e sem contemplações, mas Pedro Almodóvar não sabe o que é fazer um filme mau - no mínimo são menos bons.
Má Educação podia ser encarado como um passo atrás na sua carreira, depois do lirismo de Fala Com Ela; mas Almodóvar não regrediu. Antes pelo contrário. O que acontece neste Má Educação, é um retorno às origens, um retorno a um Ata-me ou, principalmente, a um A Lei Do Desejo.

Pela primeira vez, Almodóvar faz um filme inteiramente masculino, sem actrizes. O que não o impede de realizar um filme de elevado cariz erótico, de uma grande sensualidade, como é mestre em filmar. O filme, uma história durante o regime franquista, sobre a conspurcação da igreja católica, estranhamente não é uma crítica a nada disto; são apenas os elementos históricos que complementam a história. É um filme sobre os aspectos negativos do Homem - a traição, a vingança, o abuso sexual. E até a história de amor inerente aparece quase como conspurcada pela pedofilia, pela homossexualidade e pelo transexualismo.

Ignacio (Gael García Bernal) é um jovem actor que vai procurar emprego junto ao seu amigo realizador Enrique Goded (Fele Martínez), mostrando-lhe um romance que escrevera baseado nas suas infâncias, passadas num colégio de padres, onde trocaram as primeiras experiências sexuais. O romance, ficcionado ou não, vai reavivar remeniscências passadas, transformando o que parecia ser uma simples história homossexual, em morte, chantagem e vingança, onde a ficção se mistura com a realidade.

Gael García Bernal é um actor cada vez mais em estado de graça e um dos grandes rostos do cinema espanhol. Depois de ter brilhado em O Crime Do Padre Amaro, Amor Cão ou no próximo Diários De Motocicleta, Gael García Bernal volta a um registo mais erótico e carnal, que já havia experimentado no também genial E A Tua Mãe Também.
Gael García Bernal volta a brilhar, mas tal como o próprio Almodóvar disse, não é o maior papel da sua carreira; o que não o deixa de fazer brilhar, principalmente sob a caracterização de Jean Paul Gautier como a travesti Zahara, com todos os maneirismos homossexuais.

Almodóvar volta então às origens, filmando uma história polémica sem contemplações, conseguindo alternar momentos onde passa a ser mais audaz do que as cenas mais históricas que confere à película. É um filme cru e directo, de estímulos sensoriais, que apesar de andar no estímulo de A Lei Do Desejo, não deixar de ter o seu quê do lirismo de Fala Com Ela. Almodóvar consegue filmar toda a história de amor homossexual e transexual sob uma égide de fábula cor-de-rosa.

Má Educação não é o melhor filme de Almodóvar, mas nem por isso escapa de ser um grande filme. Apesar de despertar as mais variadas reacções, é um filme obrigatório e um exclente regresso do realizador às lides cinematográficas.
O McRoyal Deluxe é uma prova de que Pedro Almodóvar é um dos grandes nomes da realização mundial, em que cada filme deve ser consumido com toda a avidez.

Posted by: dermot @ 9:29 da manhã
|  




sexta-feira, junho 18, 2004  

METROPOLIS:

Título: Metropolis
Realizador: Fritz Lang
Ano: 1927


Metropolis é um dos grandes clássicos do cinema. Filmado em 1927, esta mega-produção alemã que quase afundou a UFA na falência, foi o primeiro filme de ficção científica da história do cinema.
Recheado de efeitos especiais surpreendentes e fantásticos para a época em questão, Metropolis é uma base de referência para quase todo o cinema contemporâneo, onde podemos encontrar inúmeras influências sofridas por outros filmes - desde o ambiente futurista citadino de O Quinto Elemento ou Blade Runner, passando pela diversão de cabaret que reconhecemos em Moulin Rouge, pela perseguição final nos telhados da catedral de O Corcunda De Notre Dame, até ao próprio Homem-Máquina, plagiado por George Lucas, no seu C-3PO em A Guerra das Estrelas.

Metropolis é uma obra épica futurista de poder, amor e humanismo. Metropolis é a cidade-mãe de todas as cidades, uma cidade paradisíaca à face da Terra onde viviam os capitalistas e uma cidade infernal nas profundezas do subsolo, onde o proletariado comandava as máquinas que controlavam o crescimento da cidade, diária e interruptamente, quais Chaplins em Tempos Modernos. Freder Fredersen (Gustav Fröhlich) é o filho do construtor e chefe de Metropolis, Joh Fredersen (Alfred Abel), que um dia fica apaixonado por uma trabalhadora. Seguindo-a até ao subsolo, Freder descobre as precárias condições de vida dos trabalhadores e conhece a revoltosa Maria (Brigitte Helm), que irão acabar por comandar uma revolta profunda na estratificação social.

Fritz Lang adaptou assim a história de Thea von Harbou, uma condenação à sociedade estratificada que não augurava um bom futuro, à semelhança de Geroge Orwell e o seu 1984 (adaptado razoavelmente para o grande ecrã, com o mesmo título, 1984), apelando ao amor, à fraternidade e à igualdade, através de inúmeros silogismos com a Bíblia - por exemplo, a própria Maria; Moloch, a máquina principal da cidade, que nada produzia mas que exigia o sacrifício humano; ou até Freder, qual Messias salvador, um Jesus Cristo moderno, portador da palavra da Salvação.
Obra do expressionismo alemão, corrente esta que iria atingir o seu máximo com outro cássico, Nosferatu, Metropolis é um filme simbólico, que através da sua técnica narrativa de cenas paralelas e através da magnífica banda-sonora, torna-se em um dos mais expressivos filmes mudos de sempre, capaz de dizer muito mais numa só cena, do que um extenso diálogo diria.
Toda a fotografia é de excepção, a escala grandiosa dos cenáriso é assustadora, todo o espírito do filme é cavernoso. E Brigitte Helm está soberba na representação da "falsa Maria".

Metropolis deve ser um filme obrigatório para qualquer cinéfilo. Uma base de referências para todo o cinema posterior, mas que não deve ser visto de ânimo leve. Completamente obrigatório tal como deve ser um McRoyal Deluxe na ementa semanal de um amante de cinema.

Posted by: dermot @ 12:19 da tarde
|  




quinta-feira, junho 17, 2004  

A RESIDENCIAL ESPANHOLA:

Título: L'Auberge Espagnole
Realizador: Cédric Klapisch
Ano: 2002


A Residencial Espanhola foi um dos inesperados sucessos de 2002. Realizado pelo francês relativamente desconhecido, Cédric Klapisch, A Residencial Espanhola rapidamente ganhou fãs por todo o mundo, devido ao seu estilo jovem, fresco e divertido.
Com efeito, é um filme moderno, filmado de uma maneira muito original, que é um espelho fiél do ambiente desorganizado e confuso, que o filme tenta transmitir.

O filme roda à volta de Xavier (Romain Duris), um estudante francês, que através do programa ERASMUS, vai passar um ano em Espanha, mais propriamente em Barcelona. Xavier hospeda-se num apartamento com mais seis estudantes de variados pontos da Europa - Dinamarca, Bélgica, Itália, Alemanha, Inglaterra e da própria Espanha.
O que parecia ser uma empresa de sonho, afinal afigura-se mais complicado do que parecia, com o choque de culturas e de identidades num país diferente.

Acima de tudo, A Residência Espanhola é um filme sobre a multicidade do amor e da amizade, que enfrenta todas as barreiras e limites. Xavier vai-se deparar numa cidade nova, com novos amigos, uma namorada longe e um novo amor à espreita.
Xavier e os seus companheiros europeus falam a universal linguagem do amor e da amizade - praticamente podia ser este o resumo de todo o filme.
Mas há mais que isto - uma fantástica fotografia sobre a Catalunha, com a arquitectura de Gaudi como pano de fundo; uma panóplia de culturas na arte de representar que se encaixam muito bem; e como já tinha referido, uma original e cativante forma de filmar todo o ambiente caótico daquela relação multilingue.

No entanto, falta qualquer coisa no filme. Apesar de ser um filme bastante leve, ficamos com a sensação de que o avião que promete levantar logo desde início, nunca consegue descolar totalmente, ficando apenas durante alguns períodos a voar rente ao solo.
Talvez falte a coragem de assumir totalmente o filme como uma comédia; faltam os gags, as situações verdadeiramente engraçadas que completariam aquelas personagens todas e o tipo de vida desajeitado e complicado que levavam.

Não deixa no entanto de ser um bom filme. Mas podia ser mais que isso, visto ter tudo no sítio. Um McChicken, que prometia ter muito mais tempero.

Posted by: dermot @ 1:53 da tarde
|  




quarta-feira, junho 16, 2004  

TOP 10:

A ABCine, como primeira actividade oficial, decidiu eleger os 100 melhores filmes da história do cinema, através de uma votação elaborada pelos seus membors. Como tal, passamos a apresentar agora o TOP 10 DOS MELHORES FILMES DE SEMPRE, pela ABCine:

10º lugar - Guerra Das Estrelas (de George Lucas)
9º lugar - Vertigo (de Alfred Hitchcock)
8º lugar - Sete Pecados Mortais (de David Fincher)
7ª lugar - A Lista De Schindler (de Steven Spielberg)
6ª lugar - 2001: Odisseia No Espaço (de Stanley Kubrick)
5ª lugar - Casablanca (de Michael Curtiz)
4º lugar - O Padrinho - Parte I (de Francis Ford Coppola)
3º lugar - Pulp Fiction (de Quentin Tarantino)
2º lugar - Apocalypse Now (de Francis Ford Coppola)
1º lugar - O Mundo A Seus Pés (de Orson Welles)

Para ver o resto da lista é só ir ao site da ABCine.

Posted by: dermot @ 12:40 da tarde
|  




segunda-feira, junho 14, 2004  

A MINHA VIDA SEM MIM:

Título: My Life Without Me
Realizador: Isabel Cloixet
Ano: 2004


Imagine que tem 22 anos, está casado e com dois filhos e vive (ou sobrevive) num atrelado nas traseiras da casa da sua mãe, na mais pura e ordinária vida que pode imaginar. Agora imagine que o informam que padece de um cancro terminal e que lhe restam dois meses de vida.
É esta a história de A Minha Vida Sem Mim, o relato da vida de Ann (Sarah Polley), que descobre que está prestes a morrer.

Ann cresceu demasiado depressa e agora que se vê às portas da morte, sente a falta da infância perdida. Decide então esconder a fatalidade do seu destino da família e elabora uma lista de coisas a fazer antes de falecer.

O filme por vezes parece demasiado directo, mas o decorrer do filme, essa ideia desvance-se.
É uma história binomial, de amor e tristeza, de vida e morte. Um filme que antagoniza na perfeição momentos de pura alegria com outros de sublime tristeza. E como é inesquecível a cena em que ninguém pensa na morte no supermercado - quase que merece a ida ao cinema.
Os actores são convincentes naquilo que fazem e até a própria Deborah Harry convence no papel da solitária e degradada mãe. Menção ainda para a portuguesa Maria de Medeiros, que mais uma vez aparece no papel de ingénua e pouco inteligente, que parece deliciar os realizadores estrangeiros.

É uma história sobre a fragilidade humana que nos faz, essencialmente, lembrar de que é bom estar vivo. E umm filme que nos consegue, nem que seja ligeiramente, trazer uma lágrima aos olhos, não pode ser um mau filme.
Um McBacon é o aconselhado para acompanhar A Minha Vida Sem Mim, mas o menu completo, com muita batata frita e regado com muito ketchup.

Posted by: dermot @ 5:38 da tarde
|  




domingo, junho 13, 2004  

FESTROIA - 9º DIA:
Ante-Estreia - TWISTED - HOMICÍDIOS OCULTOS:

A noite era de festa e iniciou-se com a entrega dos prémios do certame. De entre os premiados, o garnde vencedor da noite foi o filme israelita Bom Dia Sr. Shlomi, que arrecadou entre outros, o Golfinho de Ouro relativo ao melhor filme.
Menção ainda para os dois prémios de A Frieza Da Luz, entre eles o de melhor actor; e o prémio para Jovens Rebeldes, referente ao prémio do público.
De seguida, subiu ao palco o realizador italiano Ettore Scola, um dos mestres da comédia, que presenteou o público com a sua boa-disposição, depois de ter sido distinguido com o Prémio Carreira e a Medalha da Cultura da Cidade.


Título: Twisted
Realizador: Philip Kaufman
Ano: 2004


Um elenco com Ashley Judd, Samuel L. Jackson e Andy Garcia, num policial de Philip Kaufman, só podia significar duas coisas: ou ia ser um thriller arrepiante de muito boa qualidade; ou então iria desiludir em mais um filme igual a tantos outros que estamos habituados a estrear no cinema semanalmente. E podemos adiantar que a primeira, não foi o caso.

Como tal, Twisted - Homicídios Ocultos é um thriller que tenta ser inovador, mas acaba por pisar todas as pegadas já deixadas pelo cinema comum. O argumento é fraco, previsível e carregado de lacunas, que nos deixa adivinhar o twist final muito antes de ele acontecer.
É nisso que Kaufman tentou brilhar; tentar jogar o espectador para um final óbvio, num twist que todos estariam à espera (de início pensamos estar num remake mau de Nunca Fales Com Estranhos), para depois nos confrontar com outro twist, que nos deixaria de boca aberta. Mas a intenção falhou completamente. E na tentativa de confundir o espectador, o filme torna-se vazio, cheio de lacunas e demasiado mau em certos momentos, nunca conseguindo agarrar o espectador.

Jessica Shepard (Ahsley Judd) é uma recente promovida detective com jeito de Steve Mcqueen em Bullit (até o carro é o mesmo), filha de um ex-polícia com tendências assassinas, que se vai ver envolvida no seu primeiro caso de um serial killer que anda a matar os seus antigos amantes da sua vida sexual promíscua. A própria Judd é a principal suspeita. E o seu companheiro, Mike Delmarco (Andy Garcia), não será também?

Com efeito, é um filme banal. Possibilita um serão agradável numa sala de cinema, desde que não nos ponhamos a pensar em demasia no filme, até tudo se tornar demasiado óbvio e queiramos abandonar a sala rapidamente. Um thriller policial, onde nem mesmo os actores conseguem transmitir alguma dignidade.
Um Double Cheeseburguer, mas com uma grande possibilidade de causar uma indigestáo.

Posted by: dermot @ 11:40 da manhã
|  




sexta-feira, junho 11, 2004  

FESTROIA - 8º DIA:
Secção Primeiras Obras - CONTROLE:

Título: Kontroll
Realizador: Nimród Antal
Ano: 2003


Controle foi um dos filmes do certame deste ano em Cannes, na secção Un Certain Regard
e por isso, apresentou-se no Festroia sob grandes expectativas. E tal como os outros filmes que vinham catalogados, também este não decepcionou.
Como tal, Controle, o primeiro filme de Nimród Antal e já um dos grandes sucessos de bilheteira na Hungria, é um filme bastante agradável, que se arrisca a se tornar objecto de culto a curto prazo, visto ter todos os elementos necessários para tal: um ambiente original, inovador e cativante; personagens divertidas, bizarras e cativantes; e uma história misteriosa q.b.

É talvez o ponto forte do filme, o ambiente. Filmado nas profundezas das estações do metro húngaro, Controle é um registo sombrio e misterioso, bem ao jeito de David Lynch ou Alex Proyas. Carregado de perseguições alucinantes, qual Velocidade Furiosa, toda esta aura sombria (em que nunca chegamos a ver sequer a luz do dia) ee urbana, é impregnada de personagens bizarras surpreendente, qual Donnie Darko, que desembocam em situações caricatas e divertidas.
A intriga desajustada e misteriosa, apesar das lacunas, consegue ser coerente, sem nunca tentar ser mais do que aquilo que é, mantendo assim o filme no seu nível, sem descarrilar.

Controle é um filme sobre Bulcsú (Sándor Csányi), um revisor do metro húngaro e a sua equipa de extravagantes profissionais. Controle relata o quotidiano destes trabalhadores, nas suas disputas contra os que não querem pagar bilhete e contra os próprios rivais revisores. Numa atmosfera carregada de simbolismos, Bulcsú tenta exorcizar os seus fantasmas passados que o mantém a viver debaixo de terra, longe do mundo exterior.

Controle é assim um enorme conjunto de metáforas, mascaradas de realidade. É uma fábula urbana, a história de um homem contra o seu passado, em que todos os seus fantasmas são apresentados mascarados de estranhos suicídos, misteriosas figuras, caricatas personagens e estranhas situações.
Uma fotografia soberba a fazer lembrar os melhores mestres, actores bastante competentes nos principais papéis e uma banda-sonora adequada, fazendo lembrar por vezes o registo de Corre Lola Corre.

Uma viagem obrigatória pelas linhas do metro que o vão obrigar a afastar-se dos carris da próximoa vez que entrar numa estação. Se um McBacon deixa ainda alguma fome, o McRoyal Deluxe já enche demasiado. Por isso, um meio termo dos dois, uma dentada em cada, é o ideial.

Posted by: dermot @ 10:52 da manhã
|  




quinta-feira, junho 10, 2004  

FESTROIA - 7º DIA:
Secção Primeiras Obras - QUEIJO E MARMELADA:

Título: Kajmak In Marmelada
Realizador: Branko Djuric
Ano: 2003

Queijo E Marmelada foi um dos grandes êxitos do ano passado na Eslovénia e um dos filmes mais vistos no país. Há até quem compare Branko Djuric a Kubrick e este Queijo E Marmelada a De Olhos Bem Fechados. Porquê? Não sei. Mas tais factos, para além de descabidos, são totalmente ridículos.

De facto, nada justifica o sucesso que o filme obteve. Nem mesmo Branko Djuric, que interpreta o papel principal, é um bom actor, antes pelo contrário, é bastante sofrível.
O filme é uma comédia quotidiana, muito leve, que tende a transformar-se num caos de peripécias. Tudo num ambiente muito politicamente correcto e tudo muito previsível.

Branko Djuric é Bozo, um preguiçoso que é deixado pela mulher, Spela (Tanja Ribic), farta de alimenta-lo e de o sustentar. Para a ter de volta, Bozo precisa de arranjar emprego e de ganhar algum dinheiro. Para isso, envolve-se em negócios meos lícitos, que o vão levar a algumas peripécias imprevistas.

Comparações com Kubrick ou com De Olhos Bem Fechados? Não vou comentar. Todo o filme é bastante vulgar, sofrível até em certos momentos, em que os momentos de humor muito raramente funcionam, chegando a parecer por vezes momentos retirados de Malucos Do Riso.

Impões apenas uma dúvida. Será o valor cultural do país? Não me parece, porque Sonhos Felizes também é esloveno e trata o humor pela segunda pessoa.
O filme é um enorme cliché que não vale mais que um Happy Meal já muito mastigado.

Posted by: dermot @ 7:11 da tarde
|  


 

ACADEMIA DE BLOGS DE CINEMA:

É inaugurada hoje, dia 10 de Junho, dia de Portugal, a Academia de Blogs de Cinema (ABCine), a primeira comunidade cinéfica nacional.

Com efeito, a ABCine é uma comunidade de e para amantes de cinema, cujos membros são todos possuídores de blogs dedicados à sétima arte, de língua portuguesa e de qualidade inquestionávell.
A academia pretende ser um espaço obrigatório a nível nacional no que respeita ao cinema, com passatempos, discussões, prémios e outras actividades regulares.

O Royale With Cheese orgulha-se de ser um dos vinte membros fundadores da academia, que hoje vê a luz do dia pela primeira vez e que esperemos que se prolongue por muito mais tempo, paralelamente ao cinema.

Viva o cinema!

Posted by: dermot @ 12:35 da tarde
|  




quarta-feira, junho 09, 2004  

FESTROIA - 6º DIA:
Homenagem a Um País (Hungria) - MEPHISTO:

Título: Mephisto
Realizador: István Szabó
Ano: 1981


Mephisto é um dos grandes clássicos do cinema húngaro, realizado pelo realizador István Szabó e com Klaus Maria Brandauer (ele que anos depois iria participar em Africa Minha e encarnar na televisão personagens como Nero ou Cyrano de Bergerac), um dos maiores actores de sempre do cinema húngaro e internacional, no papel principal.
Realizado em 1981, é um vincado filme histórico ficcionado, acerca de um actor eloquente e magnífico, com a Alemanha nazi de Hitler como pano de fundo e com o mito fausteano de Goethe nos contornos ideológicos.

Klaus Maria Brandauer é assim Hendrik Hoefgen, um actor de um génio enorme, que após inciar a sua carreira como actor provinciano, se torna num dos ícones do teatro alemão. Actor de unânime qualidade, activista político eloquente e influência de massas, Hoefgen vê Adolf Hitler subir ao poder e decide ignorar o nazismo, pretendendo manter a sua actividade teatral de intervenção, não olhando as consequências, recusando fugir para o exílio no estrangeiro à semelhança de outros artistas conterrâneos, mantendo a sua actividade artística na sua língua-mãe.
Orgulhoso demais para admitir que estava errado, Hoefgen, ilustre representante no papel de Mefisto na peça de Goethe, Fausto, acaba por também vender ele a alma ao diabo, neste caso aos nazis, comprometendo os seus ideais políticos a favor do regime hitleriano, em favor do seu teatro.

É assim um drama histórico, de grande interesse político e histórico, uma genial parábola ao mito de Fausto e da sua barganha com Mefisto, representado sob as formas de um actor e de um regime político ditatorial.
Um clássico do cinema que merece ser revisto de tempos a tempos, nem que seja com o único objectivo de nos reavivar a consciência dos nossos ideais morais, ou de contemplar a estrondoda interpretação de Brandauer, que quase merece só por si, todo o McBacon.

Posted by: dermot @ 6:38 da tarde
|  


 

FESTROIA - 5º DIA:
Secção Oficial - JOVENS REBELDES - A VERDADEIRA HISTÓRIA:

Título: Pahat Pojat (Bad Boys - A True Story)
Realizador: Aleksi Mäkelä
Ano: 2003


Jovens Rebeldes - A Verdadeira História foi um êxito estrondoso no seu país de origem, a Finlândia. Visto por mais de um milhão de espectadores, cerca de um quinto da população total do país, Jovens Rebeldes foi o filme mais visto de sempre na Finlândia.
Baseado numa história real que foi imensamente divulgada nos media finlandeses, conta a história duma vaga de assaltos protagonizados por quatro irmãos.

Depois de se assistir ao filme, percebe-se o porquê de tanto sucesso. Primeiro há que contar que o filme é sobre quatro jovens que foram notícia em todas as televisões e jornais da Finlândia há pouco tempo atrás, o que se tornou um isco apetecível (era como se agora em Portugal se realizasse um filme acerca do escândalo Casa Pia); e depois há o próprio filme. E este não desfrauda as expectativas.
De facto, Jovens Rebeldes é um história agradavelmente bem contada, com uma grande dose de humor que resulta muito bem, empolgantes cenas de acção bem enquadradas no uso da câmara lenta e na banda-sonora e um certo actor de seu nome Vesa-Matti Loiri, que interpreta um fabuloso pai-psicótico-esquizofréntico e fanático religioso demente.

O filme conta a história de quatro irmãos a viver sozinhos, enfrentando enormes dificuldades económicas depois da morte da mãe e do internamento do pai, um esquizofrénico-fanático religioso, num hospício. Numa primeira vista, parece-nos que estamos a ver a família de Poniboy e Sodapop Curtis em Os Marginais.
Os quatro jovens, educados sob a égide religiosa, mas demente do pai, vivem aleados do mundo exterior, longe da televisão, do consumismo e da globalização. Depois de uma série de assaltos de forma a ficarem quites para com os que lhes tinham cometido injustiças, os jovens começam a tomar o gosto ao dinheiro e acabam corrompidos pelo poder do dinheiro fácil, emborcando numa escalada de assaltos em maior dimensão, aderindo a todos os prazeres da vida terrena influenciados pela televisão, pelo capitalismo, pelo consumismo e pela globalização.
Tudo isto vai acabar numa luta constante com a Polícia e com o próprio pai.

É uma agradável história, livremente baseada num caso verídico que teve uma grande exposição mediática e que Aleksi Mäkelä conseguiu transformar num divertido filme, quase a um nível hollywoodesco. E o que era para ser um sério McBacon, acaba por se tornar um McRoyal Deluxe devido à interpretação inesquecível de Vesa-Matti Loiri e a alguns momentos muito bons de humor.
É mais um candidato ao Golfinho de Ouro no Festroia 2004.

Posted by: dermot @ 9:01 da manhã
|  




terça-feira, junho 08, 2004  

FESTROIA - 4º DIA:
Secção Oficial - A FRIEZA DA LUZ:

Título: Kaldaljós
Realizador: Hilmar Oddsson
Ano: 2004


"O filme é um conto de inverno" apresentou o realizador Hilmar Oddsson antes de começar o filme.
De facto, é a melhor descrição que se pode fazer de A Frieza Da Luz. Um drama intenso, psicológico, onde tudo é retratado sem artifícies ou truques exteriores. Apenas a vida, nua e crua como ela é, com os seus dramas, com as montanhas geladas da Islândia como cenário.

Devido à sua origem islandesa, também o filme se pode caracterizar como um filme islandês. Tal como o país, também o filme é desprovido do que quer que seja que esteja a mais na vida, onde apenas o que é importante é filmado. Um drama minimalista, o que o torna ainda mais pesado do que quer ser.

Grímur Hermundarson (Ingvar Eggert Sigurðsson) é um jovem amante do desenho que tenta dar um rumo à sua vida em Reiquiavique. Talvez o rumo que a sua vida tomou, depois de conhecer Linda (Ruth Olafsdottir), não fosse o que mais lhe agradasse. Por isso, Grimur tenta exorcizar os fantasmas do passado, de predições e tragédia - uma infância que nos é contada em intercalados flashbacks.

Com efeito, o filme é mesmo um conto de inverno. Uma história que arrefece ligeiramente em alguns pontos disperos, que chega mesmo a fazer tremer no final dramático, mas que durante todo o resto não passa de uma enorme corrente de ar.
Talvez pela sua essência cultural ou mesmo pela intenção do realizador, A Frieza Da Luz não consegue ganhar a amplitude que o argumento merecia, tornando-se muito pouco convincente, o que é reflectido no Happy Meal com que sai daqui.

Posted by: dermot @ 12:53 da tarde
|  




segunda-feira, junho 07, 2004  

FESTROIA - 3º DIA:
Secção Oficial - O HOMEM QUE COPIAVA:

Título: O Homem Que Copiava
Realizador: Jorge Furtado
Ano: 2003


O cinema brasileiro está bem de saúde e recomenda-se.
Depois de filmes como A Cidade de Deus ou Carandiru, mais uma grande produção de qualidade vinda do Brasil. De facto, O Homem Que Copiava é um belo filme, que conseguiu corresponder a todas as expectativas que trazia atrás de si.

Seguindo no registo da obra prima de Fernando Meirelles (A Cidade De Deus), é um filme que conta a vida de um brasileiro igual a muitos outros, na sua vida quotidiana, narrada pelo próprio, que marca no filme sempre um ritmo que não deixa esmorecer durante as duas horas de película. O que começa por ser uma típica história de um brasileiro pobre com uma vida extremamente monótona, acaba por se desenrolar numa intriga de situações que nos faz transportar para a acção das ruas de A Cidade De Deus, para uma rede de acontecimentos caricatos ao nível de Pulp Fiction e para um cruzamento de situações que faz lembrar Um Mal Nunca Vem Só.

André (Lázaro Ramos) é assim um mero trabalhador numa papelaria, responsável pela fotocopiadora, pobre e sem grande instrução, que acaba de conhecer Silvia (Leandra Leal), a grande paixão da sua vida. No entanto, para esta história de amor resultar plena de sucesso, é necessário dinheiro - de início apenas 38 reais e no final, muito, mas mesmo muito dinheiro.
Assim, André vai-se envolver numa rede de acontecimentos frenéticos e caricatos, envolvendo a sua amiga Marinez (Luana Piovani) e o seu novo amigo Cardoso (Paulo Cardoso) numa intriga de assaltos, fugas e tiroteios.

A banda-sonora é formidável, o filme tem momentos fantásticos e inesquecíveis e na primeira parte, em que André narra a sua vida, o filme está impregnado paralelamente de cenas em banda-desenhada, lembrando o registo de American Splendor, mas muito mais conseguido ainda - com sequência de imagens em quadradinhos, qual prancha de banda-desenhada e até com momentos em animação.

É sem dúvida mais um grande filme brasileiro e em que aposto que irá ombrear pelo Golfinho de Ouro. Prevejo para este Le Big Mac um futuro risonho e aconselho qualquer cinéfilo que aprecie bom cinema a procurar por esta fita.

Posted by: dermot @ 7:36 da tarde
|  




sábado, junho 05, 2004  

FESTRÓIA - 2º DIA:
Secção Primeiras Obras - A MENINA JAGODA NO SUPERMERCADO:

Título: Jagoda U Supermarketu
Realizador: Dusan Milic
Ano: 2003


"Nada de espectacular", dizia alguém enquanto saía da sala de cinema.
Dusan Milic estreou-se assim no cinema com este A Menina Jagoda No Supermercado, filme produzido por Emir Kusturica (que também dá uma ajuda, interpretando um pequeno papel de um general impiedoso). E como não poderia deixar de ser, as influências do seu contemporâneo são evidentes - Milic segue pelas pegadas de Kusturica, forma que lhe deu fama e sucesso como um dos grandes cineastas actuais: personagens bizarras e extravagantes, música tradicional a rodos e diversão e amor. No entanto, ao contrário do que Kusturica consegue fazer, Milic não conseguiu fazer nada de espectacular.

De facto, é um filme competente. Uma história de amor, recheada de momentos de humor e de atrapalhação, fazendo apologia à anti-globalização, tal como nas películas patrióticas de Kusturica, tudo isto regado com muita música tradicional jugoslava, que dá ao filme um ritmo frenético, tudo isto filmado num estilo televisivo. No entanto, o frenesim que Milic tenta imitar de um Gato Preto Gato Branco ou de um Era Uma Vez Um País é exageradamente exagerado em certos momentos, que aliado ao estilo televisivo da câmara a rodar muito e a fazer grandes zooms em frações de segundo curtas, torna-se caótico por vezes. Os momentos de humor também não resultam muitas vezes, com Srdjan Todorovic a exagerar por vezes no overacting.

Jagoda (Branka Katic) é uma jovem, cuja vida amorosa não corre muito bem. Empregada num supermercado de origem americana, Jagoda vê irromper pelo estabelecimento Marko Kraljevic (Srdjan Todorovic) que vem à procura de justiça para a sua avó, mal atendida pela própria Jagoda no dia anterior. Os acontecimentos vão-se desenrolar a um ritmo frenético, envolvendo altas especialidades do combate ao crime contra aquele novo imprevisto casal.

É um filme divertido, que apesar dos contras, proporciona um agradável serão. Não é espectacular, é certo, mas A Menina Jagoda No Supermercado acaba por ser vítima da sua própria tentativa de seguir a forma especial de Kusturica. Um McRoyal Deluxe, ainda dentro da caixa.

Posted by: dermot @ 7:03 da tarde
|  


 

FESTROIA - O 1º DIA
Secção Dias De Futebol - O MILAGRE DE BERNA:

O Festroia 2004 deu o pontapé de saída! Com algumas personalidades famosas na sala (entre elas o directos do ICAM), o festival iniciou-se com uma pequena retrospectiva dos já vinte anos passados deste antigo festival de cinema português, recordando a passagem pelas salas setubalenses de figuras como Kirk Douglas, Lauren Bacall, Dennis Hopper ou Pedro Almodovar.
Logo de seguida, depois dos discursos de abertura, o ponto alto da noite: a homenagem ao grande Raul Solnado. Apesar de só contar com dois filmes no currículo, Raul Solnado é um dos nomes incontornáveis do teatro e do humor português e fez questão de recordar isso mesmo no seu discurso de agradecimento, onde interpretou uma versão actualizada do seu clássico "É Do Inimigo?".
Por fim, iniciou-se o certame com um filme alemão, inserido na secção Os Dias Do Futebol.


Título: Das Wunder Von Bern
Realizador: Sönke Wortmann
Ano: 2003


O primeiro filme do certame deste ano foi dedicado ao futebol. Devido à influência do Euro2004 no nosso país, o Festroia deste ano dedicou um secção ao desporto-rei. Talvez não tenha sido boa ideia, porque de facto o tema do futebol não tem dado grandes frutos no cinema.
Este O Milagre De Berna não foge à regra. É sem dúvida um filme patriota, um filme familiar, histórico, embrulhado nos contornos da inesperada vitória da selecção alemã no Mundial de Futebol de 1954 frente à congénere húngara. Todos nós precimas de heróis e os jogadores da selecção alemã foram os heróis que ajudaram o povo alemão a sair da recessão e da crise que a Segunda Grande Guerra tinha deixado o país mergulhado.

Mathias Lubanski (Louis Klamroth) é o filho mais novo de uma família que vê o pai, Richard Lubanski (Peter Lohmeyer), voltar a casa depois de onze anos de cativeiro na Rússia. Para além de adepto fanático de futebol, Mathias é ainda o melhor amigo de Helmut Rahn (Sascha Göpel), um dos seleccionados da selecção alemã para o Mundial da Suiça, onde encontra a figura paternal até então ausente. Esse regresso vai alterar o rumo daquela família, com a chegada de um pai tradicional, rígido e disciplinador, e afectado psicológicamente com os anos passados na prisão - um drama familiar que encontra o escape no futebol e nos heróis da selecção nacional.

Com efeito, trata-se de um filme cujas roupagens são demasiado curtas. Um drama familiar que nunca consegue atingir a profundidade dramática necessária para ganhar alguma credibilidade. Credibilidade é também o que falta ao futebol, cujos lances técnicos e tácticos disvirtuam o historicismo presente no resto da história. O realizador na tentativa de glorificar os heróis daquele dia de sucesso, acaba por tornar tudo muito previsível e aborrecido, deixando o filme sem curso por momentos.

Pode-se dizer que não foi a melhor abertura para o festival. Mas ainda estamos no início. E o futebol nunca foi um grande tema para o cinema. E um McChicken também não quer dizer muito.

Posted by: dermot @ 12:19 da manhã
|  




sexta-feira, junho 04, 2004  

THE ROCKY HORROR PICTURE SHOW:

Título: The Rocky Horror Picture Show
Realizador: Jim Sharman
Ano: 1975


The Rocky Horror Picture Show é um filme de culto. É talvez o filme de culto, o filme que bateu todos os recordes de permanência em exibição nas salas de cinema. Todos os anos, em Paris, o filme é reposto, onde se assiste a uma verdadeira romaria de dezenas de fãs acérrimos, vestidos e maquilhados a rigor, que cantam e dançam acompanhando filme. Mas que tem o filme de especial para ser objecto de tal culto?
De facto, os filmes considerados de culto têm a particularidade de despertarem gostos díspares. Com efeito, são filmes normalmente extremistas, onde se gosta ou detesta. The Rocky Horror Picture Movie é claramente reflexo disso.

É então um musical de terror, comédia, ficção científica e muita sensualidade e eroticidade, a grande maioria homossexual e bissexual. Uma autêntica pérola kitsh de divertimento puro, em que Jim Sheridan chega mesmo a parodiar o próprio filme, como logo no genérico inicial em que as personagens são apresentadas de acordo com o papel que desempenham - a heroína, o cientista maluco...
Nesta mistura explosiva encontramos cientistas travestis doidos, corcundas extreaterrestres, dançarinas bissexuais do espaço sideral e muitos outros fenómenos bizarros. Tudo isto dá o quê? De facto, só podia dar duas coisas. Ou um resultado de facto formidável, original e estonteante. Ou algo muito mau. Como o filme não é formidável...

De facto, um filme feito segundo tais parâmetros, com o objectivo de pura diversão não poderia ter outro efeito. É sem dúvida uma obra de divertimento, mas é um musical que não chega a ser musical (não é nenhum Serenata À Chuva ou não tem o divertimento irreverente de Brilhantina), é uma comédia que não chega tão-pouco a ser uma comédia, é um filme de ficção científica que não chega a ser de ficção científica (apesar de ter todos aqueles efeitos especiais dignos de qualquer obra de segunda categoria). Tratou-se de apenas de um grito da libertação gay e sexual? Não me parece. É um filme que não deve ser visto de maneira séria, porque é puro divertimento? Não acho. É apenas um mau filme.

Mas não se pense que é terrível. Aliás, até tem bons momentos de cinema, com algumas cenas memoráveis; tem um par de canções dignas de um musical com estas características; e tem um Tim Curry notável, num papel andrógino fenomenal. No entanto, tudo o resto é muito maus. Actores que não convencem (nem mesmo uma Susan Sharadon desconhecida), um argumento mau demais para ser verdade e até Meat Loaf.

Quanto à história, roda à volta dos noivos Janet (Susan Sharadon) e Brad (Barry Bostwick), que depois de uma avaria na estrada, vão parar ao castelo do estranho cientista Dr. Frank N. Furter (Tim Curry). De facto, Frank N. Furter é um extraterrestre travesti bissexual da galáxia Transylvania, que conhece o segredo da vida e cria o seu próprio monstro e máquina de prazer carnal, Rocky. Tudo isto desemboca numa rede de atracções sexuais, onde não falta um caçador de extraterrestres vingativo.

É um filme de culto, com efeito. Mas sem os contornos de filme, apenas de algo contorverso e experimental, cujo objectivo parecia ser apenas esse. É um cheeseburguer devido ao convincente papel bizarro de Dr. Frank N. Furter, perdão, Tim Curry.

Posted by: dermot @ 7:23 da tarde
|  




quinta-feira, junho 03, 2004  

FESTRÓIA 2004:

Começa já na próxima sexta-feira, dia 4 de Junho, a 20ª edição do Festroia, que se prolonga até dia 13 do mesmo mês. O certame deste ano conta ainda com a presença dos homenageados Raul Solnado e Ettore Scola.

O cartaz deste ano, para além da secção oficial onde são divulgadas obras de países de pequena expressão cinéfila, conta ainda com uma secção dedicada ao futebol (maldito Euro), uma secção dedicada À Hungria, outra dedicada especificamente a Ettore Scola e outra, dedicada ao melhor cinema português do ano que passou, para além de outras. São dez dias de cinema, de manhã à noite, obrigatórios para qualquer cinéfilo.

Para os que não podem estar presentes, devido a compromissos pessoais ou geográficos, o Royale With Cheese vai estar presente, tentando transmitir o que mais importante se passará no festival, para além de transmitir o maior número de críticas que nos for possível. Contamos com a vossa presença, em Setúbal de preferência, ou aqui, com os vossos comentários, críticas e opiniões.

Posted by: dermot @ 2:10 da tarde
|  


 

NORTHFORK:

Título: Nothfork
Realizador: Michael Polish
Ano: 2003


Imagine que David Lynch decidiu realizar o seu novo filme; para isso, pediu ajuda a Tim Burton; os dois juntos escreveram então a mais sinistra fábula de amor, tristeza e esperança, sob as reminiscentes influências surreais de Buñuel e do próprio Dali. O resultado? Norhthfork! Só que Norhtfork foi realizado pelos irmãos Polish, quais irmãos Coen sob o efeito de valiums.

Com efeito, Norhtfork é um filme em que as pessoas se cruzam com anjos e onde a realidade se funde com o onírico. Ou será o contrário? De facto, perdemo-nos ao longo do filme, naquele mundo de sonhos, pulverizado por um surrealismo apaixonante, mas ao mesmo tempo de tristeza e perda. Nem sempre faz sentido, mas não nos deixa de tocar algures cá dentro, em algum canto recôndito. É uma história da Alice No País Das Maravilhas contada para adultos.

Norhtfork é uma cidade do sul dos EUA prestes a ficar emergida pelas águas retidas da nova gigantesca barragem. Para asseguarar a evacuação da cidade, existem seis homens, empregados voluntários estatais para persuadir os mais teimosos. Há ainda um rapaz em fase terminal, que diz ser um anjo. Um padre que cuida da criança. Um corpo para ser exumado. E um grupo de anjos à procura de um familiar.

Trata-se de um filme lindíssimo, com uma fotografia belíssima que nos transporta para aquele mundo onírico (certas cenas fazem mesmo lembrar obras de Dali)que não nos deixa perceber até onde acaba a realidade. Um filme sentimental, de uma tristeza profunda, mas consequentemente de esperança e amor.
Um grupo de actores extraordinários, claramente a procura de fazerem um filme, longe de pensarem apenas nas suas carreiras (referência a Nick Nolte no papel de padre).

É um filme que acredito ser de extremos: ou se adora ou se detesta, não há lugar para grandes meios-termos. A mim tocou-me algures, não sei bem aonde, nem sei bem se gostei ou se gostei muito. Um McBacon é de certeza, será um McRoyal Deluxe? Acho que todos o deviam ver para descobrirem até onde vos toca.
E para ver se acreditam em anjos.

Posted by: dermot @ 1:20 da tarde
|  





COTAÇÃO:
10 - Royale With Cheese
9 - Le Big Mac
8 - McRoyal Deluxe
7 - McBacon
6 - McChicken
5 - Double Cheeseburger
4 - Cheeseburger
3 - Caixinha de 500 paus (Happy Meal)
2 - Hamburga de Choco
1 - Pão com Manteiga

TAKE:
Take - cinema magazine | take.com.pt


ARE YOU TALKING TO ME:
DUELO AO SOL
CLARENCE HAD A LITTLE LAMB
GONN1000
BITAITES
ANTESTREIA
CINEBLOG
CINEMA NOTEBOOK
CONTRA CAMPO
ZONA NEGRA
O MELHOR BLOG DO UNIVERSO
A CAUSA DAS COISAS
O MEU PIU PIU
AMARCORD
LAURO ANTÓNIO APRESENTA
SARICES ARTÍSTICAS
A RAZÃO TEM SEMPRE CLIENTE
MIL E UM FILMES
AS IMAGENS PRIMEIRO
A DUPLA PERSONALIDADE
TRASH CINEMA TRASH
SUNSET BOULEVARD
CINEMA XUNGA


ARE YOU TALKIN' TO ME?
cinephilus@mail.pt


CRÍTICAS:
- A Armadilha
- A Arte De Pensar Negativamente
- A Árvore Da Vida
- A Balada de Jack And Rose
- A Bela E O Paparazzo
- A Boda
- À Boleia Pela Galáxia
- A Cabana Do Medo
- A Cela
- A Canção De Lisboa
- A Cara Que Mereces
- A Casa Dos 1000 Cadáveres
- A Casa Maldita
- A Cidade Dos Malditos
- A Ciência Dos Sonhos
- A Comunidade
- A Cor Do Dinheiro
- A Costa Dos Murmúrios
- A Criança
- A Dália Negra
- A Dama De Honor
- A Descida
- A Duquesa
- À Dúzia É Mais Barato
- A Encruzilhada
- A Estrada
- A Estranha Em Mim
- A Frieza Da Luz
- A Fúria Do Dragão
- A História De Uma Abelha
- A Honra Da Família
- A Janela (Maryalva Mix)
- A Lagoa Azul
- A Lenda Da Floresta
- A Liga Dos Cavalheiros Extraordinários
- A Lista De Schindler
- A Lojinha Dos Horrores
- A Mais Louca Odisseia No Espaço
- A Maldição Da Flor Dourada
- A Mansão
- A Maravilhosa Aventura De Charlie
- A Marcha Dos Pinguins
- A Máscara
- A Máscara De Cristal
- A Menina Jagoda No Supermercado
- A Minha Bela Lavandaria
- A Minha Vida Sem Mim
- A Morte Do Senhor Lazarescu
- A Mosca
- A Mulher Do Astronauta
- A Mulher Que Viveu Duas Vezes
- A Múmia
- A Noiva Cadáver
- A Noiva Estava De Luto
- A Origem
- A Outra Margem
- A Paixão De Cristo
- A Pele Onde Eu Vivo
- A Pequena Loja Dos Horrores
- A Prairie Home Companion - Bastidores Da Rádio
- A Presa
- À Procura Da Terra Do Nunca
- A Promessa
- À Prova De Morte
- A Rainha
- A Rai­nha Africana
- A Raiz Do Medo
- A Rapariga Santa
- A Rede Social
- A Religiosa Portuguesa
- A Ressaca
- A Residencial Espanhola
- A Sangue Frio
- A Secretária
- A Semente Do Diabo
- A Senhora Da Água
- A Severa
- A Sombra Do Caçador
- A Sombra Do Samurai
- A Tempestade No Meu Coração
- A Tempo E Horas
- A Torre Do Inferno
- A Turma
- A Última Famel
- A Última Tentação De Cristo
- A Valsa Com Bashir
- A Verdadeira História De Jack, O Estripador
- A Viagem De Chihiro
- A Viagem De Iszka
- A Vida De Brian
- A Vida É Um Jogo
- A Vida É Um Milagre
- A Vida Em Directo
- A Vida Secreta Das Palavras
- A Vila
- A Vítima Do Medo
- A Vizinha Do Lado
- A Volta Ao Mundo Em 80 Dias
- Aberto Até De Madrugada
- Abraços Desfeitos
- Acção Total
- Aconteceu No Oeste
- Across The Universe
- Actividade Paranormal
- Acusado
- Adam Renascido
- Admitido
- Adriana
- Aelita
- Ágora
- Água Aos Elefantes
- Air Guitar Nation
- Albert, O Gordo
- Aldeia Da Roupa Branca
- Alice
- Alice In Acidland
- Alice No País Das Maravilhas
- Alien - O Oitavo Passageiro
- Aliens - O Reencontro Final
- Alien - A Desforra
- Alien - O Regresso
- Alien Vs. Predador
- Alien Autopsy
- Alma Em Paz
- Almoço De 15 De Agosto
- Alphaville
- Alta Fidelidade
- Alta Golpada
- Alta Tensão
- Alucinação
- Amália
- Amarcord
- American Movie
- American Splendor
- Amor À Queima-Roupa
- Amor De Verão
- Amor E Corridas
- Amor E Vacas
- Amor Em Las Vegas
- Amor Ou Consequência
- And Soon The Darkness
- Angel-A
- Animal
- Annie Hall
- Anónimo
- Antes Do Anoitecer
- Antes Que O Diabo Saiba Que Morreste
- Anticristo
- Anvil! The True Story of Anvil
- Anytinhig Else - A Vida E Tudo Mais
- Appaloosa
- Apocalypto
- Aquele Querido Mês De Agosto
- Aracnofobia
- Aragami
- Arizona Dream
- Armin
- Arséne Lupin - O Ladrão Sedutor
- As Asas Do Desejo
- As Aventuras De Jack Burton Nas Garras Do Mandarim
- As Aventuras De Tintim - O Segredo Do Licorne
- As Aventuras Do Príncipe Achmed
- As Bandeiras Dos Nossos Pais
- As Bonecas Russas
- As Canções De Amor
- As Crónicas De Narnia - O Leão, A Feiticeira E O Guarda-Roupa
- As Diabólicas
- As Ervas Daninhas
- As Invasões Bárbaras
- As Lágrimas Do Tigre Negro
- As Leis Da Atracção
- As Noites Loucas Do Dr. Jerryll
- As Penas Do Desejo
- As Tartarugas Também Voam
- As Vidas Dos Outros
- Aberto Até De Madrugada
- Assalto À Esquadra 13 (1976)
- Assalto À Esquadra 13 (2005)
- Assalto Ao Santa Maria
- Assassinos Natos
- Ata-me
- Até Ao Inferno
- Até Ao Limite Do Terror
- Atraídos Pelo Crime
- Através Da Noite
- Attack Of The 50 Foot Woman
- Aurora
- Austrália
- Autocarro 174
- Avatar
- Aviva, Meu Amor
- Aztec Rex
- Azul Metálico

- Babel
- Backbeat, Geração Inquieta
- Balas E Bolinhos - O Regresso
- Balbúrdia No Oeste
- Bando À Parte
- Baraka
- Barbarella
- Barreira Invisí­vel
- Batman
- Batman Regressa
- Batman - O Início
- Be Cool
- Beijing Bastards
- Belleville Rendez-Vouz
- Bem-vindo À Zombieland
- Bem-vindo Ao Norte
- Berlin 36
- Birth - O Mistério
- Biutiful
- Black Sheep
- Black Snake Moan - A Redenção
- Blade Runner - Perigo Iminente
- Blueberry
- Boa Noite E Boa Sorte
- Bobby Darin - O Amor É Eterno
- Body Rice
- Bombom
- Bom Dia Noite
- Bom Dia Vietnam
- Bonnie E Clyde
- Boogie Nights
- Borat
- Brasil - O Outro Lado Do Sonho
- Breakfast On Pluto
- Brincadeiras Perigosas (2007)
- Brisa De Mudança
- Bronson
- Bruce, O Todo-poderoso
- Bruiser - O Rosto Da Vingança
- Bruno
- Buffalo 66
- Bubba Ho-Tep
- Bullit
- Bunker Palace Hotel
- Buried
- Busca Implacável
- Bz, Viagem Alucinante

- Cadillac Records
- Cães Danados
- Cães De Palha
- Café E Cigarros
- Call Girl
- Camino
- Capitão Alatriste
- Capitão América - O Primeiro Vingador
- Capote
- Carrie
- Cartas Ao Padre Jacob
- Cartas De Iwo Jima
- Casa De Loucos
- Casablanca
- Casino Royale
- Catwoman
- Cavalo De Guerra
- Cemitério Vivo
- Censurado
- Centurion
- Charlie E A Fábrica De Chocolate
- Che - Guerrilha
- Che - O Argentino
- Chemical Wedding
- Chéri
- Chinatown
- Chocolate
- Choke - Asfixia
- Chovem Almôndegas
- Christine - O Carro Assassino
- Cidade Fria
- Cinco Dias, Cinco Noites
- Cinema Paraíso
- Cinerama
- Cisne Negro
- Clube De Combate
- Coco Avant Chanel
- Coisa Ruim
- Cold Mountain
- Cold Weather
- Colete De Forças
- Colisão
- Com Outra? Nem Morta!
- Comboios Rigorosamente Vigiados
- Comer Orar Amar
- Complexo - Universo Paralelo
- Conan, O Bárbaro
- Contrato
- Control
- Controle
- Coração De Cavaleiro
- Coração De Gelo
- Coração Selvagem
- Corações De Aço
- Coragem De Mãe: Confrontando O Autismo
- Corre Lola Corre
- Correio De Risco
- Correio De Risco 3
- Corrida Contra O Futuro
- Corrupção
- Cozinhando A História
- Crank - Veneno No Sangue
- Crank - Alta Voltagem
- Cremaster
- Crime Ferpeito
- Crippled Masters
- Cristóvão Colombo - O Enigma
- Crónica Dos Bons Malandros
- Crueldade Intolerável
- Cubo
- Culture Boy
- Cypher
- Cyrano de Bergerac (1950)

- Daisy Town
- Dallas
- Danny The Dog - Força Destruidora
- Daqui P'ra Frente
- Dark City - Cidade Misteriosa
- De Cabeça Para Baixo
- De Homem Para Homem
- De Olhos Abertos
- De Olhos Bem Fechados
- De Sepultura Em Sepultura
- De Tanto Bater O Meu Coração Parou
- De-Lovely
- Delhi Belly
- Dead Snow
- Death Race 2000
- Deixa-me Entrar
- Delicatessen
- Demolidor - O Homem Sem Medo
- Dentro Da Garganta Funda
- Depois Do Casamento
- Destruir Depois De Ler
- Diamante De Sangue
- Diário Dos Mortos
- Diários De Che Guevara
- Dias De Futebol
- Dick E Jane - Ladrões Sem Jeito
- Dictado
- Die Hard 4.0 - Viver Ou Morrer
- Die You Zombie Bastards!
- Dogma
- Domino
- Don Juan DeMarco
- Donnie Brasco
- Doom - Sobrevivência
- Doomsday - Juízo Final
- Dorian Gray
- Dot.Com
- Dr. Estranhoamor
- Drácula 2001
- Drácula De Bram Stoker
- Drive - Risco Duplo
- Dreamgirls
- Duas Mulheres

- É Na Terra Não É Na Lua
- Easy A
- Easy Rider
- Eduardo Mãos De Tesoura
- Efeito Borboleta
- El Mariachi
- El Topo
- Ela Odeia-me
- Eles
- Eles Vivem
- Elvis
- Em Bruges
- Em Busca Da Felicidade
- Em Carne Viva
- Em Liberdade
- Em Nome De Caim
- Em Nome De Deus
- Em Paris
- Em Privado
- Embargo
- Encarnação Do Demónio
- Encontros Em Nova Iorque
- Encrenca Dupla
- Encurralada
- Ensaio Sobre A Cegueira
- Enterrado Na Areia
- Entre Os Dedos
- Entrevista
- Equilibrium
- Era Uma Vez No México
- Eraserhead - No Céu Tudo É Perfeito
- Escola De Criminosos
- Escolha Mortal
- Esporas De Aço
- Estado De Guerra
- Estamos Vivos
- Este É O Meu Lugar
- Este País Não É Para Velhos
- Estômago
- Estrada Perdida
- Estranhos
- Estrellita
- Eu Amo-te Phillip Morris
- Eu, Peter Sellers
- Eu Sou A Lenda
- Eu Sou Evadido
- Eu, Tu E Todos Os Que Conhecemos
- Everything Must Go
- Evil Dead - A Noite Dos Mortos-Vivos
- Evil Dead 2 - A Morte Chega De Madrugada
- Evil Dead 3 - O Exército Das Trevas
- Ex-Drummer
- Exterminador Implacável 1
- Exterminador Implacável 2 - O Dia Do Julgamento Final
- Exterminador Implacável 3 - Ascensão Das Máquinas
- Exterminador Implacável 4 - A Salvação

- Factory Girl - Quando Edie Conheceu Warhol
- Factotum
- Fados
- Fahrenheit 9/11
- Falso Alarme
- Fando E Lis
- Fantasmas De Marte
- Fargo
- Faster, Pussycat! Kill! Kill!
- Fausto 5.0
- Favores Em Cadeia
- Felicidade
- Feliz Natal
- Férias No Harém
- Festival Rocky De Terror
- Ficheiros Secretos: Quero Acreditar
- Fim De Ano Em Split
- Fim-De-Semana Alucinante
- Final Cut - A Última Memória
- Fish Tank
- Florbela
- Flores Partidas
- Fome
- Footloose - A Música Está Do Teu Lado
- Força Delta
- Forrest Gump
- Freddy Vs. Jason
- Frenético
- Frida
- Frost/Nixon
- Fruto Proibido
- Fuga De Los Angeles
- Fuga Para A Vitória
- Fur - Um Retrato Imaginário De Diane Arbus
- Fúria Cega
- Fúria De Viver
- Fúria Silenciosa

- Gabrielle
- Gainsbourg - Vida Heróica
- Gang Dos Tubarões
- Gangs de Nova Iorque
- Garden State
- Génova
- GI Joe - O Ataque Dos Cobra
- Godzilla
- Goodbye Lenine!
- Gosford Park
- Gothika
- Gran Torino
- Grande Mundo Do Som
- Gremlins
- Grizzly Man
- Gru - O Maldisposto
- Guerra Dos Mundos (2005)
- Guerra Dos Mundos (1953)

- Há Lodo No Cais
- Hairspray
- Half Nelson - Encurralados
- Hard Candy
- Harley Davidson E O Cowboy Do Asfalto
- Harold E Maude
- Harry Brown
- Haverá Sangue
- Hawai Azul
- He-Man - Mestres Do Universo
- Head On - A Esposa Turca
- Heartbreak Hotel
- Hell Ride
- Hellboy
- Hellboy 2: O Exército Dourado
- Helter Skelter - O Caso De Sharon Tate
- Henry E June
- Hereafter - Outra Vida
- Hiena
- História De Duas Irmãs
- História De Um Fotógrafo
- Hobo With A Shotgunbr> - Hollywood Ending
- Homem Aranha
- Homem Aranha 2
- Homem Aranha 3
- Homem De Ferro
- Homem Demolidor
- Homem Em Fúria
- Homens De Negro
- Homens De Negro 2
- Homens Que Matam Cabras Só Com O Olhar
- Hostel
- Hostel 2
- Hot Fuzz - Esquadrão De Província
- Howl - Grito
- Hugo

- I Am Sam - A Força Do Amor
- I Spit On Your Grave
- I'll See You In My Dreams
- Iluminados Pelo Fogo
- I'm Still Here
- I Wanna Hold Your Hand
- Imitação Da Vida
- Imortal
- In Search Of A Midnight Kiss
- Indiana Jones E O Reino Da Caveira De Cristal
- Indomável
- Infiltrado
- Inimigos Públicos
- INLAND EMPIRE
- Inquietos
- Insidioso
- Insónia
- Intervenção Divina
- Intriga Internacional
- Invictus
- Irmão, Onde Estás?
- It
- It Might Get Loud
- Italian Spiderman

- Jack Ketchum's The Girl Next Door
- Jackass 2
- Jackass 3D
- Jackie Brown
- Jacuzzi - O Desastre Do Tempo
- James Bond - Agente Secreto
- James Bond - Casino Royale
- James Bond - Quantum Of Solace
- Janela Indiscreta (1954)
- Janela Indiscreta (1998)
- Janela Secreta
- JCVD
- Joga Como Beckham
- John Rambo
- Jonestown - The Life And Death Of Peoples Temple
- Jovens Rebeldes - A Verdadeira História
- Julgamento
- Julie E Julia
- Juno
- Juventude Em Marcha
- Juventude Tardia

- Kalifórnia
- Kandahar
- Karate Kid
- Katyn
- Kenny
- Kick Ass - O Novo Super-herói
- Kids - Miúdos
- Kill Bill vol.2
- King Kong (2005)
- Kiss Kiss Bang Bang
- Kiss Me
- Klimt
- Kopps
- Kung-Fu-Zão
- Kung Pow - Punhos Loucos

- La Jetée
- La Vie En Rose
- Ladrões
- Lady Snowblood
- Laranja Mecânica
- Last Days - Os Últimos Dias
- Lavado Em Lágrimas
- Lemmy
- Léon, O Profissional
- Lichter
- Lindas Encrencas As Garotas
- Lobos
- Longe Da Terra Queimada
- Lost In Translation - O Amor É Um Lugar Estranho
- Lua De Mel, Lua De Fel
- Lucifer Rising
- Lucky Luke
- Lucky Number Slevin - Há Dias De Azar

- M - Matou!
- Má Educação
- Machete
- Madrigal
- Maldito United
- Mamma Mia
- Manhattan
- Manô
- Mamonas Pra Sempre
- Mar Adentro
- Maria E As Outras
- Marie Antoinette
- Marjoe
- Marte Ataca!
- Matança De Natal
- Match Point
- Matou A Família E Foi Ao Cinem
- McQuade, O Lobo Solitário
- Meia-Noite Em Paris
- Meio Metro De Pedra
- Melancolia
- Melinda E Melinda
- Menina
- Mephisto
- Metrópolis
- Meu Nome É Bruce
- Miami Vice
- Milhões
- Milk
- Millenium 1. Os Homens Que Odeiam As Mulheres
- Million Dollar Baby - Sonhos Vencidos
- Minha Mãe
- Minha Terra
- Misery - Capí­tulo Final
- Missão A Marte
- Missão Impossí­vel 3
- Missão Impossível - Missão Fantasma
- Missão Solar
- Mistérios De Lisboa
- Momentos Agradáveis
- Moneyball - Jogada De Risco
- Monsters - Zona Interdita
- Monstro
- Monty Phyton E O Cálice Sagradi
- Morte Cerebral
- Morte De Um Presidente
- Movimentos Perpétuos
- Mr. E Mrs. Smith
- Mrs. Henderson Presents
- Muito Bem, Obrigado
- Mulholland Drive
- Mundo Fantasma
- Mundos Separados
- Munique
- Murderball - Espírito De Combate
- Murish
- Mutilados
- Mysterious Skin

- Na Cama
- Nacho Libre
- Não Estou Aí
- Napoleon Dynamite
- Nas Costas Do Diabo
- Nas Nuvens
- Needle
- Nico: À Margem Da Lei
- Ninguém Sabe
- Nixon
- No Limite Do Amor
- No Vale De Elah
- Noite De Agosto
- Noite Escura
- Noivos Sangrentos
- Nome De Código: Cloverfield
- Northfork
- Nosferatu, O Vampiro
- Nothing
- Nova Iorque 1997
- Nove Raínhas
- Nunca Digas Sim

- O Acontecimento
- O Agente Da Broadway
- O Lugar Do Morto
- O Americano
- O Amor Acontece
- O Anjo Exterminador
- O Anti-Pai Natal
- O Artista
- O Assassínio De Jesse James Pelo Cobarde Robert Ford
- O Assassí­nio De Richard Nixon
- O Batedor
- O Bom Alemão
- O Bom, O Mau E O Vilão
- O Cabo Do Medo
- O Caminho De São Diego
- O Cão, O General E Os Pássaros
- O Capacete Dourado
- O Castelo Andante
- O Castor
- O Cavaleiro Das Trevas
- O China
- O Cobrador
- O Código Da Vinci
- O Comboio Dos Mortos
- O Comboio Mistério
- O Condenado
- O Couraçado Potemkin
- O Cowboy Da Meia-Noite
- O Crepúsculo Dos Deuses
- O Dedo De Deus
- O Delator!
- O Demónio
- O Despertar Da Besta
- O Despertar Da Mente
- O Deus Da Carnificina
- O Deus Elefante
- O Dia Em Que A Terra Parou (1951)
- O Dia Em Que A Terra Parou (2008)
- O Dia Da Besta
- O Discurso Do Rei
- O Enigma Do Espaço
- O Estranho Caso De Benjamin Button
- O Estranho Mundo De Jack
- O Evangelho Segundo São Mateus
- O Exorcista
- O Fatalista
- O Feiticeiro De Oz
- O Feitiço Do Tempo
- O Fiél Jardineiro
- O Gabinete Das Figuras De Cera
- O Gabinete Do Dr. Caligari
- O Gato Das Botas
- O Génio Do Mal (1976)
- O Grande Peixe
- O Grande Ditador
- O Guerreiro
- O Homem Duplo
- O Homem Que Copiava
- O Homem Que Sabia Demasiado
- O Homem Que Veio Do Futuro
- O Idealista
- O Jogo
- O Júri
- O Imperador Da Califórnia
- O Inquilino
- O Justiceiro Da Noite
- O Labirinto Do Fauno
- O Laço Branco
- O Lado Selvagem
- O Lago Perfeito
- O Leopardo
- O Livro Negro
- O Lobo Do Mar
- O Macaco De Ferro
- O Maquinista
- O Marinheiro De Água Doce
- O Menino De Ouro
- O Meu Tio
- O Milagre De Berna
- O Milagre Segundo Salomé
- O Mistério Galindez
- O Monstro Da Lagoa Negra
- O Mundo A Seus Pés
- O Nevoeiro (1980)
- O Ofício De Matar
- O Olho
- O Orfanato
- O Paciente Inglês
- O Padrinho - Parte I
- O Padrinho - Parte II
- O Padrinho - Parte III
- O Panda Do Kung Fu
- O Panda Do Kung Fu 2
- O Pesadelo De Darwin
- O Pistoleiro Do Diabo
- O Planeta Selvagem
- O Pó Dos Tempos
- O Portador Da Espada
- O Presidiário
- O Prisioneiro Do Rock
- O Protegido
- O Próximo A Abater
- O Quinto Elemento
- O Quinto Império
- O Regresso
- O Rei Dos Gazeteiros
- O Reino Proibido
- O Ritual
- O Ritual Dos Sádicos
- O Sabor Do Amor
- O Sargento Da Força Um
- O Segredo A Brokeback Mountain
- O Segredo De Um Cuscuz
- O Segredo Dos Punhais Voadores
- O Selvagem
- O Sentido Da Vida
- O Sétimo Selo
- O Sítio Das Coisas Selvagens
- O Sonho Comanda A Vida
- O Sonho De Cassandra
- O Sorriso De Mona Lisa
- O Tempo Do Lobo
- O Tesouro Da Sierra Madre
- O Tigre E A Neve
- O Tio Boonmee Que Se Lembra Das Suas Vidas Anteriores
- O Triunfo Da Vontade
- O Turista
- O Último Airbender
- O Último Grande Herói
- O Último Rei Da Escócia
- O Último Tango Em Paris
- O Último Voo Do Flamingo
- O Vingador Tóxico
- O Wrestler
- Ocean's Eleven - Façam As Vossas Apostas
- Odete
- Oldboy - Velho Amigo
- Olho Mágico
- Oliver Twist
- Ônibus 174
- Orca
- Órfã
- Os Amantes Regulares
- Os Amigos De Alex
- Os Bons E Os Maus
- Os Caça-Fantasmas
- Os Cavaleiros Do Asfalto
- Os Chapéus De Chuva De Cherburgo
- Os Cinco Venenos
- Os Clãs Da Intriga
- Os Condenados De Shawshank
- Os Descendentes
- Os Edukadores
- Os Famosos E Os Duendes Da Morte
- Os Filhos Do Homem
- Os Friedmans
- Os Guardiões Da Noite
- Os Homens Preferem As Loiras
- Os Imortais
- Os Inadaptados
- Os Índios Apache
- Os Invisíveis
- Os Irmãos Grimm
- Os Limites Do Controlo
- Os Marginais
- Os Mercenários
- Os Miúdos Estão Bem
- Os Novos Dez Mandamentos
- Os Olhos Da Serpente
- Os Olhos Sem Rosto
- Os Onze De Oceano
- Os Optimistas
- Os Pássaros
- Os Produtores (2005)
- Os Psico-Detectives
- Os Rapazes Da Noite
- Os Rapazes Não Choram
- Os Renegados Do Diabo
- Os Rutles - All You Need Is Cash
- Os Selvagens Da Noite
- Os Simpsons - O Filme
- Os Sonhadores
- Os Sorrisos Do Destino
- Os Super-Heróis
- Os Supeitos Do Costume
- Os Três Enterros De Um Homem
-Os Visistantes Da Idade Média
- Os 300 Espartanos

- Pagafantas
- Palpitações
- Papillon
- Para Onde O Vento Sopra
- Parada De Monstros
- Paraíso, Inferno... Terra
- Paranoid Park
- Paris Je T'Aime
- Party Monster
- Pecados Íntimos
- Pele
- Pequenas Mentiras Entre Amigos
- Performance
- Perigo Na Noite
- Perto Demais
- Pesadelo Em Elm Street
- Pink Floyd The Wall
- Piranha 3D
- Piratas Das Caraíbas - O Mistério do Pérola Negra
- Piratas Das Caraí­bas - O Cofre Do Homem Morto
- Piratas Das Caraíbas - Nos Confins Do Mundo
- Planeta Dos Macacos
- Planeta Dos Macacos: A Origem
- Planeta Terror
- Plano 9 Dos Vampiros Zombies
- Polaróides Urbanas
- Polí­cia Sem Lei (1992)
- Polícia Sem Lei (2009)
- Poltergeist, O Fenómeno
- Ponto De Mira
- Por Favor Rebobine
- Por Favor Não Me Morda O Pescoço
- Porcos & Selvagens
- Posto Fronteiriço
- Precious
- Predadores
- Presente De Morte
- Preto E Branco
- Primer
- Príncipe Da Pérsia - As Areias Do Tempo
- Procurado
- Profissão: Repórter
- Promessas Proibidas
- Proposta Indecente
- Proteger
- Psico
- Psicopata Americano
- Pulp Fiction
- Pulsação Zero
- Punch-Drunk Love - Embriagado De Amor
- Purana Mandir
- Purple Rain

- Quando Viste O Teu Pai Pela Última Vez
- Quarentena
- Quarteto Fantástico (1994)
- Quarteto Fantástico (2005)
- Quase Famosos
- Quatro Noites Com Anna
- Que Lugar Maravilhoso
- Que Se Mueran Los Feos
- Queijo E Marmelada
- Quem Quer Ser Bilionário
- Querida Famí­lia
- Querida Wendy

- R
- Rapariga Com Brinco De Pérola
- Rare Exports
- Ratatui
- Ratos Assassinos
- Ray
- [Rec]
- [REC]2
- Red Eye
- Relatório Kinsey
- Relatório Minoritário
- Religulous - Que O Céu Nos Ajude
- Relíquia Macabra
- Renascimento
- Resident Evil: Apocalypse
- Rio
- Rio Bravo
- Rock De Fogo
- Rock, Rock, Rock
- Rocknrolla - A Quadrilha
- Rocky Balboa
- Roger E Eu
- Roma
- Romance E Cigarros
- Roxanne
- RRRrrrr!!!
- Rubber - Pneu
- Ruídos Do Além
- Ruivas, Loiras E Morenas
- Rumo À Liberdade
- Ruptura Explosiva

- Sacanas Sem Lei
- Sala De Pânico
- Salazar - A Vida Privada
- Salto Mortal
- Samsara
- Sangue Do Meu Sangue
- Sangue Por Sangue
- Santa Sangre
- Sapatos Pretos
- Save The Green Planet!
- Saw - Enigma Mortal
- Saw II - A Experiência Do Medo
- Saw 3D - O Capítulo Final
- Scoop
- Scott Pilgrim Contra O Mundo
- Seconds Apart
- Seis Indomáveis Patifes
- Sem Ela
- Sem Limites
- Sem Rumo
- Sem Tempo
- Semi-Pro
- Ser E Ter
- Sereia
- Serpentes A Bordo
- Sete Anos No Tibete
- Sete Vidas
- Sexo E A Cidade
- Sgt. Pepper's Lonely Heart Club Band
- Shaolin Daredevils
- Shaolin Soccer - O Ás Da Bola
- Shaolin Vs. Evil Dead
- Shattered Glass - Verdade Ou Mentira
- Sherlock Holmes
- Sherlock Holmes - Jogo De Sombras
- Shining
- Shoot 'Em Up - Atirar A Matar
- Shortbus
- Shrek 2
- Shrek O Terceiro
- Shrek Para Sempre
- Sicko
- Sid And Nancy
- Sideways
- Simpatyhy For Mr. Vengeance
- Sin City - Cidade Do Pecado
- Sinais
- Sinais De Fogo
- Sinais Do Futuro
- Sinais Vermelhos
- Singularidades De Uma Rapariga Loira
- Sky Captain E O Mundo De Amanhã
- Slither - Os Invasores
- Soldados Da Fortuna
- Soldados Do Universo
- Sombras Da Escuridão
- Somewhere - Algures
- Sonho De Uma Noite De Inverno
- Sonny
- Sophie Scholl - Os Últimos Dias
- Soro Maléfico
- Sorte Nula
- Soul Kitchen
- Spartacus
- Spartan - O Rapto
- Splice
- Stacy - Attack Of The Schoolgirl Zombies
- Star Wars - A Ameaça Fantasma
- Star Wars - A Vingança Dos Sith
- Star Wars - O Ataque Dos Clones
- Stardust - O Mistério Da Estrela Cadente
- Stone - Ninguém É Inocente
- Stoned, Anos Loucos
- Submarino
- Super
- Super Baldas
- Super-Homem
- Super-Homem: O Regresso
- Super 8
- Superstar
- Suspeita
- Suspiria
- Sweeney Todd: O Terrível Barbeiro De Fleet Street
- Swimming Pool
- Sword Of Vengeance
- Sympathy For The Devil

- Taking Woodstock
- Tarnation
- Tarzan, O Homem Macaco (1981)
- Taxidermia
- Team America - Polí­cia Mundial
- Tebas
- Tecumseh
- Teeth
- Tempestade Tropical
- Tennessee
- Terra De Cegos
- Terminal De Aeroporto
- Terra Dos Mortos
- Terror Em Setembro
- Terror Na Auto-estrada
- Terror Nas Montanhas
- Tetro
- The Bloodstained Butterfly
- The Brown Bunny
- The Darjeeling Limited
- The Departed: Entre Inimigos
- The Devil And Daniel Johnston - Loucuras De Um Génio
- The Devil's Double
- The First Great Train Robbery
- The Fountain - O Último Capítulo
- The Grudge - A Maldição
- The Host - A Criatura
- The Impossible Kid
- The King Of Kong
- The Langoliers - Meia-Noite E Um
- The Last House On The Left
- The Machine Girl
- The Man From Earth
- The Marine
- The Million Dollar Hotel - O Hotel
- The Mindscape Of Alan Moore
- The Mist - Nevoeiro Misterioso
- The Others - Os Outros
- The Prestige - O Terceiro Passo
- The 50 Worst Movies Ever Made
- The Way
- The Woman
- Thirst - Este É O Meu Sangue
- This Is It
- This Is Spinal Tap
- Thor
- Thriller - A Cruel Picture
- THX 1138
- Tirar Vidas
- Titanic 2
- Tony
- Tournée - Em Digressão
- Toy Story 3
- Tragam-me A Cabeça De Alfredo Garcia
- Transamerica
- Tron
- Tron: O Legado
- Tropa De Elite
- Tropa De Elite 2 - O Inimigo Agora É Outro
- Tsotsi
- Tubarão
- Tubarão 2
- Tubarão 3
- Tubarão IV - A Vingança
- Tucker E Dale Contra O Mal
- Tudo Ficará Bem
- Tudo Pode Dar Certo
- Twisted - Homicídios Ocultos

- Ultra Secreto
- Um Amor De Perdição
- Um Azar Do Caraças
- Um Bater De Corações
- Um Belo Par... De Patins
- Um Cão Andaluz
- Um Dia A Casa Vai Abaixo
- Um Dia De Raiva
- Um Homem Singular
- Um Longo Domingo De Noivado
- Um Lugar Para Viver
- Um Padrasto Para Esquecer
- Um Profeta
- Um Tiro No Escuro
- Um Trabalho Em Itália
- Uma Aventura Na Casa Assombrada
- Uma Boa Mulher
- Uma Canção De Amor
- Uma Espécie De Cavalheiro
- Uma Famí­lia À Beira De Um Ataque De Nervos
- Uma História De Violência
- Uma Pequena Vingança
- Uma Rapariga Com Sorte
- Uma Segunda Juventude
- Uma Segunda Vida
- Undefeatable
- Unseen Evil 2 - Alien 3000
- Up - Altamente

- V De Vingança
- Vai E Vive
- Vais Conhecer O Homem Dos Teus Sonhos
- Valhalla Rising - Destino De Sangue
- Valquíria
- Vampiros de John Carpenter
- Van Helsing
- Vanilla Sky
- Vanitas
- Vasilhame
- Veio Do Outro Mundo
- Veludo Azul
- Velvet Goldmine
- Vencidos Pela Lei
- Vendendo A Pele
- Veneno Cura
- Vera Drake
- Versus - A Ressurreição
- Vestida Para Matar
- Vice
- Vício - Quando Nada É Suficiente
- Vicky Cristina Barcelona
- Vidas Sombrias
- Vigilância
- Vingança Redentora
- Virgem Aos 40 Anos
- Vitus
- Viúva Rica Solteira Não Fica
- Viver A Sua Vida
- Voando Sobre Um Ninho De Cucos
- Voltando Para Casa
- Voltar
- Vontade Indómita
- Voo 93

- Walk Hard - A História De Dewey Cox
- Walk The Line
- WALL-E
- Wall Street: O Dinheiro Nunca Dorme
- Wassup Rockers - Desafios De Rua
- Watchmen - Os Guardiões
- Welcome To The Rileys
- White Irish Drunkers
- Wild Zero
- Win Win
- Wolf Creek
- Wristcutters: A Love Story

- X-Men
- X-Men 2
- X-Men 3 - O Confronto Final
- X-Men: O Início
- X-Men Origens: Wolverine

- Zack E Miri Fazem Um Porno
- Zardoz
- Zatoichi
- Zombies Party - Uma Noite... De Morte
- Zombies Strippers
- Zozo

- 007 - Agente Secreto
- 007 - Casino Royale
- 007 - Quantum Of Solace
- 10 Coisas Que Odeio Em Ti
- 100 Volta
- 10.000 AC
- 12 Homens Em Fúria
- 12 Macacos
- 12:08 A Este De Bucareste
- 1984
- 2LDK
- 24 Hour Party People
- 28 Dias Depois
- 20,13 - Purgatório
- 2012
- 300
- 4 Copas
- 48
- 50/50
- 6=0 Homeostética
- 8 1/2
- 9 Canções
- 98 Octanas


ENTREVISTAS:
- Fernando Fragata
- Festróia - Mário Ventura
- Filipe Melo
- Good N Evil
- IMAGO - Sérgio Felizardo
- José Barahona
- Nuno Markl
- Paulo Furtado
- Rodrigo Areias
- Sara David Lopes
- Solveig Nordlund
- Fernando Alle


TOPES:
- Top 8 dos Melhores Filmes de 2011
- Top 5 dos Piores Filmes de 2011
- Top 10 dos Melhores Filmes de 2010
- Top 5 dos Piores Filmes de 2010
- Top 5 dos filmes de Leslie Nielsen
- Top 10 Dos Filmes Low Cost
- Top 5 das Melhores Cenas de Dança
- Top 8 dos Melhores Filmes de 2009
- Top 5 dos Piores Filmes de 2009
- Top 5 dos Filmes Que Tenho Vergonha De Dizer Que Gosto
- Top 5 das Melhores Músicas de Ennio Morricone
- Top 5 dos filmes com Patrick Swayze
- Top 5 dos Telediscos do Michael Jackson
- Top 5 dos Filmes com David Carradine
- Top 5 dos Filmes com Lutadores de Luta-Livre
- Top 10 Os Melhores Filmes de 2008
- Top 5 Os Piores Filmes de 2008
- Top 5 dos Piores Filmes de Natal
- Top 5 das Coisas que não Esperávamos Ver no Cinema
- Top 5 dos Melhores Filmes de Paul Newman
- Top 5 Personagens Com Palas Nos Olhos
- Top 10 Melhores Cartazes De Cinema
- Top 5 dos Filmes de Chuck Norris
- Top 5 dos Filmes de Patrick Swayze
- Top 10 Os Melhores/Piores Vestidos dos Oscares
- Top 5 As Mortes de Crianças Mais Gratuitas
- Top 10 Os Melhores de 2007
- Top 5 Os Piores de 2007
- Top 7 Adaptações ao Cinema de Livros de Stephen King
- Top 5 Filmes Pela Paz
- Top 5 Os Melhores Beijos
- Top 5 Grandes Arquitectos
- Top 10 Filmes Que Mudaram A Minha Vida
- Top 5 Mulheres de Cabeça Rapada
- Top 5 As Cenas Mais Excitantes
- Top 10 Os Melhores de 2006
- Top 5 Os Piores de 2006
- Top 3 Filmes de Robert Altman
- Top 5 Os Vilões do Cinema
- Top 5 Filmes Com Mick Jagger
- Top 5 Filmes Com Steve Buscemi
- Top 5 Dos Cães no Cinema
- Top 5 Dos Filmes do Indie06
- Top 5 Dos Filmes do Fantas06
- Top 5 dos Presidentes
- Top 10 Os Melhores de 2005
- Top 5 Os Piores de 2005
- Top 5 Filmes com Pat Morita
- Top 10 Os Melhores Filmes Independentes
- Top 5 Os Piores Filmes da Saga Bond
- Top 5 Filmes com Dolph Lundgren
- Top 5 Adaptações de BD Para Cinema
- Top 10 Cenas Mais Assustadoras de Sempre
- Top 5 Vencedores do Óscar
- Top 5 Bond Girls
- Top 5 Filmes Sobre Doenças
- Top 5 Filmes de Natal
- Top 5 Melhores Batalhas Corpo-A-Corpo
- Top 10 Melhores Canções do Cinema
- Top 10 Melhores Filmes de Sempre
- Top 5 Melhores Momentos Musicais
- Top 5 Grandes Duelos do Cinema
- Top 10 Maiores Personagens do Cinema
- Top 5 Piores Momentos da Ficção Cientí­fica
- Top 10 Melhores Momentos da Ficção Cientí­fica
- Top 5 Filmes Religiosos


BAÚ DO TRASH:
- Needle
- Que Se Mueran Los Feos
- Easy A
- Wall Street: O Dinheiro Nunca Dorme
- Saw 3D - O Capítulo Final
- And Soon The Darkness
- Os Imortais
- Purana Mandir
- Pagafantas
- The Bloodstained Butterfly
- Cisne Negro


ROYALE WITH CHEESE APRESENTA:
- A Tasca Da Cultura
- A Causa Das Coisas - parte I
- A Causa Das Coisas - parte II
- A Momentary Lapse Of Reason


FILMES A VER ANTES DE MORRER:
- #1 As Lágrimas Do Tigre Negro
- #2 Alucarda
- #3 Time Enough At Last
- #4 Armageddon
- #5 The Favour, The Watch And The Very Big Fish
- #6 Italian Spiderman
- #7 The Soldier And Death


UMA CURTA POR DIA NÃO SABE O BEM QUE LHE FAZIA:
- 1# Rabbit, de Run Wrake
- 2# Aligato, de Maka Sidibé
- 3# The Cat Concerto, de Joseph Barbera & William Hanna
- 4# A Curva, de David Rebordão
- 5# Batman: Dead End, de Sandy Callora
- 6# O Código Tarantino, de Selton Mello
- 7# Malus, de António Aleixo & Crosswalk, de Telmo Martins
- 8# Three Blind Mice, de George Dunning
- 9# Bedhead, de Robert Rodriguez
- 10# Key To Reserva, de Martin Scorcese
- 11# Bambi Meets Godzilla, de Marv Newland
- 12# The Horribly Slow Murderer with the Extremely Inefficient Weapon, de Richard Gale
- 13# Stolz Der Nation, de Eli Roth
- 14# Papá Wrestling, de Fernando Alle
- 15# Glas, de Bert Haanstra
- 16# Fotoromanza, de Michelangelo Antonioni
- 17# Quem É Ricardo?, de José Barahona
- 17# Terra Incognita, de Peter Volkart


AS MELHORES PIORES CENAS DE SEMPRE:
- A Pior Luta
- A Cena Mais Metida A Martelo
- O Ataque Animal Mais Brutal
- A Perseguição Mais Alucinante
- O Duelo Mais Improvável


CLUBE DE CINEMA DE SETÚBAL:
- Janeiro
- Fevereiro
- Março
- Abril
- Maio
- Setembro
- Novembro


FESTIVAIS:
- 20º Festróia
Dia 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9
- 21º Festróia
Dia 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8
- 22º Festróia
Dia 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10
- 23º Festróia
Dia 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10
- 24º Festróia
Dia 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8
- 26º Festróia
Dia 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8
- 12º Caminhos Do Cinema Português
Dia 0 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8
- Imago 2006
Dia 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8

;

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket



BLOCKBUSTERS:

04/01/2004 - 05/01/2004

05/01/2004 - 06/01/2004

06/01/2004 - 07/01/2004

07/01/2004 - 08/01/2004

08/01/2004 - 09/01/2004

09/01/2004 - 10/01/2004

10/01/2004 - 11/01/2004

11/01/2004 - 12/01/2004

12/01/2004 - 01/01/2005

01/01/2005 - 02/01/2005

02/01/2005 - 03/01/2005

03/01/2005 - 04/01/2005

04/01/2005 - 05/01/2005

05/01/2005 - 06/01/2005

06/01/2005 - 07/01/2005

07/01/2005 - 08/01/2005

08/01/2005 - 09/01/2005

09/01/2005 - 10/01/2005

10/01/2005 - 11/01/2005

11/01/2005 - 12/01/2005

12/01/2005 - 01/01/2006

01/01/2006 - 02/01/2006

02/01/2006 - 03/01/2006

03/01/2006 - 04/01/2006

04/01/2006 - 05/01/2006

05/01/2006 - 06/01/2006

06/01/2006 - 07/01/2006

07/01/2006 - 08/01/2006

08/01/2006 - 09/01/2006

09/01/2006 - 10/01/2006

10/01/2006 - 11/01/2006

11/01/2006 - 12/01/2006

12/01/2006 - 01/01/2007

01/01/2007 - 02/01/2007

02/01/2007 - 03/01/2007

03/01/2007 - 04/01/2007

04/01/2007 - 05/01/2007

05/01/2007 - 06/01/2007

06/01/2007 - 07/01/2007

07/01/2007 - 08/01/2007

08/01/2007 - 09/01/2007

09/01/2007 - 10/01/2007

10/01/2007 - 11/01/2007

11/01/2007 - 12/01/2007

12/01/2007 - 01/01/2008

01/01/2008 - 02/01/2008

02/01/2008 - 03/01/2008

03/01/2008 - 04/01/2008

04/01/2008 - 05/01/2008

05/01/2008 - 06/01/2008

06/01/2008 - 07/01/2008

07/01/2008 - 08/01/2008

08/01/2008 - 09/01/2008

09/01/2008 - 10/01/2008

10/01/2008 - 11/01/2008

11/01/2008 - 12/01/2008

12/01/2008 - 01/01/2009

01/01/2009 - 02/01/2009

02/01/2009 - 03/01/2009

03/01/2009 - 04/01/2009

04/01/2009 - 05/01/2009

05/01/2009 - 06/01/2009

06/01/2009 - 07/01/2009

07/01/2009 - 08/01/2009

08/01/2009 - 09/01/2009

09/01/2009 - 10/01/2009

10/01/2009 - 11/01/2009

11/01/2009 - 12/01/2009

12/01/2009 - 01/01/2010

01/01/2010 - 02/01/2010

02/01/2010 - 03/01/2010

03/01/2010 - 04/01/2010

04/01/2010 - 05/01/2010

05/01/2010 - 06/01/2010

06/01/2010 - 07/01/2010

07/01/2010 - 08/01/2010

08/01/2010 - 09/01/2010

09/01/2010 - 10/01/2010

10/01/2010 - 11/01/2010

11/01/2010 - 12/01/2010

12/01/2010 - 01/01/2011

01/01/2011 - 02/01/2011

02/01/2011 - 03/01/2011

03/01/2011 - 04/01/2011

04/01/2011 - 05/01/2011

05/01/2011 - 06/01/2011

06/01/2011 - 07/01/2011

07/01/2011 - 08/01/2011

08/01/2011 - 09/01/2011

09/01/2011 - 10/01/2011

10/01/2011 - 11/01/2011

11/01/2011 - 12/01/2011

12/01/2011 - 01/01/2012

01/01/2012 - 02/01/2012

02/01/2012 - 03/01/2012

03/01/2012 - 04/01/2012

04/01/2012 - 05/01/2012

05/01/2012 - 06/01/2012

06/01/2012 - 07/01/2012

07/01/2012 - 08/01/2012

08/01/2012 - 09/01/2012

09/01/2012 - 10/01/2012

10/01/2012 - 11/01/2012

11/01/2012 - 12/01/2012

12/01/2012 - 01/01/2013

01/01/2013 - 02/01/2013

02/01/2013 - 03/01/2013

03/01/2013 - 04/01/2013

04/01/2013 - 05/01/2013

05/01/2013 - 06/01/2013

06/01/2013 - 07/01/2013

07/01/2013 - 08/01/2013

08/01/2013 - 09/01/2013

09/01/2013 - 10/01/2013

10/01/2013 - 11/01/2013

10/01/2013 - 11/01/2013

11/01/2013 - 12/01/2013

12/01/2013 - 01/01/2014

01/01/2014 - 02/01/2014

02/01/2014 - 03/01/2014

03/01/2014 - 04/01/2014

04/01/2014 - 05/01/2014

05/01/2014 - 06/01/2014

06/01/2014 - 07/01/2014

07/01/2014 - 08/01/2014

08/01/2014 - 09/01/2014